Vitrine Lageana

  • View
    214

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 179

Text of Vitrine Lageana

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 8 DE MAIO DE 2015OpinioSadeSegurana Destaque CidadeEducaoEsporte Poltica

    Lages, sexta-feira, 8 de maio de 2015R$ 2,00

    Ano 05 - Edio 179

    PEC das Empregadas Domsticas:O Senado concluiu na quarta-feira a votao do projeto que regulamenta a Proposta de Emenda Constituio que ficou conhecida como PEC das Domsticas. Com a aprovao segue agora para a sano presidencial.. | Pg. (3)

    Transgnicos e agrotxicos: A combinao da morte

    Div

    ulga

    o

    Maio Amarelo

    Prope a diminuio de acidentes no trnsito:Mapa da Violncia aponta o Brasil na quarta posio entre as cento e uma naes elencadas, como o maior nmero de mortes na trnsito; e a stima colocao quando se trata de mortalidade juvenil, ou seja, segmento da populao na faixa de at 29 anos. | Pg. (13)

    Um dossi elaborado pela ABRASCO relaciona com detalhes os diversos ingredientes ativos utilizados nos agrotxicos no Brasil, e o risco que cada um deles representa para a sade e seu uso intensivo pode causar doenas como, cnceres, m formao congnita, distrbios endcrinos neurolgicos e mentais. O Brasil campeo mundial no uso de agrotxicos. | Pg. (3)

    Vandalismo em So Joaquim:Vndalos desligaram o fornecimento de energia ao Posto de Sade de So Joaquim. Com essa atitude irresponsvel foram inutilizadas todas as vacinas que estavam em congeladores espera do incio da campanha de vacinao. | Pg. (12)

    A eq

    uipe

    do jo

    rnal

    Vitr

    ine de

    seja

    que t

    odos

    os dia

    s seja

    m um

    feliz

    dia

    das m

    es.

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 8 DE MAIO DE 2015OPINIO1202

    Senhor diretor:

    Nossa Opinio

    O prefeito Toni Duarte, nunca disse que o evento no ia sair. Pelo contrrio, ele sempre foi otimista, e muitas das vezes disse: a festa vai sair. No deu outra. Contra todos os prognsticos e tambm colocando gua no chopp dos estraga prazeres, a festa vai sair. E, no resta a menor dvida que o vencedor dessa queda de brao o prefeito Toni Duarte. Ele, desde o incio foi categrico, no deixou se vencer pelo cansao que a turma do outro lado propagava. Os dias foram passando, o poder daqueles povinho no teve a repercusso que se pensava. Houve a Licitao Pblica, venceu quem tinha gabarito para tocar a festa, e deu como se esperava. Foi muito bom.De toda essa situao, em que tiveram oportunidade para interferir num outro poder, o que se

    questiona por que no investigaram a Semasa desde a sua implantao. Claro que, apontar nomes hoje, depois de alguns anos passados, fica meio difcil. Comenta-se em qualquer parte que, desde a implantao daquela secretaria, at priso do prefeito Elizeu Mattos, muitas situaes irregulares aconteceram. Infelizmente, as contas foram aprovadas pelo Tribunal de Contas. Porm, se quisessem, haveria condies de provar que at mesmo o TC/SC errou quando aprovou contas de administraes anteriores. Preferiram calar, porque se fossem investigar desde o incio, com certeza, outros nomes seriam manchetes de jornais e comentrios de apresentadores de televiso. Tiveram o cuidado para no chegar a tal ponto, que poderia ser comentrio a nvel nacional.

    Enfim, haver Festa do Pinho

    Grimpa!

    Por vrias vezes j tocamos no assunto, e sempre batendo a mesma tecla. O Terminal Urbano de Passageiros, localizado no centro de Lages tem sido considerado o patinho feio do centro de Lages. Uma reforma da rea construda se faz necessrio. Tambm as pavimentaes das vias no interior necessitam de pavimentao asfltica. Por outro lado, uma indagao: e o Cameldromo, ficou s na promessa?

    Terminalurbano ?

    Campanhaeleitoral

    J se comenta que, face ao gradativo aumento de preos em gneros alimentcios, os pratos tpicos que so oferecidos nas festas do pinho, podero agora em sua 27 edio da Festa Nacional do Pinho serem oferecidos em vendas, por preos considerados abusivos. Alguma instituio deve estar de olho nessa situao. No permitir que turistas e visitantes ao evento sejam vtimas de aproveitadores que iro comercializar alimentos nos dias em que acontecero a festa do pinho em Lages....Alimentos

    caros

    O ano de 2016, ano eleitoral, com certeza no ser muito fcil para postulantes a cargos eletivos angariar votos, a partir do princpio de que, a carreira poltica hoje se tornou to ridcula, mesquinha e rasteira que o eleitor j no aguenta mais dialogar com polticos. Em sua maioria, so mentirosos, larpios, e muitos outros adjetivos. Portanto, o postulante que quiser ter receptividade entre os eleitores, ter que ser, pelo menos, marinheiro de primeira viagem. Basta de polticos fazendo carreira profissional dentro de cmaras municipais, prefeituras e assembleias legislativas.

    Nulvany Lopes Pael (Chico Pael)

    A situao do prefeito afastado Elizeu Mattos muito complicada, at mesmo olhando por diferentes aspectos. Na questo de voltar a assumir a chefia do Poder Executivo parece cada dia mais distante essa possibilidade. Armaram um esquema, e diga-se de passagem, muito bem montado para que o prefeito afastado no retornasse mais ao Poder Executivo Municipal de Lages. E, a situao acaba por ficar cada dia pior que antes. Na verdade, Elizeu Mattos, culpado ou inocente, na boca do povo ele j est julgado. E pela maioria da

    populao de Lages, querem ver Elizeu Mattos longe da Prefeitura Municipal. Esse foi um esquema montado, desde que iniciou a investigao Ele foi alcaguetado, coisa que se diz no linguajar popular, por um dedo duro. At se sabe quem foi. Essa foi uma maneira de eliminar Elizeu Mattos da concorrncia de liderana poltica em Lages e regio serrana. E, como parte do esquema, tudo se deve fazer para que, continue afastado e no volte mais a assumir o cargo. Ai que entra, a tal da sucesso municipal. Que, diga-se de passagem o

    tiro pode sair pelo culatra. Explica-se: o prefeito interino Toni Duarte, tem uma tendncia de subir na preferncia popular. Ele, se quiser, poder se candidatar a prefeito municipal na prxima eleio, disputando a eleio com um candidato do governo estadual. Dizem que ser Antnio Ceron, o qual vem de uma derrota no pleito anterior justamente para Elizeu Mattos.Se o prefeito interino Toni Duarte conseguir realizar as coligaes partidrias que, segundo dizem, pode acontecer, e tambm ter ao seu lado um vice que consiga arrebatar votos, ningum ganha dele. Isso outro assunto. Voltando situao do prefeito Elizeu Mattos, vale lembrar que, alm da sua situao jurdica no ser das melhores, ele, ainda vem enfrentando a enfermidade da esposa que tambm no boa. Portanto, para Elizeu Mattos, a situao essa: Se correr o bicho pega, se pra, o bicho come. Enquanto para o Toni que o substitui interinamente, pode ser a sua vez.

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 8 DE MAIO DE 201503

    Senado regulamenta PEC das Empregadas Domsticas

    O Senado concluiu na quarta-feira (6) a votao do projeto que regulamenta a Proposta de Emenda Constituio que ficou conhecida como PEC das Domsticas, que prev benef-cios trabalhistas para a categoria. Com a aprovao, o texto segue agora para sano presidencial.A PEC das Domsticas foi pro-mulgada em 3 de abril de 2013 e garantiu 16 direitos trabalhistas para a categoria. Do pacote de benefcios, sete deles estavam espera de regulamentao para entrar em vigor: indenizao em demisses sem justa causa, conta no FGTS, salrio-famlia, adi-cional noturno, auxlio-creche, seguro-desemprego e seguro contra acidente de trabalho.

    O texto aprovado define como empregado domstico aquela pessoa que presta servio de natureza no eventual por mais de dois dias na semana. A mat-ria veda a contratao de pessoa menor de 18 anos.O projeto aprovado no Senado confirma a jornada de trabalho diria de 8 horas, sendo que a semanal no poder passar de 44 horas, conforme havia sido esta-belecido na PEC. O empregado poder fazer at duas horas extras por dia, mas desde que acordado entre as partes.Eu penso que ns atenuamos e ns criamos as condies reais de aumentar a formalizao do trabalho domstico, porque hoje 80%, segundo clculos da categoria, informal. Com isso ns estamos criando um regramento que d segurana ao empregador e ao trabalhador domstico, disse a jornalistas a relatora do texto, senadora Ana Amlia (PP-RS) antes da votao. Agora sim, acabamos de fechar a ltima senzala do Brasil, afir-mou o presidente do Senado,

    Renan Calheiros (PMDB-AL), ao final da votao. Se a ordem igualdade, a igualdade deve comear nas nossas casas.

    INSSOs senadores mantiveram o pagamento por parte do empregador de 8% ao INSS. A contribuio previdenciria foi ponto de polmica entre os parla-mentares. No texto que havia sido aprovado pela Cmara, os depu-tados haviam alterado a contri-buio para 12%, percentual igual ao pago pelas empresas. J no caso da contribuio feita pelo prprio trabalhador, o paga-mento ao INSS continua igual ao modelo atual, que de 8% a 11%, de acordo com a faixa salarial.

    Trabalho noturno e multa de FGTSO projeto aprovado no plenrio considera trabalho noturno quando realizado entre as 22h e as 5h. O perodo de frias ser de 30 dias remunerados com um tero a mais que o salrio normal. A empregada domstica gestante

    ter direito a licena-materni-dade de 120 dias.Os senadores aprovaram ainda a obrigao de o empregador depositar, mensalmente, 3,2% do valor recolhido de FGTS em uma espcie de poupana que dever ser usada para o pagamento da multa dos 40% de FGTS que hoje o trabalhador tem direito quando demitido sem justa causa. Horas extrasO texto aprovado no Senado prev que as primeiras 40 horas extras devem ser pagas em dinheiro para o trabalhador domstico. A partir da, cada hora

    extra deve ser compensada com folga ou reduo da jornada em at um ano.Adicional noturno, seguro-desemprego e auxlio-famliaO texto prev que a hora do tra-balho noturno seja computada

    como de 52,5 minutos - ou seja, cada hora notur