TOP VIEW, abril 2012

  • Published on
    18-Jul-2015

  • View
    87

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um perfil do inquieto e multimdia artista brasileiro, Joo Machado.A profil of the brazilian artist Joo Machado.

Transcript

<p>personagens</p> <p>joo machado</p> <p>NomE PRPRIoDiretor de cinema, roteirista de srie humorstica e filho de pintor famoso, Joo Machado vem conseguindo se destacar no mundo das artes plsticas por outra razo: seu talento multimdiapor Fernanda Peruzzo</p> <p>le chega alegre e abre um sorriso, recepcionando-me como quem recebe uma amiga de longa data. Em seu apartamento de p-direito alto localizado na zona burguesa-hippie-chic de Paris, entre o oitavo e o nono distrito, Joo Machado desloca-se gil e, como um guia turstico, aponta no cho um joo-bobo minimalista. Essa uma das minhas ltimas obras, conta o homem de 34 anos, que parece mais velho quando fala da prpria vida, porm mais jovem quando fala da sua arte. Em frente grande lareira acesa em estilo clssico, o brinquedo rodopia, deita-se e volta vertical. Uma cmera filmadora tambm est no cho. Apoiada num trip, ela captura a beleza desse movimento, perdido entre a infncia ldica das dcadas de 70 e 80 e as brincadeiras tecnolgicas da atualidade. O joo-bobo sem corpo, apenas forma e cor, uma das vinte peas da srie Jogos de Artifcio, uma inusitada reflexo sobre a infncia, a imaginao e a arte a partir de brinquedos antigos, que Joo, o criador, est produzindo e que deve ser apresentada ao pblico no incio do prximo ano, em uma exposio na capital francesa.</p> <p>E</p> <p>Essa ser a segunda exposio do brasileiro na cidade. A primeira, Livros Esculpidos, realizada em abril, exibiu ao pblico parisiense uma sequncia de esculturas (ou altos-relevos) de rostos, bustos e cenas cotidianas, esculpidos em revistas e livros antigos. Cada exemplar foi cortado pgina a pgina, com a preciso de um cirurgio e a ajuda de um bisturi. Como a capa da ltima Vogue Francesa assinada por Carine Roitfeld (uma das mais importantes editoras de moda da atualidade), que se transformou numa imagem digna de Francis Bacon: o rosto perfeito da modelo foi profanado, deixando aparecer o interior de carne, osso e msculos dos quais tambm so feitas as belas mulheres. Na srie Mapas, na qual o artista trabalha h quase dez anos, as composies tambm so criadas a partir de recortes, dessa vez, de mapas rodovirios e atlas geogrficos, de anatomia e histria, de onde ele extrai as cores e os sentidos das colagens transformadas em telas. Numa delas, o retrato de um homem comendo uma massa feita com o atlas geopoltico da Europa.</p> <p>74</p> <p>, abril 2012</p> <p>materia_joao_machado.indd 74</p> <p>3/29/12 3:38 PM</p> <p>Foto DaviD Peixoto</p> <p>O irreverente carioca Joo Machado, criado em Paris e formado nos Estados Unidos, chama a ateno da crtica com uma obra universal.</p> <p>, abril 2012</p> <p>75</p> <p>materia_joao_machado.indd 75</p> <p>3/29/12 3:38 PM</p> <p>personagens</p> <p>joo machado</p> <p>Uma das obras da srie mapas, trabalho mais conhecido do artista, no qual ele cria colagens cheias de significados a partir de mapas e atlas geogrficos e de anatomia; outro trabalho de destaque na imprensa, as Roupas de carne, figurino bizarro criado para o programa de tev Brazils Next Top Model, em 2009.</p> <p>Em outra,uma criana mergulhando num mar de cartas hidrogrficas. Esse foi o trabalho que me projetou e tambm o que mais me inspira, porque vejo infinitas possibilidades de criao, diz o artista. Os mapas so uma maneira de ver o mundo e entender o espao fsico onde habitamos, tanto quanto uma extenso do nosso olhar para as profundezas do nosso espao interior. Na viso de Guilherme Simes Assis, proprietrio da Galeria SIM, que representa o artista em Curitiba, o transporte de elementos da vida cotidiana para o campo das artes o ato mais marcante do trabalho do Joo. No falo apenas dos materiais utilizados por ele, como mapas, livros e revistas, mas tambm da liberdade de interpretao que essas cenas aparentemente comuns trazem para o contexto das obras.</p> <p>76</p> <p>, abril 2012</p> <p>materia_joao_machado.indd 76</p> <p>Fotos reProDuo Do livro Joo MachaDo selecteD Works. rio De Janeiro, 2010.</p> <p>3/29/12 3:38 PM</p> <p>coLaGEmou montagem? Colagem oU moNTaGEm?Vivendo entre o Rio de Janeiro, onde nasceu, e a Frana, Joo parece equilibrar sua carreira profissional to bem quanto separa a sua personalidade artstica da do seu pai, o pintor catarinense Juarez Machado, um dos artistas brasileiros mais bem-sucedidos no exterior. Joo aplica s suas experincias artsticas uma srie de tcnicas aprendidas em universos diferentes da escola de arte convencional, avalia Grard Owadenko, galerista responsvel pelo seu trabalho em Paris. Essa mistura, que caracteriza o seu estilo, de uma originalidade e imaginao que no param de nos surpreender. E quando ele diz mistura, a coisa sria. A colagem, o corao artstico de sua obra, desdobra-se alm dos recortes da srie Mapas e aparece como elemento fundamental de sua escultura, sempre feita a partir de enxertos ou objetos grudados, empilhados. Para o produtor cultural e curador Antonio Cava, uma das caractersticas positivas da arte contempornea a quebra da parede que separa os nichos artsticos ou estilsticos. Quem visita a obra do Joo poder perceber a variedade de tcnicas que ele domina e confirmar que ele um legtimo representante dessa nova gerao de artistas contemporneos, que no se encaixa em um nico estilo e para quem as definies acabam sendo limitaes, comenta. Dr. Frankenstein dR. FRaNKENSTEIN Nascido em 1977, Joo parece estar pronto para dar o bote e conquistar o mundo. Postura que combina bem com esse leonino, ascendente em escorpio, cheio daquela imaginao e certa ansiedade hiperativa que os astrlogos , abril 2012</p> <p>costumam creditar a quem nasce com tal perfil astral. A ele o destino ainda reservou a sorte de ser filho de Juarez Machado. Sorte no no sentido venenoso que diz que ser filho de artista torna voc automaticamente um, mas sim porque foi esse pai pintor, radicado em Paris h mais de duas dcadas, que deu a ele a oportunidade de ouro de crescer em um ambiente altamente inspirador e livre. Enquanto todas as crianas iam para a Disney, eu visitava museus, recorda. Conheci os acervos mais importantes da Europa na companhia do meu pai.</p> <p>Foto DaviD Peixoto</p> <p>As esculturas tambm esto presentes na obra de Joo. Aqui, ele aparece trabalhando em uma das peas da nova srie jogos de artifcio.</p> <p>enquanto todas as crianas iam para a Disney, eu visitava museus. </p> <p>Joo Machado</p> <p>77</p> <p>materia_joao_machado.indd 77</p> <p>3/29/12 3:38 PM</p> <p>personagens</p> <p>joo machadofoto David PeixotoFotos reProDuo Do livro Joo MachaDo selecteD Works. rio De Janeiro, 2010.</p> <p>Cenas do longa-metragem cult Champagne Club, que ele dirigiu em 2001, trs anos aps se formar no Art Center College, de Los Angeles. esquerda, o jovem artista caminha pelas ruas de Paris, onde voltou a morar no ano passado, aps uma dcada entre os Estados Unidos e o Brasil.</p> <p>Mas o adolescente em Paris nunca se deixou influenciar pelo trabalho do pai e jamais imaginou fazer quadros, mesmo tendo herdado dele o talento para a composio e o desenho. Eu me interessei pelo cinema ainda muito novo. Lembro de entrar escondido nas salas de projeo de filmes alternativos para ver Cronenberg, Lynch... Isso com dez anos de idade! Essa curiosidade pela arte em movimento o incentivou a estudar. Aos 18 anos, foi para Nova York, fazer um curso intensivo de cinema, na New York University. De l, rumou para a Califrnia, onde estudou por quatro anos na conceituada Art Center College de Los Angeles, uma faculdade de de-</p> <p>sign, cinema e arte. Nas sombras de Hollywood, ele aprendeu a fazer filmes, desde o roteiro at a montagem e a direo de cena. The Champagne Club, um longa-metragem captado em 35 milmetros, marcou sua estreia nas telonas. Lanado em 2001, o filme foi produzido com dinheiro da indstria norte-americana e contou com uma equipe de cerca de duzentas pessoas. Acabou levando prmios de melhor fotografia em dois festivais. De volta ao Brasil, o cinema conduz Joo televiso. Como roteirista, ele trabalhou na equipe de produo da srie humorstica Os Normais e do policial 9 mm, exibido pela Fox. Mas nenhuma dessas experincias acalmou o esprito criativo do artis-</p> <p>ta. Aquela marca deixada pelas tardes passadas dentro dos museus e das manhs de brincadeira no ateli de pintura do seu pai clama por ateno. Um dia eu percebi que queria criar arte de uma maneira livre e verdadeira. No cinema, h sempre uma quantidade enorme de pessoas que so indispensveis para tornar o seu projeto realidade e a questo da grana. Foi a que eu comecei a me dedicar a outras coisas e passei a pensar na possibilidade de trabalhar como artista plstico. Em sua primeira incurso pelo mundo das artes figurativas, Joo no foi visitar o pai. Ao contrrio, ele buscou no seu prprio passado e na cmera fotogrfica os apoios ideais. Ele criou uma espcie de fotonovela, onde cada uma das cenas foi trabalhada como se fosse um quadro. Tinha todo o cuidado com a luz, o enquadramento e esses detalhes que so importantes numa tela. Mas a minha experincia com o cinema tambm continuava ali, pois contava uma histria, lgica e em sequncia. Os Amputados, lanado em 2005, uma histria de amor e obsesso pelo corpo e pelas formas. Referncia que at hoje aparece em seus trabalhos.</p> <p>78</p> <p>, abril 2012</p> <p>materia_joao_machado.indd 78</p> <p>3/29/12 3:38 PM</p>