Click here to load reader

Trombose tumoral de cava

  • View
    375

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Trombose tumoral de cava

LEIOMIOSSARCOMATOSE UTERINA INTRAVENOSA: RELATO DE CASO

Dr. Mrcio Filippo Servio Cirurgia Vascular HUCFF/UFRJ Rio de Janeiro RJ Brasil

RELATO DO CASO:Paciente feminino, anos, sem co-morbidades, que durante investigao diagnstica de anemia, realizou TC de abdome, sendo identificado massa plvica. A TC revelou volumosa massa plvica, com a presena de extenso trombo acometendo veia gonadal e renal esquerdas, alm da cava inferior e trio direito.

RELATO DO CASO:Ao exame fsico a paciente encontrava-se em regular estado geral, descorada (++/4+), aciantica e anictrica. Presena de anasarca (ascite e edema de MMII). Presena de volumosa massa plvica e circulao colateral em parede anterior do abdome. Sem demais alteraes significativas.

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

TRATAMENTO CIRRGICO:

Cirurgia realizada sob monitoramento com Ecocardiografia trans-esofgica, no sendo evidenciado sinais de TEP. Circulao extra-corprea total (Bypass cardiopulmonar normotrmico) realizado com canulizao das veias cava superior e femoral direita, e retorno no arco artico. Heparinizao plena durante a CEC. Paciente evoluiu com resposta inflamatria importante no psoperatria, falncia mltipla de rgos e bito no DPO. Resultado do exame histopatolgico revelou Leiomiossarcoma Mixide de corpo uterino.

DISCUSSO:

Os tumores que cursam com trombose tumoral de veia cava mais frequentemente so o Carcinoma de clulas renais (85% dos tumores renais), o carcinoma de adrenal, o hepatocarcinoma, a leiomiomatose uterina intravenosa, o leimomiossarcoma uterino, o Tumor de Wilms e o leiomiossarcoma primrio de cava. A trombose tumoral da cava tem incidncia de 4 a 15% nos carcinomas de cels renais. O envolvimento do trio direito acontece em 1% dos casos. A trombose tumoral nos carcinomas de cels renais apresenta 85% de sobrevida em 5 anos aps tratamento cirrgico. Os sarcomas uterinos correspondem a 3% dos tumores malignos do corpo uterino e o Leiomiossarcoma corresponde a 1%.

DISCUSSO:

Leiomiossarcomas surgem de novo e no de leiomiomas prexistentes. A degenerao mixide dos leiomiomas comum, porm as alteraes mixides em Leiomiossarcomas rara (26 casos publicados na literatura). O LMS mixide no apresenta relao com fatores de risco para as Neoplasias de corpo uterinos mais comuns. Apresenta associao com o uso do Tamoxifeno. Diagnsticos diferenciais principais: Leiomiomatose e sarcoma endometrial estromal de baixo grau.

DISCUSSO:

Caractersticas histopatolgicas dos LMS: atipia nuclear difusa, moderada a severa; >10 mitoses por campo; necorse celular tumoral. Apresentam aparncia gelatinosa , com bordos aparentemente bem delimitados. Podem expressar receptores para estrognio, progesterona e andrognio em 30 a 40% dos casos (uso de agonistas do GnRH). Imunohistoqumica: presena de desmina, vimetina e actina de msculo liso. A presena do marcador Ki67 pode auxiliar no diagnstico de malignidade. CA125 pode estar elevado.

DISCUSSO:

Teorias para explicar invaso venosa importante: origem em cels musculares lisas dos vasos uterinos, ou crescimento digitiforme para o sistema venoso. RxT melhora controle loco-regional. QT ?

DISCUSSO:

DISCUSSO:

DISCUSSO:

DISCUSSO:

DISCUSSO:

DISCUSSO:

DISCUSSO:

DISCUSSO:

Tcnicas cirurgicas: Ligadura da cava inferior. Resseco da cava inferior com ou sem reconstruo. Tromboembolectomia com cateter de Fogarty ou sonda de Foley Tromboembolectomia aberta (aderncias firmes Ocluso temporria da artria renal. Manobra de Pringle. Clampeamento artico. CEC com ou sem hipotermia e parada circulatria total (coagulopatia, sequela neurolgica, disfuno de rgos slidos)

DISCUSSO:

DISCUSSO:

DISCUSSO:

Complicaes ps-operatrias 41 a 60%. Embolia pulmonar sem CEC at 16% Trabalho comparando cirurgia com e sem CEC: TX sangunea 3750 ml (5100ml) Sangramento severo 16% (10,5%) Trombose de cava e TEP 12,9% (10,3%) Falncia respiratria 24% (10,3%) Insuf renal 11,3% (10,3%) Falncia cardaca 4% (0%) Necessidade de reop 5,3% (4%) Mortalidade 16% (5,3%) p