Trabalho Ecossistema Brasileiro - Pantanal

  • View
    1.049

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Trabalho Ecossistema Brasileiro - Pantanal

CENTRO UNIVERSO DE EDUCAO E DESENVOLVIMENTO BIOLOGIA APLICADA PROFESSORA LUCLIA POSSATTI

Danieli Gomes Rafael Machado Prado

ECOSSISTEMA BRASILEIRO: PANTANAL

VITRIA 20111

DANIELI GOMES RAFAEL MACHADO PRADO

ECOSSISTEMA BRASILEIRO: PANTANAL

Trabalho apresentado disciplina Biologia Aplicada, ministrada pela professora Luclia Possatti, para obteno parcial de nota no curso Tcnico em Meio Ambiente, do Centro Universo de Educao e

VITRIA 20112

SUMRIO

1 INTRODUO...........................................................................................................3 2 CARACTERIZAO..................................................................................................5 3 RELEVO E SOLO......................................................................................................6 4 CLIMA........................................................................................................................7 5 HIDROGRAFIA..........................................................................................................7 6 FAUNA.......................................................................................................................9 7 FLORA.....................................................................................................................12 8 DEGRADAO.......................................................................................................13 8.1 PRINCIPAIS MOTIVOS DE DEGRAO.............................................................13 8.2 PERCENTUAL DE DEGRAO...........................................................................15 8.3 REAS PROTEGIDAS LEGALMENTE................................................................16 9 CURIOSIDADES SOBRE O PANTANAL...............................................................19 10 REFERNCIAS......................................................................................................21

3

1 INTRODUO O Complexo do Pantanal, ou simplesmente Pantanal, um bioma constitudo principalmente por savana estpica alagada em sua maior parte, com 250 mil km de extenso. Est localizado no interior da Amrica do Sul, situado no sul de Mato Grosso e no noroeste de Mato Grosso do Sul, ambos Estados do Brasil, alm de tambm englobar o norte do Paraguai e leste da Bolvia, formando nestes pases a regio do Chaco Boliviano, palavra que em linguagem indgena quechua significa "terra de caa. Em territrio brasileiro, o Pantanal tem uma extenso de cerca de 140 mil km 2, com 600 km no sentido Norte-Sul e em certos lugares 250 km de largura.

Pantanal visto por satlite.

4

O nome complexo vem do fato de, dada a sua vasta rea e, em razo disto a ocorrncia de caractersticas muito peculiares em seu territrio, relacionadas a vegetao, solo, perodo de inundao e ouros aspectos, levaram pesquisadores e a prpria populao a classific-lo em micro-regies, com destaque para Corumb, Coxim, Aquidauana, Miranda, Porto Murtinho e Rio Verde.

5

2 CARACTERIZAO Na regio pantaneira, a paisagem altera-se profundamente nas duas estaes bem definidas do ano: a seca e a chuvosa. Durante a seca, nos campos extensos cobertos predominantemente por gramneas e vegetao de cerrado, a gua chega a escassear, restringindo-se aos rios perenes de leitos definidos, s lagoas prximas a esses rios e a alguns banhados em reas mais rebaixadas da plancie. De novembro a maro, o Pantanal vive o perodo das cheias. A vegetao muda segundo o tipo de solo e de inundao, predominando espcies de cerrado nas terras arenosas, conhecido como Pantanal Alto, e gramneas nas terras argilosas, do Pantanal Baixo. Com as cheias, as depresses so inundadas, formando extensos lagos, reconhecidos como Baas, de extrema beleza, principalmente se forem alcalinas. Apresentam diferentes cores em suas guas, de acordo com as algas que ali se desenvolvem, e criam matizes de verde, amarelo, azul, vermelho ou preto. Com a subida das guas, volumosa quantidade de matria orgnica carregada pela correnteza a grandes distncias. Durante a vazante, esses detritos so depositados nas margens e praias de rios, lagoas e banhados, passando a se constituir em elementos fertilizantes do solo. De abril a setembro a estao seca ou inverno, com chuvas raras e temperatura bastante agradvel. Durante o dia, pode fazer calor, mas as noites so frescas ou frias. Com o incio das chuvas, geralmente em outubro, comea o vero, que se prolonga at maro. A temperatura, bastante elevada, s cai durante e logo aps as pancadas de chuvas fortes, voltando a subir at que novamente as grossas massas de gua desabem sobre a regio. quando o Pantanal, mido e quente, transformase em um imenso alagado onde os rios, banhados e lagoas se misturam. A partir de maro, o nvel das guas vai baixando e o Pantanal comea a secar. No pice da seca, entre julho e setembro, a gua fica restrita aos leitos dos rios ou aos banhados e lagoas localizadas em pores baixas da plancie, em permanente comunicao com os rios ou com o lenol fretico.

6

As primeiras chuvas da estao caem sobre um solo seco e poroso e so facilmente absorvidas. Com o constante umedecimento da terra, a plancie rapidamente se torna verde devido ao rebrotamento de inmeras espcies resistentes falta de gua dos meses precedentes.

3 RELEVO E SOLO O Pantanal uma das maiores plancies de sedimentao do mundo. Sua plancie, levemente ondulada, pontilhada por raros morros isolados e rica em depresses rasas tm seus limites marcados por variados sistemas de elevaes, como chapadas, serras e macios. cortado por grande quantidade de rios, todos pertencentes Bacia do Rio Paraguai.

As terras altas do entorno, muitas delas de origem sedimentar ou formadas por rochas solveis e friveis, continuamente erodidas pela ao do vento e das guas, fornecem grande quantidade de sedimentos que so depositados na plancie, num processo contnuo de entulhamento. Formam-se assim terrenos de aluvio, muito permeveis, de composio argilo-arenosa.7

Macio do Urucum - MS

Nas regies de altitude intermediria o solo arenoso e cido e a gua retida apenas no sub-solo. Em regies mais baixas e midas encontram-se os campos limpos.

4 CLIMA O clima quente e mido no vero, com temperatura mdia de 32 C, e frio e seco no inverno, com mdia em torno de 21 C, considerada baixa para a regio, eventualmente, podem ocorrer geadas. J foram registradas temperaturas de 1 C. De junho a outubro poca de seca e o perodo das cheias vai de novembro a maio. As chuvas se concentram nos meses de dezembro e janeiro. A mdia de chuva anual no pantanal de 1.000 a 14.000 milmetros.

5 HIDROGRAFIA A malha hidrogrfica do Pantanal formada pelo rio Paraguai e seus maiores afluentes so: So Loureno (670 Km), Cuiab (650 Km), Miranda (490 Km), Taquari (480 Km), Coxim (280 Km) e Aquidauana (565 Km), bem como os rios menores : Nabileque, Apa e Negro. A bacia do rio Paraguai formada por 175 rios que totalizam 1400 quilmetros de extenso dentro do territrio brasileiro. Em decorrncia de sua vastido territorial e da condio de pluviosidade favorvel nosso pas tem a mais rica e extensa rede hidrogrfica do planeta.8

O Pantanal uma imensa plancie alagada em constante movimento, variando com as pocas de cheia e seca, e quatro so os fatores que influenciam a sua formao: a geografia, o solo, o grande nmero de rios e as formaes que o envolve. Essa regio plana, com altitudes que no ultrapassam os 200 metros acima do nvel do mar e com uma declividade quase nula favorecendo as inundaes ao longo do rio Paraguai, nico escoadouro do Pantanal.. Circundado pelo Planalto Brasileiro a leste e pela Cordilheira dos Andes a oeste, estas regies acabam desaguando na poca da cheia ou do degelo suas guas no Pantanal, isto faz com que seu solo seja rico em argila impedindo a absoro da gua. Esse complexo hidrogrfico possui baas, lagos, interligados ou no pelos corixos, e vazantes e pequenos rios temporrios ou permanentes. Nas enchentes os rios e baias se interligam e na vazante, enriquecida pelo hmus, a regio se transforma na maior e mais rica concentrao de alimentos naturais que sustentaro a fauna e a flora.

9

O rio Paraguai a principal fonte de gua para o abastecimento das cidades de Corumb e Ladrio, alm de ser de fundamental importncia para as atividades rurais. A deficincia de gua superficial nessa regio fez com que a maioria dos produtores rurais perfurassem poos freticos (so aqueles que retiram gua do aqfero em cuja superfcie atua a presso atmosfrica) e artesianos (so aqueles que extraem gua de uma formao geolgica que contm gua sob presso). A maioria dos poos freticos e artesianos da regio foi perfurada em rocha calcria, dando a gua caracterstica salobra, guas com grande concentrao de carbonato de clcio e magnsio. Um levantamento indicou que apesar dessa caracterstica salobra e do pequeno risco de salinizao e sodificao do solo essa gua pode ser usada para irrigar a agricultura. 6 FAUNA A unio de fatores tais como o relevo, o clima e o regime hidrogrfico da regio favoreceram o desenvolvimento de numerosas espcies animais e vegetais que povoam abundantemente toda sua extenso. Como uma rea de transio, a regio formada por uma variedade de ecossistemas que so periodicamente inundados, apresentando, por isso, uma fauna densa e diversificada, muito rica, provavelmente a mais rica do planeta. Cerca de 650 espcies diferentes de aves j foram catalogadas (no Brasil esto catalogadas cerca de 1580), sendo 444 espcies de aves raras (67,7%) e 212 espcies de aves comuns (32,2%). O Pantanal oferece ao visitante uma variedade de paisagens abertas povoadas por grandes populaes de animais, cuja alimentao depende da fase aqutica. Assim, nas lagoas, a microflora e a microfauna permitem o desenvolvimento de ricas populaes de caramujos aruas (Pomacea, Marisa e outros) e de moluscos (Anodontides, Castalia e outras), que sus