tutorial de rede

  • Published on
    14-Jun-2015

  • View
    677

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

tutorial sobre rede e perifericos.

Transcript

<p>Margarida Severino</p> <p>ndiceINTRODUO ....................................................................................... 1 1. TOPOLOGIAS DE REDES ................................................................ 2 1.1. Estrela ............................................................................................... 2 1.2. Barramento ....................................................................................... 5 1.3. Anel .................................................................................................. 7 2. TOPOLOGIAS UTILIZADAS NOS SISTEMAS DE CABLAGEM. 9 3. REDES LOCAIS ............................................................................... 10 3.1. Bit ................................................................................................... 11 3.2. Byte................................................................................................. 11</p> <p>3.3. Ip ..................................................................................................... 11 3.4.Tcp ................................................................................................... 13 3.5. Tcp/Ip ............................................................................................. 14 3.6. Bridge ............................................................................................. 15 3.7. Router ............................................................................................. 16 3.8. GateWay ......................................................................................... 17 3.9. Wireless .......................................................................................... 18 4. PROTOCOLOS ................................................................................. 21 5. MODULAO E DESMODULAO ........................................... 33 5.1. Portadora......................................................................................... 35 5.2. Modulao de Amplitude ............................................................... 36 5.3. Modulao de Frequncia............................................................... 37 5.4. Desmodulao AM e FM ............................................................... 38 5.5. Modos digitais ................................................................................ 38</p> <p>6. INFRAVERMELHOS ....................................................................... 40 6.1. Raios infravermelhos ...................................................................... 41 7. LASER .............................................................................................. 43 8. NETBIOS .......................................................................................... 44 9. SEGURANA NA INTERNET........................................................ 47 9.1. Como proteger as senhas ................................................................ 51 9.2. Dicas de Segurana na Internet: ..................................................... 52 10. SISTEMAS OPERATIVOS ............................................................ 55 10.1. Sistemas Operativos de Tempo Real ............................................ 55 10.2. Kernel ........................................................................................... 58 11. CODIFICAO .............................................................................. 60 11.1. Certificados................................................................................... 62 12. ASSINATURAS DIGITAIS ........................................................... 63 12.1. Assinaturas digitais com chaves Criptogrficas: .......................... 63</p> <p>12.2.Assinaturas digitais para o comrcio electrnico .......................... 65 12.3. Descries da definio de segurana .......................................... 67 13. POLTICA DE BLOQUEIO DE CONTAS .................................... 72 1.3.1.Poltica de confiana empresarial ................................................. 72 1.3.2. Polticas de chaves pblicas ........................................................ 75 1.3.3.Poltica de autoridade de certificao de raiz fidedigna ............... 78 1.3.4.Poltica de Palavra-Passe .............................................................. 79 14. ANEXOS ....................................................................................... 106 14.1. Internet Explorer ......................................................................... 106 CONCLUSO ..................................................................................... 139 GLOSSRIO ....................................................................................... 140</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS Introduo</p> <p>Este estudo engloba a juno dos trabalhos realizados ao longo do ano lectivo na disciplina de sistemas distribuidos, no curso de Aplicaes Informticas de Gesto. Neste Estudo podemos encontrar os aspectos fundamentais para os diversos temas aqui tratados, especificamente: 1. Topologias de Redes 2. Redes Locais 3. Protocolos 4. Modulao e Desmodulao 5. Infravermelhos 6. NetBios 7. Segurana na Internet 8. Sistemas Operativos 9. Codificao 10. Poltica de Bloqueio de contas</p> <p>1</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>1. Topologias de Redes1.1. EstrelaNesta Topologia utiliza-se geralmente um Hub, que permite a ligao dos computadores centralizando a comunicao entre os mesmos.</p> <p>Vantagens1. Fcil Montagem; 2. Fcil Manuteno do Sistema; 3. Facilidade de inscrio de utilizadores;</p> <p>2</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>Desvantagens1.Custo de instalao elevado, porque esta leva mais cabos; 2.Se existir algum problema no HUB os outros PCs vo todos abaixo;</p> <p>4</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>1.2. BarramentoEsta topologia caracterizada por uma linha nica de dados, todas as estaes partilham um mesmo cabo, finalizado por dois terminais (Figura2), no qual ligamos cada n de tal forma que toda a mensagem enviada passa por todas as estaes, sendo reconhecida somente por aquela que cumpre o papel de destinatrio, pois cada dispositivo da rede tem um endereo nico, o que permite atravs da anlise dos pacotes seleccionar os que lhe so destinados. Somente uma transaco pode ser efectuada por vez. Quando mais de uma estao tenta utilizar o cabo, h uma coliso de dados. Quando isto ocorre, a placa de rede espera um determinado tempo para conseguir transmitir o pacote para a estao receptora, ou seja, sempre que h uma coliso o computador tem que esperar at que o cabo esteja livre para uso.</p> <p>5</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>Vantagens1. Simplicidade e facilidade de Instalao; 2. Eficiente em termos de Cabos e assim pode-se economiza dinheiro; 3. Se existir algum PC desligado a ligao no deixa de funcionar;</p> <p>Desvantagens1. Difcil Montagem se no estiver os PCs em Fila; 2. Dificuldade na resoluo de problemas; 3. Se houver um fio cortado, deixa de haver ligao;</p> <p>6</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>1.3. AnelAqui os computadores encontram-se ligados atravs de um cabo que funciona em circuito fechado.</p> <p>Vantagens1. Relativamente simples de funcionamento e de montagem; 2. O desempenho permite mais de uma mensagem ao mesmo tempo; 3. Boa fiabilidade; 4. Suporte de Maio trfego; 5. Velocidades maiores de transferncia;</p> <p>7</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>Desvantagens1. Existir algum problema num PC, acaba-se a ligao; 2. Uma quebra no sistema implica uma falha total na ligao;</p> <p>8</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>2. Topologias utilizadas nos sistemas de cablagemA topologia de cablagem diz respeito apresentao fsica e lgica dos elementos que a compem. A topologia fsica define a localizao real dos elementos do sistema de cablagem, enquanto que a topologia lgica diz respeito representao geomtrica desses elementos. A topologia fsica muito importante para uma correcta instalao dos componentes em obra (tomadas, cabos, distribuidores), a qual deve ser defina durante o planeamento e projecto de instalao. A topologia lgica determinante para a seleco das tecnologias, dos equipamentos de comunicaes e das aplicaes telemticas.</p> <p>9</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3. Redes LocaisO que so Redes?Uma rede de computadores um sistema de comunicao de dados constitudos atravs da interligao de computadores e outros dispositivos, com a finalidade de trocar informao e partilhar recursos. As redes vm sendo cada vez mais utilizadas, no apenas em grandes empresas, mas tambm em pequenos escritrios ou at em casa.</p> <p>Objectivos de uma redePartilha de recursos fsicos da rede; Intercmbio de informao; Melhor organizao;</p> <p>10</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3.1. BitO bit a mais pequena unidade utilizada para medir quantidades de informao. Um Bit um algarismo (0 ou 1) a um conjunto de oito bits d-se o nome de byte. Nos textos electrnicos, por exemplo, cada letra representada por um byte, ou seja, um conjunto de oito bits.</p> <p>3.2. ByteO Byte a unidade que permite medir a quantidade de informao, um byte corresponde a oito bits.</p> <p>3.3. IpO IP o protocolo da camada Internet, o protocolo IP um dos mais importantes entre todos os protocolos presentes na Internet. Ele encarregado da entrega de pacotes para todos os outros protocolos da famlia TCP/IP. Ele oferece um sistema de entrega de dados sem conexo. Isto , os pacotes IP no so garantidos de chegarem ao seu destino, nem</p> <p>11</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOSde serem recebidos na ordem. Este tem por misso identificar as mquinas e redes e fazer o reencaminho correcto das transmisses entre elas.</p> <p>O nmero IP um nmero no seguinte formato: X.Y.Z.W, ou seja, so quatro nmeros separados por ponto. No podem existir duas mquinas, com o mesmo nmero IP, dentro da mesma rede. Caso seja configurado um novo equipamento com o mesmo nmero IP de uma mquina j existente, ser gerado um conflito de nmeros IP e um dos equipamentos no se conseguir comunicar com a rede. O valor mximo para cada um dos nmeros (X.Y.Z OU Z) 255. Uma parte do nmero IP a identificao da rede, a outra parte a identificao da mquina dentro da rede. O que define quantos dos quatro nmeros fazem parte da identificao da rede e quantos fazem parte da identificao da mquina a mscara de sub-rede.</p> <p>12</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3.4.TcpEste um dos protocolos Internet pertencentes ao conjunto TCP/IP. De uma forma sinttica, podemos afirmar que este protocolo o responsvel pelo controlo das transmisses de pacotes de informao entre computadores, este garante a entrega dos pacotes. No caso da rede perder ou corromper um pacote TCP/IP durante a transmisso, o TCP ter a responsabilidade de retransmitir esse mesmo pacote.</p> <p>13</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3.5. Tcp/IpA arquitectura TCP/IP surgiu com o objectivo principal de manter conectados mesmo que, em parte, rgos do governo e universidades. O TCP/IP um conjunto de protocolos Internet. Este define a forma como se processam as comunicaes entre os vrios computadores ligados em rede. De uma forma mais clara, para que os computadores de uma rede possam trocar informaes entre si necessrio que todos estejam a utilizar o mesmo protocolo. No protocolo de comunicao esto definidas todas as regras necessrias para que o computador de destino perceba as informaes no formato que foram enviadas pelo computador de origem. Dois computadores com protocolos diferentes instalados, no sero capazes de estabelecer uma comunicao nem de trocar informaes.</p> <p>14</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3.6. Bridge um dispositivo que controla os pacotes de dados dentro de uma sub-rede, na tentativa de reduzir a quantidade de trfego entre redes. Uma Bridge usualmente colocada entre dois grupos separados de computadores que conversam entre si, mas no entre computadores de outros grupos. Exemplo: grupo de equipamentos Macintosh e grupo de equipamento Unix. Nas redes de comunicao estes dispositivos interligam duas redes locais que usam a mesma tecnologia de rede. Atravs de uma anlise do bloco de dados, este dispositivo sabe se o destinatrio da rede actual ou da rede vizinha, aps o qual o envia para a rede destinada. Essa anlise possvel pois mantida uma tabela em que a Bridge regista os utilizadores de cada rede, medida que vai recebendo e enviando blocos de dados.</p> <p>15</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3.7. RouterO router um perifrico utilizado em redes maiores. Ele decide qual a volta que um pacote de dados deve tomar para chegar a seu destino. Um pacote de dados no pode simplesmente ser replicado em todos os intervalos at achar o seu destino, como na topologia linear, seno a rede simplesmente no funcionar por excesso de colises, alm de tornar a rede insegura (imagine um pacote de dados destinado a um sector circulando em um sector completamente diferente).</p> <p>16</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3.8. GateWayO Gateway e um dispositivo que conecta duas redes diferentes, ou uma rede a um computador central. O gateway responsvel pela transmisso de informaes entre esses ambientes. Para isso, executa a converso de protocolos e torna compatveis diferentes velocidades de transmisso.</p> <p>17</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>3.9. WirelessAs WLANs, ou redes locais sem fios, permitem velocidades at 11 Mbps num raio de alcance que pode ir dos 100 metros (em reas fechadas com obstculos) at aos 300 metros em espaos abertos. Esta tecnologia que se encontra especificada na norma 802.11b funciona em "half-duplex", o que significa que no permite a transmisso e a recepo de dados ao mesmo tempo. Apesar destas limitaes apresenta algumas vantagens como a flexibilidade, j que no se fica condicionado fisicamente pelos cabos, e o preo que bastante atractivo. Outra vantagem a de com um porttil se ter acesso Internet em qualquer ponto da escola. Surge assim como uma soluo flexvel, e financeiramente atractiva, para interligar os postos de trabalho de um laboratrio de informtica. Instalao e Configurao das Estaes de Trabalho As placas "wireless " podem ser ligadas a uma porta USB, mas geralmente trazem uma interface PCMCIA. A ranhura PCMCIA encontra-se disponvel nos computadores portteis, mas nos</p> <p>18</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>computadores de secretria obriga abertura da caixa para colocao de um adaptador PCI para PC Card num "slot" livre. Placa Wireless Adaptador PCI para PC Card Placa Wireless no adaptador. Aps a instalao fsica, o sistema operativo detecta automaticamente os novos dispositivos s tendo (nas verses mais antigas do Windows) que se instalar as "drives" que os acompanham. Nas janelas de baixo vemos as propriedades da placa "wireless" com uma configurao TCP/IP especial para a primeira ligao ao ponto de acesso. O CD que vem com o equipamento inclui o respectivo utilitrio de configurao da rede que tambm permite visualizar o estado das ligaes. Na configurao, e principalmente por razes de segurana, convm ter algum cuidado, nomeadamente em relao aos seguintes pontos: Modificar em todos os equipamentos o ESSID (Electronic Spread Spectrum Identification) ou nome de identificao da rede.</p> <p>19</p> <p>SISTEMAS DISTRIBUIDOS</p> <p>Utilizar uma chave WEP (Wireless Encryption Protocol) especfica para codificar as comuni...</p>