Click here to load reader

Vasco da gama

  • View
    2.595

  • Download
    6

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Vasco da gama

  • 1. NDICEIntroduo 2D. Joo I 3D. Joo II o Prncipe Perfeito 4Os Descobrimentos Martimos 5O Tratado de Tordesilhas 7Vasco da Gama 10Concluso 21Anexos 22Mapa do Tratado de Tordesilhas 23Bibliografia 24 Pgina 1 de 25

2. INTRODUO Para a Disciplina de Histria e Geografia de Portugal, sob adocncia da professora Dr. Isabel Prelhaz, no mbito dos Descobrimentos Portugueses,forampropostos vriosnavegadores para os alunos elaborarem trabalhos. O presente trabalho, subordinado ao tema Vasco da Gama,foi realizado pelo aluno n1, Andr Martim Barata Arajo do5Ano Turma C.Pgina 2 de 25 3. Este ano comemoram-se os 500 anos da descoberta do caminhomartimo para a ndia, da ter escolhido o navegador Vasco daGama.Nem sempre os relatos histricos que consultei para fazer estetrabalho coincidem, mas passarei a resumir o que pesquisei.D.JOO IFoi no sculo xv,no reinado deD.Joo l que osportuguesespartiram descoberta deterras novas foia que comeou aexpanso martima. Em 29 de Agosto de 1481 D. Joo II foi reconhecido comoPgina 3 de 25 4. rei alevantado, como se dizia na poca em Sintra. Porm, o reino no estava em situao fulgurante. O estadodas finanas era tal que D. Joo ter mesmo dito: Herdo apenasas estradas de Portugal. O juramento do reino foi realizado em vora, em Novembrodesse ano, antes da reunio das Cortes, convocadas para o efeito. Nas Cortes de vora deixa claro que pretende aumentar aautoridade real, governando com rigor e opondo-se aos privilgiosda nobreza. Notardou arevelarumamaturidadepolticaimpressionante. Comeou por promover a centralizao e modernizao dogoverno.OS DESCOBRIMENTOS MARTIMOS Embora D. Joo II s em 1481 tenha subido ao trono, jdesde 1474 que se ocupava da poltica dos Descobrimentos.Nesse ano de 1474 terminou o contrato com Ferno Gomes,burgus de Lisboa, a quem D. Afonso havia entregue a misso decontinuar os Descobrimentos, nove aps a morte do infante D.Henrique (falecido em 1460). D. Joo apercebendo-se da importncia dos Descobrimentos Pgina 4 de 25 5. assume pessoalmente a responsabilidade pela orientao prticadas navegaes.O infante enveredou por um caminho diferente do que o paitinha seguido. Em vez de se concentrar no Norte de frica,decide continuar a expanso para o Sul.Tendo em vista o sul da Costa Africana participa, emSetembro de 1479, na negociao do Tratado de Alcovasgarantindo o reconhecimento, por Castela, do domnio martimoportugus a sul do paralelo das Canrias.Em 1481, logo aps a subida ao trono, procura reforar adefesa da regio africana onde se realizavam as trocas comerciaismais vantajosas: a Costa da Mina. Com esse fim em 1482 construda a fortaleza de So Jorge da Mina.Com a sua deciso de prosseguir cada vez mais para sul asviagens ao longo da costa africana, tudo indica que D. Joo IItinha um plano com vista descoberta do caminho martimo para andia.Continuam assim as viagens para sul e em 1482, Diogo Codescobre o rio Zaire e o reino do Congo.No ano seguinte atinge como ponto mais meridional a serrada Parda.Finalmente em 1488 o navegador Bartolomeu Dias dobra oCabo das Tormentas (que D. Joo II mudou para Cabo da BoaEsperana.Pgina 5 de 25 6. Assim se abriu o caminho do mar a novos empreendimentospara as bandas do Oriente. No momento em que isto acontecera, j D. Joo II tinhamandado por terra, para colherem notcias do caminho martimopara a ndia, Pro da Covilh e Afonso de Paiva. Pgina 6 de 25 7. O TRATADO DE TORDESILHASEm 1492, Cristvo Colombo, ao servio do rei de Castela,descobre o Novo Mundo ou Amrica.Procurando consolidar os seus interesses, os espanhispediram a interveno do papa, que deu seu parecer em favor Espanha.Porm D. Joo II estava convencido de que as terrasdescobertas por Colombo pertenciam a Portugal e mandoupreparar uma expedio sob o comando de D. Francisco deAlmeida para ocupar aquelas terras e garantir ali os nossosdireitos.O rei de Castela, sabendo isto, entrou logo em negociaescom o monarca portugus, as quais terminaram pelo Tratado deTordesilhas, firmado em 7 de Julho de 1494. Nesse tratado ficou estipulado que pertenciam a Portugaltodas as terras j descobertas ou a descobrir, situadas a orientede uma linha imaginria, traada de plo a plo do globo terrestre,Pgina 7 de 25 8. 370 lguas a oeste do arquiplago de Cabo Verde, e as situadas aocidente da mesma linha pertenciam a Castela.Saliente-se que durante as negociaes do Tratado deTordesilhas, D. Joo II lutou para que a linha divisria ficasse a370 lguas a oeste de Cabo Verde, e no a 100, como estavaprevisto. H vrias teorias para explicar esta insistncia.Especula-se que j se sabia da existncia do Brasil.O Tratado de Tordesilhas foi um prodgio da polticaexterna de D. Joo II e atribuiu a Portugal um poder que nuncafora atingido antes por qualquer potncia. Pgina 8 de 25 9. Ao pr-do-sol de 25 de Outubro de 1495, com quarenta anos deidade, morre no Alvor D. Joo II, o Prncipe Perfeito. D. Manuel, duque de Beja, que D. Joo II aps lheter morto o irmo, sempre protegera, sobe ao trono. noreinado de D. Manuel que surge o nosso navegador Vascoda Gama!Pgina 9 de 25 10. rvore genealgica de Vasco da Gama ? Pgina 10 de 25 11. VASCO DA GAMA (1469-1524).Este to clebre navegador portugus nasceu em Sines em 1469.Segundo filho de dom Estvo da Gama e Isabel Sodr, quepertenciam nobreza de Portugal, Vasco da Gama foi inicialmentedestinado vida eclesistica, mas preferiu troc-la pela careiramilitar e pela navegao.Segundo alguns investigadores e bigrafos, Vasco da Gama teveuma preparao nutica desde a adolescncia, e aprendeu noesde Matemtica, Astronomia e Cosmografia bem como a manusear abssola e o astrolbio, imprescindveis na navegao. referida asua personalidade forte, tenacidade e grande poder de deciso.Na verdade, pouco se sabe sobre a vida de Vasco da Gama antesde ser nomeado capito-mor da frota que descobriria o caminhomartimo para a ndia. Alis, a nomeao cabia a seu irmo maisvelho, Paulo, que cedeu-lhe o lugar, contentando-se em comandarumasdassembarcaessdasesquadra.Vasco da Gama deixou Lisboa em 8 de Julho de 1497. Os 155(160/170?) homens, foram distribudos por quatro pequenasembarcaes:- So Gabriel, feita especialmente para esta viagem, comandadapelo prprio Vasco da Gama;- So Rafael; tambm feita especialmente para esta viagem,comandada por Paulo da Gama, irmo do capito-mor;- Brrio, oferecida por D. Manuel de Brrio, seu proprietrio, sobo comando de Nicolau Coelho;- So Miguel, uma carraca para transporte de mantimentos, sob ocomando de Gonalo Nunes, que foi queimada perto da baa de SoBrs, na costa oriental africana.Pgina 11 de 25 12. O Cabo da Boa Esperana foi dobrado em 18 de Novembro, masVasco da Gama s atingiu a ndia em Maio do ano seguinte, quandoaportaram em Calecute. A residia o senhor mais rico da costaMalabar, a quem estava sujeito o intenso comrcio dosmercadores rabes. Os navegadores portugueses vinham parafazer novos amigos e grandes negcios, mas no foi fcil! Pgina 12 de 25 13. Pgina 13 de 25 14. Pgina 14 de 25 15. A viagem de volta teve incio em 5 de Outubro. Dos 155 homensque haviam partido, apenas 55 chegaram a Lisboa. Entre osmortos, estava Paulo da Gama, o irmo de Vasco, que adoeceracom escorbuto e acabara por falecer na ilha Terceira, noarquiplagoedosdAores.Recebido em triunfo pelo rei D. Manuel l, Vasco da Gama recebeuo ttulo de dom, de "Almirante dos Mares da Arbia, Prsia, ndiae de todo o Oriente" e uma penso de 300 mil ris anuais para elee seus descendentes. Em 1502, obteve o comando de uma segundaviagem ndia. Dessa vez, tinha o dever de estabelecer feitoriase entrepostos comerciais na frica e na ndia e revidar os maustratos sofridos pela esquadra de Cabral, que l chegara em finsde Maio de 1500, e perdera 40 marinheiros em combate com o reideCalecute.Vasco da Gama bombardeou Calecute por dois dias e duas noitesat submet-la. Fez aliana com os reis de Cochim e Cananor, masimpondo condies comerciais favorveis aos portugueses.Regressou ento a Portugal, onde chegou a 10 de Novembro de1503, com as caravelas carregadas de especiarias. O Impriocomercialsportugussacabavasdesnascer.Durante os anos seguintes, rico e poderoso, casou-se com donaCatarina de Atade, com quem teve sete filhos. Recebeu o ttulode Conde da Vidigueira. Em 9 de Abril de 1524, a pedido de D.Joo 3. (filho de D. Manuel), Vasco da Gama empreendeu umaterceira viagem ao oriente, na qualidade de Vice-rei da ndia.Tinha como dever organizar a administrao portuguesa e pr fimaos abusos e desmandos dos fidalgos portugueses que cuidavamdasgfeitorias. Pgina 15 de 25 16. Governou apenas trs meses, pois logo contraiu uma doenainfecciosa que o matou na vspera do natal daquele ano. Seu corpofoi transladado a Portugal e, actualmente, encontra-se enterradono mosteiro dos Jernimos, onde tambm se encontram os restosmortais de Cames, o poeta que imortalizaria em "Os Lusadas" aprimeira viagem de Vasco da Gama. Pgina 16 de 25 17. Algumas frases dedicadas a Vasco da GamaDe acordo com Joaquim Ferreira do Amaral, ex-ministro dasObras Pblicas num dos governos de Cavaco Silva, se Vasco daGama no tivesse existisse o mundo seria diferente.A escritora Isabel Alada diz mesmo que ele foi a figura queliderou, no concreto, o projecto que tornou Portugal um pas nicona histria da Humanidade.Vasco da Gama foi, de facto, um grande estratega. Define, doponto de vista militar, qual a estratgia adequada para ocupar ondico, explica o historiador Lus Ado da Fonseca, vice-reitor daUniversidade Lusada. Vasco da Gama projectou a Europa no mundo diz Marcelo Rebelode Sousa, professor catedrtico da Universidade de Lisboa. Pgina 17 de 25 18. A Viagem de Vasco da Gama ndia - Luiz Vaz de CamesNa preparao da partida das naus de Vasco da Gama para a ndia,distingue-se no meio da confuso um alvoroo e aos mesmo tempoum desejo de alcanar o trajecto pretendido.Aps a citao do chamado Velho do Restelo, deu-se a partida;ficaram para trs as terras portuguesas e apenas o mar e o cuinfinitos cabiam na viso dos lusitanos. J l iam cinco dias e os portugueses navegavam por maresnunca de ante

Search related