Click here to load reader

Vitrine Lageana

  • View
    216

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 167

Text of Vitrine Lageana

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 13 DE FEVEREIRO DE 2015OpinioSadeSegurana Destaque CidadeEducaoEsporte Poltica

    Lages, sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015R$ 2,00

    Ano 05 - Edio 167

    Sucesso municipal j est nas ruas de Lages

    Por incrvel que parea, desgraa de um, felicidade de outros. Enquanto Elizeu Mattos permanece preso, afoitos polticos colocam seus nomes para uma eventual sucesso municipal em Lages. O prefeito interino, Tony Duarte, ainda no se manifestou, porm, sabe-se que, pela privilegiada situao, um possvel postulante. Comenta-se que o empresrio Antnio Ceron tambm pode ser um dos candidatos. Outros nomes, sem muita expresso poltica so lembrados. Por outro lado, Srgio Godinho em Florianpolis tenta armar uma candidatura supra partidria. | Pg. 03

    DinamismoDeputado Gabriel Ribeiro participou em Urubici de importante reunio sobre o Parque Nacional de So Joaquim. | Pg (4)

    Governador foi aos EUAPode ser que desta vez a ponte Herclio Luz tenha sua restaurao concluda. A viagem de Raimundo Colombo tem essa finalidade. | Pg (4)

    TrnsitocomplicadoNa esquina da rua Otaclio Vieira Costa com a Coronel Crdova, ao meio dia e as 18 horas, engarrafamento na certa. | Pg (2)

    Div

    ulga

    o

    Unicesumar inaugura novo Campus em Lages. Pg | 16

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 13 DE FEVEREIRO DE 2015Opinio1202

    Senhor diretor:

    Nossa Opinio

    A sociedade lag-eana em espe-cial ficou perplexa

    com o fato de uma me abandonar um recm nas-cido numa sacola no interior do Cemitrio da Penha. Felizmente, a presena de Deus foi maior. A criancinha resistiu ao abandono e sua vida foi salva. O que se discute e se observa, que, segundo informaes extra oficiais, naquele local no h guarda no perodo noturno, o que facilita a entrada de pessoas a qualquer momento, principalmente pelos fundos do cemitrio. Se realmente a notcia procede, no sabemos ao certo. Entretanto, seria de bom alvitre que a Prefei-tura Municipal, atravs da Secretaria de Meio Ambi-ente tomasse as devidas providncias e colocasse de planto no interior do cemitrio, um guarda que

    cuidaria do trnsito de pedestres por aquele local. Tanto que, se tivesse algum vigiando, certamente a me desnaturada no teria abandonado um anjinho no cemitrio. A atitude da me, foi reprovada por todos. E no poderia ser diferente. H quem diz, que na verdade, a me j havia decidido abandonar o recm nascido. Se fosse no cemitrio, ela iria deixar a criana em outro lugar qualquer, tal a nefasta ati-tude que, com certeza foi minuciosamente planejada. No se deve admitir que uma pessoa de personalidade frgil como foi a me desnaturada que abandonou filho, venha no futuro, praticar novo ato que chocou no s a populao de Lages, como tambm de todos os municpios por onde a notcia tenha chegado.

    Que sirva de exemplo

    Grimpa

    Os alunos das redes municipal e estadual j voltaram s aulas. O nico fato novo que, alguns estabelecimentos escolares con-tinuam velhos. Ou seja, no providenciaram as devidas reformas, como por exemplo, o Col-

    gio Industrial que, somente agora que est sendo reformado, o qual foi atingido pela chuva de granizo no ano passado. sempre assim, todo governante no valo-riza a educao. algo inexplicvel. Parece que eles nunca estudaram. Seus filhos estudam, nem mesmo assim os professores e os locais so valorizados. Os salrios dos professores uma lstima. Para reivindicarem aumento das remuneraes tm que fazer greves. E, mesmo assim, nem sempre so atendidos a contento.

    !

    A sade, faz tempo que est na UTI. O governo gasta milhes com coisas tambm inexplicveis e no capaz de realizar o que mais necessita ao cidado que , uma sade de qualidade, com bons especialistas mdicos e enfermeiros, como tambm

    uma distribuio de medicamentos que alivia os brasileiros que necessitam de utilizar remdios diariamente, como os hipertensos, cardacos, diabticos, etc. Isso sem contar que, muitos hospitais e unidades de atendimento bsico de sade necessitam de reformas, tanto em reas construdas, como nas aquisies de equipamentos mais modernos.

    Sadeum caos

    ...

    Trnsitocomplicado

    ?Reformasatrasadas

    A rua Otaclio Vieira da Costa, esquina com a rua Coronel Crdova, todos os dias se repetem srios congestionamentos de veculos. A presena de guar-das de trnsito tem sido notria. Nem sempre a soluo. O que a Diretran pode fazer para que o trn-

    sito possa fluir melhor? Alis,o transito de Lages, nos horrios denominados de pico, em muitas outras vias pblicas tambm o caos se repete. Com a palavra a Diretran.

    Tomei conhecimento de algumas matrias publicadas por esse veculo de comunicao escrita, a res-peito de algumas empresas que ficaram de implantar suas filiais no municpio de Lages, e, at o momento no se tem notcia de como ficou essa questo. O povo lageano no suporta mais esse tipo de promessas. Geralmente elas acontecem na poca de campanhas eleitorais. As vezes antecede um pouco para favorecer este ou aquele candidato. Os polticos pensam que os eleitores devem ser usados a qualquer momento,

    atravs de mentiras e de promessas indevidas. uma jogada de market-ing poltico que no merece crdito.

    Geralmente o candidato pensa que, divulgando a vinda dessa ou daquela empresa para Lages, para que o eleitor aumente a expectativa de gerao de empregos e rendas. Passam as eleies, as empresas pro-metidas no se instalam, e o poltico se elegeu, e o povo que se dane, deve pensar assim. Por incrvel que parea, essas cenas se repetem a cada eleio. E os eleitores sempre caem na mesma

    estria de postulantes a cargos eletivos. No entanto, h quem diz que, polti-cos so todos iguais. Ser mesmo? Pelo menos, todos fazem promessas iguais. o mesmo que um candidato a vereador prometer que vai pavimen-tar uma rua ou avenida, sem saber da situao financeira de uma prefei-tura. Alis, vereador nenhum realiza obras, sua funo fiscalizar os atos do chefe do Poder Executivo. S que, tem eleitor que acredita em milagres. No caso das empresas que ficaram de se instalar em Lages, a

    Sinotruk e a Novaer Crafit, pouca gente sabe ao certo, qual ser o desfecho dessa histria que j est se tornando uma novela sem prazo para termi-nar. Enquanto isso, o jeito estar no aguardo, sem alimentar muitas espe-ranas. Tomara que para o prximo pleito eleitoral, as mentiras dos can-didatos sejam levadas mais a srio, no sentido de que, o eleitor deve estar atento para no cair mais em mentiras de qualquer postulante a cargo eletivo.

    Joo Maria de Souza e Silva

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 13 DE FEVEREIRO DE 201503DESTAQUE

    Elizeu Mattos: o preo da liberdade a eterna vigilnciaEnquanto travam batalhas

    jurdicas, o prefeito de Lages con-tinua preso nas dependncias do 6 BPM de Lages. No seu lugar, interinamente, o prefeito Tony Duarte nomeia secretrios novos no fazendo questo das cores partidrias dos empossados. Realmente no se faz necessrio, a integridade moral de ambos indiscutvel. No caber a nenhum poltico cala curta de planto colocar obstculos pelo ato do prefeito em exerccio. Voltando ao assunto do encarce-ramento do prefeito de fato e de

    direito, Elizeu Mattos, de bom alvitre lembrar que j est cau-sando estranheza a permanncia do acusado na priso. At porque, o que tinha de ser investigado j foi feito. No h, portanto, neces-sidade alguma de mant-lo atrs das grades, ou melhor, dos muros do Batalho Policial Militar. Tam-bm no se sabe o motivo con-creto que o juiz Orsato optou pela suspeio no processo que tem o prefeito Elizeu Mattos como ru.

    No entanto, foi uma opo do magistrado, o que, tambm no h o que discutir, pois um

    direito que lhe assiste e est amparado em lei. Diante dos recursos impetrados e negados, se d a impresso que, a priso do prefeito de Lages pode ter tomado um rumo estranho, no muito sugestivo.

    Comentam pelas esquinas da cidade, que, por trs de todo esse emaranhado jurdico h uma conotao poltica. A mando de quem: A quem interessa que Elizeu Mattos permanea pri-sioneiro? Uma questo at certo ponto desleal, se realmente esteja existindo essa possibi-

    lidade. O que, francamente, no acreditamos que possa estar existindo interferncia de polti-cos famosos em aes considera-das de politicagem mesquinha e rasteira. O prefeito de Lages, um cidado que, alm de ser radicado na cidade, primrio, e seus antecedentes no tem como consider-lo periculoso. Mant-lo encarcerado, nas atuais cir-cunstncias j foram longe demais. Ele pode sim, responder s acusaes em liberdade, como milhares de rus respondem por esse Brasil afora.

    Div

    ulga

    o

    Div

    ulga

    o

    Prefeitura de Lages: est como urubus em carnia claro que para o poltico

    experiente ou mesmo para o estreante no segmento, ser pre-feito de uma cidade do porte de Lages, algo muito gratificante, por vrios prismas. Um deles, pode ser considerado como trampolim para futuros voos de magnitudes mais importantes. E, por ltimo, no preciso especificar, todos sabem, desde o inocente ao mais expert em assuntos polticos eleitorais.

    O certo que, desde a priso do prefeito Elizeu Mattos, os nimos de futuros postulan-tes ao cargo de chefe do Poder Executivo Municipal vieram luz do dia. H, na boca do povo, supostos candidatos como, o prefeito interino Tony Duarte, o candidato derrotado no pleito passado, Antnio Ceron e out-ros, inclusive, o prprio prefeito Elizeu Mattos que, aps ser liberado da priso e assumir o cargo novamente poder deslanchar e ser candidato reeleio, principalmente se

    Elizeu Mattos ainda detido

    no for condenado pelas acusa-es que hoje lhe so impostas.

    Pretenses maquiavlicas

    O que assistimos perplexos , como o interesse pelo cargo de

    prefeito de Lages chama tanto a ateno das velhas raposas como de muitos iniciantes carreira poltica. Muitos deles, acham qu