Vitrine Lageana 97

  • View
    221

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Vitrine Lageana 97

  • Lages, 20 de setembro de 2013 - Ano 3Ano 3 - Edio 97 - Lages, 20 de setembro de 2013

    R$ 2,00

    Lages comemora neste dia 20 de setembro a Guerra dos Farrapos recordando os heris locais que fizeram parte da batalha | PG. 10

    Reverncia histria

    piazitogauderio.wordpress.com

    Arquivo VL Arquivo VL

    Lei restringe acesso a passe livre

    Poltica04Programa do governo beneficia associaes

    Economia10

    LOJA EXCLUSIVA

    CVC LAGESRua Emiliano Ramos, 395 Sala 1

    3222-0887lages@cvc.com.br

    COLGIO

    www.expolages.com.br

    A tradio do agronegcio aliada a fora empresarial.

    15 A 20DE OUTUBROPARQUE CONTA DINHEIROLAGES SANTA CATARINA

    Agropecuria Comrcio Indstria Servios Ronda da Cano Gacha

  • Lages, 20 de setembro de 2013 - Ano 3

    Em Apocalipse sem Medo (2000), no qual apresento tre-chos de algumas palestras que proferi na dcada de 1990, afir-mei que a verdadeira reforma no surge exclusivamente de crenas, ideologias ou sistemas de gover-no humanos. Nasce no Mundo (ainda) Invisvel, a Ptria de onde todos viemos e para a qual retornaremos, sem prerrogativa.

    Dessa revoluo permanente participam milhes e milhes de Espritos aguerridos, mas de corao sublimado. Eles devem ser escutados, pois nos falam da sabedoria de outras existncias, que premiam o correto esforo com a recompensa da libertao.

    Ah! No existe o Outro Lado da Vida?.

    No?! Ento, me responda, por favor: onde se encontram Deus, o Cristo e o Esprito Santo? E os santos de devoo? Para que local voc dirige as suas splicas, quan-do ora? Para que lugar voc vai, quando for transferido deste para o Outro Mundo?

    bem melhor descobrir que prosseguimos vivos e atuantes numa dimenso espiritual do que nessa sinistra falcia de ltima fronteira dos sete palmos de

    terra, que, no mnimo, so bem pesados para quem no honrou seus compromissos na Terra. melhor ter esperana do que passar a vida sofrendo um oculto medo da escurido eterna.

    A terra deixar de ser exlioNa Terra, ningum escapa da

    inevitvel convocao da morte. Alis, essa preocupao perti-nente tambm para os irmos ateus materialistas.

    A certa altura da jornada huma-na, no h quem no se indague, nos momentos solitrios de refle-xo, sobre o seu prprio futuro... mais alm. Um porvir especial que ter de enfrentar sozinho, ou sozinha. quando se chega ao que podemos chamar de Cabo das Tormentas (a idade que nem todos gostam de ter). Todavia, depois de contornado, como o fez Bartolomeu Dias (1451-1500), se desejamos investigar realmente a respeito de nossa essncia imaterial, passa a ser o Cabo da Boa Esperana, que, no mais causando temores, nos revela que h um Caminho Martimo para as ndias do Esprito. Ali sero encontradas todas as especiarias e riquezas imortais.

    A vida eterna, como o amor autntico. O Livro das Profecias Finais mostra essa realidade, quando para ns vislumbra Novo Cu, Nova Terra, Nova Jerusalm (Apocalipse, 21:1 e 2). Trata-se do torro natal, para onde todo exilado deseja volver. Porm, um fato maravilhoso ocorrer desta vez: o nosso pas de origem, o Cu, que vir ao nosso encon-tro, baixando das Alturas Terra (Apocalipse, 21:9 a 11):

    Ento veio um dos sete Anjos que tm as sete taas cheias dos ltimos sete flagelos, e falou comigo, dizendo: Vem c e eu te mostrarei a noiva, a esposa do Cordeiro de Deus. E ele me transportou, em Esprito, a uma grande e elevada montanha, e me mostrou a cidade santa, Jerusa-lm, que descia do cu, da parte de Deus, a qual tem a claridade do prprio Deus. (...)

    Opinio

    Opinio do Leitor

    Novo caminho para as ndias

    Espao reservado opinio de nossos leitores. Caso voc queira tambm se ex-pressar, nos envie um email com sua opinio ou sugesto para:redacao@vitrinelageana.com.br

    Jos de Paiva Netto Jornalista, radialista e escritor

    Celso de Mello vota a favor dos embargos infringentes para 12 condenados pelo mensalo. O placar da votao de seis

    votos para aceitar o novo julga-mento para crimes de formao de quadrilha e lavagem de di-nheiro, e 5 votos contra.

    Mensalo

    O total de alunos matri-culados na educao supe-rior brasileira ultrapassou a marca de sete milhes em 2012. o que apontam os dados do Censo da Educao Superior divulgados pelo Ministrio da Educao.

    Esse nmero representa aumento de 4,4% no per-odo 20112012. Enquanto o nmero de matrculas nas instituies pblicas cresceu 7%, o aumento na rede par-ticular, responsvel por 73% do total, foi de 3,5%.

    Educao

    A comunidade do Bairro Coral solicitou ao prefeito Elizeu Mattos a reforma do Ginsio de Esportes Ivo

    Silveira. O bairro contrrio

    demolio, como era pensa-mento do prefeito.

    Demolir o Ivo Silveira?

    Reformar e no demolir. o que o prefeito Elizeu Mattos anunciou aos la-geanos quanto ao destino do ginsio de esportes Ivo Silveira, no bairro Sagrado Corao de Jesus. Vamos executar as obras que fo-rem necessrias, de acordo

    com as possibilidades da prefeitura, esclareceu em encontro da Cmara de Di-rigentes Lojistas (CDL) ncleo do bairro Coral. O pedido para que a estrutura esportiva seja refeita da comunidade. Primeiro ser desenvolvido o projeto.

    Ivo Silveira 2

    Outra solicitao dos mo-radores do Coral a revita-lizao da Avenida Cames, incluindo iluminao, sina-lizao e, principalmente, o passeio pblico. O pre-

    feito Elizeu participou da reunio, o que motivou a cobrana, por parte do Ncleo da CDL do Coral, que presidido por Carlos Fontana.

    Coral

    O aperfeioamento deve ser integral. A isso conduzem os conhecimentos logosficos, en-sinando de que forma, como e quando devem ser eliminados os defeitos e as deficincias, em cuja incumbncia se experimen-tar grande alvio psicolgico e moral, ao mesmo tempo em que a vida adquirir novos coloridos, ao emancipar-se de peso to torturante.

    Mas essa tarefa, que levar, sem dvida, um tempo respeit-vel, no deve parar ali, quer dizer, na eliminao de tudo quanto configura o negativo do ser.

    tambm necessrio saber com que virtudes se conta. Se algumas se tm, ter que se investigar que funes desem-

    penham na vida e, ao mesmo tempo, que so encaminhadas para as manifestaes fecundas, que fortalecem a vida, convir aumentar seu nmero, at ao mximo.

    No se deve esquecer de que as virtudes so foras que criam verdadeiro estmulo da vida, so as que fortificam o esprito em todos os momentos lgidos, mo-mentos nos humano encontra alento e estmulo para triunfar nas lutas.

    Do exposto surge, com not-ria evidncia, quo necessrio realizar um processo consciente para conhecer o que h dentro de si mesmo. Podem ser criadas e se fazerem delas, com seu bom uso, grandes condies humanas.

    Para isso imprescindvel conhecer todos os rinces da mente, saber como atuam os pensamentos, aprender a mov--los dentro do recinto mental, fa-zendo-os atuar conscientemente e sem que jamais se apossem da direo do ser, vale dizer, de seu governo interno.

    O homem deve ser dono de sua prpria pessoa, selecionando os pensamentos de sua mente, isto , eliminando os que no servem, ficando com os melhores. Deste modo, pode-se dar amplitude vida e abrir um imenso campo de possibilidades superiores.

    Trecho do Livro Em Prol da Superao Humana Fundao Logosfica

    Nossa Opinio O governo de si mesmo

    02

  • Lages, 20 de setembro de 2013 - Ano 3 03Ruy Sard BehlingEconomista

    Lages, infelizmente, uma cidade com poucas reas ver-des, com poucas praas pbli-cas, e quando um loteador doa prefeitura por fora de lei uma determinada rea desti-nada rea verde, os invasores vo l e se apossam, e depois vem um vereador oportunista e demagogo exibir na televi-so ttulos de propriedade e, para completar esta desgraa pblica, vem a prpria prefei-tura e se utiliza de algumas belas e tradicionais praas para construir primeiramente um pronto atendimento e, mais tarde, implementar o terminal urbano de nibus.

    Na antiga Praa da Ban-deira, depois Praa Leoberto Leal, no obstante a enorme extenso territorial da cidade, foi construdo ali mesmo com todos os mritos do seu doador, o insigne Senhor Tito Bianchini, e tambm conside-rando a sua nobre finalidade o Pronto Socorro Tito Bian-chini, ocupando quase todo o espao. E a ento tradicional, majestosa e imponente Praa Vidal Ramos Snior, lamenta-velmente, teve metade da rea ocupada pelo Terminal Urba-no de nibus de Transporte

    Coletivo e, do que sobrou, uma parte foi ocupada por pequenas lojas de camels, que vendem produtos de origem duvidosa.

    Agora se fala em revitali-zao de trs praas, todas centrais: a Praa Joo Ribeiro, mais conhecida por Praa da Catedral, a Praa Joo Cos-ta, tambm conhecida como Calado Joo Costa, e a Praa Vidal Ramos Snior, cuja ideia bem-vinda. Recebam, pois, os seus idealizadores os nossos encmios e aplausos.

    Comeando pela Praa Joo Ribeiro, reitero o que eu j disse em outras oportunida-des. O piso est mal cuidado, envelhecido e desgastado. Aquele bendito pedestal, que j foi smbolo da arquitetura moderna da dcada de 1950, que ostenta o busto de Ge-tlio Vargas, est velho, mal cuidado, corrodo pelo tempo e praticamente abandonado, servindo de pouso para os pombos e de escorregador para a crianada. Pelo menos tem alguma funo. Inclusive, est muito mal localizado, bem no centro da referida praa, tendo que se desviar daquele obst-culo as inmeras pessoas que

    por ali transitam diariamente. Somando-se a tudo isso h ainda a considerar o gran-de estorvo e empecilho que causam principalmente aos turistas que desejam fotogra-far a nossa majestosa e bela Catedral Diocesana de Lages, smbolo maior do nosso Patri-mnio Histrico. Certa ocasio me disse um amigo e colega do Banco do Brasil, naquela ocasio radicado em Balne-rio Cambori, que quando da remoo daquele monumento gostaria de estar presente para dar o seu apoio moral e um empurrozinho p