trUo ~'. ENGENHARIA 1 ARQUITETURA .NBR 12693/93 — Sistemas de Proteção por Extintores de Incêndio

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of trUo ~'. ENGENHARIA 1 ARQUITETURA .NBR 12693/93 — Sistemas de Proteção por Extintores de...

  • ENGENHARIA 1 ARQUITETURA

    ~~...~

    4kin ` ~,r.4+~

    140 AUt nR:SlU41 ~pC'fll\trUo~'.

    e adequadamente suportadas por espaadores para que no se movam durante aconcretagem.

    Barras de Transferncia

    Tela Soldada

    lona Plstica

    Barra deTransferncia

    (metade lubrificada)

    Espaadores

    O momento do corte no piso deve ser avaliado em campo, em funo das caractersticas doconcreto e das condies ambientais, mas usualmente entre seis e doze horas aps olanamento do concreto.

    Durante a concretagem deve-se ter muita ateno com o alinhamento e posicionamento dasbarras de transferncia, assim como com a interrupo da armadura na junta serrada durante aconcretagem.

    A junta serrada deve ter profundidade de no mnimo 40 mm e pelo menos 1/3 da espessura dopiso. A abertura do corte definida pelo disco de corte utilizado, normalmente em torno de 3mm.

    O preenchimento das juntas deve ser realizado com selante a base de poliuretano. O momentodo preenchimento deve ser retardado o mximo possvel, para evitar problemas com osmateriais de preenchimento.

    Os pisos devero ser executados de modo constituir superfcies absolutamente planas,niveladas, dotadas de inclinaes quando for o caso.

    (47) 3349-933013348-5561Rua Lauro Mller, 853 I Sala 02 I Superior I Fazenda 188301-401 ltaja - SCCNPJ: 09.549.705/0001-371 www.magnusengenharia.com.br

    19

  • ENGENHARIA 1 ARQUITETURA

    7 INSTALAES ELTRICAS

    Verificar item 5 do Memorial Descritivo e Especificaes Tcnicas Projeto Padro paraCobertura de Quadra Poliesportiva Pequena (PQ) 32,88 x 18,92 metros do FNDE, em anexo.

    (47)3349-933013348-5561Rua Lauro Mller, 853 1 Sala 021 Superior 1 Fazenda 188301-401 1 Itaja - SCCNPJ; 09.549.705/0001-371 www.magnusengenharia.com.br

  • ENGENHARIA 1 ARQUITETURA

    r8 PREVENTIVO CONTRA INCNDIO

    Lei Complementar n 2027, de 19 de janeiro de 1985.NBR 12693/93 Sistemas de Proteo por Extintores de Incndio 13.09.2013.NBR 10898/99 Sistema de Iluminao de Emergncia 14.03.2013

    8.1 Sistema de Proteo por Extintores

    Adotou-se o sistema de extintores portteis, com agente extintor de PQS (p qumico seco)armazenado em recipientes de 6 kg e extintor com carga de gs carbnico CO2 de 6Kg, estandoos mesmos distribudos de acordo com os caminhamentos necessrios.

    Os mesmos devero ser fixados nas paredes e pilares em suportes que acompanham o extintorem locais conforme projeto.

    8.2 Iluminao de Emergncia

    A iluminao de emergncia da edificao ser feita por luminrias autnomas (com bateriaincorporada) em 220V, sendo instaladas em locais para auxiliar a sada em caso de emergncia.

    Todos os pontos autnomos, como luminrias e placas de sinalizao, devero estar ligados emcircuito exclusivo, bem como estar ligado a dispositivo de proteo instalado no quadro dedistribuio para proteo contra sobrecarga e curto circuito e testes do sistema.

    Sero instaladas nas escadas, halls e circulao para auxiliar a sada em caso de emergncia,conforme projeto. A fixao deve ser com os fixadores que acompanham equipamento, econforme orientao do fabricante. As luminrias de emergncia devero possuir as seguintescaractersticas:

    n ~ ~s A 0 ~aM h p p p p p p p... '

    p +wu.w.u..m x.r.

    Bloco autnomo 30 LED's

    BLOCO AUTNOMO 30 LED'sTenso de alimentao 127 a 230 V(CA) ou 12 V(CC)Potncia 2WTipo de lmpada 30 LED'sAutonomia 4h - 8hFluxo luminoso 801m - 1501mGrau de proteo IP 20Norma seguida NBR 10.898

    (47) 3349-933013348-5561Rua Lauro Mller, 8531 Sala 021 Superior' Fazenda 188301-4011 Itaja - SCCNPJ: 09.549.705/0001-371www.magnusengenharia.com.br

  • 00001.11111u.~v.a?:f....~1111111~1

    ~

    ENGENHARIA 1 ARQUITETURA

    Descrio: utilizado para aclaramento de ambientes como halls e escadarias de prdios,elevadores, garagens, sadas de auditrios, teatros, cinemas e muitos outros. Com acendimentoautomtico na falta de alimentao de energia eltrica e tenso de alimentao bivoltautomtico 127 a 230 V(CA) ou 12V(CC). Devido ao seu grau de proteo IP 20, deve serinstalado em ambientes internos.

    Figura 1 - Bloco autnomo LED 2x55W.

    BLOCO AUTNOMO 30 LED'sTenso de alimentaoPotnciaTipo de lmpadaAutonomiaFluxo luminosoGrau de proteoNorma seguida

    127 a 230 V(CA) ou 12 V(CC)2WLED 55W4h - 8h2 x 12001mIP 20NBR 10.898

    O sistema de iluminao de emergncia deve ter autonomia mnima de 1 hora defuncionamento, garantida durante este perodo a intensidade dos pontos de luz de maneira arespeitar os nveis mnimos de iluminao desejados no nvel do piso, a saber: 5 lux em locaiscom desnvel, escadas, portas com altura inferior a 2,10 m. e obstculos; e 3 lux em locaisplanos, corredores, halls, elevadores e locais de refgio.

    8.3 Sinalizao de Abandono Local

    A sinalizao de emergncia da edificao ser feita por luminrias e placas do tipo autnomo,sendo instaladas nas escadas, halls e circulao para auxiliar a sada em caso de emergncia,conforme projeto. A instalao deve ser com os fixadores que acompanham equipamento, econforme orientao do fabricante, devendo ser feita de modo que as luminrias no fiqueminstaladas em alturas superiores as aberturas dos ambientes, obedecendo tambm os detalhesem projeto. As placas de emergncia devero possuir as seguintes caractersticas:

    (47) 3349-933013348-5561Rua Lauro Mller, 8531 Sala 02 1 Superior 1 Fazenda 188301-401 [ Itaja - SCCNPJ: 09.549.705/0001-371 www.magnusengenharia.com.br

  • MRG NUSENGENHARIA 1 ARQUITETURA

    SAiD()Placa de sada IP-20 autnomaPLACA DE SADA IP-20 AUTNOMA

    Tenso de alimentao 100 220 V(CA)Intensidade luminosa 301mAutonomia 3hNorma seguida NBR 10.898Grau de proteo IP 20

    Descrio: utilizada para sinalizao de rotas de fuga, facilitando o abandono de ambientesem uma emergncia, devido ao grau de proteo IP-20 deve ser instalado em ambientesinternos. A alimentao bivolt automtico garante mais comodidade ao usurio, carregando asbaterias internas para que no momento da falta de rede eltrica, a sinalizao da rota de fugaseja mantida. Sua autonomia garante o abandono do local em segurana, para que osprocedimentos de emergncia sejam tomados.

    Placa de sada autnoma

    Tenso de alimentaoPotnciaTipo de lmpadaAutonomiaFluxo luminosoNorma seguidaGrau de proteo

    PLACA DE SADA AUTNOMA220V(CA)3W6xLED's3h301mNBR 10.898IP 20

    Descrio: utilizada para sinalizao de rotas de fuga, facilitando o abandono dos ambientesem uma emergncia, com acendimento automtico atravs da alimentao feita pela bateriainterna.

    (47) 3349-9330 13348-5561Rua Lauro Mller, 853 I Sala 02 I Superior I Fazenda 188301-4011 Itaja - SCCNPJ: 09.549.705/0001-371 www.magnusengenharia.com.br

  • 8.4 Entrada de Energia

    Instalao de pontos de energia para ligao das placas de sada e luminrias de emergncia.

    8.5 Sistema Hidrulico

    Adotou-se o sistema por gravidade, atravs de caixa d'gua superior existente de 20.000Lcompartimentada em duas de 10.000L, sendo que deste total devem ser utilizados para a RTI6000 L, que dever ter um reforo com uma motobomba de pressurizao. Em cada pavimentoexistem Hidrantes (simples) com caixa metlica para abrigo de mangueiras de DN 38 mm ecomprimento de 30 m, em quantidades e locaes necessrias para cobrir todas as reas daedificao, conforme projeto. Foi relocado o hidrante 01 (existente), para que o mesmo ficassevisvel na entrada da escola, e adicionado o hidrante 06, atendendo a Lei n2 2027. Para ascanalizaes enterradas utilizou-se tubos de Ferro malevel galvanizado de bitola de 02. 1/2",extremidades rosqueadas. Para as canalizaes areas utilizou-se tubos de Ao CarbonoGalvanizado, ASTM A53 Gr. A, Sch. 10, com costura e extremidades rosqueadas. A bombasutilizada est especificada a seguir. Ver demais detalhes em projeto.

    BOMBA CENTRFUGAVazo (m3/h) 16,6Altura manomtrica total (m.c.a) 15,0Potncia (cv) 1,5Quantidade 1

    8.6 Alarme e Deteco

    Ser atravs de acionadores manuais com sirene acoplada e detectores de fumaa em lugaresespecificados em projeto, sendo interligados entre si e a uma central de alarme enderevelcom bateria prpria. Ver detalhes em projeto.

    Acionador manual enderevel quebre o vidro com sirene IP 20 Classe B.Acionador manual enderevel quebre o vidro com sirene IP 20 Classe B

    Tenso de alimentao 24 V(CC)Tenso de operao 21 a 27 V(CC)Topologia Borne com 4 vias (2 para lao e 2 para sirene)Norma seguidaGrau de proteo

    NBR 17.240IP 20

    (47) 3349-933013348-5561Rua Lauro Mller,853 1 Sala 02 1 Superior l Fazenda 188301-401 1 Itaja - SCCNP.]: 09.549.705/0001-371 www.magnusengenharia.com.br

  • ENGENHARIA 1 ARQUITETURA

    /;1?1:~

    fL{n~ MFC.niTilUU

    Descrio: possui um interruptor que, rompendo-se o vidro aciona o alarme. Quando foracionado em uma emergncia mandar um sinal automaticamente informando o seu lao delocalizao para a central de alarme de incndio. Devido ao seu grau de proteo IP 20 indicado para ambientes internos.

    Cabo blindado para sistema de deteco de incndio

    Descrio: indicado para alimentao de sistemas de deteco e alarme de incndio de formaa evitar que interferncias externas prejudiquem os sinais transmitidos. Utilizvel eminstalaes de sistemas fixos sem blindagem externa por tubulao de ao galvanizado.

    Central de alarme enderevel IP 20.

    Central de alarme enderevel IP 20Tenso de alimentao 100 a 245 V(CA)Tenso de operaoNmero de laosNmero de sadasNmero de pontos por laoTopologia

    21 a 27 V(CC)4232Classe B 2 fios

    rea supervisionvel 1600 m2 por lao'Sistema de atuaoNorma seguidaGrau de proteo

    EnderevelNBR 17.240IP 20

    Descrio: possui sistema de alarme de incndio com ligaes integradas e pode suportar 4laos distintos, 32 dispositivos por lao. Foi projetada para instalaes prediais, residenciais,comerciais e outras que necessitem da tecnologia que o produto oferece. Devido ao seu graude proteo IP 20 indicado para ambie