of 56/56
Manual do usuário VIP S4000 VIP S4020 VIP S3020 VIP S4020 IK

VIP S4000 VIP S4020 VIP S3020 VIP S4020 IK - …loja.plugmais.com.br/uploads/arquivos/14141-02.pdf · VIP S4020 ..... 7. 3.3. VIP S3020 ... As câmeras IP Intelbras são câmeras

  • View
    272

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of VIP S4000 VIP S4020 VIP S3020 VIP S4020 IK -...

  • Manual do usurio VIP S4000VIP S4020VIP S3020

    VIP S4020 IK

  • ndice1. Especificaes tcnicas 4

    2. Orientaes gerais 5

    3. Produtos 6

    3.1. VIP S4000 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .6

    3.2. VIP S4020 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .7

    3.3. VIP S3020 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .9

    3.4. VIP S4020 IK . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .10

    4. Acesso interface 12

    5. Visualizar 13

    5.1. Configurao do stream . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .13

    5.2. Funes da cmera . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .14

    5.3. Controle de exibio do vdeo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .14

    5.4. Menu do sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .16

    6. Configurar 17

    6.1. Cmera . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .17

    6.2. Rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .24

    6.3. Gerenciar evento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .38

    6.4. Armazenamento. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .42

    6.5. Sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .45

    6.6. Informao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .51

    7. Alarme 52

    7.1. Tipo de alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .52

    7.2. Operao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .52

    7.3. Som do alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .53

    8. Logout 53

    9. Dvidas frequentes 54

    Termo de garantia 55

  • VIP S4000, VIP S4020, VIP S3020 e VIP S4020 IKCmera IP

    Parabns, voc acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurana Intelbras.

    As cmeras IP Intelbras so cmeras de segurana com resoluo megapixel e alta definio de imagens para sistemas de monitoramento e vigilncia por vdeo IP.

    Podem ser usadas com os sistemas de CFTV Intelbras, para um sistema de moni-toramento seguro, estvel e integrado. Sua instalao e gerenciamento podem ser

    feitos atravs de interface web de forma rpida e fcil.

  • 4

    1. Especificaes tcnicas

    Modelo VIP S4000 VIP S4020 VIP S3020 VIP S4020 IK

    GeralProcessador HisiliconSistema operacional Linux embarcadoInterface do usurio Web, SIM, SIM plus, DSS e iSIC

    CmeraSensor de imagem 1/4 1 Megapixel Progressive Scan CMOS

    Obturador eletrnicoAutomtico

    Manual: 1/3 s ~ 1/10.000 s

    Iluminao mnima0,1 lux/F1.2(colorido)

    0,1 lux: colorido (IR desligado)0,01 lux: Preto & Branco (IR desligado)

    0 lux: Preto & Branco (IR ligado)Relao sinal-rudo > 50 dBControle de ganho Automtico / ManualBalano do branco Automtico / ManualCompensao de luz de fundo BLC / WDRPerfil Dia & Noite Automtico / Cor / Preto & BrancoModos de vdeo Auto (ICR) / Colorido / Preto & BrancoDeteco de vdeo At 4 regies de deteco

    LentesDistncia focal 2,8 mm 3,6 mm Abertura mxima F1.6 F2.0 F1.8Controle do foco Manualngulo de viso H: 59,5 H: 47,9 H:70Tipo de lente FixaTipo de montagem Montada em placa

    VdeoCompresso de vdeo H.264 / H.264B / MJPEG

    Resoluo de imagem / proporo de tela

    720p (1280 x 720) / 16:9D1 (704 x 480) / 22:15CIF (352 x 240) / 22:15

    Foto At 1 foto por segundoFormato do vdeo NTSC

    ThroughputTCP: 24 MbpsUDP: 24 Mbps

    Taxa de bit H.264: 2 kbps ~ 6144 kbps / H.264B: 2 kbps ~ 6144 kbps / MJPEG: 20 kbps ~ 12.288 kbpsTaxa de frames 1 ~ 30 FPS

    RedeInterface RJ45 (10/100BASE-T)

    Protocolos e servios suportadosTCP/IP, UDP, IPv4, IPv6, DHCP, ARP, ICMP, DNS, RTSP, HTTPS, Filtro IP, SIP, PPPoE, DDNS, SMTP, SSL, TLS, UPnP,

    SNMP V1, SNMP V2C, SNMP V3, Bonjour, IGMP, Multicast, IEEE802.1X, QoS, FTP, NTPONVIF Perfil SServios DDNS Intelbras DDNS, No-IP, DynDNS

    Operao remota Monitoramento, configurao total do sistema, informaes sobre registros da cmera, atualizao de firmwareConfigurao de nvel de acesso Acesso a mltiplos usurios (mximo 20) com proteo por senhaNavegador Internet Explorer 10, Google Chrome e Mozilla Firefox

    SmartphoneiPhone, iPad, AndroidTM, Windows Phone software iSIC Intelbras (a compatibilidade entre iSIC e smartphones

    depende somente da verso do ISIC, e no da cmera).Aplicaes e monitoramento Intelbras SIM, SIM Plus, Intelbras IP Utility, DSS

  • 5

    Caractersticas ambientaisDistncia mxima do infravermelho

    - 20 m

    Alimentao 12 Vdc, PoE (IEEE802.3af)Proteo Contra surtos e ondas eletromagnticasNvel de proteo - - IP66 IP66/IK10Consumo de energia

  • 6

    3. Produtos

    3.1. VIP S4000

    1

    2

    3

    4

    5

    Conexes VIP S4000

    1. Mdulo de rotao2. Lente3. Encapsulamento da cmera speed dome4. Borne de alimentao 12 Vdc5. Porta Ethernet

    DimensesUtilize as seguintes imagens como referncia das dimenses da cmera VIP S4000. As unidades esto em milmetros (mm).

    54

    Viso lateral VIP S4000

  • 7

    110

    Viso frontal VIP S4000

    3.2. VIP S4020

    1

    2

    3

    4

    5

    Conexes VIP S4020

    1. Lente2. Encapsulamento da cmera3. Suporte de fixao4. Porta Ethernet5. Borne de alimentao 12 Vdc

  • 8

    DimensesUtilize as seguintes imagens como referncia das dimenses da cmera VIP S4020. As unidades esto em milmetros (mm).

    22,7

    85,8

    Viso lateral VIP S4020

    108

    3 - 4,5

    P.C. D 101

    Viso frontal VIP S4020

  • 9

    3.3. VIP S3020

    1

    2

    Conexes VIP S3020

    1. Porta Ethernet2. Borne de alimentao 12 Vdc

    DimensesUtilize as seguintes imagens como referncia das dimenses da cmera VIP S3020. As unidades esto em milmetros (mm).

    160

    85

    Viso lateral VIP S3020

  • 10

    66

    70

    Viso frontal VIP S3020

    3.4. VIP S4020 IKDimensesUtilize as seguintes imagens como referncias de dimenses da cmera VIP S4020 IK. As unidades esto em milmetros (mm).

    110 mm

    110 mm

    110 mm

    81 m

    m

    Viso Lateral VIP S4020 IK Viso Frontal VIP S4020 IK

  • 11

    Para a instalao do dispositivo siga o procedimento:

    1. Cole o gabarito de furao em uma superfcie estvel;2. Fixe o suporte utilizando os parafusos e buchas que acompanham o produto. A seguir ilustrao com detalhes;

    Superfcie (teto ou parede)

    Parafuso de expanso (bucha)

    Suporte de fixao

    Parafuso de fixao

    Parafuso de fixao case

    Case

    Viso detalhada VIP S4020 IK

    3. Ajuste a orientao da cmera conforme desejado e aperte o parafuso de fixao no suporte;

    Parafuso para firmar ngulo

    Boto de reset

    Ajustes VIP S4020 IK

  • 12

    4. Utilize o conector de proteo, que acompanha o produto, no cabo Ethernet que conecta-se cmera. Esse conector impede a entrada de gua e aumenta a proteo do conector RJ45 da cmera, conforme imagem ilustrativa:

    1

    1

    2

    2

    3

    3

    Conector de proteo

    Obs.: caso no utilize a capa protetora, isolar o RJ45 com fita isolante ou fita de alta fuso.

    Para instalar o conector de proteo, siga os seguintes passos:

    1. Conecte a borracha de proteo (1) no conector RJ45 da cmera;2. Passe o cabo Ethernet, no crimpado, primeiramente pela tampa de proteo (3) e aps pela capa de proteo (2);3. Crimpe o RJ45 no cabo Ethernet;4. Conecte o cabo crimpado no conector RJ45 da cmera.5. A montagem dever ficar igual a segunda figura da imagem acima;6. Enrosque a capa de proteo (2) no conector RJ45 da cmera at ficar bem firme;7. Conecte a tampa de proteo (3) na capa de proteo (2) e enrosque at ficar completamente selado.

    4. Acesso interfaceA interface proporciona ao usurio todos os controles da cmera. Para acess-la, basta clicar duas vezes sobre a cmera no programa IP Utility ou simplesmente digitar o IP da cmera em um navegador web. Sugerimos que utilize o navegador como administrador.

    Acessar interface

  • 13

    Obs.: Por padro, o usurio e senha administrador so admin e admin. Orientamos ao cliente alterar esta senha no primeiro acesso. Aps 3 tentativas de login com senha incorreta, o sistema automaticamente bloqueia novas tentativas para este

    usurio por 30 minutos. Ao realizar o acesso cmera pela primeira vez, a mesma ir solicitar que o plugin para visualizao do vdeo seja

    baixado e instalado. Caso a cmera esteja conectada a uma rede sem servidor DHCP, o IP - padro da cmera : 192.168.1.108.

    5. VisualizarFeito o login na cmera, voc estar na guia Visualizar:

    Visualizar

    1. Configurao do stream2. Funes da cmera3. Controle de exibio do vdeo4. Menu do sistema

    5.1. Configurao do streamAs cmeras possuem dois streams de vdeo: o Stream Principal e o Stream Extra.

    Pode-se selecionar qual stream exibir no navegador, assim como qual protocolo ser utilizado para exibio.

    Configurao do stream

  • 14

    Funo Descrio

    Stream principalPara uso em ambiente com largura de banda disponvel. Pode gravar arquivos de vdeo e ser usado em softwares de monitoramento.

    Stream extraPara uso em ambiente com consumo de banda limitado, pois possui menor resoluo de vdeo. Pode gravar arquivos de vdeo e ser usado em softwares de monitoramento.

    Protocolo Voc pode selecionar o protocolo de controle de mdia. Os protocolos disponveis so TCP/UDP/Multicast.

    5.2. Funes da cmeraNa interface Visualizar possvel realizar algumas funes como gravar o vdeo exibido e tirar fotos. Essas funes esto listadas a seguir.

    1 2 3 4

    Funes da cmera

    1. Zoom digital: aps clicar nesse cone, selecione uma rea no vdeo para aplicar o zoom digital nesta rea.2. Foto: tira uma foto do vdeo em exibio. As fotos so salvas no diretrio especificado no item 6.1, seo Diretrio.3. Fotos: tira 3 fotos sequenciais do vdeo em exibio. As fotos so salvas no diretrio especificado no item 6.1,

    seo Diretrio.4. Gravar: ao clicar, o vdeo em exibio comea a ser salvo no diretrio especificado no item 6.1, seo Diretrio.

    Para parar de gravar, clique novamente no cone. necessrio estar executando o Internet Explorer como administrador para que fotos ou vdeos sejam salvos no disco rgido.

    5.3. Controle de exibio do vdeoOs botes de controle de exibio do vdeo encontram-se no canto inferior esquerdo do stream de vdeo. So eles:

    1 2 3 4 5

    Controles de exibio do vdeo

  • 15

    Ajuste de imagem

    Permite alterar as propriedades do vdeo sendo visualizado.

    Ao clicar no boto, uma nova tela abrir, conforme a seguinte imagem:

    Propriedades do ajuste de imagem

    Detalhes do ajuste de imagem

    As alteraes feitas aqui aplicam-se somente ao stream visualizado no browser e s fotos feitas atravs dos botes Foto e 3 Fotos, vide item 5.2. O vdeo gravado no alterado por esta funo.

  • 16

    Tamanho do vdeo

    Permite a exibio do vdeo em seu tamanho real.

    Tela cheia

    Expande o vdeo at que ele ocupe toda a tela. Esta opo afetada pela opo de Proporo do Vdeo. O mesmo resultado obtido dando um duplo clique sobre o vdeo.

    Proporo do vdeo

    Original: faz o vdeo manter as propores definidas pela resoluo selecionada.Adaptativo: o vdeo ocupa toda a rea disponvel, podendo ficar levemente distorcido.

    Fluncia

    Abre o controle de fluncia da cmera.

    A seguir, suas respectivas opes:

    Tempo real Visualizao do stream no navegador web em tempo real, sem atrasos.Normal Visualizao do stream no navegador web com um pouco de atraso.Fluncia Visualizao do stream no navegador web com um atraso ainda maior, se comparado ao normal.

    Obs.: lembramos que essa configurao vlida somente para a visualizao do stream atravs do navegador de internet.

    5.4. Menu do sistemaAtravs do menu a seguir voc ter acesso s configuraes da cmera:

    Menu do sistema

    Guia DescrioVisualizar Guia para visualizar o vdeo da cmera e configuraes da exibio do vdeo.Configurar Usada para realizar as configuraes de vdeo, rede, eventos, armazenamento, sistema e informaes da cmera.Alarme Exibe os alarmes gerados pela cmera.Logout Faz o logout da pgina web da cmera.

  • 17

    6. ConfigurarAtravs deste menu possvel realizar configuraes de vdeo, rede, eventos, armazenamento, sistema e informaes da cmera.

    6.1. CmeraDentro deste item esto as configuraes de imagem do vdeo, perfis, encoder do vdeo, funes de sobreposio de imagem e configurao de diretrio de gravao.

    ParmetrosVisualizao e configurao da imagem do vdeo da cmera.

    Parmetros

    Parmetros

    Perfil: seleciona os perfis Normal, Dia ou Noite, sendo as configuraes exibidas nesta pgina referentes ao perfil selecionado.Obs.: os ajustes nos campos a seguir so aplicados diretamente na exibio da imagem, podendo ser visualizados em tem-po real no navegador web, softwares e players de vdeo. Porm, necessrio clicar em Salvar antes de sair desta pgina, seno as configuraes realizadas sero perdidas.

    BrilhoA funo deve ser utilizada quando h excesso ou falta de luminosidade no vdeo. O vdeo pode se tornar esbranquiado quando o nvel de brilho estiver muito elevado.

    ContrasteTem a funo de equilibrar a diferena entre claro e escuro. O vdeo pode ficar acinzentado quando o valor estiver abaixo do padro.

    SaturaoResponsvel pela percepo da cor na imagem. Quanto mais alto seu valor, mais as cores ganham vida. Ao se aproximar do mnimo, a imagem perde totalmente a presena de cor.

    NitidezAumenta a quantidade de detalhes na imagem. Contudo, aumentar demais a nitidez pode ampliar tambm a quantidade de rudo na imagem.

    Anti-flicker: esta funo utilizada para remover o flicker (diferena de sincronismo com a iluminao), quando a velocidade do expositor estiver fora da frequncia de iluminao local. Existem as opes de 50 Hz, 60 Hz e Exterior (automtico). Essa opo muito utilizada em cenrios com iluminao fluorescente e LEDs, por exemplo.

    Exposio: configura por quanto tempo o sensor da cmera ficar exposto luz, apresentando algumas opes: Automtica: o dispositivo se encarrega de configurar o tempo de exposio automaticamente, procurando deixar

    a imagem visivelmente boa. Baixo rudo: configura o dispositivo de modo que apresente menos rudo em ambientes escuros.

  • 18

    Borro de cmera lenta: o dispositivo configurado para capturar imagens mais rapidamente, reduzindo ento o efeito borro apresentado na captura de imagens em ambientes com objetos de alta velocidade.

    Manual: ao selecionar Manual, necessrio escolher um valor de Obturador e configurar a Faixa de ganho. Obturador: tempo que o obturador fica aberto. Por exemplo, selecionar 1/60 significa que o obturador fica aberto

    por 1 sexagsimo de segundo. Quanto menor o valor de obturador, mais escura ser a imagem, e os valores de rudo e borro sero reduzidos.

    Faixa de ganho: permite controlar quais sero os ganhos mnimo e mximo aplicados no sinal de vdeo, a fim de deixar a imagem mais ntida.

    Balano de branco: tem efeito sobre a tonalidade geral do vdeo, definindo o controle de balano de branco. Apresenta as seguintes opes:

    Auto: ajusta automaticamente os pontos da imagem em relao aos pontos de branco, evitando reflexo ou brilho em excesso nos pontos claros. Isso faz com que as cenas capturadas no dispositivo correspondam exatamente s cores originais da imagem a ser captada.

    Personalizado: possibilita configurar manualmente as cores azul e vermelho caso haja a necessidade de realizar um balano de branco manual.

    Balano de branco

    Dia & Noite: seleciona quando o vdeo estar Preto & Branco ou Colorido. Apresenta as seguintes opes: Cor: a imagem sempre ser colorida. Auto: o dispositivo seleciona automaticamente se o vdeo ser Preto & Branco ou Colorido. Essa escolha automtica

    feita de acordo com o brilho da imagem. Preto & Branco: a imagem captada sempre ser em preto e branco.

    Compensao: tem por finalidade exibir detalhes de reas escuras do vdeo quando a imagem submetida a uma luz de fundo muito forte. Apresenta as seguintes opes:

    Desligado: no ser realizada compensao de luz. BLC: compensa a imagem por completo, aumentando o brilho em toda a cena. Essa opo permite que sejam visua-

    lizados detalhes nas regies mais escuras da cena. Contudo, as regies claras ficaro ainda mais claras, ocasionando perda de detalhes. possvel escolher um lugar da imagem onde priorizar a iluminao se for selecionado Personalizar.

    WDR: destinado a fornecer imagens ntidas com qualidade, por isso no satura a rea visvel por completo. Permite a captura e a exibio das reas claras e escuras, buscando um meio-termo em que reas brilhantes no ficam saturadas e reas escuras so visualizadas. possvel ajustar o nvel de WDR da imagem: quanto maior ele for, menor ser a diferena entre as reas claras e escuras, o que acaba por reduzir o contraste total da imagem.

    Espelho: inverte a imagem no sentido horizontal. Rotacionar: permite girar a imagem em 180. Reduo de rudo 3D: tem como finalidade reduzir o nvel de rudo da imagem. Apresenta as seguintes opes:

    Desligado: no ser realizada reduo de rudo. Ligado: possibilita configurar manualmente o nvel de reduo de rudo atravs da barra Nvel de Reduo. Nvel de reduo: permite ajustar o nvel de reduo no rudo.

    Reduo de rudo 3D

  • 19

    Gerenciar perfilNesta guia define-se qual tipo de perfil ser utilizado.

    Gerenciar perfil

    Gerenciar perfil: define qual perfil ser utilizado. Apresenta as seguintes opes: Normal: define que sempre ser usado o perfil Normal. Perfil fixo: permite definir se ser sempre o perfil Dia ou o perfil Noite. Agendamento: determina uma faixa de horrio para o uso dos perfis Dia e Noite, fazendo a intercalao de forma

    automtica, conforme horrio determinado.VdeoEm Vdeo, configuram-se dados relacionados ao encoder de vdeo, funcionamento das fotos, funes de sobreposio de vdeo e o diretrio de gravao de vdeos e fotos.

    VdeoO dispositivo possui dois streams, ou planos de visualizao. O Stream Principal est sempre habilitado, enquanto o Stream Extra pode ser desabilitado.

    Vdeo

    Stream principal: Tipo de stream: apresenta as opes Regular e Movimento. O Regular utilizado para a visualizao do vdeo na

    guia de visualizao e quando a cmera est configurada para gravar Regular. A opo Movimento a configurao utilizada quando ocorre uma deteco de movimento ou uma deteco de mascaramento.

  • 20

    Tipo de compresso: so trs opes: H.264, H.264B e MJPEG. O H.264 mais eficiente que o MJPEG, pois ne-cessita de uma quantidade de bits menor para uma imagem mais ntida. O H.264B utiliza um nvel de compresso menor se comparado ao H.264. Se o encoder MJPEG for utilizado, o usurio dever aumentar a taxa de bits para um valor superior ao utilizado pelo H.264.

    Resoluo: a cmera possui as seguintes configuraes de resoluo:

    Resoluo stream principal

    Taxa de frames: a quantidade de imagens por segundo. Ao aumentar a Taxa de frames necessrio aumentar a Taxa de bit tambm, a fim de manter a mesma qualidade no vdeo.

    Tipo de taxa de bit: so duas as opes: CBR e VBR. CBR: utiliza uma taxa constante de bits durante todo o tempo. Porm, em momentos de pouco movimento a

    qualidade da imagem poderia continuar sendo a mesma com uma taxa de bits menor. Com o CBR fcil prever o tamanho necessrio do armazenamento.

    VBR: utiliza taxa de bits varivel, otimizando a utilizao do espao. Permite maior uso do espao em momentos mais necessrios, reduzindo a taxa de bits ao mnimo em momentos de baixo movimento.

    Faixa da taxa de bit: exibe as taxas mnima e mxima a serem utilizadas, tendo como base o Tipo de Compresso, a Resoluo, a Taxa de frames e o Intervalo de Frame I selecionados.

    Taxa de bit: determina o valor quando o tipo de taxa de bit o CBR.Obs.: os valores de taxa de bit devem respeitar os valores mnimo e mximo de sua referncia.

    Intervalo do frame I: o Frame I um frame do vdeo que tem um tamanho maior que os outros. Quanto menor a quantidade de Frames I, menor ser a taxa de bits, mas por consequncia um vdeo que tenha movimentos rpidos (um carro em alta velocidade, por exemplo) poder ser exibido com pouca qualidade. Quanto menor o valor, mais Frames I sero enviados, ou seja, quanto maior o intervalo, menos bits enviados pela cmera.

    Marca dgua: a marca dgua tem como objetivo garantir que um vdeo gerado pela cmera no seja alterado. O texto de marca dgua pode ter at 128 caracteres.

    Ateno: a marca dgua no exibida no vdeo. Ela pode ser usada para verificar se o vdeo foi alterado usando um software especfico.

    Stream extraStream de menor resoluo utilizado para transmitir com taxa de bits menor.

    Habilitar: j vem habilitado de fbrica, mas pode ser desabilitado desmarcando-se esta opo. Tipo de stream: somente o tipo Regular, usado para a visualizao do vdeo na pgina de configurao da cmera

    e para stream pela rede. Tipo de compresso: so trs opes: H.264, H.264B e MJPEG. O H.264 mais eficiente que o MJPEG, pois ne-

    cessita de uma quantidade de bits menor para uma imagem mais ntida. Se o encoder MJPEG for utilizado, o usurio dever aumentar a taxa de bits para um valor superior ao utilizado pelo H.264. O H.264B utilizado quando o monitoramento das imagens feito a partir de um celular ou smartphone, por exemplo.

    Resoluo: possui resolues menores em relao ao Stream Principal.

    Resoluo do Stream extra

    Obs.: as demais configuraes so semelhantes ao Stream Principal.

  • 21

    FotoNesta guia so configuradas as fotos que a cmera captura:

    Foto

    Tipo de foto: refere-se ao modo de captura. Esto presentes as opes Regular e Evento. Na opo Regular a cmera configurada para gravar as fotos de forma contnua, de acordo com a agenda do item 6.4. A opo Evento para quando a cmera detecta um movimento ou um mascaramento de vdeo, e tambm deve estar de acordo com a agenda de eventos do item 6.4.

    Tamanho da imagem: no configurvel. Possui a mesma configurao selecionada em Resoluo na guia Vdeo. Qualidade: numa escala de 1 a 6, o valor mais alto possui maior qualidade na captura e quantidade de detalhes na imagem. Stream da foto: define de qual stream ser retirada a foto. Intervalo: tempo entre uma foto e outra.

    SobreposioAqui so configuradas opes de sobreposio de vdeo.

    Sobreposio

  • 22

    Mascarar rea: adiciona uma mscara sobre a parte desejada da imagem que impede que aquela rea da imagem seja vista. possvel configurar at quatro reas de mascaramento conforme imagem a seguir.

    Mascarar rea

    Ttulo do canal: utilizado para identificar visualmente qual a cmera exibindo o vdeo em questo. possvel confi-gurar o ttulo e a posio na qual se encontra. Extenso mxima de 15 caracteres.

    Ttulo do canal

  • 23

    Ttulo do tempo: insere e configura a informao de data/hora no vdeo exibido. Se selecionada a opo Apresentao Semanal, junto data e hora ser exibido o dia da semana.

    Ttulo do tempo

    Texto: permite adicionar cinco textos de at 15 caracteres, sendo possvel tambm posicion-los e definir seu alinha-mento, conforme imagens a seguir:

    Texto

  • 24

    Campo texto

    DiretrioConfigurao do local para salvar fotos e vdeos capturados manualmente, atravs das funes da cmera do item 5.2.

    Diretrio

    6.2. RedeEm Rede encontram-se todas as funcionalidades de rede que a cmera possui. Desde configurao de Endereo IP at configurao de protocolos mais avanados, como o SIP.

    TCP/IPEm TCP/IP encontram-se as configuraes de Endereo IP, Portas e Filtro IP.

  • 25

    TCP/IPNesta guia so realizadas configuraes de IP na cmera.

    TCP/IP - Verso 4

    Nome de host: define um nome para o dispositivo. Modo: em Modo existem duas opes:

    Esttico: quando selecionado Esttico, necessrio configurar o Endereo IP, a Mscara de Sub-Rede e o Gateway de forma manual. Estas configuraes estaro fixas e, caso transfira a cmera de rede, poder ser necessrio acess-la para reconfigurar essas opes.

    DHCP: quando em DHCP, a cmera recebe o Endereo IP, a Mscara de Sub-Rede e o Gateway automaticamente de um servidor conectado rede. Se a cmera for transferida para uma outra rede que tambm possui um servidor DHCP, ela receber essas configuraes deste novo servidor, sem a necessidade de acess-la para reconfigurao.

    Endereo MAC: campo onde apresentado o endereo MAC da cmera. Verso de IP: a cmera opera com os dois protocolos de IP, o IPv4, conforme imagem TCP/IP Verso 4, e o IPv6, con-

    forme imagem a seguir.

    TCP/IP - Verso 6

    Endereo IP: em modo Esttico possvel configurar o IP desejado.Ateno: necessrio conferir um IP disponvel na rede para no gerar conflito entre dois dispositivos.

  • 26

    Mscara de sub-rede: campo para configurar a mscara de sub-rede do dispositivo, quando em modo Esttico. Este campo aparecer apenas quando o IPv4 estiver habilitado.

    Link local: endereo IPv6 local para acesso da cmera. Cada dispositivo possui um Link Local prprio. Para acessar a cmera utilizando este endereo, basta estar na mesma rede que a cmera. Essa opo aparece apenas quando sele-cionado Verso de IP - IPv6.

    Gateway: campo para configurar o gateway do dispositivo, quando em modo Esttico. DNS primrio: campo para configurar o endereo IP de um servidor DNS. DNS secundrio: campo para configurar o endereo IP de um servidor DNS. o servidor alternativo que ser utilizado

    quando o DNS Primrio estiver inacessvel.

    PortasPortas de acesso e de servios so configuradas atravs das seguintes opes:

    Portas

    Conexes simultneas: definida a quantidade mxima de conexes simultneas interface web da cmera. O mximo permitido de 20 conexes. Para acesso do stream via RTSP ou visualizao do stream de vdeo via interface web, o limite mximo de processamento de bitrate da cmera de 24 Mbps ao total, ou seja, somando se a quantidade de acessos no pode se ultrapassar 24 Mbps.

    Porta TCP: o valor padro 37777. Pode-se alterar para valores entre 1025 a 65534. Porta UDP: o valor padro 37778. Pode-se alterar para valores entre 1025 a 65534. Porta HTTP: o valor padro 80. Pode-se alterar para outros valores, se necessrio. Porta RTSP: o valor padro 554.

    Obs.: para ter acesso ao stream de vdeo da cmera atravs de um software, pode-se utilizar o caminho RTSP da cmera, sendo ele:

    Para o Stream Principal:rtsp://USURIO:[email protected]:PORTA/cam/realmonitor?channel=1&subtype=0

    Para o Stream Extra:rtsp:// USURIO:[email protected]:PORTA/cam/realmonitor?channel=1&subtype=1

    Sendo: IP: o endereo IP do dispositivo. Porta: porta configurada no campo Porta RTSP. Pode-se deixar em branco caso seja o valor-padro 554. Usurio/Senha: nome de usurio e senha de acesso interface web. Esses campos tambm podem ser

    excludos caso no seja necessrio fazer a verificao. Nesse caso, o endereo ficar:rtsp://IP:PORTA/cam/realmonitor?channel=1&subtype=0

    Habilitar HTTPs: habilita o acesso via HTTPs. Porta HTTPs: porta utilizada para acessar a cmera IP via HTTP sobre uma camada adicional de segurana.

    Nesta camada, os dados so transmitidos criptografados e verificada a autenticidade da cmera atravs de certificados digitais. O valor padro 443. Pode-se alterar para valores entre 1025 a 65534.

  • 27

    Filtro IPA cmera possibilita a criao de uma lista de IPs e MACs de modo a limitar o acesso cmera apenas para os dispositivos selecionados.

    Filtro de IP

    Obs.: a opo estar ativa apenas quando o checkbox IPs/MACs permitidos estiver habilitado.

    Na imagem a seguir, possvel ver como so criadas as regras para um Endereo IP especfico, Segmento IP (para selecio-nar uma faixa de endereos IP) e MAC (para especificar um endereo fsico).

    Adicionar IP/MAC

    SIPSIP (Protocolo de Iniciao de Sesso) um protocolo de sinalizao para estabelecer chamadas e conferncias atravs de redes via Protocolo IP. Um exemplo tpico seria o VoIP. SIP um protocolo de aplicao que utiliza o modelo requisio- resposta, similar ao HTTP, para iniciar sesses de comunicao interativa entre usurios.

    Com este novo servio integrado cmera, o usurio poder realizar atividades como: realizar uma chamada para a cmera e receber vdeo e udio (quando disponvel) em um smartphone, por exemplo, e receber uma ligao da cmera aps a ocorrncia de um evento.

  • 28

    SIP

    Tipo de stream: este campo informa qual o tipo de stream enviado nas ligaes SIP. Habilitar: selecione este item para habilitar a funo do protocolo SIP na cmera. Status: exibe o estado atual do servio SIP na cmera, ou seja, informa ao usurio se a cmera obteve xito no registro

    do Ramal SIP junto ao servidor SIP e se ela est em conversao. Nmero SIP: o nome do ramal, e serve como ID, utilizado junto ao servidor. Em geral, configura-se este campo com

    a mesma informao da conta. Conta: o usurio deve inserir neste campo o nmero do ramal que dever ser usado pela cmera para o registro junto

    ao servidor SIP. Este ramal deve ter suas configuraes realizadas previamente no servidor, ou seja, este o nmero do ramal ao qual a cmera ser associada.

    Servidor: insira neste campo o endereo IP ou nome de domnio do Servidor SIP, cujo registro a cmera solicitar, ou insira o endereo da sua central SIP Intelbras.

    Perodo de registro: este o intervalo em que a cmera envia um pacote de solicitao de registro para o servidor. Este envio de registro de tempos em tempos tem o objetivo de informar ao servidor que o ramal, definido no campo Conta, encontra-se ativo.

    Ramal chamado: insira neste campo o ramal para o qual a cmera dever realizar uma chamada quando ocorrer um evento, como deteco de movimento ou sinal na entrada de alarme.

    Dados: nome de identificao da cmera. Senha: insira neste campo a senha que ser utilizada para registro junto ao servidor SIP. Esta senha configurada no

    servidor SIP no momento em que se definem os ramais. A cmera utilizar esta informao juntamente com a informao do campo Conta para solicitar o registro ao servidor.

    Porta SIP: assim como na maioria dos protocolos, existe uma porta de comunicao e acesso ao servio SIP. Este campo destinado ao nmero referente porta de acesso ao servidor SIP. O padro do protocolo SIP a porta 5060, mas nada impede o usurio de utilizar outras portas, basta realizar esta configurao no servidor, seja ele uma central SIP Intelbras ou outro servidor SIP.

    Porta RTP: insira neste campo a porta RTP que voc deseja que a cmera utilize no envio de vdeo e udio via SIP.

  • 29

    PPPoENesta opo so feitas as configuraes da autenticao PPPoE da cmera. Basta inserir o Usurio e Senha e habilitar a funo. Geralmente utilizada quando a cmera est diretamente conectada a um modem.

    PPPoE

    Habilitar: habilita a autenticao PPPoE. Usurio: usurio do seu provedor de internet. Senha: senha do seu provedor de internet.

    Aps configur-lo com dados vlidos, essa mesma tela ir exibir o endereo IP que a cmera recebeu do servidor PPPoE, conforme exemplo a seguir.

    IP registrado

    Obs.: somente o seu provedor de internet pode fornecer o usurio e senha. Estes modelos de cmeras IP possuem os tipos de autenticao PAP e CHAP.

  • 30

    DDNSDDNS referencia um nome para o IP do dispositivo, facilitando o acesso do usurio mesmo com uma mudana de IP.

    DDNSO dispositivo compatvel com alguns provedores de servio DDNS, que so configurados conforme a imagem a seguir:

    DDNS

    Tipo de servidor: seleciona o tipo de servidor a ser utilizado: No-IP ou DynDNS. Endereo servidor: informa o endereo do servidor. Nome de domnio: nome de domnio registrado na conta do usurio do provedor DDNS, incluindo o domnio completo,

    conforme exemplo a seguir: Exemplo com DynDNS: nomededominio.dyndns.org.

    Usurio: nome de usurio criado para acesso ao servidor. Senha: senha do usurio criada para acesso ao servidor. Perodo de atualizao: o dispositivo envia regularmente ao servidor sinais confirmando funcionamento normal.

    O tempo de envio entre cada sinal pode ser configurado nesta interface.Ateno: antes de utilizar esta funo, crie uma conta de domnio dinmico em um dos servidores DDNS suportados. Caso o acesso da cmera internet dependa de um roteador de rede, o mesmo deve suportar a funo UPnP, que dever estar configurada e ativa. Caso contrrio, o roteador precisar ser configurado para redirecionar as portas externas dos servios para as portas de HTTP, UDP, TCP e RTSP utilizadas na cmera, respectivamente. O padro utilizado para estas portas 80/37778/37777/554, porm podem ser alteradas.

    Intelbras DDNSA Intelbras disponibiliza um servio DDNS para o usurio. Para utiliz-lo, basta acessar a interface como exibe a imagem:

    Intelbras DDNS

  • 31

    Habilitar: ativa o servidor DDNS Intelbras. Servidor de IP: endereo do servidor DDNS Intelbras (www.ddns-intelbras.com.br). Porta: porta em que ser realizado o acesso. Nome de domnio: usurio ou nome do domnio criado no servidor. Teste: verifica a disponibilidade do nome de domnio configurado no Servidor DDNS Intelbras e realiza tambm a funo

    que descrevemos como Easylink, que facilita o processo de acesso externo cmera criando o nome de domnio solici-tado pelo usurio e estabelecendo os redirecionamentos de portas junto ao roteador do usurio.Veja a seguir como so apresentadas as informaes sobre o status do Easylink. Na tabela Mapeamento constar o resultado do redirecionamento de portas e na ltima linha destacada em verde ou vermelho constar o resultado do nome de domnio.

    Teste Easylink

    Ateno: o roteador deve suportar a funo Easylink, e a configurao UPnP deve ser realizada e habilitada. Caso o roteador no apresente a funo UPnP, a funo DDNS ainda ser funcional, mas necessrio configurar manualmente o redirecionamento de portas.

    Perodo de atualizao: o dispositivo envia regularmente ao servidor sinais confirmando funcionamento normal. O tempo de envio entre cada sinal pode ser configurado na interface.

    Endereo de e-mail: e-mail para cadastro do servio DDNS Intelbras. Quando utilizar ele pela primeira vez, um e-mail ser enviado ao endereo configurado para que o usurio crie um cadastro e seu Nome de Domnio no expire.

    Obs.: Para acessar o dispositivo pelo servidor DDNS Intelbras, basta digitar na barra de endereo do navegador:http://nomededominio.ddns-intelbras.com.brCaso a porta HTTP tenha sido alterada, deve-se digitar na barra de endereo:http://nomededominio.ddns-intelbras.com.br:porta

  • 32

    SMTP (e-mail)Ao configurar um servidor SMTP, possvel configurar a cmera para enviar e-mail quando ocorrer algum evento como uma deteco de movimento.

    SMTP

    Servidor SMTP: insira o servidor SMTP. Exemplo: smtp.gmail.com. Porta: porta de servio do servidor SMTP. O valor-padro 587, mas pode ser alterado caso o servidor esteja configu-

    rado para utilizar outra porta. Annimo: para os servidores que suportam essa funcionalidade. Usurio: nome de usurio (autenticao) do e-mail remetente. Senha: senha do e-mail remetente. Remetente: e-mail do remetente. Autenticao: suporta Nenhuma, SSL e TLS. Ttulo: definir o assunto dos e-mails. Anexar foto: quando habilitado, envia uma foto do evento anexada ao e-mail. E-mail de destinatrio: endereo de entrega dos e-mails. Podem ser inseridos at trs destinatrios. Para adicionar

    um novo endereo, insira-o neste campo e clique no smbolo +. Para excluir, selecione no quadrante a seguir o endereo desejado e clique no smbolo -.

    Intervalo: a cmera envia um e-mail ao ocorrer um evento e se mantm enviando e-mails respeitando este intervalo enquanto este mesmo evento ainda estiver ocorrendo. Caso no ocorram eventos consecutivos, ser enviado somente um e-mail. Essa funo muito utilizada para evitar sobrecarga do servidor de e-mails. O campo suporta valores de 0 a 3600 segundos.

    E-mail de teste: habilite essa funo para que a cmera mantenha-se enviando e-mails de teste respeitando o perodo configurado no campo Atualizar perodo.

    Atualizar perodo: perodo de intervalo entre os envios dos e-mails de teste. Teste de e-mail: ao pressionar este boto, a cmera verifica se as informaes configuradas nesta seo esto certas e

    envia um e-mail. Se alguma configurao estiver incorreta, ser exibida uma mensagem alertando o erro.

  • 33

    UPnPUniversal Plug & Play (UPnP) simplifica o processo de adicionar uma cmera a uma rede local. O UPnP utiliza os protoco-los abertos-padro baseados na internet, que definem um conjunto de servios HTTP para o tratamento de descoberta, descrio, controle, eventos e apresentao dos dispositivos.

    As cmeras VIP S4000, VIP S4020, VIP S3020 e VIP S4020 IK utilizam o tratamento de descoberta atravs do SSDP (Simple Service Discovery Protocol) para ser encontrada pelo software Intelbras IP Utility, que utiliza como busca o protocolo UPnP.

    Uma vez conectada na LAN, a cmera troca mensagens de descoberta com pontos de controle. Estas mensagens contm informaes especficas sobre a cmera, como o endereo IP e MAC, das quais o Intelbras IP Utility utiliza trs: IP, MAC e Modelo da cmera.

    Com a funo UPnP ativada, a cmera troca informaes de redirecionamento de porta de forma automtica (somente roteadores compatveis com a funo).

    UPnP

    UPnP

    possvel criar, modificar ou remover um mapeamento UPnP. Ao adicionar um novo mapeamento, ser exibida a tela a seguir:

    Adicionar mapeamento UPnP

    Nesta tela devem ser adicionadas as informaes do novo mapeamento, como Nome, Protocolo e Portas (interna e externa).

    Obs.: lembrando que para criar, modificar ou remover uma regra deve-se alterar o Modo para Manual.

  • 34

    SNMPO SNMP (Simple Network Management Protocol) um protocolo de gerenciamento de redes que permite que os adminis-tradores gerenciem o desempenho da rede, encontrem e resolvam problemas e obtenham informaes sobre o dispositivo. A cmera possui as 3 verses deste protocolo, cada uma com suas caractersticas, para diferentes necessidades.

    SNMP verso 1 e 2

    Porta SNMP: a porta de escuta do proxy do dispositivo, sendo apenas UDP. Suporta valores de 1 a 65535, sendo a padro a 161.

    Comunidade de leitura: nome da comunidade somente-leitura. Comunidade de escrita: nome da comunidade de escrita. Endereo trap: endereo IP das informaes de Trap. Porta trap: porta de destino para as informaes de Trap. Porta somente UDP, suporta valores de 1 a 65535, sendo a

    padro a 162.Obs.: Lembrando que as opes acima so referentes s verses SNMP v1 e SNMP v2.

    A verso 1 do SNMP no suporta qualquer tipo de autenticao, tornando-se mais vulnervel na questo de segurana. A verso 2 j oferece uma boa quantidade de melhorias em relao verso 1, incluindo melhorias de performance e segurana.

  • 35

    Finalmente, na verso 3 inclui-se a implementao de segurana ao protocolo como privacidade, autenticidade e controle de acesso. A seguir detalhamos as novas opes:

    SNMP verso 3

    Usurio somente-leitura: nome do usurio com permisso de leitura. Tipo de autenticao: especifica o tipo de autenticao MD5 ou SHA para o usurio de leitura. Senha de autenticao: senha de autenticao do usurio de leitura. Tipo de criptografia: especifica a criptografia CBC-DES para a senha do usurio com permisso de leitura. Senha de criptografia: senha criptografada do usurio com permisso de leitura. Usurio leitura/escrita: nome do usurio com permisso de leitura e escrita. Tipo de autenticao: especifica o tipo de autenticao MD5 ou SHA para o usurio com permisso de leitura e escrita. Senha de autenticao: senha de autenticao do usurio de leitura e escrita. Tipo de criptografia: especifica a criptografia CBC-DES para a senha do usurio com permisso de leitura e escrita. Senha de criptografia: senha criptografada do usurio com permisso de leitura e escrita.

    Obs.: as demais configuraes tm a mesma funo especificada nas verses 1 e 2 do SNMP.

    BonjourBonjour oferece um mtodo de descoberta de dispositivos em uma rede local (LAN). tambm utilizado em dispositivos como computadores e impressoras.

    O servio utiliza a porta-padro UDP 5353. Caso utilize algum firewall, pode ser necessrio configur-lo para liberar essa porta.

  • 36

    Bonjour

    Nome Bonjour: nome que o dispositivo ir apresentar quando for encontrado por um software que utilize o Bonjour.

    MulticastO Multicast utilizado principalmente para diminuir o consumo de banda da rede e processamento da CPU da cmera. utilizado principalmente quando h mltiplos usurios acessando a cmera para visualizao do vdeo atravs da Interface web.

    A cmera IP envia um Stream de vdeo para um endereo de grupo Multicast. Os clientes ento recebero uma cpia do Stream no endereo de grupo Multicast, no tendo como acessar o Stream original, o que causaria um consumo excessivo de banda de rede ou at mesmo o estado inoperante da CPU da cmera.

    Multicast

    Na tela acima so configurados o IP e a porta do Multicast, tanto para o Stream Principal como para o Stream Extra.

  • 37

    Para visualizar o Stream Multicast, necessrio acessar a guia Visualizar e selecionar o protocolo conforme imagem a seguir:

    Visualizar Multicast

    IEEE802O IEEE802 uma norma que tem como objetivo definir uma padronizao principalmente para as redes locais (LANs), fornecendo um mecanismo de autenticao para dispositivos que desejam conectar-se a redes LAN e WLAN, por exemplo.

    A interface apresentada na imagem a seguir:

    IEEE802

    Habilitar: habilita/desabilita funo. Autenticao: define o tipo de autenticao PEAP para o usurio. Usurio: nome do usurio criado no autenticador PEAP. Senha: senha de autenticao do usurio.

    QoSQoS (Quality of Service) um mecanismo de segurana de rede, uma tecnologia que corrige problemas relacionados a atrasos, congestionamentos, perda de pacotes etc.

    Com o QoS, possvel garantir a largura de banda necessria e reduzir os atrasos e perdas de pacotes para aumentar a qualidade dos servios.

    O DSCP (Differentiated Services Code Point) do IP serve para diferenciar e aplicar prioridade aos pacotes de dados para que o roteador providencie diferentes servios para cada tipo. De acordo com a prioridade, definida a largura de banda necessria para transmitir cada fila de pacotes. tambm feito o descarte quando h congestionamento.

  • 38

    QoS

    Nesta tela possvel definir o DSCP para os pacotes relacionados Visualizao e aos Comandos da cmera, dando prioridades aos seus pacotes.

    O valor 0 selecionar o pacote com a menor prioridade e o valor 63 ter a maior prioridade.

    Obs.: a prioridade dos pacotes altamente influenciada pelos switches e/ou roteadores da rede.

    6.3. Gerenciar eventoDeteco de vdeoNesta tela so feitas as configuraes dos eventos de Deteco de Movimento e de Mscara de Vdeo.

    MovimentoNa tela de Movimento so configurados os parmetros da deteco de movimento, como regio e sensibilidade, assim como as aes que a cmera ir realizar ao detectar o movimento. Garantimos o funcionamento apenas no protocolo Intelbras-1.

    Deteco de movimento

  • 39

    Habilitar: se selecionado, a cmera realizar a deteco de movimento. Perodo de funcionamento: campo para definir quando a deteco est ativa.

    Clicando no boto Configurar, ser exibida uma tela conforme imagem a seguir:

    Perodo de funcionamento

    O perodo de funcionamento divido em dias da semana, e para cada dia podem ser criados at seis perodos com faixas de horrios diferentes.

    Clique no boto Configurar referente ao respectivo dia da semana e confira se ficar destacado, conforme apresentado na imagem Perodo de funcionamento.

    Por padro, todos os dias j esto configurados para realizar a deteco de movimento em perodo integral: 00h s 24h. Para editar essa configurao, digite a(s) faixa(s) dos horrios inicial e final e, para validar a configurao do perodo, deve-se habilitar o checkbox correspondente, caso contrrio ele no ser analisado e a deteco de movimento no ser feita naquela faixa de horrio.

    Caso a programao dos perodos seja igual para outros dias da semana, pode-se replic-la clicando no checkbox do dia correspondente. Se for a mesma para todos os dias, basta clicar no checkbox do campo Todos.

    Aps finalizar as configuraes, clique no boto Salvar. possvel visualizar as programaes atravs das barras coloridas, conforme destacado na imagem Perodo de funcionamento.

    Estabilizao: aps o fim da deteco de movimento, a cmera continua gravando com as mesmas configuraes de Stream de evento, configurado no item 6.1, pelo tempo de estabilizao.

  • 40

    rea: nesta opo possvel configurar at quatro regies de monitoramento para deteco de movimento, conforme imagem a seguir:

    rea de deteco

    rea: selecione a rea em que se deseja verificar se h movimento. Regio: existem quatro regies, cada uma com uma configurao de rea, Nome, Sensibilidade e Limiar diferentes. Nome: pode-se dar um nome para a regio. Esse nome ser enviado no e-mail do evento, se assim estiver configurado. Sensibilidade: esta opo regula o quanto a cmera sensvel a um movimento. Quanto maior a sensibilidade,

    menos movimento ser necessrio para ativar a deteco. possvel verificar se a sensibilidade est boa atravs do Grfico de Deteco de Movimento.

    Limiar: o Limiar dita a quantidade de movimento necessria para ativar o evento. Ele aparece como uma linha no Grfico de Deteco de Movimento, visto a seguir, e quando o movimento for significativo e ultrapassar esse limiar ser ativado o evento de deteco de movimento.

    Grfico de movimento: a seguir encontra-se o Grfico de Deteco de Movimento. Nele temos, em verde, movi-mentos realizados dentro da rea de deteco selecionada que no foram suficientes para alcanar a linha de Limiar e ativar a deteco de movimento. Se a inteno que um desses movimentos ative a deteco de movimento, pode-se baixar a linha de limiar ou aumentar a sensibilidade. Tambm temos, em vermelho, os movimentos que ativaram a deteco de movimento ultrapassando a linha de limiar.

  • 41

    Movimentos que ativaro a deteco

    Movimentos que no ativaro a deteco

    Grfico de deteco de movimento

    Gravar: esta opo deve ser selecionada para que, ao registrar um evento de deteco de movimento, a cmera grave os vdeos e/ou fotos capturados em um servidor FTP. Para configurar um servidor FTP, veja o item 6.4, seo Local FTP.Obs.: para gravar vdeos, necessrio que a Agenda do item 6.4 esteja configurada e habilitada, e para gravar fotos, a Agenda do item 6.4 tambm deve estar configurada e habilitada. O local e o tempo de gravao remota devem ser configurados no item 6.4.

    Ps-gravao: o valor de Ps-Gravao determina por quanto tempo a cmera continuar gravando aps o tempo de Estabilizao, que ocorre depois do fim da deteco de movimento. Pode ser configurado um valor de 10 a 300 segundos.

    Enviar e-mail: se estiver selecionada esta opo, a cmera ir enviar um e-mail quando ocorrer a deteco de mo-vimento, podendo ter foto ou no. O e-mail de destino configurado no item 6.2, seo SMTP (e-mail), assim como a opo de enviar uma foto do momento da deteco.

    Chamar SIP: se estiver selecionada esta opo, a cmera realizar uma ligao VoIP quando ocorrer a deteco de movimento. O nmero VoIP chamado configurado item 6.2, seo SIP.

    Mscara de vdeoMscara de Vdeo o recurso que permite que a cmera detecte se algum objeto foi colocado em frente cmera para obstruir sua visibilidade.

    Mscara de vdeo

    Obs.: as configuraes so as mesmas referentes ao item anterior.

  • 42

    AnormalidadeFuno do dispositivo para que ele monitore e gere logs na ocorrncia de algumas situaes. Os logs gerados pela cmera so acessveis pelo menu de Log, item 6.6.

    Rede ausenteSe habilitado, o dispositivo gera um log quando ocorrer a desconexo da cmera da rede.

    Rede ausente

    Conflito de IPSe habilitado, o dispositivo gera um log quando algum outro dispositivo entrar em conflito de IP com a cmera.

    Conflito de IP

    6.4. ArmazenamentoEsta funo permite criar rotinas de gravao de vdeo e foto que sero salvas em um servidor FTP externo.

    AgendaAlm da funo de gravar manualmente vdeos ou fotos atravs da tela de visualizao, possvel programar o dispositivo para realizar essas funes automaticamente em horrios pr-determinados, como exibido nas sees seguintes.

    Gravao agendada

    Gravao agendada

  • 43

    possvel agendar at seis perodos para cada dia, conforme imagem a seguir, cada um com at seis faixas de horrios diferentes. So dois os modos de gravao:

    Regular: o dispositivo captura vdeo constantemente. Movimento: o dispositivo captura vdeos apenas quando houver deteco de movimento ou um evento de mscara de

    vdeo, se previamente configurado.

    Programao em dias teis

    Por padro, todos os dias j esto configurados para realizar gravao do vdeo por deteco de movimento e mascara-mento de vdeo em perodo integral: das 00h s 24h. Para editar essa configurao, digite a(s) faixa(s) dos horrios inicial e final e, para validar a configurao do perodo, habilite o checkbox correspondente, caso contrrio ele no ser analisado e a deteco de movimento no ser feita naquela faixa de horrio.

    Caso a programao dos perodos seja igual para outros dias da semana, pode-se replic-la clicando no checkbox do dia correspondente. Se for a mesma para todos os dias, basta clicar no checkbox do campo Todos.

    Aps finalizar as configuraes, clique no boto Salvar. possvel visualizar as programaes atravs das barras coloridas, conforme destacado na imagem a seguir. Ela exibe que em horrio de servio, das 8h at as 12h e das 14h at as 18h, a cmera grava vdeos por deteco de movimento, e fora deles, nos fins de semana e feriados, ela grava regularmente.

    Gravao agendada configurada

    Foto agendadaObs.: as configuraes so as mesmas referentes ao item anterior.

  • 44

    Agenda de feriadosNesta guia configuram-se os dias de feriado para utilizao na Gravao Agendada e Foto Agendada, conforme visto anteriormente. A interface apresentada na imagem a seguir.

    Agenda de feriados

    Nesta guia possvel selecionar os dias de feriado, associando opo Gravar e/ou Foto.

    LocalEsta interface permite habilitar ou desabilitar a funo de salvar em um servidor FTP os arquivos de vdeo e foto que so gerados de acordo com as programaes configuradas na Agenda.

    Modo possvel configurar o local para os diferentes tipos de evento e gravao executados pelo dispositivo:

    Modo

    Regular: os vdeos e imagens capturados quando configurados para regular, como visto na Agenda, item 6.4. Deteco de movimento: vdeos e imagens capturados durante o evento de deteco de movimento ou mascaramento.

    FTPNa interface so inseridas as informaes do servidor FTP onde sero armazenadas as fotos e vdeos capturados pelo dispositivo.

    Servidor FTP

  • 45

    Endereo servidor: insira o endereo do servidor FTP. Porta: porta de acesso ao servidor FTP. O valor-padro 21, podendo ser alterado dependendo da configurao do servidor. Usurio: nome do usurio para autenticao. Senha: senha do usurio para autenticao. Diretrio remoto: este campo refere-se ao diretrio onde a cmera salvar os arquivos de foto e vdeo. Caso queira

    que a cmera salve os arquivos no diretrio correspondente ao seu nmero de srie, deixe este campo em branco. Servidor teste: simula a realizao de acesso ao servidor FTP, avisando se o usurio obteve sucesso ou no.

    Obs.: os arquivos de vdeo do dispositivo so salvos com extenso DAV. Para reproduzir os arquivos, necessrio utilizar o Intelbras Media Player, encontrado no site da Intelbras (www.intelbras.com.br).

    GravaoAjusta as configuraes referentes gravao dos vdeos:

    Gravao

    Perodo de gravao: determina o tamanho de cada arquivo de vdeo, variando de 1 a 120 minutos em um nico arquivo.

    Pr-gravao de evento: captura registrada na memria interna da cmera para unir a gravao e no perder os detalhes ocorridos antes de iniciar um evento. Faz parte do vdeo gravado atravs do FTP.

    Disco cheio: determina qual ser a ao do dispositivo quando no houver mais memria disponvel, sendo esse o de Sobrescrever (apaga os dados mais antigos para liberar espao, lembrando que para armazenamento via FTP, quem faz o controle da partio e sobrescreve o servidor FTP.) ou Parar (no continua a gravao).

    Modo de gravao: automtica, manual ou desligado. Em Automtica, a gravao seguir a configurao da Agen-da, item 6.4. J em Manual, a cmera ir gravar o stream principal direto, ignorando as configuraes da Agenda. Em Desligado, a cmera no realiza nenhuma gravao.

    Stream de vdeo: define qual Stream de Vdeo ser utilizado na gravao.

    6.5. SistemaO menu Sistema abriga configuraes gerais da cmera, como data e hora, configuraes de contas para acesso, sistema de automanuteno e a interface para realizar a atualizao da cmera.

    GeralEm Geral encontram-se configuraes de idioma, data e hora, restaurao da configurao-padro da cmera e realizar/aplicar um backup.

  • 46

    GeralNesta guia possvel configurar as seguintes opes:

    Geral

    Nome do dispositivo: o nome do dispositivo, que por padro o nmero de srie. Padro de vdeo: padro de vdeo na sada analgica da cmera. NTSC o padro utilizado no Brasil.

    Data e horaConfigura todos os ajustes relacionados a data e hora no dispositivo.

    Data e hora

    Formato data: possui as opes Ano-Ms-Dia, Ms-Dia-Ano e Dia-Ms-Ano. Formato hora: escolha do sistema de horas: 12 horas ou 24 horas. Fuso horrio: ajusta o fuso horrio de acordo com a regio desejada. Hora atual: permite o ajuste manual ou sincronizao do relgio com o horrio do computador em que a sesso est

    em execuo. Horrio de vero: seleciona a data/hora de incio e fim do horrio de vero do ano vigente.

    Modo: define o perodo do horrio de vero por Data ou Semana. Sincronizar com NTP: habilita a sincronizao do relgio com servidores NTP, sendo possvel configurar at dois servi-

    dores, um principal e outro alternativo, este ltimo utilizado quando o principal no estiver acessvel. Atualizar: intervalo de tempo em que o dispositivo far a consulta ao servidor e sincronismo do horrio.

  • 47

    Configurao padroEm configurao padro possvel desfazer todas as alteraes realizadas na cmera e restaurar a configurao-padro de fbrica. Somente as configuraes da sesso TCP/IP (6.2) e Conta (6.5) no sero restauradas para o padro de fbrica.

    Obs.: se o objetivo for restaurar tambm as configuraes de TCP/IP e Contas, realize o padro de fbrica atravs do boto reset fsico na cmera para os modelos VIP S4000, VIP S4200 e VIP S4020 IK (para ambos os casos, pressione por cerca de 10 segundos).

    Boto de reset Boto

    de reset

    Boto de reset VIP S4020 IK e VIP S4000

    Configurao padro

    Ao pressionar o boto Padro de Fbrica, ser solicitada uma confirmao.

    Confirmao para configurao padro

    Backup configNa guia Backup Config existe a opo de salvar e abrir arquivos de backup das configuraes do dispositivo.

    Backup de configurao

    Abrir: clicando em Abrir, ser aberta uma tela para seleo do arquivo de backup, previamente salvo, e a cmera ser reconfigurada de acordo com as informaes contidas nele.

    Salvar: clicando em Salvar, ser solicitada a escolha de um diretrio e o nome do arquivo de backup. Esse arquivo possui todas as configuraes da cmera, com exceo das configuraes de rede da pgina TCP/IP e as configuraes de contas.

  • 48

    ContaConfigura os usurios para controlar o acesso interface. Possibilita a criao, edio e remoo dos mesmos.

    Conta

    Autenticao annima: se habilitada, permite acesso visualizao do vdeo sem a necessidade de realizar login na cmera. Contudo, para realizar outras configuraes ser necessrio autenticar com uma conta vlida.

    Obs.: para efetuar login com uma conta vlida enquanto acessa com autenticao annima, basta clicar em Logout e em seguida inserir Usurio e Senha da conta.

    Para criar um novo usurio, clique no boto Adicionar Usurio. Ser exibida uma tela conforme imagem a seguir.

    Adicionar usurio

    Nessa tela so definidos nome, senha e grupo. Pode-se incluir uma observao, que ser apresentada na tela de exibio das contas.

    As permisses sero apresentadas e podero ser atribudas de acordo com as autoridades previamente configuradas no grupo selecionado.

    H quatro usurios-padro de fbrica:

    Admin: usurio administrador com acesso total. 888888: possui acesso total.

  • 49

    666666: usurio-padro apenas para visualizao do vdeo. Default: fica oculto e possui acesso total.

    Obs.: Nomes de usurios e grupos devem conter no mximo 15 caracteres. Os caracteres vlidos so: letras, nmeros e underline. possvel criar 8 grupos e 18 usurios. Todo usurio associado a um grupo e tem as permisses referentes ao grupo associado.

    Na guia Grupos possvel criar, remover e editar as configuraes dos grupos, conforme imagem a seguir.

    Grupos

    Por padro, o dispositivo j possui dois grupos:

    User: que possui acesso restrito, apenas para visualizao. Admin: o administrador do grupo, com acesso total.

    Para inserir um novo grupo, basta clicar no boto Adicionar Grupo. Ser exibida a tela de configurao.

    Adicionar grupos

    Assim como na configurao dos usurios, existe um campo para inserir observaes.

    Na opo Lista de autoridade deve-se habilitar as permisses que sero disponibilizadas aos usurios. So elas:

    Visualizar Gravao Conta Buscar Limpar logAtualizar Auto manuteno Regular Vdeo/udio Agenda/LocalRede Anormalidade Deteco de vdeo Padro/Abrir/Salvar Parmetros

  • 50

    Auto manutenoA opo de Auto Manuteno possibilita programar o dispositivo para que reinicie e faa uma varredura automtica, deletando arquivos antigos e aumentando a vida til da cmera:

    Auto manuteno

    Reiniciar automaticamente: configura o momento em que a cmera ir reiniciar. Deletar arquivos antigos automaticamente: clicando no checkbox voc habilita a funo para deletar os logs

    automaticamente, conforme o perodo configurado.No boto Reiniciar Manual possvel reiniciar a cmera manualmente.

    AtualizarAtualize o firmware da cmera utilizando essa interface.

    Atualizar firmware

    Clique em Procurar para abrir uma tela de navegao e selecione o arquivo de atualizao, e ento clique em Iniciar para comear o procedimento.

    Aps finalizar a atualizao, a cmera reiniciar para que as alteraes do firmware sejam validadas.

    Ateno: ao atualizar, tenha certeza de que o arquivo selecionado o indicado para a cmera. Atualizaes indevidas podem resultar em mau funcionamento do dispositivo. Durante a atualizao, no feche a pgina web.

    Os arquivos para atualizao do firmware esto disponveis na pgina da Intelbras (www.intelbras.com.br/downloads). Selecione sua cmera e faa o download do arquivo de atualizao.

    Obs.: ao atualizar o firmware da cmera, uma boa prtica realizar um padro de fbrica na mesma.

  • 51

    6.6. InformaoExibe informaes sobre a cmera, logs do sistema e quais usurios esto conectados.

    VersoInformaes sobre a verso de firmware e modelo so apresentadas nessa pgina:

    Verso

    Tipo de dispositivo: informa o modelo da cmera IP Intelbras. Verso de software: informa a verso de firmware da cmera IP Intelbras. Verso web: verso da aplicao da interface web. Nmero de srie: nmero de srie da cmera. Cada uma possui um nmero prprio.

    LogAcesso a logs da interface, registros de eventos com detalhes e tipo das configuraes realizadas no dispositivo.

    Log

    Selecionando o perodo, so apresentados os registros de acordo com o filtro selecionado em Tipo.

    Para exibir os logs na tela, clique em Procurar.

    possvel fazer um backup dos arquivos de log em sua mquina, conforme marcao destacada na imagem anterior.

  • 52

    Usurio logadoExibe informao sobre os usurios conectados cmera substituir por IP: que usurio foi utilizado para conectar, o grupo do usurio, o endereo IP e o horrio em que acessou a cmera.

    Usurio logado

    7. AlarmeA interface de alarme utilizada apenas quando acessada pela interface web. Ela no tem influncia no funcionamento dos alarmes, servindo apenas como uma espcie de Central de Alarme.

    7.1. Tipo de alarmeSelecione o tipo de alarme que ser gerado no dispositivo:

    Tipo de alarme

    Obs.: as opes Movimento e Mscara de Vdeo exigem configurao prvia, conforme detalhado no item 6.3.

    7.2. OperaoRegistra o Alarme na tela com informaes de Nmero, Hora, Tipo de Alarme e Canal de Alarme.

    Operao

  • 53

    Caso o checkbox Prompt esteja selecionado, na ocorrncia de um novo alarme ser emitido um aviso visual na guia Alarme, conforme imagem a seguir.

    Aviso de alarme

    7.3. Som do alarmePermite selecionar um arquivo de udio que ser reproduzido no dispositivo logado na pgina web da cmera durante a ocorrncia do alarme.

    Som do alarme

    8. LogoutEncerra a sesso e retorna tela de login:

    Logout

    Login

  • 54

    9. Dvidas frequentes

    Dvida Causa Soluo

    No possvel fazer o login via internetFalha de conexo rede

    Verifique se as conexes da sua cmera e PC esto corretas.Verifique o IP da cmera e o cabo de rede.

    Senha ou nome de usurio invlido

    Realize o reset geral da cmera e utilize o login-padro.

    No possvel acessar a cmera mesmo aps duplo clique utilizando o Intelbras IP Utility

    Rede de endereos IP da cmera e PC

    Verifique se o endereo IP da cmera, que o Intelbras IP Utility apresenta, est na mesma rede lgica do endereo do seu PC.

    Porta HTTP Verifique se a cmera est utilizando a porta HTTP padro: 80.

    O Intelbras IP Utility no encontra a cmera IPInstalao fsica da cmera e PC

    Verifique se a cmera IP encontra-se conectada mesma rede fsica que seu PC.

    No possvel visualizar a imagem nos navegadores de internet

    Ausncia de complementos Verifique se o controle Plugin foi instalado em seu computador.

    Servio DDNS no acessa Configuraes de redeVerifique se os dados da configurao DDNS esto de acordo. Confirme que o UPnP do roteador est ativado. Caso no possua este recurso, redirecione as portas do roteador manualmente.

    Realizar o reset da cmera far com que todas as configuraes retornem para o padro de fbrica.Por este motivo, tenha sempre um backup das configuraes da mesma.

  • 55

    Termo de garantiaFica expresso que esta garantia contratual conferida mediante as seguintes condies:

    Nome do cliente:

    Assinatura do cliente:

    N da nota fiscal:

    Data da compra:

    Modelo: N de srie:

    Revendedor:

    1. Todas as partes, peas e componentes do produto so garantidos contra eventuais defeitos de fabricao que porventura venham a apresentar, pelo prazo de 1 (um) ano, sendo este prazo de 3 (trs) meses de garantia legal mais 9 (nove) meses de garantia contratual, contado a partir da data de entrega do produto ao Senhor Consumidor, conforme consta na nota fiscal de compra do produto, que parte integrante deste Termo em todo territrio nacional. Esta garantia contratual implica na troca gratuita das partes, peas e componentes que apresentarem defeito de fabricao, alm da mo-de-obra utilizada nesse reparo. Caso no seja constatado defeito de fabricao, e sim defeito(s) proveniente(s) de uso inadequado, o Senhor Consumidor arcar com estas despesas.

    2. Constatado o defeito, o Senhor Consumidor dever imediatamente comunicar-se com o Servio Autorizado mais prximo que consta na relao oferecida pelo fabricante - somente estes esto autorizados a examinar e sanar o defeito durante o prazo de garantia aqui previsto. Se isto no for respeitado esta garantia perder sua validade, pois o produto ter sido violado.

    3. Na eventualidade do Senhor Consumidor solicitar o atendimento domiciliar, dever encaminhar-se ao Servio Autorizado mais prximo para consulta da taxa de visita tcnica. Caso seja constatada a necessidade da retirada do produto, as des-pesas decorrentes, transporte, segurana de ida e volta do produto, ficam sob a responsabilidade do Senhor Consumidor.

    4. A garantia perder totalmente sua validade se ocorrer qualquer das hipteses a seguir: a) se o defeito no for de fabrica-o, mas sim, ter sido causado pelo Senhor Consumidor ou terceiros estranhos ao fabricante; b) se os danos ao produto forem oriundos de acidentes, sinistros, agentes da natureza (raios, inundaes, desabamentos, etc.), umidade, tenso na rede eltrica (sobretenso provocada por acidentes ou flutuaes excessivas na rede), instalao/uso em desacordo com o Manual do Usurio ou decorrente do desgaste natural das partes, peas e componentes; c) se o produto tiver sofrido influncia de natureza qumica, eletromagntica, eltrica ou animal (insetos, etc.); d) se o nmero de srie do produto houver sido adulterado ou rasurado; e) se o aparelho houver sido violado. f) O no uso do conector RJ45 pode acarretar em perda da garantia caso o conector RJ45 esteja oxidado.

    5. Uso indevido do usurio: as senhas de acesso s informaes do produto permitem o alcance e alterao de qualquer facilida-de, como o acesso externo ao sistema da empresa para obteno de dados e realizaes de chamadas, portanto, de suma im-portncia que as senhas sejam disponibilizadas apenas queles que tenham autorizao para uso, sob o risco de uso indevido.

    6. Invaso de hackers: o produto possui configuraes de segurana que podem ser habilitadas, conforme item 6.2, seo Portas, Filtro IP e item 6.5, seo Conta deste manual, todavia, imprescindvel que o usurio garanta a segurana da rede na qual o produto est instalado, haja vista que o fabricante no se responsabiliza pela invaso do produto via ataques de hackers e crackers.

    Sendo estas condies deste Termo de Garantia complementar, a Intelbras S/A reserva-se o direito de alterar as caracters-ticas gerais, tcnicas e estticas de seus produtos sem aviso prvio.

    O processo de fabricao deste produto no est coberto pelo sistema de gesto ambiental da Intelbras.

    Todas as imagens deste manual so ilustrativas.

    Linux uma marca registrada de Linus Torvalds. GOOGLE uma marca registrada da Google Inc. Android uma marca registrada da Google, Inc. Firefox uma marca registrada da Mozilla Foundation. Windows e Internet Explorer so marcas

    registradas da Microsoft Corporation nos Estados Unidos ou em outros pases ou regies. iPhone e iPad so marcas registradas da Apple Inc. No-IP uma marca de registrada de Vitalwerks Internet Solutions, LLC. DynDNS uma marca registrada de Dynamic Network Services Inc.

    UPnP uma marca registrada da UPnP Implementers Corporation.

  • 01.15Origem: China

    eco amigveluma das melhoresempresas para se trabalhar

    Suporte a clientes: (48) 2106 0006Contato e chat: www.intelbras.com.br/suporteSugestes, reclamaes e rede autorizada: 0800 7042767

    Intelbras S/A Indstria de Telecomunicao Eletrnica BrasileiraRodovia BR 101, km 210 rea Industrial So Jos/SC 88104-800www.intelbras.com.br