Click here to load reader

Unidades participantes: Escola Marista Champagnat de Contagem Escola Marista Champagnat de Iguatu Escola Marista Champagnat de Terra Vermelha

  • View
    109

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Unidades participantes: Escola Marista Champagnat de Contagem Escola Marista Champagnat de Iguatu...

  • Slide 1
  • Slide 2
  • Unidades participantes: Escola Marista Champagnat de Contagem Escola Marista Champagnat de Iguatu Escola Marista Champagnat de Terra Vermelha
  • Slide 3
  • Eixo desenvolvido Direitos Humanos e Educao: Justia Social, Incluso, Diversidade e Cultura de Paz nas instituies Educativas
  • Slide 4
  • Escola Marista Champagnat de Contagem Contagem - MG
  • Slide 5
  • Contextualizao A Escola Marista Champagnat de Contagem uma Unidade Social da UBEE Unio Brasileira de Educao e Ensino, localizada no municpio de Contagem/MG. fruto de uma experincia pioneira em Contagem no mbito de parceria pblico-privada. A Prefeitura Municipal cedeu o espao fsico da ento Escola Municipal Maria Olinta para a implantao da Escola Marista. Foram elementos decisivos para a efetivao do acordo o compromisso Marista no atendimento gratuito e de qualidade das crianas e adolescentes em situao de vulnerabilidade social.
  • Slide 6
  • Metodologia A metodologia e o desenvolvimento das atividades foram construdos em dilogo com os jovens participantes; Critrio de escolha de participao. Educandos do ensino mdio. Escolha aleatria de 15 educandos do ensino mdio e o desejo de participao destes convidados; garantia da diversidade(tnica, gnero e tribos). Dinmicas de apresentao Roda de conversa Debate entre os jovens; Proposies
  • Slide 7
  • Registro Fotografias Vdeos Cartazes Poesia T l sossegada na dela T vendo ftil tanta confuso T vivendo progredindo, enquanto isso O menino na rua A rua no menino A rua com seu asfalto negro Traz medo populao Novidade Pintando de branco luz agora circula, A vida progride e agora sim! O menino na rua e a rua no menino!
  • Slide 8
  • Propostas Continuidade do grupo de discusso da conferencia livre na escola. Reflexo acerca da necessidade de conhecer para compreender a criana, o jovem e o adolescente e assim construir os processos educativos; Fomentar o dilogo entre educadores e educandos fora dos espaos de sala de aula. Propor seminrios debates na escola onde todos pudessem se posicionar(educandos e educadores). Apresentar as reflexes todos os educandos pelo grupo participante; Propor aes de reflexo com todos os educandos sobre os temas propostos. Construir o Projeto Incluir: proposta de conversar e pensar junto com toda a comunidade educativa para que haja respeito s diferenas e recomeo nas relaes. Levar as discusses, e o vdeo de registro todos os educadores da escola.
  • Slide 9
  • Assista o vdeo http://redesocialconae.mec.gov.br/index.php/30114-valeria- cristina-de-morais-palheiros-landim/videos/video/4692-mini- conae-escola-marista-champagnat-de-contagem-mg em http://redesocialconae.mec.gov.br/
  • Slide 10
  • Slide 11
  • Slide 12
  • Slide 13
  • Slide 14
  • Slide 15
  • Slide 16
  • Escola Marista Champagnat de Terra Vermelha Vila Velha/ES
  • Slide 17
  • A Escola Marista Champagnat de Terra Vermelha uma Unidade Social da UBEE Unio Brasileira de Educao e Ensino, localizada no municpio de Vila Velha na periferia da grande Terra Vermelha. Regio de extrema situaode vulnerabilidade social. Os jovens so convidados todos os dias a fazerem parte do mundo do crime e das drogas. A Mitra Diocesana cedeu o espao fsico para a implantao da Escola Marista. Foram elementos decisivos para a efetivao do acordo o compromisso Marista no atendimento gratuito e de qualidade das crianas e adolescentes em situao de vulnerabilidade social.
  • Slide 18
  • Assista o vdeo http://redesocialconae.mec.gov.br/index.php/30114-valeria- cristina-de-morais-palheiros-landim/videos/video/4691- miniconferencia-conae-escola-marista-champagnat-de-terra- vermelha em http://redesocialconae.mec.gov.br/
  • Slide 19
  • Escola Marista Champagnat de Iguatu Iguatu/CE
  • Slide 20
  • A Escola Marista Champagnat de Iguatu uma Unidade Social da UNBEC, localizada no bairro Joo Paulo II, municpio de Iguatu/CE. Nos primeiros anos da presena Marista na comunidade, os Irmos criaram uma escolinha em uma casa alugada. Mais tarde construram uma sede em terreno doado pela comunidade. Entre os anos de 2000 a 2004 foram sendo tecidas parcerias que possibilitaram a organizao do espao, a ampliao e qualificao do atendimento. At o ano de 2010 o Centro Social funcionou em parceria com a Prefeitura Municipal de Iguatu. De forma articulada com a Educao Infantil a Unidade reestruturou o atendimento anteriormente oferecido aos adolescentes de modo a no interromp-lo na integra. A proposta pedaggica consiste no atendimento da Educao Infantil s em Tempo Integrado.
  • Slide 21
  • OBJETIVO GERAL: Articular e promover aes que garantam a participao de crianas da educao infantil nas discusses e debates, referente a CONAE 2014. OBJETIVOS ESPECFICOS: Proporcionar as crianas o conhecimento sobre a CONAE 2014, bem como garantir sua participao; Criar espaos de debates com crianas a cerca do EIXO II: Direitos Humanos e Educao: Justia Social, incluso, diversidade e cultura de paz nas instituies educativas. Potencializar a divulgao e mobilizao para as conferncias livres, garantindo um bom nmero de participantes; Fornecer subsdios, para que os debates atendam aos objetivos da proposta de uma politica nacional de uma educao com qualidade.
  • Slide 22
  • AES METOLGICAS Roda de conversa com as crianas e adolescentes sobre o que eles entendem sobre direito e deveres e sobre a diversidade. Seminrio e estudos de grupo com os educadores da escola. Vdeos educativos sobre o assunto. Debates com os representantes dos conselhos. Oficinas de artes e cultura para adolescentes e comunidade. Amostra cultural dos talentos da comunidade e das crianas da escola. Fruns temticos, com espao de debates aproximando as prticas de vivncias cotidianas. Cobertura do evento pelas emissoras de rdio da cidade tornando pblico as aes desenvolvidas. PRODUTO FINAL Ser feito registros atravs de relatrios, fotos, vdeos, debates com as vivncias da conferncia, apresentando sugestes a CONAE 2014.
  • Slide 23
  • PRODUES DAS CRIANAS Aluno: Jos Vitor Rocha 5 anos Depoimento: Quero respeito para todo mundo
  • Slide 24
  • PRODUES DAS CRIANAS Aluno: Maria Meiriane Almeida Depoimento: Uma escola que as pessoas ajudem as outras, que tenha comida para crescer, que respeite e cuide bem.
  • Slide 25
  • PRODUO DOS EDUCADORES Garantir formao continuada aos professores, com condies de tempo para busca de conhecimento, para a realizao de um trabalho de qualidade com a diversidade na escola e principalmente em sala de aula. Garantir profissionais e ou convnios com rea da sade para as unidades Escolares publicas para atender toda a clientela Escolar, e em especial as com deficincia onde a responsabilidade devem ser entre a Unio, Distrito Federal, Estados e Municpios. Garantir tempo integrado nas escolas de ensino pblico, onde todas as crianas e adolescentes possam aprender e vivenciar projetos voltados para a cultura, lazer e educao. Polticas que favoream a sociedade o conhecimento dos movimentos em respeito diversidade, buscando a transformao e quebra de paradigmas discrimatrias. Defender nas polticas da educao o projeto dos 10/ do PIB para a educao. Garantir a construo de um modelo societrio diferenciado e mais qualificado, potencializando a criticidade e a capacidade de atuao dos educandos na defesa dos seus direitos, sugerimos que todas as instituies brasileiras adotem a proposta de Educao popular inspirada no terico Paulo Freire. Fazer valer a lei que garante a implantao em todas as instituies de ensino o Plano de cargos e carreira dos profissionais da educao.

Search related