Click here to load reader

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE · PDF file Fundamentos da Composição Musical. Tradução de Eduardo Seincman. São Paulo: Edusp, 1991. 2 Sobretudo, seguindo a orientação de autores considerados

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of UNIVERSIDADE ESTADUAL DE · PDF file Fundamentos da Composição Musical....

  • UNIVERSIDADE

    ESTADUAL DE

    CAMPINAS

    doutorado

    INSTITUTO DE ARTES

    2011

  • ii

  • iv

  • v

  • vi

  • vii

    À memória de Ricardo Rizek, que me ensinou a “ver” filmes.

  • viii

  • ix

    Agradecimentos

    Este trabalho não seria possível sem a ajuda ou colaboração de pessoas e

    instituições. Agradeço:

    Ao meu orientador professor Dr. Claudiney Rodrigues Carrasco pela

    objetividade na condução e resolução de problemas técnicos surgidos ao longo da pesquisa,

    por ter me ensinado a “ouvir” filmes, pela generosidade, paciência e principalmente pela

    amizade.

    Aos colegas e amigos com quem convivi durante o doutorado: Orlando Marcos

    Martins Mancini, Cintia Onofre, Sandra Ciocci, André Olzon, Martin Ekmeier, Samuel

    Ferrari e Gustavo Chritaro. Muito obrigado pela convivência, pela troca de idéias, pela

    amizade e brincadeiras.

    Aos professores, colegas e funcionários do Instituto de Artes da Unicamp que,

    pela convivência acrescentaram conhecimento ao meu estudo.

    À minha esposa Maria Cecília pelo constante incentivo, apoio e pela

    compreensão nos momentos em que me ausentei.

    Aos meus filhos Luís Henrique e João Henrique pelo amor e carinho.

    Enfim, a todos aqueles que, de alguma maneira, participaram do processo de

    realização desta tese.

  • x

  • xi

    Resumo

    Inicialmente, este trabalho procura delinear algumas definições preliminares

    como convenção, gênero, gênero fílmico, melodrama e o melodrama romântico, enquanto

    filme, partindo dos pressupostos gerais sobre as convenções musicais dos gêneros fílmicos,

    estabelecidos por Mark Brownrigg. Em seguida, é feito um exame mais detalhado das

    convenções musicais do gênero fílmico Melodrama Romântico, observando mais

    detidamente as características musicais, o emprego, as origens e possíveis significados de

    cada convenção no repertório tradicional Ocidental. Depois, a análise de partituras de

    músicas que acompanham cenas de amor, investiga os procedimentos composicionais

    utilizados em temas musicais relacionados a cenas de amor. Por fim, o levantamento das

    convenções melódicas utilizadas na representação musical que acompanham, enfatizando,

    cenas de amor na narrativa audiovisual.

    Palavras-chave: Análise musical; Convenções musicais; Música de cinema; Gênero fílmico.

  • xii

  • xiii

    Abstract

    Initially, this paper seeks to outline some preliminary definitions as

    convention, genre, genre film, melodrama and romantic melodrama, as a film, based on the

    general assumptions about the musical conventions of film genres established by Mark

    Brownrigg. Then we make a closer examination of the musical conventions of the genre

    film romantic melodrama, observing more closely the musical characteristics, employment,

    the origins and possible meanings of each convention in the traditional Western repertoire.

    After the analysis of music scores that accompany love scenes, investigating the

    compositional procedures used in topics related to music love scenes. Finally, the survey of

    the conventions used in representing melodic music that accompany it, emphasizing, love

    scenes in audiovisual narrative.

    Key words: Musical analysis; Musical conventions; Film music; Film genre.

  • xiv

  • xv

    Sumário

    Introdução....................................................................................................... 1

    Capítulo 1: Revisão da literatura.................................................................... 3

    Capítulo 2: Conceitos preliminares............................................................... 17

    Capítulo 3: Convenções musicais do melodrama romântico........................ 31

    Capítulo 4: “A Linguagem da Música” de Deryck Cooke........................... 47

    Capítulo 5: Análises de partituras................................................................. 83

    Grupo 1: Romance e tragédia.........................................................................85

    Grupo 2: Romance e suspense......................................................................116

    Grupo 3: Romance e gangster......................................................................143

    Grupo 4: Romance e separação....................................................................154

    Grupo 5: Romance e final feliz....................................................................213

    Capítulo 6: Considerações finais................................................................. 271

    Referências bibliográficas........................................................................... 291

    Bibliografia.................................................................................................. 293

    Sites............................................................................................................. 295

    Partituras..................................................................................................... 295

    Filmografia.................................................................................................. 297

  • xvi

  • 1

    Introdução

    O objetivo geral desta tese é a análise de partituras musicais que acompanham

    cenas de amor. Em princípio, a filmografia cujo tema central é o amor (no dizer de

    Brownrigg, o Melodrama Romântico) será o ponto de partida para nossas análises. Porém,

    dado o hibridismo de gêneros na produção cinematográfica (especialmente a

    hollywoodiana), incluímos algumas análises de cenas de amor de filmes cujo gênero

    dominante é outro.

    Especificamente, nossa análise buscará desvendar aspectos da construção

    musical, como a estrutura melódico-motívica e a estrutura fraseológica, que possam ser

    identificados como “convenções” melódicas utilizadas na representação musical de

    emoções e/ou situações suscitadas pela cena amorosa. Desta forma, faz-se possível a

    verificação da eficácia (ou não) desses elementos musicais na interação com os demais

    elementos que constituem narrativa audiovisual.

    Nas análises de partituras utilizaremos como referencial bibliográfico básico o

    livro Fundamentos da Composição Musical de Arnold Schoenberg1, podendo ser

    complementado por obras de mesmo perfil analítico, e aspectos gerais das técnicas de

    redução da teoria Schenkeriana2.

    Por fim, o livro The Language of Music de Deryck Cooke3 é tomado como

    referência para a identificação e classificação de segmentos melódicos que, como

    convenções, podem ser usados como termos expressivos na representação musical.

    As partituras utilizadas nas análises são retiradas de edições musicais

    disponíveis no mercado ou na internet, no formato “de concerto”, e não nas partituras

    manuscritas originais, em formato de cue sheets, dada a extrema dificuldade de obtenção

    destas últimas.

    1 SCHOENBERG, Arnold. Fundamentos da Composição Musical. Tradução de Eduardo Seincman. São Paulo: Edusp, 1991. 2 Sobretudo, seguindo a orientação de autores considerados “pós-schenkerianos” como: Carl Schachter e Edward Aldwell, David Neumeyer e Susan Tepping, e Felix Salzer, entre outros. 3 COOKE, Deryck. The Language of Music (New York: Oxford University Press, 1959).

  • 2

    Este trabalho se justifica pela escassez de material bibliográfico, em língua

    portuguesa, que aborda o estudo de música fílmica a partir de uma perspectiva

    musicológica analítica. Obviamente, não esgotaremos o assunto, nem é nossa pretensão.

    Pelo contrário, a intenção é fornecer mais uma contribuição a essa escassa

    literatura, sugerindo um tipo de abordagem.

    Seguindo a esta Introdução, a tese está dividida da seguinte maneira:

    O capítulo 1 faz uma revisão parcial da literatura sobre música de cinema, com

    comentários mais detalhados sobre os livros considerados essenciais a este trabalho.

    O capítulo 2, de caráter informativo, resume as convenções dadas por Brownrigg

    e, ao mesmo tempo, delineia conceitos de convenção, gênero, gênero fílmico, melodrama e

    Melodrama Romântico enquanto filme.

    O capítulo 3 examina de forma mais detalhada cada uma das convenções

    musicais do gênero Melodrama Romântico, observando suas feições musicais, seu emprego

    e suas origens no repertório tradicional Ocidental.

    O capítulo 4 discorre sobre algumas das pri

Search related