Trem Ed. 8

  • View
    234

  • Download
    15

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Trem, distribudo nas estaes de metr de Belo Horizonte.

Transcript

  • Trabalho pronto!

    Ms das Crianas: atraes culturais e uma promoo especial

    Skank lana lbum gravado em show que marcou a despedida do velho Mineiro

    Con ra entrevista com o Dudu, do programa Graf te

    Estao So Gabriel volta a receber passageiros da rodoviria

    edio8

    p. 7

    p. 10

    p. 4

    p. 16

    5 de outubro de 2010 ano 1 distribuio gratuita edio quinzenal

    Companhia Brasileira de Trens Urbanos - CBTU

    Was

    hing

    ton

    Poss

    ato

  • 2CONTOS E CAUSOS

    outubro de 2010

    ExpedienteComunicao Objetiva CNPJ: 05.856.856/0001-87 R. Dr. Jos da Silva Martins, 414

    Cidade Nova - BH / MG - CEP 31.170-300 Telefax (31) 2512-3035 redacao@tremnoticias.com.br www.issuu.com/trem_oficial

    Jornalista Responsvel Henrique Chendes 14.693/MGProjeto Grfico e Diagramao: Cludio Diniz Alves

    Comunicao e Marketing: Alessandra SantosLogstica e Distribuio: Edemir Santana e der Prote

    COMPANHIA BRASILEIRA DE TRENS URBANOS - CBTUGerncia de Comunicao e Marketing da CBTU-METR BH

    Coordenadoria Operacional - Comercializao No OperacionalTiragem 20.000 exemplares Impresso CGB Artes Grficas

    TT (Trem Twitter)Siga o Trem:www.twitter.com/trem_oficial. Informao, cultura e lazer tambm no microblog.

    TT (Trem Twitter) Trem VirtualAs edies do jornal Trem po-dem ser vistas na internet, no endereo: www.issuu.com/trem_oficial

    O Trem seuAjude-nos a fazer o jornal Trem. Fatos, curiosidades e atrativos culturais da cidade, principalmente das localidades adjacentes das estaes, podem pintar por aqui. Fi-que vontade para participar. Escreva para redacao@tremnoticias.com.br ou ligue para 2512-3035.

    Utilidade PblicaMetr 3250-3901Polcia Militar 190Polcia Civil 197Cemig 116Disque Denncia 181Copasa 115Corpo de Bombeiros 193Samu 192Defesa Civil 199Rodoviria 3271-3000

    *Joni Bezerra escritor, jornalista e colabora com seus Contos e Causos para o Trem.

    jonibezerra@gmail.com

    Fala, passageiroO que voc mais gosta de fazer no nal de semana?

    Ir para balada! lgico! Gosto muito de boate e baile funk. Mas tambm gosto de ax, pagode e msica eletrnica. Sou bem ecltica. O importante voc se divertir. Estar com os amigos em uma festa boa. No tem coisa melhor para o fim de semana.

    Vernica Ramos18 anos

    Estudante

    Gosto muito de cavalgada. Aproveito o final de semana e vou para stios de amigos. L, pe-gamos os cavalos e vamos fazer trilhas. muito bom para relaxar o corpo e a mente. uma sen-sao tima e o contato com a natureza faz bem para a alma.

    Fabiano Fernandes37 anos

    Universitrio

    Gosto de ficar mais em casa. Sou bastante caseiro. bom para descansar. Gosto de muito de acompanhar jogos de futebol pela TV e no final de semana passa muitos jogos. Aproveito tambm para curtir o meu filho. Estar com ele muito importante para mim.

    Lino Borges41 anos

    Vendedor

    Sair e dormir. Nessa ordem. Gosto muito de uma balada, no consigo ficar em casa no final de semana. Gosto muito de micare-tas, barzinhos e boate. No outro dia voc j sabe n! Aproveito para dormir o dia inteiro para re-carregar as baterias.

    Camila Rodrigues31 anos

    Vendedora

    Foto

    s: H

    enriq

    ue C

    hend

    es

    Se odeia comer rato, lagartixa, gato ou ca-chorro, por favor, pare aqui! Claro, este foi um truque para grudar, ainda mais, seus olhos nesta crnica para saber v bem! o que o professor Jos Gouveia, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), descobriu, ano passado: o churrasquinho que os turistas se entopem em festas populares prin-cipalmente na lavagem do Igreja do Bonfim so de gato, cachorro e rato! A car-ne de lagartixa, mais light, sem colesterol, apre-cia o aloprado Gouveia, tambm consumida mas em propores menores. Nada contra, segundo Gouveia, comer rato e lagartixa, desde que va-cinados nos livrando da salmonelose, febre tifide, cisticercose e brucelose, que, com esses nomes pavorosos, claro, podem nos

    levar, numa bossima, pro belelu. Im-possvel imaginar tambm que bichos

    caados na rua e no tapa, direto do esgoto, perebentos, imundos, este-

    jam vacinados! Pedir demais, n? Ainda mais numa favela, onde o prprio ser humano vive (vive mesmo?) sem comida e em pssimas condies princi-palmente sanitrias! Eu, em 36 anos de reportagem, s vi des-graas numa favela. Porm,

    pela cara boa dos gringos, em Salvador (e isso eu

    vi), emritos consumi-dores dessas iguarias ia dizer, porcarias at infere-se que as carnes de rato e lagartixa sejam deli-ciosas, podendo at substituir, no futuro quem sabe? no

    nosso cardpio, as de boi e porco cujos preos

    andam nos pncaros. Turistas

    desdenharam os aler-tas da equipe do pro-fessor, continuando a traar o churrasqui-nho do Mickey tupini-quim num molho de pimenta arretado. O pior vem agora, leitor: Gouveia revelou que a idia dessa ignbil (!) pesquisa surgiu oxm! nos estudos da UFMG a nossa! que descobriu rato, gato e lagartixa nos churrasquinhos ven-didos, nas esquinas, nas festas populares (eca!). Deus, que fim horrvel morrer co-mendo lagartixa!

    Imagine 200 MIL pessoas por dia visualizando sua

    marca. Anuncie no TREM Notcias!

    2512-3035comercial@comunicacaoobjetiva.com.br

  • 3Geraloutubro de 2010

    A cantora, compositora e instrumen-tista Paula Fernandes, natural de Sete Lagoas (MG), faz uma apresentao no Chevrolet Hall, que fica na Av. Senhora do Carmo, 230, So Pedro, no dia 16 de outubro, a partir das 22h30. A artista vai apresentar as canes do CD Pssaro de Fogo (2009), quinto disco de trabalho, incluindo os grandes sucessos Meu eu

    em voc e Jeito de Mato e os hits que marcaram sua carreira. (Mais informaes sobre valores e postos de venda de in-gressos no 3209-8989).

    No palco, Paula Fernandes e banda vo apresentar um show repleto de energia e romantismo, onde no se limita s ba-ladas romnticas e passa pelo arrasta-p e bailes, perfeitos para qualquer festa,

    alm de todas as tradicionais do cancio-neiro popular interiorano. Em suas m-sicas, a cantora destila emoo ao falar sobre sentimentos comuns juventude que se abre ao amor e vida, como re-lacionamentos amorosos, amizades ina-balveis, saudades sem fim, traio, amor pelo campo e a alegria dos interiores bra-sileiros.

    Paula Fernandes: cantora mineira apresenta seu trabalho

    A levada romntica e os violes so ingredientes que no iro faltar no show de Paula Fernandes

    Site

    ofic

    ial | D

    ivul

    ga

    o

    R$ 50,00

    1o Lote

  • Os quatro primeiros pa-pais ou mames que ligarem para a redao do Trem No-tcias no 2512-3035 ganha-ro trs (3) convites cada para assistirem com seu(s) filhote(s) o espetculo in-fantil A Vaquinha Lel, que fica em cartaz no Teatro ICBEU durante todo o ms de outubro.

    Resumo da peaMatilde uma vaquinha

    que tem anseios e sonhos. Sonha em ter asas e um dia poder voar e conquistar a sua liberdade. Em seu primeiro passeio pelo pasto, ela se encontra com a cigarra (sem-pre feliz), a galinha (cansada e conformada), um pardal livre

    e alegre, a mosca arrogante e, por fim, descobre o medo na figura dos vaqueiros que esto a sua procura para levarem de volta a um lugar onde Matilde jamais desejou conhecer. Um musical alegre e colorido para encantar crianas e adultos.

    ServioData: at 24 de outubroHorrio: sbado e domingo, s 17hLocal: Teatro ICBEU Rua da Bahia, 1.723, CentroIngressos: R$ 24 (inteira) e R$ 12 (meia) na bilheteria. Venda antecipada: Posto Sinparc a R$ 12 Av. Afonso Pena, 1.055, Centro Merca-do das FloresDurao: 50 minutos

    Promoo Lugar de Criana no Teatro

    4 Ms das Crianasoutubro de 2010

    O Museu de Histria Na-tural e Jardim Botnico da UFMG, que fica na Rua Gusta-vo da Silveira, 1.035, Santa Ins, oferece duas oficinas especiais para as crianas durante o ms de outubro: a Oficina de Pigmentos e Brincando com Mapas. Na primeira, o pbli-co poder entrar em contato com as tcnicas de produo de pinturas rupestres, empre-gando pigmentos minerais e vegetais, ou seja, tintas feitas com frutas, folhas e terra. O resultado surpreendente. Na segunda, os mapas do museu se transformam em quebra--cabeas e jogo da memria, que estaro disposio dos

    visitantes para brincadeiras orientadas por monitores.

    A Oficina de Pigmentos acontece todos os finais de semana do ms, enquanto a oficina Brincando com Mapas vai do dia 9 a 23 de outubro. Para participar, as crianas de-vero pagar pelo ingresso de entrada no museu R$ 4. O material utilizado nas oficinas gratuito. As oficinas aconte-cem durante o horrio de fun-cionamento do museu e ele est aberto de tera a sexta, das 9h s 12h e das 13h s 16h. Sbado e domingo, das 10h s 17h. (Mais informaes no 3461-4204).

    Os bairros de Belo Hori-zonte tm suas histrias regis-tradas em livros paradidticos, destinados ao pblico infantil, entre 9 e 12 anos. A coleo Histrias de Bairros traz in-formaes sobre a origem das regies da capital e seus respectivos bairros. A coleo pode ser consultada, de forma gratuita, no Arquivo Pblico da Cidade de Belo Horizonte, que fica na Rua Itamb, 227, Floresta, de segunda a sexta, das 9h s 17h.

    Por meio da visitao, pode se construir uma noo bsi-ca da coleo, assim como de sua relao com a atividade cotidiana do Arquivo e suas potencialidades para a edu-cao infantil. A montagem cumpre, ainda, uma funo de divulgao dos bairros e regi-es da cidade, construindo-se a partir da identidade visual que marca os cadernos.

    Projeto realizado pelo Gal-po Cine Horto, a Semana da Criana no Teatro traz o espe-tculo Na Roda, do grupo Maria Cutia. A apresentao acontece no dia 9 de outubro, no Parque Municipal Amrico Renn Giannetti (Praa do Trenzinho), que fica na Av. Afonso Pena, 1.377, Centro, s 10h. A entrada gratuita. Este foi o primeiro espetculo do Grupo Maria Cutia. Criado em 2