Unidade 2: Teoria Sociológica de Durkheim .Unidade 2: Teoria Sociológica de Durkheim Sociologia

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Unidade 2: Teoria Sociológica de Durkheim .Unidade 2: Teoria Sociológica de Durkheim Sociologia

  • Unidade 2: Teoria

    Sociolgica de DurkheimSociologia Geral - Psicologia

    Igor Assaf Mendes

  • Teorias e Perspectivas Sociolgicas

    Funcionalismo: enfatiza que o comportamento humano governado por

    estruturas sociais relativamente estveis. Ela sublinha como as estruturas

    sociais mantm ou enfraquecem a estabilidade social. Tambm destaca

    como a estrutura social baseia-se especialmente em preferncias e

    valores compartilhados e sugere que o restabelecimento do equilbrio

    social a melhor maneira de se resolver a maioria dos problemas sociais.

    Principal representante: mile Durkheim

  • Teoria Sociolgica de Durkheim

    Para Durkheim a Sociologia a cincia das instituies: gnese e

    funcionamento;

    Necessidade de se tornar uma cincia autnoma: se distanciar da Histria

    e da Psicologia;

    Delimitar um objeto;

    A soluo de Durkheim foi a definio do objeto como sendo o FATO

    SOCIAL

  • Instituio Social

    uma forma de organizao da sociedade. Exemplos:

    Famlia;

    Estado;

    Escola;

    Denominao religiosa.

    uma estrutura social relativamente permanente e marcada por padres

    de comportamentos delimitado por normas e valores especficos, sendo

    marcada por finalidades prprias, alm de uma estrutura unificada.

  • Instituio Social

    Toda instituio social tem uma funo (meta ou propsito), considerada

    o elemento agregador;

    Toda instituio tem tambm uma estrutura, elemento organizador;

    Tambm podemos apontar que uma instituio social usualmente

    apresenta trs caratersticas;

    Hierarquia prpria

    Normas de conduta

    Valores prprios

    Essas trs caractersticas so fatos sociais

  • Fato Social

    Primeiramente, Fato Social deve ser tratado como coisa;

    Parecem ser ideias inatas que trazemos, porm habitam apenas o plano

    das ideias e se realizam a partir da nossa ao;

    So externos aos indivduos;

    Devemos analis-los a partir de perspectiva cientfica: ou seja, aplicando a

    dvida metdica, pois ao analisar nossas convices encontramos

    impresses vagas, preconceitos e paixes;

  • Fato Social

    Podemos identificar o Fato Social a partir de trs caractersticas:

    Externalidade

    Generalidade

    Coercitividade

  • Fato Social

    Os Fatos Sociais so () maneira de agir, de pensar e de sentir exteriores

    ao indivduo, dotadas de um poder de coero em virtude do qual se lhe

    impe. Tambm podem ser definidos como maneiras de fazer ou de

    pensar, reconhecveis pela particularidade de serem suscetveis de exercer

    influncia coercitiva sobre as conscincias particulares.

    Um fato que geral no conjunto de uma dada sociedade tendo, ao

    mesmo tempo, uma existncia prpria, independente das suas

    manifestaes individuais.

    O Fato Social gera Solidariedade Social

  • Fato Moral

    um tpico especfico de Fato Social relacionado ao grau de confiana

    entre os membros do grupo.

    [...] um sistema de normas de conduta que prescrevem como o sujeito

    deve conduzir-se em determinadas circunstncias.

    [] aquilo que fora o indivduo a contar com seu prximo, a regular seus

    movimentos com base em outra coisa que no os impulsos de seu

    egosmo.

  • Solidariedade Social

    Conscincia comum

    Sentimento de reciprocidade

    "um sistema de normas de conduta que prescrevem como o sujeito

    deve conduzir-se em determinadas circunstncias

    "tudo o que fora o indivduo a contar com seu prximo, a regular seus

    movimentos com base em outra coisa que no os impulsos de seu

    egosmo"

  • Solidariedade Social

    refere-se combinao de:

    (1) regulao social, ou o grau segundo o qual os membros de um grupo

    compartilham normas, crenas e valores;

    (2) integrao social, ou a intensidade e frequncia de suas interaes.

  • Solidariedade Social

    Mantm a coeso entre os membros do grupo

    Varia conforme o nvel de complexidade da sociedade

    Essa conscincia comum definida como:

    conjunto das crenas e dos sentimentos comuns mdia dos membros de

    uma mesma sociedade [que] forma um sistema determinado que tem vida

    prpria. (pg. 77)

  • Solidariedade Social

    Segundo Durkheim h dois tipos de Solidariedade Social:

    Mecnica: quando liga diretamente um indivduo sociedade, onde h um

    conjunto mais ou menos organizado de crenas e sentimentos comuns. H

    pouco espao para individualidade (p. 79)

    Orgnica: derivada da diviso social do trabalho e conectada

    individualizao dos sujeitos que passam a ser solidrios por terem esferas

    prprias de ao. Nesse sentido ocorre a interdependncia entre os membros e

    a funo de um indivduo marca seu lugar na sociedade.

    Com o desenvolvimento da Diviso Social do Trabalho, a conscincia

    comum perde fora;

  • Portanto.....

    A solidariedade de um grupo depende de valores compartilhados;

    Os valores compartilhados - fatos sociais - garantem a existncia de

    associao;

    Quanto mais coeso o grupo, mais claras so as regras morais;

    As instituies tm papel educador, explicitam para os sujeitos a

    moralidade vigente;

    A complexidade da diviso social do trabalho afrouxou os laos, ao

    mesmo tempo em que criou interdependncia.

  • O Suicdio

    Durkheim sugere que um fato aparentemente relativo vida privada

    pode ter origens sociais;

    A partir de estatsticas demonstra que h pouca variao nas taxas de

    suicdio numa populao.

    Ao comparar grupos sociais diferentes Durkheim demonstra que as

    variaes entre os grupos tendem a acompanhar diferentes graus de

    solidariedade.

  • Tipos de Suicdio

    Os suicdios egostas so marcados por pouca integrao na sociedade e

    ocorrem quando o indivduo est isolado, ou quando seus laos com o

    grupo esto enfraquecidos ou rompidos. Por exemplo, o casamento

    protege o indivduo integrando-o numa relao social estvel.

    O suicdio altrusta ocorre quando um indivduo est integrado demais os laos sociais so fortes demais e valoriza a sociedade mais do que a si

    mesmo. Durkheim considerava isso caracterstico de sociedades

    tradicionais, onde prevalece a solidariedade mecnica. Tipo de suicdio

    dos mrtires religiosos.

  • Tipos de Suicdio

    O suicdio anmico causado pela falta de regulao social, ou seja,

    numa situao social de anomia, quando as pessoas ficam sem normas

    como resultado de mudanas rpidas ou instabilidade na sociedade. A

    perda de um ponto fixo de referncia para normas e desejos. H aumento

    deste tipo de suicdio tanto em momentos de crise quanto de

    prosperidade econmica.

    O ltimo tipo de suicdio o suicdio fatalista. Embora Durkheim

    considerasse esse tipo de pouca relevncia contempornea, ele

    acreditava que resulta quando o indivduo regulado excessivamente

    pela sociedade.

  • FaltaExcesso

    Regulao

    (controle das atitudes individuais)

    Integrao

    (frequncia e intensidade das relaes sociais)

    Baixa Alta

  • Referncias

    Um toque de clssicos

    O Suicdio

    Da diviso do trabalho social

    Brasil o 8 pas em suicdios :G1 Notcias

    Imagens: [http://replygif.net/t/suicide] e Google

    Grficos sobre suicdio:

    [https://suicidionuncamais.wordpress.com/tag/crescem-os-suicidios-no-

    brasil/]

    http://replygif.net/t/suicidehttp://replygif.net/t/suicide