Tipos e n­veis de ora§£o - .imagens mais belas na terra © um povo de m£os erguidas para Deus

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Tipos e n­veis de ora§£o - .imagens mais belas na terra © um povo de m£os...

  • Tipos e nveis de orao

    1

    Tipos e nveis de orao

  • Apostilas para o Aperfeioamento de Discpulos e Obreiros do Reino.

    ____________________________________________________________________________________

    Tipos e nveis de orao - 2

  • Apostilas para o Aperfeioamento de Discpulos e Obreiros do Reino.

    ____________________________________________________________________________________

    Tipos e nveis de orao - 3

    TIPOS E NVEIS DE ORAO Poderamos classificar ao oraes em trs nveis: Deus, Ns e os Outros. Dentro dos trs

    nveis, temos sete tipos de orao: Trs no nvel de Deus, trs no nvel pessoal e um no nvel do outro. Vamos esbo-los:

    A) DEUS COMO CENTRO DAS NOSSAS ORAES H certas oraes que so dirigidas a Deus, por causa dEle mesmo: o que Ele , o que Ele

    faz e o que Ele tem feito por ns. Outra coisa no busco, seno apresentar-Lhe minha gratido, louvor e adorao. Quero me concentrar nEle. Dentro desse nvel, temos trs tipos de orao: aes de graa, louvor e adorao.

    Entrai por suas portas com aes de graa, (aes de graa) e nos seus trios com hinos de louvor(louvor) ; rendei-lhe graas e bendizei-lhe o nome. Porque o Senhor bom, a Sua misericrdia dura para sempre (adorao) (Sl. 100:1,2,4). O culto no templo, em Jerusalm, obedecia progresso apresentada no Salmo lido, tendo o Santo dos Santos como o clmax da adorao. O povo se dirigia Cidade Santa, de todas as partes do mundo, trazendo nos lbios os cnticos dos degraus, ou romagem (Salmos 120 a 134). O templo era o centro do culto a Deus, pelo que quanto mais prximos dele, mais concentrados em Deus. Era uma festa solene. Em chegando a Jerusalm, a alegria j tomava conta do corao: Alegrei-me quando me disseram: Vamos casa do Senhor. Pararam os nossos ps junto s tuas portas, Jerusalm! (Sl. 122:1,2)

    Podemos dizer ento que nos trios ocorrem as aes de graa, no lugar santo, dentro das portas, acontece o louvor e no Santo dos Santos a adorao encontra seu lugar. Nos trios estamos conscientes das bnos, no lugar santo, dos feitos de Deus e no Santssimo a conscincia da pessoa, da presena de Deus. Orao de Aes de Graa - a expresso do nosso reconhecimento e gratido a Deus pelo que Ele nos tem feito. Estamos encantados com suas ddivas que nos beneficiam. Basicamente a orao que expressa gratido a Deus pelas bnos que Ele tem derramado sobre ns (Sl. 95:1-3). Na orao de ao de graas, estamos sensibilizados, com o que Ele nos faz e nos d, como salvao, o alimento, a proviso material, a famlia, enfim, as coisas que fazem nossa vida e, reconhecidos, expressamos isso. Pode ser uma expresso mental ou vocal, apresentada em palavras, cnticos ou atitudes. As aes de graa diferem do louvor, porque neste focalizado o que Deus faz, Suas obras e realizaes, enquanto aquelas focalizam o que Deus nos d ou faz por ns, pessoalmente. Aes de graa, pois, um tipo de orao em que eu

  • Apostilas para o Aperfeioamento de Discpulos e Obreiros do Reino.

    ____________________________________________________________________________________

    Tipos e nveis de orao - 4

    chego diante de Deus confessando as bnos (Sl. 103:1-2). A gratido uma das virtudes que embelezam o carter e expressam um corao caloroso, cheio de amor e das palavras do seu Deus. triste ver um corao sem gratido. Tudo quanto temos provm de Deus e o reconhecimento desse fato, com a adequada manifestao de gratido, enobrece nosso ser. Paulo declara enfaticamente: Sede agradecidos (Cl. 3:15). Este um imperativo a ser abraado com alegria, pois a gratido tanto agrada o corao do Pai, como enriquece a nossa vida. a vontade de Deus que seus filhos dem graas. Em tudo dai graas, porque esta a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco (I Ts. 5:18). Devemos dar graas quando estamos doentes? Sim. No porque estamos doentes, mas porque temos recursos em Deus para ficarmos curados. Devemos dar graas quando vem a crise? Sim. Porque no meio da crise Deus est conosco e nos conduzir em triunfo. Em tudo dai graas! Isso quer dizer que no importam as circunstncias, nossa alma estar cheia de gratido. A gratido o oposto da murmurao. Um corao agradecido est sempre satisfeito. Se voc aprende a fazer a orao de aes de graa, no importa o que acontece, se chove ou faz sol, calor ou frio, se o governo entra ou sai, se a inflao sobe ou desce, voc sempre tem uma expresso de reconhecimento a Deus, vive agradecido, feliz e cheio de paz, pois dito que aps as aes de graa A paz de Deus que excede todo entendimento, guardar os vossos coraes e as vossas mentes em Cristo Jesus (Fl. 4:7).

    A GRATIDO PRESENTE NA VIDA DE JESUS Ele tinha o hbito de dar graas antes de partir o po (Mc. 8:6). Curioso notar que, Ele tinha

    uma maneira peculiar de orar e dar graas. Lucas relata um incidente em que Ele estava

    orando em certo lugar, e logo a seguir os discpulos pediram: Senhor, ensina-nos a orar como

    tambm Joo ensinou aos seus discpulos (Lc. 11:1). Havia algo que lhes despertava o corao

    no modo como Ele se dirigia ao Pai. Nas aes de graa tambm havia um fervor, uma vida,

    que era bem diferente das oraes formais que os judeus faziam antes de partir o po. Lucas

    registra o fato de que aps a Sua ressurreio os discpulos no O reconheceram quando lhes

    falava a caminho de Emas. Mas quando entraram em casa, sentaram-se mesa e Jesus deu

    graas, seus olhos foram abertos (Lc. 24:30,31).

  • Apostilas para o Aperfeioamento de Discpulos e Obreiros do Reino.

    ____________________________________________________________________________________

    Tipos e nveis de orao - 5

    Aes de graa so um sacrifcio espiritual a Deus - Oferece a Deus sacrifcio de aes de graa, e cumpre os teus votos para com o Altssimo. O que me oferece sacrifcio de aes de graa, esse me glorificar; e ao que prepara o seu caminho, dar-lhe-ei que veja a salvao de Deus (Sl. 50:14,23). No altar do sacrifcio o animal era queimado e o fumo subia diante de Deus, como expresso de culto ao Senhor. Era uma oferta para Deus. O Salmista diz: Suba Tua presena a minha orao, como incenso, e seja o erguer de minhas mos como oferenda vespertina (Sl.141:2). Olhando para o Apocalipse, somos informados de que os anjos esto diante do Trono e o oferecem incenso que aspirado por Deus. E esse incenso so as oraes dos santos (Ap. 5:8). So os sacrifcios de aes de graa e de louvor que os santos na terra oferecem a Deus. No precisamos buscar cordeiro para queimar sobre o altar, porque a nossa oferta perfeita j foi oferecida uma vez por todas, mas podemos oferecer o incenso. Nossas oraes so o material usado pelos anjos, que eles oferecem diante de Deus. Uma das imagens mais belas na terra um povo de mos erguidas para Deus em manifestao de gratido, louvor e adorao, e tal atitude encontra eco na sala do trono.

    As aes de graa devem ser abundantes - Porque todas as coisas existem por amor de vs, para que a graa, multiplicando-se, torne abundantes as aes de graa, por meio de muitos, para glria de Deus (II Co. 4:15). Se dar graas a Deus faz tanto bem nossa alma e contagia o ambiente em que vivemos, ento vale a pena encher o corao, os lbios e a atmosfera que nos cerca com elas. At nossa conversao deve ser permeada por elas. Paulo exorta que no se nomeie entre ns conversao torpe, nem palavras vs, ou chocarrices, coisas essas inconvenientes, antes, pelo contrrio, aes de graa (Ef. 5:4). Em nossos encontros o toque da gratido deve estar sempre presente.

    As aes de graa esto presentes no cu - Elas no apenas nascem em nosso corao e se espalham pela terra, mas esto presentes no cu. Lemos em Apocalipse da atividade que ocorre em volta do Trono:

    Quando esses seres viventes derem glria, honra e aes de graa ao que se encontra sentado no Trono, ao que vive pelos sculos dos sculos... Todos os anjos estavam de p rodeando o Trono, os ancios e os quatro seres viventes, e, ante o Trono se prostraram sobre os seus rostos e adoraram a Deus, dizendo: Amm. O louvor, e a glria, e a sabedoria, e as aes de graa, e a honra, e o poder, e a fora sejam ao nosso Deus pelos sculos dos sculos. Amm (Ap. 4:9; 7:11,12).

  • Apostilas para o Aperfeioamento de Discpulos e Obreiros do Reino.

    ____________________________________________________________________________________

    Tipos e nveis de orao - 6

    ORAO DE LOUVOR A orao de louvor um passo alm das aes de graa. So expresses de louvor e

    exaltao a Deus, no necessariamente pelo que Ele me faz, mas pelo que Ele faz como um todo pelos outros ou no universo, Sua criao, Seus poderosos feitos. O louvor, portanto, se concentra nas obras de Deus. Louvar reunir todos os feitos de Deus e express-los em palavras, numa atitude de exaltao e glorificao ao Seu nome, que digno de ser louvado. Louvar exaltar a Deus no meu pensamento, nos meus sentimentos, na minha ateno, nas minhas palavras, na minha vida. Quando expressamos nossos louvores, estamos criando em volta de ns uma atmosfera propcia s manifestaes da presena de Deus e liberao do poder do Esprito Santo, e tambm pondo os demnios para correr. A Bblia inteira nos convida a louvar a Deus (Sl. 150:6). Nosso corao est cheio de Deus, nossa alma est inundada de Sua presena e ento abrimos os lbios para extravasar o que brota da alma, por causa do Esprito que em ns habita e nos enche de louvor. De boas palavras transborda o meu corao (Sl. 45:1). Se voc enche o corao das palavras de Deus, se voc se enche da presena do Senhor, dos seus lbios brotaro expresses, palavras, melodias e cnticos de louvor. Isso orao.

    A Igreja primitiva estava sempre louvando. E estavam sempre no templo, louvando a Deus (Lc. 24:53), pois sabiam que Deus habita nos louvores do Seu povo, conforme diz o Salmista: Contudo Tu s santo, entronizado entre os louvores de Israel (Sl. 22:3). Onde h louvor, D