of 13 /13
ASPECTOS HISTÓRICOS DO HANDEBOL O estudo do aspecto histórico do handebol será dividido em: história geral do handebol, história do handebol no Brasil e história do handebol no Maranhão. Histórico Geral do Handebol O Handebol não foi criado ou inventado, o jogo com bola é sem dúvida um dos instrumentos desportivos mais antigos do mundo e vem cativando o homem há milênios. Na antiga Grécia era praticado um jogo chamado “Urânia”, cuja bola era do tamanho de uma maçã e jogada com as mãos, mas não possuía balizas (traves). Já os Romanos praticavam o Harpastum, que também era jogado com as mãos. Em 1848, o professor dinamarquês Holger Nielsen criou, no Instituto Ortrup, um jogo denominado “Haandbold”. Nesta mesma época, os Tchecos realizavam um jogo chamado Hazena. Outros autores citam um jogo semelhante praticado na Irlanda e no Uruguai (El Balon, do uruguaio Gualberto Valleta). Em 1919, o professor alemão, Karl Schelenz, reformulou o Torbal, mudando seu nome para “Handball” e, em 1920, o diretor da Escola de Educação Física da Alemanha tornou este jogo desporto oficial. Em 1934, o Handebol é incluído como esporte Olímpico pelo Comitê Olímpico Internacional (COI); sendo jogado por 25 membros da “FIHA” História do Handebol no Brasil Em nosso país, o handebol como modalidade de campo, foi introduzido em São Paulo por imigrantes, principalmente da colônia alemã, no início da década de 30, tendo a Federação Paulista sido fundada em 1940 realizando competições desde então. Atualmente só os campeonatos da modalidade de salão vem sendo disputada. Foi em São Paulo que ele teve seu maior desenvolvimento, principalmente quando em 26 de fevereiro de 1940 foi fundada a Federação Paulista de Handebol, tendo como seu 1 ° Presidenta Otto Schemelling. O Handebol de Salão somente foi oficializado em 1954 quando a Federação Paulista de Handebol instituiu o I Torneio Aberto de Handebol que foi jogado em campo improvisado ao lado do campo de futebol do Esporte Clube Pinheiros, campo esse demarcado com cal (40x20m e balizas com caibros de madeira 3x2m). Este Handebol praticado com 7 jogadores e em um espaço menor agradou de tal maneira que a Confederação Brasileira de Desportos CBD órgão que congregava os Desportos Amadores a nível nacional, criou um departamento de Handebol possibilitando assim a organização de torneios e campeonatos brasileiros nas várias categorias masculina e feminina. O handebol ficou restrito à São Paulo até a década de 60, quando o Professor Augusto Listello (francês) no curso internacional de Santos o mostrou a professores de outros estados em forma didática. Esses professores então o introduziram em seus colégios e assim começou a ser praticado em outros estados. Em 1971, o MEC, em face ao seu crescimento nas escolas inclui o handebol de sete entre as modalidades dos Jogos Estudantis e Jogos Universitários Brasileiros (JEB’s e JUB’s). Com isso o handebol disseminouse em todo o território nacional, com vários estados dividindo à partir daí os títulos nacionais. Em 1973 a antiga CBD fez disputar em Niterói o 1º Campeonato Brasileiro Juvenil para ambos os sexos. No ano seguinte em Fortaleza iniciouse a competição para adultos. Como também outros estados além de São Paulo passaram a disputar as competições de handebol, em 1980, um ano após a criação da Confederação Brasileira de Handebol, foi disputada a 1ª Taça Brasil de Clubes, na cidade de São Paulo, então sede da entidade. Nos Jogos PanAmericanos de 1999, realizados em Winnipeg, Canadá, o Brasil conquistou a medalha de ouro no feminino, e de prata, no masculino. Em São Paulo, o Handebol é uma das modalidades mais praticadas, principalmente no meio estudantil. Os campeonatos promovidos pela Federação Paulista de Handebol, com excelente organização e índice técnico, têm levado grande público aos ginásios, com jogos transmitidos pela ESPNBrasil para todo o Brasil. História do Handebol no Maranhão A história do handebol no Maranhão se inicia em 1968, com o primeiro curso de handebol, ministrado pelo professor paulista Nelson Gomes da Silva. Em 1971, a capital maranhense realizou o 1° torneio intercolegial do maranhão no gênero feminino, o torneio reuniu equipes de alguns municípios maranhenses, e foi vencido por Guimarães. Em 1975, o maranhense Sebastião Rubens Sobrinho Pereira (Tião), é considerado o melhor atleta na categoria juvenil brasileiro no II campeonato brasileiro de handebol juvenil masculino realizado na cidade de São Paulo. No mesmo ano o handebol maranhense bate recorde de colégios inscritos nos jogos estudantis maranhenses (JEM’s), Aula: 01 Prof.º Leonardo Delgado 7° Ano Ensino Fundamental Handebol 1

Unidade 02 Handebol - aquabarra.com.br · ASPECTOS HISTÓRICOS DO HANDEBOL O estudo do aspecto histórico do handebol será dividido em: história geral do handebol,

  • Author
    lecong

  • View
    230

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Unidade 02 Handebol - aquabarra.com.br · ASPECTOS HISTÓRICOS DO HANDEBOL O estudo do aspecto...

  • ASPECTOSHISTRICOSDOHANDEBOL O estudo do aspecto histrico dohandebolserdivididoem:histriageraldohandebol,histriadohandebolnoBrasilehistriadohandebolnoMaranho.HistricoGeraldoHandebol OHandebolnofoicriadoouinventado,o jogo combola semdvidaumdos instrumentosdesportivosmaisantigosdomundoevemcativandoohomemhmilnios. NaantigaGrciaerapraticadoum jogochamadoUrnia,cujabolaeradotamanhodeumamae jogadacomasmos,masnopossuabalizas(traves).JosRomanospraticavamoHarpastum,quetambmerajogadocomasmos. Em 1848, o professor dinamarqusHolger Nielsen criou, no Instituto Ortrup, um jogodenominado Haandbold. Nesta mesma poca, osTchecosrealizavamumjogochamadoHazena.Outrosautores citam um jogo semelhante praticado naIrlandaenoUruguai(ElBalon,douruguaioGualbertoValleta). Em 1919, o professor alemo, KarlSchelenz, reformulou o Torbal, mudando seu nomepara Handball e, em 1920, o diretor da Escola deEducao Fsica da Alemanha tornou este jogodesportooficial. Em 1934, o Handebol includo comoesporteOlmpicopeloComitOlmpico Internacional(COI);sendojogadopor25membrosdaFIHAHistriadoHandebolnoBrasil Em nosso pas, o handebol comomodalidadede campo, foi introduzido em So Paulopor imigrantes, principalmente da colnia alem, noincio da dcada de 30, tendo a Federao Paulistasido fundadaem1940 realizando competiesdesdeento.Atualmentesoscampeonatosdamodalidadedesalovemsendodisputada.FoiemSoPauloqueele teve seumaior desenvolvimento, principalmentequando em 26 de fevereiro de 1940 foi fundada aFederaoPaulistadeHandebol, tendocomoseu1 PresidentaOttoSchemelling. O Handebol de Salo somente foioficializadoem1954quandoaFederaoPaulistadeHandebolinstituiuoITorneioAbertodeHandebolquefoi jogadoem campo improvisadoao ladodo campode futebol do Esporte Clube Pinheiros, campo essedemarcadocomcal(40x20mebalizascomcaibrosdemadeira3x2m). Este Handebol praticado com 7jogadores e em um espao menor agradou de talmaneiraqueaConfederaoBrasileiradeDesportos

    CBDrgoquecongregavaosDesportosAmadoresanvel nacional, criou um departamento de Handebolpossibilitando assim a organizao de torneios ecampeonatos brasileiros nas vrias categoriasmasculinaefeminina. OhandebolficourestritoSoPauloatadcadade60,quandooProfessorAugusto Listello(francs)nocursointernacionaldeSantosomostrouaprofessores de outros estados em forma didtica.Esses professores ento o introduziram em seuscolgiose assim comeou a serpraticadoemoutrosestados. Em 1971, o MEC, em face ao seucrescimento nas escolas inclui o handebol de seteentre as modalidades dos Jogos Estudantis e JogosUniversitrios Brasileiros (JEBs e JUBs). Com isso ohandeboldisseminouseemtodooterritrionacional,com vrios estados dividindo partir da os ttulosnacionais. Em 1973 a antiga CBD fez disputar emNiterio1CampeonatoBrasileiroJuvenilparaambosos sexos.No ano seguinte em Fortaleza iniciouse acompetio para adultos. Como tambm outrosestados alm de So Paulo passaram a disputar ascompeties de handebol, em 1980, um ano aps acriao da Confederao Brasileira de Handebol, foidisputadaa1TaaBrasildeClubes,nacidadedeSoPaulo, ento sede da entidade. Nos Jogos PanAmericanosde1999,realizadosemWinnipeg,Canad,oBrasilconquistouamedalhadeouronofeminino,edeprata,nomasculino. Em So Paulo, o Handebol uma dasmodalidadesmaispraticadas,principalmentenomeioestudantil. Os campeonatos promovidos pelaFederao Paulista de Handebol, com excelenteorganizao e ndice tcnico, tm levado grandepblico aos ginsios, com jogos transmitidos pelaESPNBrasilparatodooBrasil.HistriadoHandebolnoMaranho AhistriadohandebolnoMaranhoseinicia em 1968, com o primeiro curso de handebol,ministrado pelo professor paulistaNelsonGomes daSilva. Em 1971, a capital maranhense realizou o 1torneio intercolegial do maranho no gnerofeminino, o torneio reuniu equipes de algunsmunicpiosmaranhenses,efoivencidoporGuimares. Em 1975, o maranhense SebastioRubens Sobrinho Pereira (Tio), considerado omelhor atleta na categoria juvenil brasileiro no IIcampeonatobrasileirodehandebol juvenilmasculinorealizado na cidade de So Paulo.Nomesmo ano ohandebol maranhense bate recorde de colgiosinscritos nos jogos estudantis maranhenses (JEMs),

    Aula:01

    Prof.LeonardoDelgado

    7Ano EnsinoFundamental Handebol

    1

  • passando a ser amodalidade commaiorquantidadede partidas disputadas historicamente naqueleevento. Em1976TioconvocadoparaseleoBrasileira, sendo apelidado de a Maravilha NegraMaranhense, nico ttulo do Estado conquistado athoje na categoria adulta. No mesmo ano, ele foiescolhido o melhor atleta do Brasil. O maranhotornase campeo brasileiro juvenil masculino em1979, aps campanha excepcional, sem perder umnico jogo, e vencer So Paulo por 22 x 12. Tiotambm jogou na Frana e aps retornar a So Lustreinouemvriasescolasdacapital. Emumadas suasltimasentrevistas,oexjogador revelou um sonho, que no foiconcretizado. Antes de morrer quero deixar pelomenos uns 200. Tios no handebol maranhense,afirmou,quesemapoionopderealizlo. TIOmorrenamanhdodia9/11/2005quartafeira em So Lus, vtima de cirrose heptica.Internado h duas semanas no Socorro I, noaguentouas infecesgeneralizadase faleceuaos48anosdeidade.CARACTERIZAODOHANDEBOL O handebol muito parecido com ofutsal,pormjogadocomasmos(doingls:hand=mo e ball = bola.), e o jogador s pode deslocar abola passandoa a um companheiro oumovimentandosecomela,batendoasucessivamenteno cho. Pode tambm dar trs passos sem bater abola.

    AQuadradeHandebol A quadra deve ser retangular, com umcomprimentode38a44meumalargurade18a22m(mas, por conveno, falase que as quadras deHandebolpossuemcomprimentode40melargurade20m). A rea privativa do goleiro serdeterminada por um semicrculo, com raio de 6m,desdeo centrodogol. Somenteogoleiropode ficarnesta rea.Atacantes e defensores devem ficar foradela (nopermitidonempisarna linha,entretanto,podese pulla de fora para dentro, desde que sesolteabolaenquantoestivernoar). Ooutrosemicrculosercolocadoa9m,este sendo tracejado edeterminando a linhado tiro

    livre (de onde geralmente so cobradas as faltasrealizadaspeladefesa).

    Bola A bola feita de couro ou materialsinttico. Ela deve ser esfrica. Sua superfcie nopodeserbrilhantenemescorregadia.

    Existem trs tamanhos de bolas deHandebol, cada uma possui um certo peso prdeterminado e representa uma categoria especfica.SodenominadosporH3,H2eH1.Elas temque serde couro e no escorregadias. (Para uma melhoraderncia emaior liberdadenas jogadasusaseumacola especial para Handebol, aplicandoa nas pontasdosdedos). H3EstausadaparaacategoriaAdultoMasculino (sendo a maior bola de Handebol), devemedirnoinciodapartida,58,4cmdecircunfernciaepesar453,6gramas.

    H2 Esta bola usada nas categoriasAdulto Feminio e Juvenil Masculino (possuindo umtamanho intermedirio), deve medir no incio dapartida 56,4cm de circunferncia e pesar 368,5gramas.

    H1 Esta bola usada nas categoriasInfantisMasculinoeFemininoeJuvenilFeminino.ObjetivodoJogo Oobjetivodo jogoarremessarabolano gol adversrio, conquistando um ponto cada vezqueabolaentranogol.Osjogadoresdedefesadevemprotegero seu gol, tentando impediros arremessos,pormnopermitidosegurar,empurraroucolocaremriscoqualquerjogadoradversrio. Aequipequemarcoumaisgolsdoqueoadversrio a vencedora. O jogo consideradoempatado se ambas as equipesmarcaram omesmonmerodegolsounoconverteramgolnenhum.ABalizaouMeta Abalizapossui largura interiorde3mealturade2m.Emfrenteeaomeiodecadabaliza,ea

    2

  • umadistnciade7m,traaseumalinhaparaleladogol,de1mdecomprimentoechamadademarcados7m (penalidade mxima), este lance apenas ordenadocomaexecuodeumafaltagravesobreoadversrioenquantoesteatacavaametadadefesa.

    Ogol Um gol marcadoquando toda abolaultrapassa completamente a largura da linha de gol,desde que nenhuma violao s regras tenha sidocometida pelo arremessador, companheiro ou oficialdeequipeantesouduranteoarremesso.Orbitrodefundo confirma com dois apitos curtos e mostra ogestomanualn12queogolfoimarcado. Um gol deve ser validado, se h umaviolaodasregrasporumdefensor,masabolaaindaentranabaliza. Um gol no pode ser validado, se umrbitroouo cronometrista interrompeuo jogoantesque abola tenha cruzado completamente a linhadegol.

    IniciodoJogo O jogo iniciado no centro da quadrapelaequipequevencerosorteiodapossedabola.Aoutraequipedeveficaremsuareaatrsmetrosdabola. Aps o apito do rbitro os jogadores podemmovimentarabolaemqualquerdireo.

    Apsogol,osjogadoresdotimequesofreuogoltemquesaircomaboladomeiodecampoeparatrs,pormnonecessrioque todosos jogadoresdooutrotimeestejamemseucampo.ComposiodaEquipe: Cada equipe composta por 14jogadores, dos quais 6 de quadra, 1 goleiro e orestantenareserva(7jogadores),portanto,nototal,aequipedehandebolformadapor14jogadores.Estesdevem estar devidamente uniformizadas, anumerao dos jogadores deve ser visvel eobrigatria. Nenhuma equipe pode iniciar o jogosem que tenha o mnimo de cinco jogadores emcampo (4 na linha e 1 no gol). Se uma equipe noapresentaroscincojogadoresparainiciarojogo,serdesclassificada e a vitria ser da equipe adversriaporWxO.TempodeJogo A durao de cada tempo de 30minutos,comintervalode10minutos(NasolimpadasdeAtlanta foipermitidoautilizaode tempo,comonoVoleibol).Osrbitros Osoficiaiscontamcomaparticipaodedoisrbitros,umsecretrio,umcronometrista.CARACTERSTICAS DOS JOGADORES DEHANDEBOLGoleiro Defende o gol de uma determinadaequipe, sendo o nico que tem acesso livre readefensiva.Pode,entreoutrascoisas,defenderabolacomospsesairdareasemodomniodabola. Umbom goleiroprecisa terum reflexorpido,boaantecipaodeondeoatacantepretendearremessar, habilidade de ajustar fora e totalconcentrao.Almdepossuirmuitacoragem,reflexoe percepo espacial, o goleiro deve orientar a suaequipe na parte defensiva, pois ele que est defrenteparatodaamovimentaodasuaequipeedosadversrios. Outra caracterstica que deve serdesenvolvida em um bom goleiro deve ser a derealizar passes longos precisos, pois, namaioria dasvezes,dassuasmos(apsumadefesaoureposiode bola em jogo) que partem os contraataques daequipe.ArmadorCentral Estejogadorestanocentrodoataqueecomandaocursoeotempodomesmo,temafunode organizar a equipe e comandar as jogadaspreviamenteensaiadas.

    3

  • O armador pode ser um pouco maisbaixo,pormgeralmenteomaisexperientejogadordo time, deve saber arremessar com fora e ter umgranderepertriodepasses.Devesaberfazeraleiturada equipe adversria e, para isso, importante teruma boa viso de jogo. Rpida leitura do jogo,comando, preciso nos passes e bom arremesso delonga distncia so as principais caractersticas dojogadorquejoganestafuno.Eainda,deveservirdeexemplodetcnicaeequilbriopsicolgicoparatodaasuaequipe.Meias(DireitaeEsquerda) Existem dois meias num time dehandebol: o meia direita e o meia esquerda.Posicionamse entre os pontas e o armador, sendofundamentais no engajamento e coordenao doataqueenaestruturadadefesa.

    Normalmente, os alunos/atletas quedesempenham a funo de meias so os principaisfinalizadores da equipe. So geralmente jogadoresfortesealtos(Nomasculinovariamde180cma210cme no feminino variam de 175cm a 190cm), quepossuem excelentes arremessos e grande poder deinfiltrao.Algunspossuemboavisode jogoe,almdefinalizarem,municiamcomseuspassesospontasepivs. Com seu posicionamento afastado, socapazes de assegurar um equilbrio defensivo suaequipe. Em verdade, so os primeiros jogadores apartirparaa formaodadefesa,retomadadapossedebolae,pordocontraataque.Pontas(DireitaeEsquerda) Onomejdiz.Soatletasquejogamnasextremidades laterais da quadra. Num time existemdois pontas, um esquerdo e outro direito.Normalmente jogam bem abertos para atrair aateno dos defensores, deixando o meio da reamenoscongestionado.

    Os alunos/atletas na funo de ponta,geralmente, so jogadores muito rpidos que soessenciaisnaexecuodoscontraataques.Devemterumatcnicamuitoapuradadefintaseprincipalmentede arremessos, pois normalmente finalizam daslaterais ou cantos da quadra, onde os ngulos somuitofechados.Piv O "coringa" do time no ataque, jogainfiltradonadefesadoadversrio, fazendobloqueiospara os companheiros e recebendo bolas entre aslinhasde6eade9metros,emfrentereadogoleiroadversrio,aluno/atletaquenecessita terumgranderepertrio de movimentao e de arremessos, poissua funoposicionarsenadefesaadversriaparaabrirespaoparaoscompanheiros.

    Normalmente,jogadecostasparaogol,necessitando terumaboapercepodeespaoparafazerarremessosapsgiros.Defesa

    Este desenhomostra as posies bsicas dadefesa.

    Os jogadores na defesa precisamtrabalhar em equipe. Comunicao absolutamentevital.Ondeestopiv?Quemestmarcandoquem?Aonde est o foco do ataque? No nvel de elite doHandebol, existem times que possuem jogadoresespecializadosnadefesa,quesofisicamentegrandes,muitofortes,rpidosecommuitaconcentrao.Essesjogadores aindapossuem ahabilidade dedetectarofocodoataqueeseadaptarasmudanasnasjogadas.

    4

  • Defensores situados no meio precisam ser muitofortes e altos para impedir os ataques dosmeias econterospivs. O goleiro vital na defesa. Um bomgoleiropoderepresentarmaisde50%daperformancedeumtime.Quandoadefesapenetrada,ogoleiroa ultima barreira ao atacante. Ele precisa ter umreflexo rpido, boa antecipao de onde o atacantepretende arremessar e habilidade de ajustar fora,reflexos e total concentrao (eliminado qualquercoisa que no seja referente ao jogo) focando seuobjetivo final, a defesa. O goleiro tambm deve secomunicarcomseu time, (poispossuimaiorvisodejogoporestarforadoslancesdeataque)incentivandoealertandoadefesa;eauxiliandoeorientando seuscompanheirosnoataque. FUNDAMENTOSTCNICOS Abasedo jogosoos fundamentos (oucontedos) que compem o jogo, que no caso dohandeboltemos:aposiodebase,manejodebola(aempunhadura, o passe e a recepo), conduo debola(odrible,aprogressoeafinta)eoarremesso, Os fundamentos so os movimentosbsicosrealizadosnojogoequedoascaractersticasprpriasdamodalidadedesportiva, sem asquais elanoexistiria. A tcnica a melhor forma de seexecutar osmovimentos fundamentais do jogo comeficinciaeeconomiadeesforo. Tanto as atividades ofensivas comodefensivas necessitam de um ponto de partida quegarantaumposteriorxito.Nocasodohandebolo(s)ponto(s) de partida. A base do jogo so osfundamentos (ou contedos) que compem o jogo,que no caso especifico do handebol podem serdivididosem: Fundamentosdeataque: Fundamentosdedefesa: Fundamentosdegoleiro:FundamentosTcnicosdeAtaque Os fundamentos de ataque podem serdivididosem:Habilidadestcnicasbsicas;Encadeamentodeelementostcnicossimples;Capacidadestticasbsicas;Manejooumanuseiodebola Atcnicadomanejo(manuseio)debola composta pelo passe, recepo e empunhadura.Estastcnicasprecisamsermuitobemdesenvolvidas,poispormeiodelasqueos jogadorestrocampasseentre si. Uma execuomal feita pode ocasionar aperda da posse de bola, dando oportunidade aoadversriopararealizarumaaoofensiva.

    Empunhadura aformadeseguraraboladohandebolcomumadasmos.Naempunhaduraoscincodedosdamopermanecembemafastadosentresieapalmaficaligeiramentecncava.

    OPasse Opassepodeserdefinidocomoaaode enviar a bola ao companheiro de equipe. Assimcomo a recepo e o drible, o passe faz parte datcnicaindividualdecadajogadoredevesertreinadoatseconseguiramaiorprecisopossvel.

    Os passes podem variar quanto trajetria (o direto, o parablico e o picado); distncia (curta, mdia e longa); posio deexecuo(parada,emdeslocamentoeemsuspenso),emecnicadeexecuo(ombro,sobreacabea,depeito,comreversoepronao). O passe mais comum o passe deombro realizado com uma das mos que permitemaior velocidade na movimentao e maiorpossibilidadedefintas.Recepo Arecepooutrofundamentotcnicocujoobjetivomaiorqueojogadordomineabolaqueest sendopassadaparaele.Nohandebolexistem3tipos de recepo: recepo alta, recepomdia erecepobaixa,ouseja,dependedaalturaqueabolaestsendorecepcionada. Esse fundamentodeve ser feito comasduasmos paralelas e ligeiramente cncavas (parteinterna) voltadas para frente. Atualmente existematletasquerealizamarecepocomumadasmos.

    5

  • Para se iniciar o aprendizado da recepo, importante que se execute os 3 tipos de recepojuntamente com os passes, sendo que o objetivoinicial do treino deve ser o domnio correto da bolaparaqueamesmanosaiadapossedesuaequipe.Movimentosdojogadornaquadra So quase todos os deslocamentosfeitos comou semapossedabola.Comapossedabolaelepodeserrealizadoatravsdeum,doisounomximo trs passos em qualquer direo oumesmosem deslocamento. Lembramos que um passo nohandeboldadotodavezquese levantaumdospsdochoesetornaacoloclo(apoilo).

    Tratasedosseguintesmovimentos;Desmarcao;Sprintde05a30metros;Frenar;Corridadecostaselateral;Mudanasdedireo;Saltos;Inclinao brusca do corpo para a recuperao debolasbaixas.ConduodeBola Para conduzir a bola no handebol,podemosutilizarodribleeafinta.Dribles O drible um fundamento tcnicoutilizado como recurso que visa primariamenteprogrediremdireoaogoladversrio.Nohandebolexistem2tiposdedribles:odriblealto,utilizadoparadeslocamentos em grande velocidade e fundamentalparaumbomcontraataque;odriblebaixo,utilizadobasicamente para a proteo de bola. Os principaisobjetivosdodrible,almdemelhoraraproteoeodeslocamentocomabola,so:fintaradefesa,sairdamarcao e conquistar uma posio de arremessofavorvel. Odribleaaodeimpulsionaredirigira bola em direo ao solo,uma oumais vezes, semperder o controle da mesma. O drible serve paraprogredir na quadra ou reter a bola em situaoespecial.

    Existemvariadostiposdedribles:Dribledepasse:vocfingepassarabolaequicaparaentranadefesaGirodebrao:vocesperaadefesachegaregiraobraoporcimadodefensor.Cubana:essafintavocrecebeabolaemmovimento(noar)cacomosdoisps juntosecontacomozeropassoaidaostrspassosemdireoaogolFintadearremesso:vocpulapraarremessareemvez de arremessar a bola no alto bate ao lado dacostelaadversaria,por isso tambmconhecidocomoquebracostela. No trabalho de desenvolvimento dodrible2problemasdevemsercombinadosnahoradeelaborareexecutarumaatividade:melhoraratcnicado drible ao mesmo tempo que dotar estefundamentodeumafunotticadentrodocontextodojogo.importantetambmconscientizarojogadorde que o drible somente deve ser utilizado quandorealmente fornecessrio; isto fatoporqueodriblenohandebolnoaprimeiraopodeprogresso.Ouso dos 3 passos se constitui em uma grandevantagem para o jogador e por isso deve serpriorizado,sendo,portanto,aprimeiraopo. Os principais erros observados naexecuo do drible e que devem ser corrigidos so:driblar olhando para a bola, driblar sem progredir,driblarsemumafunotticaedriblarsemprotegerabola.1.RitmoTrifsico(conhecidoentreosatletascomo"3 passadas") considerado pela literaturaespecfica domtodo parcial como um fundamentoondeojogadordtrspassosfrenteeemdireoametaadversriacomapossedabola.2.DuploRitmoTrifsico(conhecidoentreosatletascomo"duplapassada")consideradopelaliteraturaespecfica do mtodo parcial como umfundamentoondeojogadord"sete"passoscomapossedabola,sendoobrigatoriamenterealizados frente,da seguinte forma:os trsprimeirospassossodados com apossedabola imediatamente apster recebido a mesma, e simultaneamente naexecuodoquartopassoojogadorterquequicarabola no solouma vez, tornar a empunhla e darmais trs passos com a bola dominada. Ao finaldo stimo passo ele ter obrigatoriamente quepassarouarremessarabola.Aliteraturaindicaqueoprimeiropassodever ser executado com apernacontrriaaobraoquerealizaroarremesso.

    6

  • Finta Somudanasdedireorealizadaspelojogador atacante que, estando de posse de bola,procuraevitaraaododefensor.

    Arremesso afinalizaodaaoofensiva.umfundamento realizado sempre em direo ao gol. Amecnicadoarremessoseassemelhaaodopassedeombroaboladeve serempunhada,palmadamovoltada para frente, cotovelo ligeiramente acima dalinha do ombro, a bola deve ser levada na linhaposterioradacabeaenomomentodoarremessoserempurrada para frente com um movimento derotaodomero.

    um fundamento que necessita demuitaprecisoeforaetodaaotticacoletivadevetentarfavoreceroarremessoemsituaespropcias. Os arremessos podem ser executadosnasseguintessituaes:parado(normalmenteemtirode 7 metros); em movimento (aumenta a fora doarremesso);emsuspenso(nosalto),eemqueda. Paraumbomarremessonobastaboatcnicaefora.Ojogadorquearremessadeveterumaboa percepo da colocao do goleiro e dos locaisque oferecem maior possibilidade de sucesso. Oscantos superiores e inferiores da trave so os locaismaisvulnerveis. Os arremessos podem ser classificadosemfunodaformadeexecuo: Com apoio: significa que um dos ps doarremessadorouambosesteja(m)emcontatocomosolo. Em suspenso: significa que no momento doarremesso no h apoio de nenhum tipo doarremessadorcomosolo.Comqueda:significaqueapsabola terdeixadoamo do arremessador, omesmo realiza uma queda,normalmente a mesma se d dentro da reaadversria ede frente arremessobastante comumentreospivseeventualmenteentreospontas.Comrolamento:significaqueapsabolaterdeixadoa mo do arremessador, o mesmo realiza umrolamento, na maioria das vezes um rolamento deombro.Estetipodearremessomaiscomumentreospontaseeventualmenteporpivs.Cruzamento O cruzamento a passagem de umjogadorportrsdooutroemcondioderecepodabola.Tratasedeumacombinaodeaoemfrente

    aos adversrios para desarticulalos de suas funesdefensivas, confundindoos na correlao demarcaoefavorecendoasatitudesdoataque. Esta ao pode ser simples quandoapenasdois atletasparticipamda jogada ouduplo,commaisdedois. Em geral, estas aes se estabelecementreosatletasqueestoprximos,maspodemaindaacontecer entre qualquer correlao de jogadores,como, por exemplo, entre um ponta e um armadorcentral.FundamentosTcnicosdeDefesa Soosgestos individuaisespecficosdohandebolque soutilizadosparaodesenvolvimentodojogo,nadefesa. Entendemos por tcnica defensiva,todososmovimentosougestosqueojogadorfazparadefender sua meta. O jogador pode defenderutilizando a tcnica defensiva para DEFESAINDIVIDUALoua tcnicadefensivaparaDEFESAPORZONA.DefesaIndividual AsHabilidadestcnicasbsicasso:PosiodebaseDeslocamentosIntercepoedistribuioMarcaoUsodocorpoPosiodeBsicadeDefesa a postura que deve adotar osjogadores, posicionandose para intervir na prximaaodefensivacomrapidez. O objetivo principal da posio bsicadefensivabuscarumaposio idealpara intervirnaaoposteriordemaneiraeficienteerpida.

    A posio de base utilizadaespecialmentenomomentodarecepoeopassedabola,para iniciarumacorrida,nafrenagemdocorpo,nasfintasenosarremessos.Brao/antebrao:estendidoparaa lateral,cotovelosemiflexionados,comabordaradialparacima.Mos:espalmadas,voltadasp/ frenteealturadoobro.

    7

  • Tronco:comleveinclinaofrente. Pernas: com abertura lateral, paralelas, joelhoslevementeflexionados.DeslocamentosdeDefesa a ao de mudar de um lugar paraoutro, na zona de defesa, buscando um melhorposicionamentodefensivo. utilizadonazonadedefesa,quandooadversrio prepara a finalizao com os seguintesobjetivos:acompanharatrajetriadabola;posicionarfrente o adversrio com bola; dar cobertura aocompanheiro;fazeramarcao;efetuarobloqueio.Interceptaesedistribuio Utilizar os braos e as mos para seapoderar da bola no dominada pelo adversrio,interceptandopasses,nadisputadabolarebatida,nasatitudesdedefesadosarremessos.Marcao aaodefixaroadversriocomofimde neutralizar seusmovimentos, gestos ou jogadas,evitando assim que penetre ou lance a bola emdireobaliza.Objetivos:ControlaroadversrioImpediraprogressoepenetraoInterceptarabolaEvitaroarremessoUsodocorpo Barrar com o tronco o caminho doadversrio,mesmoqueelenoestejacomapossedabola.BloqueioDefensivo a aode cortar a trajetriadabola,aps ser lanadapeloadversrionadireobaliza,almdeevitar,emalgunscasosoprpriolanamento.Podemsediferenciarasseguintessituaes:1.Emapoiocomasduasmos:utilizadoparadeterarremessosemapoio.Odefensordeverterosbraosparalelos em elevao superior, mos abertas eunidas.Osmembrossuperioresnomomentodoblocodeveroatacarabola.2. Em apoio com umamo: utilizada para deterarremessosapoiadosaalturadoquadrileporbaixo,obrao dever elevarse lateralmente com a moabertaeosdedosbemafastadosprocurandoatacarabolanomomentodoblocooubloqueiodefensivo.3. Em apoio com as duasmos e flexo lateral dotronco:utilizadoparadeterarremessosapoiadoseminclinao lateral. A estrutura do movimento semelhante tcnicadescritaanteriormente,comasduasmoseflexolateraldotronco.4.Emsuspensocomasduasmos:utilizadoparadeter arremessos em suspenso. A estrutura do

    movimento semelhanteao itemN1,acrescidadasuspensovertical.

    5.Em suspenso comasduasmose flexo lateraldo tronco: utilizado para deter arremessos emsuspenso com meia inclinao. A estrutura domovimentosemelhanteanteriorcomflexolateraldo corpo no momento da realizao do bloco oubloqueiodefensivo.6.Muro: consistenautilizaodoblocooubloqueiodefensivoemsituaesde jogo(livres, livrediretonofinaldo jogo),por4,5ou6 jogadores.A tcnicadeexecuo nestas circunstncias semelhante sdescritasanteriormente.Estasituaopressupeumaatitude coletiva muito forte e de um grande entreajuda.

    Regrasbsicasparaodefensor:1.Posicionarentreogoleoatacante;2.Observaremarcarobraodearremesso;3.Mantersenaposiobsicaemequilbrio;4.Observarseuconstantementeseuoponente;5.Evitarapenetrao;6.Observareacompanharatrajetriadabola;7.Evitarobloqueioofensivo;8.Marcaropiv;9. Sair no momento oportuno para a marcao oubloqueio.FundamentosTcnicosdoGoleiro Distinguimos como tcnicadogoleirooconjunto de aes especficos que o goleirodesenvolveemsuasaesemumjogo.Soestas:Aposiodebase;Deslocamentosdogoleiro;Recepodebola;Asdefesasaosarremessos;Ossaltos,Asfintasdogoleiro;Opasseeoarremessodogoleiro.

    8

  • PosiodeBasedoGoleiro a posio ideal que deve adotar ogoleiro para a interveno oportuna com rapidez esegurana,apartirdomomentoquesolicitadoparaadefesa. Existem quatro tipos de posio dosbraosdeumgoleirodeHandebol:EmV,emW,em V invertido e com os braos a 90. As pernasligeiramenteafastadas(nalinhadosquadris)ebraosestendidos acima da cabea formam o V,flexionadosaoladodacabeaformandooWecomos braos para baixo o V invertido. Nas quatroposiesasmosdevemestarvoltadasparafrente.

    DeslocamentosdoGoleiro aaodemovimentarsedeumladoaoutronabaliza.Existem trs tiposdedeslocamentosrealizadospelosgoleirosdehandebol,esoeles:Semicrculo:Acompanhaatrocadepassesdaequipeatacante. Parte da posio bsica em deslocamentolateral,mantendosempreocorpovoltadoparaabola.

    Ataqueabola:Feitopara frente,emummomentoem que o atacante adversrio est sozinho contra ogoleiro.NormalmenteutilizaadefesaemX.

    Ponta: Feito em um ataque pela ponta, em que ogoleirofechaoseucantocomocorpoeooutrocomamoeaperna.

    Defesas Dentre os diversos tipos de defesasexistentes, citamos asmais praticadas pelos goleirosdehandebol:DefesaemY:Goleiromantmumapernadeapoiono solo e lana a outra perna junto aos braos, nadireodabola.

    DefesaemX:Saltocomosdoispsjuntos,afastandoaspernasno ar e fazendoomesmo comobrao. utilizada em lances onde o atacante est sozinhocontraogoleiro. Defesa Meia Altura: Salto lateral com a perna,lanandoosbraosemdireoabola. Defesa Abaixo: Pode ser feita com as pernasafastadas, flexionando o joelho e posicionando umadasmosaoladodapernaeaoutramoporentreaspernas e tambm pode ser realizada flexionando otronco e juntando as pernas rapidamente, com osbraosestendidosao longodaspernasevitandocomqueabolapasseporentreaspernas.FUNDAMENTOSTTICOSTtica Um conjunto de aes, individuais ecoletivas,queosjogadoresdeumaequiperealizamdeforma organizada e racional com o objetivo desobrepujarosatletaseasequipesadversrias.CaracterizamaTticaBuscapelasuperioridadenumrica;Ajudarecproca;Variaodasaes;Disciplina(manutenodepostos,respeitoaoplanoeexecuodeaesnomomentooportuno);Objetividadenarealizaodasaes.

    9

  • TticaIndividual: o conjunto de aes individuaisutilizadasporum jogador,em sua lutacontraumoumais adversrios, quando encontrase numa fase dedefesaoudeataque.RecursosTticosOfensivosIndividuaisFintaSemBola:aaoqueoaluno realizacomoobjetivodecriarumacondiofavorveldereceberabola.FintadePasse:aexecuodomovimentodepassenumadireosemasuaexecuo,comoobjetivodecriar condies de movimentaes dos colegas deequipe.Quebra de Sentido: Ao que tem como objetivo,atravsdoretornodabola,criarsuperioridadenoladodadefesaqueabolaestava.(tticaindividual)Penetrao:Socorridascomousembolarealizadaspor1oumais jogadoresque temoobjetivode criarsuperioridadeemdeterminadospostosespecficos.RecursosTticosDefensivosIndividuaisMudana de Postura Defensiva: So reaes dodefensordeacordocomaaodosatacantes.Dissuaso:aaodefensivaqueoadversrionotercondiesdereceberabola.PressoemPostosEspecficos:diminuirosespaosdosatacantesemdeterminadospontosdaquadra. Dar o Espao Vazio: Proporcionar uma iluso aoatacantedepoucoespaodeao.Bloqueio Defensivo: o gesto utilizado pelosjogadoresdedefesapara impediratrajetriadabolaaogol.TticadeGrupo: o conjunto de aes coletivasutilizadaspor2,3ou4 jogadores semou combola,em sua luta contra um ou mais adversrios,objetivando criar superioridade numrica, quandoencontrasenumafasededefesaoudeataque.RecursosTticosOfensivosdeGrupo Cortina: Parada ou passagem de um ou maisjogadoresdeataquenafrentedodefensor; Cruzamento: um procedimento ttico ofensivoentredoisoumaisjogadores;BloqueioOfensivo: a aodo jogadorde ataqueque impede a movimentao do defensor, criandoassimumasuperioridadenumricaparaojogadorqueest com a bola. Os bloqueios ofensivos podem serfeitosdecostasoudefrente,comboabase.FintadePasseeFintasemBolaaomesmoTempo;RecursoTticoDefensivodeGrupoTrocaDeMarcao:aaodosdefensoresaumaposterior ao dos atacantes que pode ser, umcruzamento,umapenetrao;

    TticaColetiva o conjunto de aes coletivasutilizadaspor5oumais jogadores semoucombola,objetivando criar superioridade numrica, quebra desequnciadepasses,quando encontrasenuma fasededefesaoudeataque.SistemaTticoDefensivo No handebol so usados sistemasdefensivoscomoo3x2x1,5x1,6x0,4x2,3x3e1x5.Osistemamaisutilizadoo6x0,onde seencontram6jogadores defensivos posicionados na linha dos 6metros. A defesa 5x1 tambm bastante utilizadaonde5jogadoresseposicionamnalinhados6metroseumjogador(bicooupiv)seposicionamaisfrentequeosoutros.Noexistemcategoriaseidadesexataspara seutilizar cada tipodedefesa, issodependedapostura ttica do defensor e, principalmente, dapostura da equipe adversria. Alm disso, nos jogosentre equipes de alto nvel tcnico, comum avariaodeformaesdedefesaduranteojogo,comoobjetivodeconfundiroataqueadversrio.Sistemadefensivo6x0 OSistemaDefensivo6x0significaseisnalinhadedefesa,ouseja,ogoleirovaiparaabarreirajuntocomotime.Sistemadefensivo5x1 O Sistema 5x1 consiste em cincojogadores na primeira linha de defesa, e um nasegunda linha, chamado de Bico, responsvel portentar interceptar passes ou adiantar qualquerinvestidacontrasuabaliza.Sistemadefensivo4x2 O Sistema 4 x 2 traz 4 jogadores naprimeira linha edoisna segunda linha, sendopoucousado por dar bastantemobilidade para os pivs eponteiros.Sistemadefensivo3x2x1 Seencontramtrsjogadoresnaprimeiralinha,doisnasegundaeumnaterceiralinha,bastanteadiantado. Facilita e agiliza a ligao para contraataque.Sistemadefensivo5+1 Socinco jogadoresnaprimeira linhaeum fazendo marcao individual, geralmente nojogadorquemaissedestacanoataqueadversrio.ASPRINCIPAISREGRASDOHANDEBOLManejodebola Permitido: lanar, agarrar, parar,empurrarougolpearabolausandoasmos (abertasoufechadas),braos,cabea,tronco,coxasejoelhos.

    10

  • Segurar abola durante omximo de 3segundosmesmoseelaestnocho. Fazeromximode3passoscomabolanamo.Passaraboladeumamoparaaoutrasemperder contato com ela. Jogar a bola enquantoajoelhado,sentadooudeitadonosolo. Nopermitido:Tocarabolacomopou com a perna abaixo do joelho, exceto quando abola for arremessada por um adversrio. O jogocontinua se a bola tocar num rbitro dentro daquadra.Comportamentocomoadversrio Utilizar os braos ou as mos para seapoderardabola.permitidotiraraboladamodoadversrio, com amo aberta, no importa de queladoebloquearocaminhodoadversriocomocorpo.proibidoarrancaraboladoadversriocomumaoucom duasmos, assim como bater com o punho nabolaqueomesmotemnasmos.Substituies O nmero de substituies ilimitado,masdeveserfeitoemumespaode4,45m,partindoda linha central da quadra (para realizar assubstituies, basta que o jogador a ser substitudosaiacompletamentedaquadra).readogol Somenteogoleiropodepermanecernarea de gol. O adversrio que entra nesta rea punidocomapossedeboladooutrotime.Sealguminvadir a rea do golo antes de ter lanado a bola,estarsujeitoaumapunio,eseogolforfeitoseranulado.TirodeSada Acontece no incio, reincio do jogo eapscadagol. Para a execuo do tiro de sada ocobrador deve ter,pelomenos,um dosps sobre alinha central, podendo se posicionar at 1,5m paradireitaouesquerdanestalinha; Aequipeadversriadeveestardistante,nomnimo,3metrosdoexecutantedotiro; necessrioaguardaroapitodorbitroparaexecutaracobrana.Cobranaessaquedeveserrealizadadentrode3segundos; Oexecutantedotiropodepassarabolaparaumcompanheiroouarremessladiretobalizaadversria; Aps um gol, os adversrios doexecutantedotiropodemestaremambososladosdaquadra; Ao executante do tiro no permitidoquicar a bola e agarrla e nem colocla no solo etornarapegla;

    TirodeLateral Acontece quando a bola sai da quadrapelalinhalateraloupelalinhadefundoapstocaremalgumdadefesa(excetoogoleiro); Para cobrar o tiro, o executante deveestar pisando sobre a linha lateral e os adversriosdevemestara3mdedistnciadocobrador; Aboladeveserpassadaouarremessadaao gol; no h necessidade de aguardar o apito dorbitroparacobrarolance.TirodeMeta Acontecequandoabolasaipelalinhadefundosendotocadaounopelogoleiro; O goleiro executa a cobrana, a qualdeveserrealizadadedentrodasuareadegol.Abolapodeserpassadaouarremessadabalizaadversria;Tirode7Metros Acontece quando o jogador que vaiarremessar, tendo uma clara chance de gol, impedidoporumadversrio;TiroLivre: Ocorreemvrias situaes,dentreelasdestacase:Darmaisde3passoscomabolanamo;Goleirosaiouretornaparaareaestandodepossedabola;Goleiro tocanabolaque seencontra foradarea,estandoomesmodentrodela;Invasodarea;Segurarabolapormaisde3segundos;Quicarabolacomas2mosaomesmotempo; Jogador quica, segura e novamente quica a bola(dribleirregular); Jogador tocanabola comqualquerpartedo corpoabaixodojoelho.;Jogopassivo; Arrancar ou bater na bola que est na mo doadversrio;Segurarouempurraroadversrio; Ao cometer erros de execuo dos tiros (meta,lateral,7m,livre,sada);etc.CURIOSIDADESDOHANDEBOLEmbora sejapraticadopormilharesdepessoasemnosso pas, a equipe brasileira ainda no conseguiuganhar medalha olmpica, nem ttulo mundial nohandebol.OhandebolestreousenosJogosOlmpicosdeBerlimem1936,contudonaquelaalturaaindasejogavacom11jogadorescadaequipa; A Alemanha foi a primeira seleo a vencer amedalha de ouro nos Jogos Olmpicos precisamentenoseupas;Apartirdos JogosOlmpicosdeLondresem1948ohandebol ficou de fora das modalidades oficiais sretornandonosJogosOlmpicosdeMuniqueem1972;

    11

  • Aprimeiraequipenoeuropeiaavenceramedalhade ouro nos Jogos Olmpicos foi a Coreia do Sul,seleo feminina, nos Jogos de Seul de 1988 e emBarcelonaem1992; No setor masculino s venceram ainda equipeseuropeias nos Jogos Olmpicos, demonstrando ahegemoniadospaseseuropeusnestamodalidade;AseleomasculinaNorteamericanaqueparticipounosJogosOlmpicosdeAtlantaem1996foiconvocadade forma peculiar. Como amodalidade no muitoconhecida nos EUA foram convidados jovens atletasde basquetebol, basebol e futebol americano quetinhamestatura,massamusculareimpulso,masqueno jogavam bem nasmodalidades que praticavam.Osatletasescolhidostreinaramdurantequatroanoseficaramem9.lugarnosJogosOlmpicosdeAtlanta; A seleo masculina da Alemanha, pas onde foicriadaamodalidade,nuncaganhouumamedalhadeouroemcompetiesindoor;RoswithaKrauseconquistounos JogosOlmpicosdeMontrealem1976amedalhadepratapelaseleodaAlemanhaOriental,contudoacuriosidadevemque8anosantesnos JogosOlmpicosdoMxicoem1968,ela tinha subido ao pdio olmpico para receber amedalhadebronzedenataonos4x100mlivres; A Confederao Brasileira de Handebol CBHb foifundadaem1de junhode1979.AtaqueladataoHandebol Brasileiro fazia parte da ConfederaoBrasileiradeDesportosCBD.AdesvinculaodaCBDfoifeitaparaatenderumadeterminaodoMEC; O ltimo campeo olmpico (Londres 2012) foi aFrana(homens)eaNoruega(Mulheres).No handebol, ao contrrio do futebol, um jogadordestro prefere jogar pela esquerda, e um jogadorcanhotoprefereatuarpeladireita.porqueassimseubrao de arremesso ficar pelo lado de dentro daquadra, e por isso com maior ngulo para afinalizao.Osatletasutilizamumacolaespecialnasmosparaterumcontatomaisfirmecomabola.por issoqueasbolasdehandebolsempreparecemsujas.REFERNCIASBIBLIOGRFICAS LIVRO: Almanaque dos Esportes, Editora Europa,2009. LIVRO:AHistria dos Esportes,OrlandoDuarte, 4ed.EditoraSenac,SP,2004. LIVRO: Fique por Dentro Esportes Olmpicos,BeneditoTurco.RiodeJaneiro.CasadaPalavra:COB,2006.LIVRO:OGuiadosCuriosos:esportes3ed.MarceloDuarte,EditoraPandaBooks. SITE: Confederao Brasileira de Handebol http://www.brasilhandebol.com.br/

    Questionrio01. Em que ano foi que o COI (Comit OlmpicoInternacional) inclui o handebol como esporteOlmpico?a)1934b)1999c)2012d)2000e)195902. Em que pas ocorreu o primeiro campeonatomundialdehandebol?a)Brasilb)Alemanhac)Espanhad)EstadosUnidose)Japo03.QuantosttulosmundiaisoBrasiljconquistounohandebol?a)10ttulosb)3ttulosc)1ttulod)0ttulose)2ttulos04.Handeboljogadocom:a)Ospsb)Asmoseospsc)Asmosd)comqualquerpartedocorpo05.QualoobjetivodoHandebol?a)Fazercestasb)Marcargolnabalizaadversria.c)Evitarsofrergolsnaprpriabaliza.d)Asduasanterioresestocertas.06.OndeseiniciaojogodeHandebol?a)Ameiocampo.b)Juntodeumadasbalizas.c)Nalinhalateral.d)Nalinhadefundo.07.Aps amarcaodeum gol o jogodehandebolreinicia comabolaaocentro.Para reiniciaro jogonecessrio:a)Quecadaequipaestejanoseumeiocampo.b)Queos jogadoresapenascomecemcomabolanocentro independentementedeondeseencontramosoutrosjogadores.c)Queapenasaequipaquevaireiniciaro jogoestejanoseumeiocampo.d)Nenhumadasalternativas08.Asdimensesdaquadradehandebol:a)45x30mb)50x30mc)40x20m

    12

  • d)60x40me)50x50m09.Dequematerialaboladojogodeveser?a)couroouborrachab)Borrachaououtromaterialqualquerc)borrachad)qualquermateriale)couroououtromaterialsinttico10. Em um time, quantos jogadores podem estarpresentesnaquadra?a)7jogadorese1goleiro=8emquadrab)4jogadorese1goleiro=5emquadrac)6jogadorese1goleiro=7emquadrad)5jogadorese1goleiro=6emquadrae)9jogadorese1goleiro=10emquadra11.Quaissoasmedidasinterioresexigidasdameta?a)1.92x2.92metros;b)2.00x3.00metros;c)2.05x3.05metros;d)2.08x3.08metros.12.SocaractersticasdoHandebol,EXCETO:a) Jogase com sete jogadores em cada equipe,podendoiniciarumapartidacomonmeromnimodecincojogadores.b)Ogoleironopodesairdareadogolduranteumjogo em hiptese nenhuma. Ele deve permanecernessa rea do jogo durante toda a partida, nopodendo participar das aes de ataque de suaequipe.c)Noexisteescanteionum jogodeHandebol,comonodefutebol.d)Na reado gol, s permitida apermannciadogoleirodaequipecorrespondente.13.Ohandebol umamodalidadedesportiva criadaem 1915, pelo alemo Karl Schellenz, sendo umaadaptaodofutebolemqueduasequipes,cadaqualcompostadesete jogadores.ArespeitodoHandebol,assinaleaalternativaquenoestcorreta:a) permitido segurar a bola por ummximo de 3segundos, tambm quando ela estiver em contatocomosolo.b)Um golmarcadoquando todaabolaultrapassacompletamente a largura da linha de gol desde quenenhumaviolaosregrastenhasidocometidapeloarremessador,companheiroouoficialdeequipeantesouduranteoarremesso.c) A bola feita de couro oumaterial sinttico. Eladeveseresfrica.Suasuperfciepodeserbrilhante.d) permitido usar o corpo para obstruir umadversrio.14.Emhandebol,arecepomdiaquandoabola:a)recebidaalturadacabea.b)recebidaalturadosjoelhos.

    c)recebidaalturadopeito.d)recebidanocho.15.Oatodeumjogadorsedeslocarquicandoabolachamadode:a)Possedebolab)Tirodemetac)Lanceagold)Passee)Drible16.Quandoum jogadorperde apossedeboladeveiniciardeimediato:a)Adesmarcao.b)Amarcao.c)Aesatacantes.d)Contraataque17.Nohandebol,quandoabolasaipelalinhalateral,aboladeveserrepostaemjogo:a) Com os dois ps fora do recinto de jogo no localondesaiuabola.b)Com,umdospscolocadosnalinhalateralnolocalondesaiuabola.c)Comosdoispsdentodorecintode jogono localondesaiuabola.d)Aboladeveserrepostaparaogoleiro18. Em handebol, em situao de jogo, o jogadoratacanteNODEVE:a)tocarouultrapassaralinhadetirolivre.b)Tentaradesmarcaoparaabrirlinhasdepasse.c)Fazergol.d)Finalizarsetiverabalizaaoseualcance.19Complete:Ogoleiroonicojogadorquepodeemsuareadegoldefenderolancecom___.a)Ospsb)Asmosc)Acabea20 No comeo do jogo, uma equipe deve ter nomnimo:a)1emquadrab)2emquadrac)3emquadrad)4emquadrae)5emquadra

    13