Variações Linguísticas - Rev 1

  • View
    227

  • Download
    6

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Variações Linguísticas , Magda Soares

Text of Variações Linguísticas - Rev 1

  • Licenciandos em PedagogiaAnderson castroHebert ArcanjoJessica TeixeiraJnia PaulaLigia FaustinoLuciana AlvesMarcileni CamposPauliene AraujoRaquel GuilhermeSimone Ferreira*Metodologia da lngua portuguesa

  • O uso da Lngua;Dialeto;Causo mineirinhoCaractersticaMarcas da linguagemConclusoAgenda:*

  • O uso da lngua, quer na oralidade, quer na escrita, sofre as determinaes do contexto social dos falantes, trazendo para o discurso todas as contradies que perpassam as relaes entre os sujeitos..

    ( Eduardo Fernandes 2010)Uso da Lngua

  • a linguagem peculiar de alguma regio, a variao regional de determinada lngua..

    ( Eduardo Fernandes 2010)DialetoJnia Paula*

  • Sapassado, era sessetembro, taveu na cozinha tomano uma picumel e cuzinhano um kidicarne cumastumate pra fazer uma macarronada cum galinhassada. Quasca desusto quanduvi um barui vindedenduforno, parecenum tidiguerra. A receita mandop midipipocadenda galinha prass. O forno isquent, o mistor e o fiof da galinhispludiu! Nossinhora! Fiquei branco quineim um lidileite. Foi um trem doidimais! Quasca dendapia! Fiquei sem sab dondecovim, proncov, oncont. Oiprocev quelocura! Grazadeus ningum semaxuc!Causo mineirinho

  • Dialetomineiro: caipira

  • caracterizaRitmofortemente acentual (as slabas tnicas so mais longas que as tonas)1 ex:quaisca, isquent, mistor, fiof, Apcopedas vogais curtas:parte pronunciadopart'(com o "T" levemente sibilado). Essa supresso pode ser observado em: taveu, quascaPermutaode "E" em "I" e de "O" em "U" quando so vogais curtas:cum, quanduvi, kidicarne, isquent,

  • Marcas da linguagemO texto apresenta marcas da linguagem oral, porque a linguagem escrita no varia de acordo com os dialetos da lngua, ela segue de forma padronizada.

    O forno isquent, o mistor e o fiof da galinhispludiu! Nossinhora! Fiquei branco quineim um lidileite

  • Concluso[...] aquilo que se chama vulgarmente de linguagem correta no passa de uma variedade da lngua que, em determinado momento da histria, por ser utilizada pelos cidados influentes da regio mais influente do pas, foi escolhida para servir de expresso do poder, da cultura deste grupo, transformada em nica expresso da nica cultura. Seu domnio passou a ser necessrio para ter acesso ao poder.Srio Possenti (apud GERALDI, 1984, p35)

  • Anderson castroHebert ArcanjoJessica TeixeiraJnia PaulaLigia FaustinoLuciana AlvesMarcileni CamposPauliene AraujoRaquel GuilhermeSimone Ferreira*

    *****