of 16/16
Opinião Saúde Segurança Destaque Cidade Educação Esporte Política Lages, sexta-feira, 7 de novembro de 2014 R$ 2,00 Ano 04 - Edição 155 Começa a construção do Natal Felicidade Paulo Chagas Os trabalhos de montagem da estrutura do Natal Felicidade começaram esta semana. O evento vai contar novamente com o “Túnel Encantado”. A programação será aberta oficialmente no dia 1º de dezembro. | Pg (3) População deve estar atenta às vacinações A convocação é para as vacinas antipólio, sarampo e hepatite B. | Pg (8) Longas filas para receber o FGTS Atingidos pelo granizo ajustam papéis pelo benefício. | Pg (3) J. Damasceno ELITE Martelinho de ouro Faça seu orçamento sem compromisso. Anexo ao Jornal Vitrine Lageana. (49) 9197-6370 (VIVO) | (42) 9942-5800 (TIM) (49) 3224-4091

Vitrine Lageana Edição 155

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Vitrine Lageana Edição 155

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014OpinioSadeSegurana Destaque CidadeEducaoEsporte Poltica

    Lages, sexta-feira, 7 de novembro de 2014R$ 2,00

    Ano 04 - Edio 155

    Comea a construo do Natal Felicidade

    Pau

    lo C

    haga

    s

    Os trabalhos de montagem da estrutura do Natal Felicidade comearam esta semana. O evento vai contar novamente com o Tnel Encantado. A programao ser aberta oficialmente no dia 1 de dezembro. | Pg (3) Populao

    deve estar atenta s vacinaesA convocao para as vacinas antiplio, sarampo e hepatite B. | Pg (8)

    Longas filas para receber o FGTSAtingidos pelo granizo ajustam papis pelo benefcio. | Pg (3)

    J. D

    amas

    ceno

    ELITE Martelinho de ouroFaa seu oramento sem compromisso.

    Anexo ao Jornal Vitrine Lageana.

    (49) 9197-6370 (VIVO) | (42) 9942-5800 (TIM)(49) 3224-4091

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014

    Por Priscila Bellizzi

    Opinio1202

    Como lidar com pessoas resistentesA resistncia mudana o fator que mais impacta as relaes interpessoais de uma forma geral, do ambiente familiar a sua empresa. Quem no passou pelo dia em que chegou em casa e o marido e/ou esposa noticiou a famlia: vou comear a reforma na casa e por esta razo a rotina ser alterada e todos tero que contribuir se sacrifi-cando um pouquinho.Ou ento h aqueles que ao chegar ao trabalho recebem a notcia de que sua empresa acaba de realizar uma fuso com um grupo maior, esta ir con-tribuir com o crescimento e desenvolvim-

    ento da empresa e em consequncia deste fato em poucos dias sua rea deixar de existir ou ainda em uma proporo menor, sua empresa resolve implantar uma nova plataforma de contatos para melhorar a qualidade do trabalho e voc ter que se adaptar a nova ferramenta e em alguns dias voc receber treinamento para adaptao a esta nova plataforma.E voc como reage? Resiste ou Agra-dece, reconhece que mudar necessrio? Se voc ainda no passou por uma destas situaes, fique tranquilo, sua hora vai chegar e a boa notcia: voc estar mais bem capacitado a refletir

    sobre sua mudana, porque leu este artigo. A mudana necessria, fortalece o ambi-ente, traz renovaes e pe a prova o seu senso de determinao. Posso dizer que um momento de reflexo profunda, quando voc recebe a notcia que algo vai mudar, inconscientemente vir lembrana dos momentos bons, das realizaes, do con-vvio, o interessante que neste momento tudo ir parecer bom por mais que voc no estivesse satisfeito. Voc j teve a opor-tunidade de observar isso antes?Humildade a palavra de ordem no momento de mudana. Primeiro voc receber a notcia de mudana e mui-

    tas vezes ter que no s receber/aceitar a notcia como passar para outras pessoas. Faa diferente, demonstre os ganhos no processo, saliente dons ador-mecidos que ele ter oportunidade de experienciar. E por final agradea por esta pessoa ter te concedido a oportunidade de reconhecer que a resistncia no existe, o que existe so pontos de vista obturados e para obtermos melhores resultados pre-cisamos alterar a velocidade do obturador. Comece por voc, faa a sua parte e con-stante os benefcios da sua mudana!

    Nossa Opinio

    O ano de 2014 est bem prximo do fim. O clima de Natal j est sendo incorporado gradati-vamente. E quando isso acontece, o sinal de que mais um ano

    est se terminando. No entanto, este perodo um dos mais agradveis em nossas vidas. No h quem no se deixe envolver pela magia do Natal. Ainda mais que Lages est organizando a nova edio do Natal Felicidade, o que deve ampliar o contgio comunidade, que, alis, est pre-cisando de alentos, em razo dos problemas que a cidade viveu em funo da chuva de granizo, e que, at agora, ainda no se restabeleceu completamente.Tivemos e estamos tendo um ano atpico. Lages, viveu a Festa do Pinho, a primeira com a programao realizada totalmente pela ini-ciativa privada. Depois veio a Copa do Mundo, e, logo em seguida, o perodo eleitoral,

    e logicamente, as eleies. E, de quebra, o susto e os prob-lemas decorrentes da chuva de granizo. Por isso, o Municpio quer fechar o ano com o mel-hor possvel para amenizar o sofrimento da populao. Para tanto, h engajamento de todo o comrcio e de diversas outras entidades, e com uma vasta programao natalina.Obviamente, nem tudo lamento em nossa cidade. Lages teve e est tendo grandes investimentos estruturais, com as mais diversas obras, desde a revitalizao da zona central, cabeamento subterrneo e outras igualmente importantes nos bairros. Some-se a tudo isso, preciso comemorar a inaugurao do Shopping, o avano das obras da Sinotruk e de outras grandes empresas, alm da abertura de centenas de postos de trabalho. Vamos viver bem estes momentos!

    Mais um fim de ano

    Grimpa

    A cidade de Lages j experimentou todas as formas e modelos de abrigos de nibus de passageiros. Alguns deles, embora danificados e pichados oferecem boas condies de uso. E, ainda h pontos em que eles simplesmente no existem abrigos. Esperar por uma empresa de fora para que o problema da disparidade se resolva, parece no ser a melhor opo. Lages precisa de um projeto alternativo, seja de reforma dos pontos existentes, bem como, o da construo de novos, e logo. Caso contrrio, a espera ser duradoura, ou no?

    !

    Para quem transita pela BR 116, especialmente quando retorna do Rio Grande do Sul, logo depois da ponte do Rio Pelotas, na divisa com Santa Catarina, percebe o quanto faz falta uma terceira pista. comum a formao de comboios de caminhes andando lentamente, sem qualquer possibilidade de ultrapassagem. Os carros leves, agora com as multas em faixa dupla se complicam ainda mais. Em tempos atuais, difcil entender como at ento nenhuma providncia ou projeto nesse sentido foi apresentado para facilitar o trfego naquele trajeto de subida...

    Terceirapista

    ...

    Distribuiode telhas ?Abrigosde nibusPor mais que se procure fazer o melhor na distribuio das telhas, e sabe-se que vrias famlias at agora ainda no receberam o material, h outros casos em que as pessoas tiraram proveito e acabaram se beneficiando at mais do que precisavam. Vale res-saltar a explorao da mo de obra. Tem gente na cidade que est comemorando o fatdico da chuva de granizo. So os casos abissais que de certa forma indignam as pessoas de bem e que precisam dos servios profissionais de terceiros. Infelizmente, no h como mudar!

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 201403DESTAQUE

    A magia do Natal Felicidade dever se repetir em 2014

    Cadastros para liberao do FGTS j comearam

    Concurso de vitrines e residncias

    O Natal Felicidade tem tambm como objetivo fortalecer o turismo na Serra Catarinense

    Ter direito ao saque quem tiver conta de FGTS e que se inclua na situao de emergncia

    Pau

    lo C

    haga

    s

    Lore

    no S

    iega

    Marcio Avila

    Um Natal para resgatar a autoestima da populao, que independente de classe, sofreu um grande desnimo em razo dos problemas causados pela chuva de granizo, no ltimo dia 13 de outubro. Estas foram algumas das colocaes ditas pelo vice-prefeito Toni Duarte, durante o lanamento da pro-gramao oficial do Natal Feli-cidade de 2014, na ltima tera-feira (4), junto sede da Secre-taria Municipal de Turismo. Na ocasio foram apresentados os detalhes do evento que dever se tornar novamente numa forte ferramenta de envolvimento de toda a comunidade, incluindo uma decorao especial, alm da

    reedio do Tnel Encantado, que j est sendo montado junto Rua Nereu Ramos, numa exten-so de quase 350 metros.

    No mapa da programao, show de efeitos extraordinrios, a partir de infinitas iluses ticas. No faltar, obviamente, a Casa do Papai Noel, e nem o Tnel Encantado. Como novidade nas atraes, shows dirios propicia-dos pela Magia das guas, e ainda a oportunidade de conhecer e adquirir produtos regionais da Feira de Natal, com a partici-pao j confirmada de vrios municpios serranos. Assim, de 01 a 06 de janeiro, Lages viver os encantos e a emoo de mais um perodo natalino.

    O ginsio de esportes Jones Minosso, no bairro Vrzea, j est com a equipe que trabalhar no cadastro dos atingidos pelo tem-

    Entre os parceiros, a Asso-ciao Empresarial (ACIL) e a Cmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Nesse interim, a real-izao de vrios concursos de decorao natalina, como os de vitrines, de residncias, sem contar o Natal Premiado envol-vendo o comrcio. Ainda o concurso cultural Pintando o Natal Felicidade, e o de fotografia em 360, aberto a fotgrafos amadores e profis-sionais. Por fim, um evento com uma programao com mais de 100 atraes como Teatro, Autos de Natal, Corais, Instrumentais, Grupos Musicais, Peas Infantis, Desfile de Natal e o envolvimento dos concursos natalinos.

    poral de granizo do dia 13 de outubro. O cadastro das pessoas que tm direito ao Fundo de Garantia do Tempo de Servio (FGTS) comeou na quinta-feira (6). Mais de cem colaboradores entre servidores pblicos e fun-cionrios da Caixa Econmica esto trabalhando para prestar informaes durante o processo.De acordo com o secretrio de Administrao, Pedro Mar-cos Ortiz, cerca de 25 mil pes-soas recebero o benefcio. Ser disponibilizado todo um sistema de informaes para melhor orientar o cidado, sendo a recepo, aborda-gem e encaminhamento aos espaos de cadastramento, explica. O atendimento ser

    do dia 6 ao dia 21 de novem-bro, atendendo a ordem de nascimento, ou seja, os nasci-dos no ms de janeiro devem ir ao Jones Minosso no dia 6 de novembro, quem nasceu em fevereiro, no dia 7 e assim sucessivamente at o dia 21.Nos fins de semana no haver atendimento. Sero 12 dias de trabalho intenso. Para isso estamos montando uma grande estrutura visando a celeridade na atualizao dos dados, relata. A Funda-o Municipal de Esportes (FME) trabalhar na ao de logstica. Vamos dispor de tudo aquilo que for possvel, resume o superintendente Armando Mello Jnior.

    Em parceria com a CDL de Lages, a exemplo de anos anteriores, a Secretaria de Tur-ismo de Lages vai promover um concurso de decorao de residncias e de vitrines com o tema Natal Felicidade. Haver premiao para os trs pri-meiros colocados em cada cat-egoria (residncias e vitrines), com os seguintes critrios de avaliao: originalidade e cria-tividade; coerncia com o tema proposto; harmonia entre ele-mentos da composio; valo-rizao do carter simblico, histrico e cultural; impacto visual noturno e diurno. A avaliao ser feita por uma comisso, composta por cinco membros, com integrantes da

    Prefeitura e de entidades da cidade (incluindo a CDL). Haver premiao em din-heiro para os trs primeiros colocados de cada categoria. O 1. lugar receber R$ 2 mil. O 2 receber R$ 1 mil. E o 3 rece-ber R$ 500,00. As inscries devem ser feitas na CDL at o dia 05 de dezembro. A avalia-o ocorrer no perodo de 05 a 12 de dezembro. E a premia-o ser entregue no dia 15 de dezembro.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014polTicA04

    Lei do comrcio ambulanteDeputada condena reteno de verbas

    Usurios do SUS so os mais prejudi-cados segundo a deputada Carmen

    O projeto sobre o comrcio ambulante levou quase 4 anos para ser aprovado

    Divulgao

    Lisa

    ndra

    Pan

    diniA deputada federal eleita Carmen Zanotto (PPS-SC) defendeu que o Poder Leg-islativo acompanhe mais de perto a execuo dos recur-sos oramentrios. Para ela,

    os mecanismos de fiscalizao devem ser fortalecidos princi-palmente em reas fundamen-tais para a vida da populao, como o caso da sade.No basta apresentar emendas. preciso que esta Casa faa o acompanhamento sistemtico da aplicao dos recursos para que possamos evitar coisas como essa, afirmou Zanotto.A parlamentar se refere denncia, publicada pelo jor-nal Estado de S. Paulo, reve-lando que de 2003 a 2014 o Ministrio da Sade deixou de usar R$ 131 bilhes em sade pblica. Esses recursos dariam para construir milhares de uni-dades de sade de pronto-aten- dimento pas afora. A reporta-gem baseada em levanta-mento realizado pelo Conse-

    O projeto de lei complemen-tar 017/2014, que delibera sobre o comrcio ambulante em Lages, foi aprovado na Cmara de Vereadores de La- ges, durante Sesso delibera-tiva, na ltima tera-feira (4).

    lho Federal de Medicina em parceria com a Ong Contas Abertas. O estudo aponta que somente no ano pas-sado ficaram retidos nos cofres do Ministrio R$ 12, 78 bilhes. Neste ano, dos R$ 107,4 bilhes que foram autorizados pelo Oramen- to, at agora s foram uti-lizados R$ 80 bilhes.

    Na avaliao da deputada, o represamento de recursos, com certeza, agravou ainda mais a agonia da populao, principalmente das pessoas que tm o SUS (Sistema nico de Sade) como tbua de salvao. Quantas pes-soas deixaram de ser aten-didas, quantas operaes e procedimentos de urgncia deixaram de ser realizados por causa do descumpri-mento da lei oramentria?, afirmou a parlamentar.

    O projeto agora segue para regularizao pela Prefeitura.Tambm foi aprovada uma emenda que EXCLUI da reda-o final o limite de 100 met-ros de distncia para os que os ambulantes possam com-ercializar seus produtos. A mesma emenda ainda delibera aos ambulantes a apresenta-o de certificado em curso credenciado pelo poder p- blico de 40h e probe a venda de culos, relgios, artigos de vesturio, bijuterias, aces- srios para automveis, pro- dutos eletrnicos, calados e acessrios como cintos, cartei- ras e acessrios similares.

    A redao final do projeto, onde j constar a emenda, est em fase de elaborao. O pro-jeto agora ser encaminhado ao poder executivo para a devida regulamentao, que tem 15 dias teis para se manifestar.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014

    VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo DE 2014polTicA [email protected]

    Por Paulo ChagasVITRINE POLTICA

    Bom trnsitoAs relaes e o trnsito do prefeito Elizeu Mattos, em Braslia, so das melhores. Esta semana manteve inmeros contatos em busca de alter-nativas para a viabilidade de projetos. Tratou de incluir o bairro Coral nas benesses do FGTS, e em audincia com o vice-presidente da Repblica, Michel Temer, cobrou a promessa da agiliza-o do processo dos voos regulares em Lages. Elizeu, que retornou nesta quinta-feira (6), reiterou que trouxe a bagagem recheada de boas notcias. Tais relaes na Capital Federal so excelen-tes. O prefeito consegue se articular bem e fazer os contatos necessrios. Conta ainda com o brao estendido do amigo e senador Luiz Henrique da Silveira. Elizeu recebido pelo vice-presidente da RepblicaD

    ivulgao

    olhando para 2016Por mais que a poeira das eleies de outubro ainda no tenha baixado na totalidade, nos bastidores os olhos e pensamentos j se adiantam, e se voltam para as eleies municipais de 2016. Nos bastidores, as articulaes

    j esto sendo feitas. Engana-se quem pensa que ainda cedo. Na poltica quem menos corre voa. Caso contrrio poder ter surpresas inesperadas. E, dentre as conversas muitas possibilidades se ventilam. Assunto para mais frente.

    observo que:Gabriel Ribeiro (PSD) est ansioso para comear os trabalhos efetivamente como parlamentar. J esteve em Florianpolis, conheceu o futuro gabinete e definiu onde deve morar no perodo como deputado. A estrutura pessoal tambm conta;Por outro lado, Gabriel Ribeiro tem circulado pela regio. a forma que encontrou para hipotecar seu agradecimento e seus servios agora como deputado eleito. J deu para perceber que a rotina do jovem deputado ser a de forte aproximao com os municpios;A deputada federal eleita, Carmen Zanotto (PPS) tambm tem acompanhado as demais lideran-as, dando mostra do seu interesse e empenho como parlamentar. Esteve com o Municpio nas piores horas da chuva de granizo, e acompanha Elizeu nas viagens Braslia.

    distantEO candidato a governador pelo Partido dos Trabalhadores, Cludio Vignatti, se recolheu, e at demais, aps o pleito de outubro. O homem o presidente do Partido, em SC, mas sequer se manifestou a respeito do resultado, inclusive, nem mesmo sobre o da reeleio da presidenta Dilma Rousseff. Dizem que a relao dele com os poderes de cima, no assim to boa. Porm, Vignatti quem precisa se manifestar a respeito para no deixar margem desinformao.A velha sede da Casan, no bairro So Cristvo est em estado lastimvel. Depredada, no serve mais para nada, a no ser de abrigo a desocu- pados. O espao chegou a ser ventilado para se tornar a sede da SDR Lages, porm, no avanou. Nada se fala a respeito.prdio da Casan

    Raimundo e Dilma em grande sintonia

    Divulgao

    FortalECidoA opo de apoiar a reeleio de Dilma Russeff, por parte do governador Raimundo Colombo, foi a mais acertada por parte do nosso lder estadual. Na poltica, mais vale o apoio do governador do que a do eleitor, dizem os especialistas. Portanto, a relao entre o Governador e a Pre-sidenta, s se fortaleceu. O resultado desse envolvimento, obviamente, s ser de amplos benefcios para o Estado. Raimundo nem esperou a virada do ano para contemplar os mais diversos setores, como a sade, educao, habi-tao e segurana. Foi a maneira que

    traduziu a tranquilidade conquistada no voto, garantindo assim, amplos benefcios aos catarinenses. O homem est mais fortalecido do antes.Em que pesem todos os proble-mas que Lages ainda vive em razo da chuva de granizo, o projeto do

    Natal Felicidade entra como um fator positivo. O evento poder criar um novo nimo comunidade e estimular o esprito natalino. Afinal, a cidade no

    pode ficar remoendo o acontecimento. As festividades natalinas so fundamen-tais para que a pgina do fatdico seja virada. Mritos Secretaria de Turismo que, mesmo com poucos recursos dever fazer um evento altura das nossas expectativas.

    natal

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014ciDADE06

    Boas notcias vindas de Braslia Recuperao dos prdios pblicos

    3 Moto Churrasco em Urupema

    A ao faz parte de um Termo de Ajustamento de Conduta, entre MP/SC, Fatma e Prefeitura de LagesO vice-presidente da Repblica Michel Temer foi receptivo s reinvindicaes

    Divulgao

    Pau

    lo C

    esar

    San

    tos/

    SD

    C

    Com o Plano de Trabalho de Reabilitao e Reconstruo de Lages em mos, o Secre-trio de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina, Rodrigo Moratelli, viajou a Braslia nesta semana. O documento um pedido de R$ 3 mil-hes para recuperao de prdios pblicos danificados pela queda de granizo, regis-trada em 13 de outubro, na regio Serrana. O recurso ir complementar o que Estado e municpio j aplicaram. Segundo relatrio da Defesa

    Civil de Santa Catarina, foram prejudicadas 33 unidades de sade, das quais 18 esto a cargo do municpio. As out-ras 15 devem ser recuperadas com recursos federais, com valor estimado de R$ 553 mil. Tambm foram danificadas 39 unidades de ensino. Dessas, nove sero reconstrudas com recursos municipais e o res-tante com aporte financeiro do Governo Federal. Alm disso, 36 estruturas de uso comu-nitrio foram destrudas pela chuva de granizo.

    Neste final de semana, dias 08 e 09, Urupema sedia, mais uma vez, o tradicional Moto Churrasco. Evento este, idealizado em 2012, pelo Sr. Antnio Csar Macedo e Eve-lin Cristini, buscando envolver a Serra Catarinense com suas belezas naturais ao um pblico apaixonado por motociclismo, criando assim, uma forma de congregar msica, natureza e motociclismo, num s lugar.

    Nestes dois primeiros anos o evento se consolidou, e hoje, na sua terceira edio, esto sendo esperados pelos organizadores mais de 500 motoqueiros dos mais diversos cantos de nosso Estado e do Rio Grande do Sul.O encontro realizado na praa central de Urupema, jun-

    to ao Salo Paroquial e este ano promete, tendo uma festa j no sbado, dia 08, com um Moto Flash, trazendo sucessos musi-cais dos anos 70, 80 e 90 com o DJ Neto do Aero, e para quem quer acampar, o espao do acampamento free com toda a infraestrutura necessria.

    No domingo a festa comea s 10 horas com a abertura oficial e o tradicional churrasco com o frescal de So Joaquim, e shows com as Bandas Peu Rock, Mr. Rose e On Jack. Portanto, est a uma excelente opo para seu final de semana, alm de aproveitar as belezas naturais e a gastronomia serrana. Maiores informaes voc pode conta-tar pelos fones (49) 9106 2027 ou 9195 9447.

    Durante audincia que man-teve na tarde de tera-feira (4) com o vice-presidente da Repblica, Michel Temer, em Braslia (DF), o prefeito de Lages, Elizeu Mat-tos, foi surpreendido com boas notcias. Uma das prioridades em Braslia era incluir o bairro Coral no decreto de emergncia para que os moradores atingi-dos pelo temporal do dia 13 de outubro possam sacar o FGTS. E isso aconteceu. Anteriormente, o Centro havia sido digitado duas vezes, por equvoco, deixando o Coral fora da relao. A Defesa

    Civil Nacional aceitou a incluso do Coral, dependendo apenas da Caixa acatar a deciso, explica.Ainda durante a conversa, o vice-presidente Michel Temer adiantou ao prefeito que entrou em contato com o ministro da Aviao Civil, Moreira Franco, e solicitou agilidade no processo que tramita em Braslia e tem Lages como um dos municpios cotados a receber, em 2015, os servios de uma grande empresa area para voos dirios a So Paulo, dentro do programa sub-sidiado pelo governo federal.

    Elizeu confirmou ainda que o vice-presidente telefonou ao secretrio nacional de Proteo e Defesa Civil, Adriano Pereira Jnior, pedindo empenho na liberao de recursos para Lages que ainda se recupera dos danos causados pelo forte temporal de granizo que se abateu na cidade no dia 13 de outubro. Elizeu foi convi-dado a participar logo mais noite, no Palcio do Jaburu, de jantar de confraterniza-o, s 20h, e que tem como anfitrio Michel Temer.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014ciDADE 07

    rvores voltam a brotarObra do Parque rion avana

    Prdio central dever estar pronto at fevereiro.

    Est programado ainda, para acon-tecer entre janeiro e fevereiro, a poda dos ips amarelos

    Sandro S

    cheuermann

    Toni

    nho

    Viei

    ra

    J foram iniciadas as obras do quarto e ltimo pavimento do prdio central do Parque Tec-nolgico da Serra Catarinense (Parque rion), que contar com quatro mil metros quadrados, sendo que o territrio total da rea compreende aproximada-mente 90 mil metros quadrados, no bairro So Francisco. O Parque

    rion foi idealizado para abrigar e apoiar iniciativas de Tecnolo-gia da Informao (T.I.) e inova-o, inclusive suporte a ideias acadmicas que sejam transfor-madas em negcios promissores e economicamente viveis. O diretor de Tecnologia e Inovao da Secretaria do Desen-volvimento Econmico, Trabalho

    e Renda (SDETR), Ricardo Martello, explica que as obras do prdio principal do com-plexo esto cerca de 70% con-cludas. J esto comeando a quarta laje e esto bem avan-adas. A previso atual de trmino do prdio est entre final de janeiro e incio de fevereiro de 2015. A licitao previa o trmino do contrato para final de janeiro, mas natural que haja probabi-lidade de aditivos, melhorias nas obras, comenta Martello.Entre empresas incubadas e instaladas nos lotes ao redor do prdio, quando em ope-rao plena, o rion dever contar com at 50 empresas, o que significa em torno de cinco mil trabalhadores. Nos Estados Unidos (EUA) e na Europa, este tipo de Parque funciona como uma minici-dade, com vida prpria. Cinco meses depois do pro-cesso de desbaste, as rvores ao longo da Av. Belizrio Ramos

    (Carah) aos poucos voltam a ficar verdes e bonitas. A brota-o das folhas iniciou junto com a primavera, trazendo nova-mente uma sensao agradvel a quem transita pela avenida mais longa da cidade, com seus mais de sete quilmetros de extenso. A Carah conta com muitas rvores nativas, como o ara e aroeira, mas a maioria extica, entre elas os legus-tros, lamos e a plata. As rvores, que tinham cerca de 20 metros de altura, foram reduzidas para aproximada-mente 12 metros, algumas menores ainda. Ano que vem faremos um novo desbaste, pois o tamanho ideal para estas espcies so de no mximo cinco metros de altura. Maior que isso pode comprometer at mesmo a rede de energia eltrica, explica o agrnomo Giovanni Tomazelli.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 201408 SADE

    Vacina contra Hepatite BCampanha contra plio e sarampo

    Neste ano no haver prorrogao das vacinasPopulao est sendo convocada pa- ra tomar a segundo dose da vacina

    Sandro S

    cheuermann

    Div

    ulga

    o

    A Vigilncia Epidemiolgica, vinculada Secretaria de Sade, prepara-se para o lanamento e incio da campanha de vacinao contra a poliomielite, neste dia 8, e o sarampo, dia 22, at o dia 28 deste ms. A meta de vacinao contra a plio em Lages de 9.703 crianas. Contra o sarampo, 8.553.

    Nos dias 8 e 22 de novembro

    (sbados), as 23 Salas de Vacina do municpio, nas Unidades B-sicas de Sade (UBSs), estaro abertas ao pblico-alvo. As doses contra plio so para crianas com idade entre 6 meses e menores de 5 anos, ou seja, 4 anos, 11 meses e 29 dias; para sarampo, 1 ano at menores de 5 anos de idade. No caso da plio, para crianas

    Durante a Mobilizao Es- tadual Contra as Hepatites, realizada em julho, mais de 100 mil pessoas tomaram a primeira dose da vacina contra Hepatite B. No entanto, pouco mais de 20 mil retornaram aos postos de sade para receber a segunda dose. Por conta disso, a Superintendn-

    com mais de 6 meses de idade que estejam com esquema vacinal atrasado, recomen-dada a vacina inativada da poliomielite (VIP), que feita de forma injetvel, diferente-mente da outra, oral.Quanto ao sarampo, trata-se de uma doena de grande contagiosidade e, por conta disso, preciso apostar na Campanha de Seguimento, voltada no somente para quem est com o calendrio vacinal atrasado, mas como um reforo para quem j tomou, pois muitas vezes o indivduo no criou imu-nidade, conforme aponta o Ministrio da Sade. A vaci-nao da chamada Trplice Viral tambm protege, alm do sarampo, contra rubola e caxumba. J a vacina contra a poliomielite protege contra a paralisia infantil.

    cia de Vigilncia em Sade e a Diretoria de Vigilncia Epide-miolgica (DIVE) convocam a populao a comparecer nas unidades de sade e atualizar seu calendrio vacinal. Quem tomou a vacina deve ficar atento. A pessoa s fica imunizada contra a Hepatite B depois de tomar as trs doses da vacina. A segunda dose deve ser tomada um ms aps a primeira, e a terceira dose seis meses aps a inicial, alerta a gerente de Vigilncia das Doenas Imunoprevenveis e Imunizao da DIVE, Vanessa Vieira da Silva. Como a vacina contra a Hepatite B faz parte do calendrio vacinal, quem ainda no recebeu a primeira dose pode procurar um posto de sade. Devem se vacinar crianas a partir do primeiro ano de idade e jovens e adultos at 49 anos.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 201409EDUcAo

    Pais e familiares devem estar atentos para o perodo de ma- trculas nas Escolas Municipais de Educao Bsica (Emebs) e nos Centros de Educao Infantil Municipal (Ceims) que iniciou na quarta-feira (5), a partir das 8h, em cada unidade. O ano letivo em 2015 comea no dia 4 de fevereiro.At sexta-feira (31/10) fo-ram realizadas as rematrcu-las. Cada unidade escolar do ensino fundamental ter

    em seu mural a lista com o nmero de novas vagas disponveis em cada tur- ma. Sero disponibilizadas a proximadamente 2.600 va- gas. A divulgao das listas iniciou na tera-feira (4) em todas as instituies, tanto no ensino fundamental quanto no infantil. Em todo o sistema educacional do municpio so mais de 16 mil alunos matric-ulados. Na educao infantil, conforme explica a coorde-

    nadora Andrea Bortoluzzi, as novas matrculas seguem a lista de espera preenchida previamente pelos pais. O processo deve seguir o modelo implantado no ano passado, com um sistema digi-tal e o cadastro com os nomes das crianas e dos pais. Cada pai tem direito a se cadastrar em quatro instituies e o acompanhamento da posio pode ser feito em um campo especfico pela internet.

    Matrculas na rede municipal

    Ludwig C

    arsten

    Estudantes tiveram oportunidade de conhecer cursos e as instalaes da Universidade

    Entre os dias 28 e 30 de outu-bro, o Centro Universitrio Uni-facvest esteve de portas abertas para receber a visita de mais de 40 escolas de Lages e regio, quando aproximadamente 5.500 pessoas, entre estudantes e a co- munidade em geral prestigia- ram o Projeto Rumos. Coordena-dores e cerca de 850 acadmicos

    Projeto Rumos na Unifacvestestiveram durante os trs dias nos estandes que foram montados no hall de entrada da Unifacvest, como tambm em todos os laboratrios da instituio, orientando e re- passando importantes infor- maes, alm de tirar poss veis dvidas em relao aos cursos aos visitantes.O Projeto Rumos teve por objetivo contribuir e colabo-rar diretamente com a escolha profissional dos alunos e apre-sentar as instalaes da Uni-facvest. A grande presena e participao do pblico super-aram todas as expectativas, consolidando o sucesso deste grandioso evento.

    Claine A

    ndrade

    O presidente vai se reunir tambm com os gestores, reitor e pr-reitores

    Eleito no dia 29 de outubro, o novo presidente do Conselho de Administrao da Fundao Uni-plac - CONsAD, Marco Aurlio de Liz Marian tem usado estes lti-mos dias para tomada de infor-maes junto sua antecessora

    no cargo, Luci Ramos e com a secretria executiva da Fundao Elusa Camargo. O representante do Conselho Regional de Admin-istrao (CRA) no CONsAD foi escolhido pelos membros do rgo para assumir o cargo em

    Uniplac: presidente do Consadsubstituio Luci, que teve seu mandato encerrado nesta data, juntamente com mais seis conselheiros, que foram reconduzidos ou substitudos pelas instituies que tem rep-resentatividade em sua com-posio, conforme Estatuto.O novo presidente adianta que dar continuidade s aes j iniciadas e que procurar se fazer o mais presente possvel para acompanhar e participar da gesto das questes admin-istrativas e financeiras da Fu-ndao Uniplac, com o com-promisso do desenvolvimento da mantenedora da Universi-dade do Planalto Catarinense.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 201410 GERAL

    Jos Ferreira disse que santo de casa no faz milagre, mas ainda aguarda o reconhecimento nacional da aventura

    Para o efeito da iluminao foram usadas dezenas de lmpadas de vapor metlicas

    Divulgao

    San

    dro

    Sch

    euer

    man

    n

    Assim como aconteceu du-rante a mobilizao nacional Outubro Rosa, contra o cncer de mama, o Novembro Azul, campanha de preveno ao cncer de prstata, conta com a participao de rgos e instituies pblicas, unidas

    A vez do Novembro AzulA volta ao mundo de lambreta

    O jornalista, escritor, radialista e empresrio de Lages, Jos Fer-reira da Silva, viajou recente-mente a Porto Alegre para rece-ber, no Museu Julho de Castilhos, mais precisamente no dia 11 de outubro, uma homenagem aos 46 anos da sua aventura em

    torno do mundo de lambreta. Segundo ele, tais homenagens acontecem a cada aniversrio do feito. O Museu preparou um local para receber os visitantes, que queriam conhecer o aventureiro e a lambreta. Com a presena de adeptos de aventuras em duas

    pelo mesmo objetivo. E um dos cartes-postais de Lages tambm aderiu mobilizao e incentiva os homens a cui-dar-se e realizar os exames. Mesmo distncia, possvel ver as escadarias do Morro da Cruz, no bairro Morro Grande, iluminadas com a cor da cam-panha, o azul.A iluminao especial foi pre-parada pela Secretaria de Meio Ambiente e Servios Pbli-cos, que utilizou dezenas de lmpadas de vapor metlicas, ideais para este tipo de evento. Alm de reforar a campanha preventiva, as cores vivas do azul-celeste deixam o alto do morro ainda mais bonito, contornado pelos pontos de luz que indicam o caminho da escadaria, transformando o ponto turstico religioso em um local com significados msticos para muitos fiis.

    rodas, o Museu ficou bastante movimentado durante todo o dia. Todos puderam saber mais sobre a aventura, que, inclusive, est documentada em um livro, que leva o ttulo de O Aventureiro e a Volta ao Mundo de Lambreta. No livro, o relato em detalhes da faanha que Jos realizou entre os anos de 1968 a 1969. Na viagem, ele passou por 68 pases, 03 ilhas e 02 estados independentes. No trajeto per- corrido, a Amrica do Sul, Central, e do Norte. Alm da Europa, sia e frica.

    Na ocasio, Jos da silva e autografou os livros adquiri-dos pelos presentes, junto ao Museu. Por outro lado, s fal-tou o reconhecimento nacio-nal do feito de Jos, como o nico homem do mundo a realizar uma aventura como essa com uma lambreta.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 201411PUbLICIdAdE VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo DE 2014

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014REGIonAL12

    homem do Campopor Cesar Missioneiro

    [email protected]

    Mais vale uma cabra que d leite do que

    uma vaca estrilGluca, la primeira cabrita clonada de Amrica Latina. Goza de uma salud estupenda y no hay ni um solo indicio que la clonacin o la transgenia hayan sido prejudiciales para ela.

    Este texto e o restante em portugus pgina em destaque da importantssima revista cientfica mexicana Quo. Cristina Sez descreve: o pesquisador Marcelo Bertolini (ex- professor do CAV SC e os colaboradores Dr. Saul e Dr. Leonardo Tondello campo novence e lageano), formados no CAV e cientistas da UNIFOR CE. Lograram xito com o primeiro caprino clonado e transgnico da Amrica Latina. Este trabalho cientfico de alto nvel de conhecimento e dedicao tem a inteno de combater a enfermidade de Gaucher, padecimento raro que afeta atualmente umas 600 pessoas no Brasil a um custo de 52,47 milhes de reais no ltimo ano Espera-se que a Gluca e as futuras cabrinhas produzam no leite, uma protena chamada glucocerebrosidase, um biofrmaco que poder salvar a vida destes enfermos. Bertolini e a equipe esto avaliando a presena e a concentrao da protena no leite, se tudo correr bem, as clulas da

    Gluca podero ser usadas na produo de novos clones.

    Como clonaram a Gluca? Um clone possui a mesma sequncia de DNA que seu progenitor, so geneticamente idnticos, foi clonada com o mesmo processo da ovelha Dolly, o primeiro mamfero a ser clonado. Gluca o nico clone nascido de um trabalho de transferncia de 500 embries a 45 cabras. Somente uma clula de bere que reprogramaram e injetaram em um vulo no fecundado, fusionaram as clulas mediante pulsos eltricos.

    A doena de Gaucher acontece quando uma enzima que atua no metabolismo de lipdios (gorduras) sofre uma disfuno, a um excesso de gorduras passa acumular dentro das clulas principalmente fgado, bao, tecido sseo, pulmo e crebro. A doena incurvel e sem o tratamento com a protena a morte inevitvel.

    Este grupo de cientistas da UNIFOR tambm desenvolveram outro projeto semelhante, produziram cabras transgnicas com os genes de lisozima e lactoferrina, duas protenas fundamentais para combater a diarria infantil no semirido nordestino e futuramente no Africano. Lisa, a cabrita transgnica nascida no ano passado, deu luz uma cabrinha em maro e suas clulas j esto sendo usadas para produzir embries clonados com as duas protenas embutidas.

    Os dois cientistas, lageano e campo-novense, tm salrios bem inferiores ao dos vereadores de Lages. Aacreditamos no reconhecimento do governo a este trabalho ilimitado para o bem humanidade.

    Nova usina de Biogs para SC

    Otaclio Costa recebe computadores

    Em Pomerode so produzidos cerca de 2,5 mil metros cbicos do gs renovvel diariamente

    Os equipamentos foram recebidos pelo prefeito de Otaclio Costa, Luiz Carlos Xavier e a gerente regional de Sade, Camila Baccin

    Div

    ulga

    o

    Fbi

    o R

    amos

    O secretrio executivo de Assuntos Internacionais, Mar-celo Jos Trevisani, acompan-hado dos secretrios de Estado da Agricultura, Airton Spies e pela secretria do Desenvolvi-mento Econmico Sustentvel, Lucia Dellagnelo, estiveram reu-

    nidos na tarde de tera-feira, 4, no Centro Administrativo, em Florianpolis, com uma comitiva alem formada por empresrios e representantes do governo ale-mo para discutir a implantao de uma usina de Biogs na regio de Timb, no Vale do Itaja.

    A entrega dos novos com-putadores tem por objetivo agilizar a localizao de leitos de internao nos hospitais cadastrados junto ao Sistema nico de Sade (SUS), alm de otimizar o agendamento de procedimentos ambulatoriais. Os outros municpios da Serra Catarinense tambm recebero computadores para as UBS inscritas no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Sade.

    Foi um encontro positivo e mostrou que temos a capa-cidade de melhorar nossas condies comerciais e de troca de conhecimento, principal-mente na rea do Biogs, apli-cando tecnologia e resolvendo o problema dos resduos slidos, destacou Trevisani.No momento, as negociaes so em torno de licenas ambi-ental e federal para implanta-o e operao da unidade no municpio. A expectativa de lanar o projeto em setembro de 2015, durante evento do setor em Joinville. A usina seria um biodigestor com sistema de fer-mentao para o processamento de dejetos de sunos e resduos slidos, transformando em bio-metano e adubo orgnico.Em Pomerode no Vale do Itaja, j est em operao uma usina que produz o biometano a partir do aproveitamento dos gases gerados pelos dejetos de animais de uma granja de su-nos do municpio.

    Nesta quarta-feira (5), o secretrio de Desenvolvimento Regional, Joo Alberto Duarte, acompanhado do deputado estadual eleito, Gabriel Ribeiro, entregou cinco computadores ao prefeito de Otaclio Costa, Lus Carlos Xavier. Os aparel-hos sero instalados em uni-dades bsicas de sade (UBS) do municpio para abastecer a Central Regional de Internao e Regulao com informaes

    sobre os pacientes, atravs de um software. A Central Regional de Internao e Regulao fica nas dependncias da Gerncia Regional de Sade, em Lages. O servio funciona 24 horas, inin-terruptamente, todos os dias da semana, interligando infor-maes oriundas de 14 hospi-tais (752 leitos) e 86 Unidades Bsicas de Sade que atendem os 286 mil habitantes dos 18 municpios da regio.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014SEGURAnA 13

    por Cleber de Souza Borges - Tenente Coronel PM

    UtilidadePblica

    De um total de 19 faixas de rolamento monitoradas eletronicamente, em apenas quatro delas os equipamentos esto funcionando

    Toninho Vieira

    Lombadas eletrnicas inativas

    Reduo da maioridade penal

    O Captulo V do CTB, ao tratar do cidado, estabelece o direito de qualquer pessoa de participar, com solicitaes e sugestes, da gesto do trnsito no pas, em total consonncia com o artigo 1, inciso II, da Constituio Federal de 1988, que prev a cidadania como um dos fundamentos da Repblica Federativa do Brasil.

    Obviamente, para que este direito seja exercido, h a necessidade de que o interessado conhea os rgos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trnsito, e suas correspondentes atribuies, nos termos do Captulo II do CTB, de modo que as solicitaes sejam direcionadas ao ente competente para atend-las.

    Em relao s sugestes para alteraes na legislao de trnsito, cabe lembrar que o canal adequado o Poder Legislativo Federal, representado pelo Congresso Nacional (Cmara dos Deputados e Senado), tendo em vista a competncia privativa da Unio para legislar sobre trnsito e transportes (artigo 22, inciso XI, da CF/88).

    Infelizmente, ou deveria dizer, normalmente, o cidado fica sempre a margem de nossas Leis. De todo contexto do Cdigo Brasileiro de Trnsito, restou ao cidado um Captulo de dois artigos.

    Captulo V - DO CIDADO - Artigo 72

    Todo cidado ou entidade civil tem o direito de solicitar, por escrito, aos rgos ou entidades do Sistema Nacional de Trnsito, sinalizao, fiscalizao e implantao de equipamentos de segurana, bem como sugerir alteraes em normas, legislao e outros assuntos pertinentes a este Cdigo.

    O que o artigo acima quer dizer que se eu quero que coloquem placas, mudem sentido de via, coloquem lombadas, fsicas ou eletrnicas, etc., basta que eu faa um Ofcio dirigido ao rgo municipal de trnsito, que em Lages a DIRETRAN.

    A DIRETRAN ter que responder por escrito quando o far ou quais os motivos de no atender ao pedido. O Cidado, no estando satisfeito deve dirigir-se ao Ministrio Pblico (Promotoria de Justia) e apresentar o caso ao Promotor. Detalhe, no precisa Advogado, mas se tiver um melhor.

    O cdigo de trnsito e o direito do cidado

    Vrias lombadas eletrni-cas recentemente instaladas no esto mais funcionando. Segundo o engenheiro Rodrigo Stange, gerente de operaes responsvel pelas instalaes das lombadas eletrnicas e cmeras fixas (fures), enviou

    relatrio Diretoria de Trn-sito (Diretran) sobre o func-ionamento dos equipamentos que j estavam em operao de monitoramento e fiscaliza-o do trnsito no permetro urbano de Lages. O relatrio diz respeito aos estragos que

    A pesquisa IBOPE Intelign-cia para a TV Globo e O Estado de S. Paulo que mostra que 83% dos brasileiros so favorveis diminuio da maioridade penal para 16 anos e apenas 15% so contra. Divulgada em setembro deste ano, a pesquisa refora o projeto de Decreto Legislativo 1489/2014 para a realizao de um plebiscito sobre reduo da maioridade penal para 16 anos de idade do deputado federal Joo Rodrigues (PSD), mediante alterao do artigo

    228 da Constituio Federal, que conta com a assinatura de mais de 200 deputados fede-rais dos 171 necessrios. O projeto, aps passar pelas comisses permanentes, ser analisado pelo plenrio da Cmara dos Deputados, mas ainda no h previso de quando isso dever ocorrer. Apesar de ser considerado um tema polmico, a reduo da maiori-dade penal tem que ser discutida sem preconceitos. A realizao de um plebiscito definir a real

    posio da populao brasileira sobre esse assunto, defende o parlamentar catarinense.Rodrigues reafirma que esse tema uma de suas bandeiras do mandato e tem respaldo da maioria da populao. Ele rebate as criticas de que no haveria espao nos presdios para os menores pedindo que o Governo Federal construa presdios industriais, aonde menores teriam que trabalhar e aulas para serem reinseridos novamente na sociedade.

    os equipamentos tiveram em decorrncia das fortes chuvas dos dias 16 e 17 de outubro.De um total de 19 faixas de rolamento que estavam sendo monitoradas eletronicamente, em apenas quatro delas os equipamentos esto funcio-nando. Os demais tiveram o circuito eletrnico queimado devido queda de raios.O titular da Diretran, Diego Oliveira, disse que alm do con-serto ser preciso que haja uma nova aferio do Inmetro para que as lombadas eletrnicas e os fures que apresentam prob-lemas voltem a funcionar. Por outro lado, outras trs lombadas eletrnicas esto sendo instala-das em Lages, sendo quatro torres na Av. Belizrio Ramos, prximas sede da ACIL; um segundo con-junto na Rua Mateus Junqueira, prximo escola So Judas e um terceiro na Av. Presidente Vargas, descida para o bairro da Penha, prximo ao ponto de acesso Rua Campos Sales.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014ESPoRTE14

    CA Esportes

    Na Elite

    O Internacional de Lages conseguiu alcanar o to sonhado acesso Primeira Diviso. Agora vai disputa do ttulo para coroar a temporada. Porm, deve iniciar o foco com vista temporada 2015. Ser um grande desafio e maior que o desta temporada, pois, ter que se manter na elite. O trabalho construdo nos ltimos dois anos precisa se solidificar e avanar. O futebol no permite estagnao. Ele sempre um desafio a cada dia.

    Pensemos nisso enquanto tempo.

    por Celso Aurlio [email protected]

    Valeu galera, at a prxima edio!

    Div

    ulga

    o

    Divulgao

    Divulgao

    Em Foco

    A equipe da Associao Snior de Lages participou do estadual de Snior 2014 na cidade de Joinville-SC, no ltimo final de semana. A equipe lageana terminou a competio como vice- campe. Confira a classificao: 1 -So Francisco 7 pontos, em 2 - Lages - 6 pontos, 3 - Cricima - 4 pontos e 4 - Joinville - 1 ponto.

    Futebol Snior da LSFAmador sbado 14h:45minVila Mariza x Cristal/WL Madeiras

    Amador sbado 16h:30minOuro Verde x Unidos da Penha

    Cruzeiro sbado 14h:45minBenfica/Creche Tia Bira x Assoc. Frei Rogrio

    Cruzeiro sbado 16h:30minNacional Jr. x Vila Maria/Superse-te/Coml.Freitas

    Vila Mariza sbado 16h:30minInter Amigos x FigueirinhaRumo aos Jogos Escolares Brasileiros

    Inter retorna elite do Catarinense

    A competio acontece na Paraba

    Domingo a equipe cumpre tabela jogando contra o Concrdia

    Florianpolis - A delegao catarinense embarcou rumo a Joo Pessoa, na Paraba, para participar da etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, que ocorre de 6 a 15 de novem-bro. Nesta primeira etapa via-jaro estudantes atletas de 15 a 17 anos das modalidades indi-viduais. Depois, dia 10, segue o restante da delegao. Santa Catarina estar na competio

    com 157 atletas de 66 escolas disputando medalhas no atle-tismo, basquete, ciclismo, futsal, ginstica rtmica, handebol, jud, natao, tnis de mesa, vlei de praia, vlei e xadrez.O gerenciamento de toda a comitiva - formada por 183 pes-soas entre atletas, dirigentes e demais profissionais de apoio da Fundao Catarinense de Esporte (Fesporte). Santa Cata-

    rina, Rio de Janeiro e So Paulo figuram entre as trs principais foras da competio, que organizada pelo Comit Olm-pico do Brasil (COB) e reunir cerca de 4.000 mil atletas de todos os estados brasileiros. Em 2013, a competio foi realizada em Belm (PA) com os catari-nenses conquistando 33 medal-has sendo 14 de ouro, nove de prata e 10 de bronze.

    O Internacional de Lages est de volta Primeira Diviso do futebol catarinense. Na noite de sbado (1), no Estdio Munici-pal Vidal ramos Junior, em Lages, o Leo Baio venceu por 2 x 0 o Cambori. Dois gols mar-cados pelo atacante Al Mene-zes garantiram a vaga na final da Segundona. Os dois gos de

    Al Menezes foram marcados ainda no primeiro tempo. J na etapa final, o goleiro Pablo fez boa defesas incluindo a defesa de um pnalti.Com o resultado, o Interna-cional retorna elite do fute-bol catarinense em 2015, com-petio em que foi rebaixado no ano de 2002, ainda quando

    se chamava SER Internacional. A final da segundona ser entre Inter x Guarani de Palhoa. O primeiro jogo ser dia 16 em palhoa e o segundo dia 23 em Lages no Tio Vida. Nesta quarta-feira (5), o Guarani, de Palhoa tambm garantiu vaga entre os melhores do futebol do Estado, ao vencer o Inter, por 2 a 0.

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 2014Vitrine do Pakinha

    por Marcelo Vieira Muniz

    VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo DE 2014 15

    1 - Ana Rossi. 2 - Eduarda Silva. 3 - Grandes amigos Gugu e Zumiro. 4 - Este tio Nene trabalha. 5 - Grande amigo Silverio Imporio das Carnes. 6 - Jantar oferecido pelo Dp Federal Cesar Solza na casa do ex Dp Sandro Tarzan. 7 - Jujo, Vanderli Madruga e amigos. 8 - Marjori Pacheco. 9 - Sandro Tarzan. 10 - WW Eventos com nosso

    amigo Luciano lopes tesoureiro do sindicato Rural de Lages.

    1 2

    3

    4 5

    6

    78 9

    10

  • VITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo de 201416 ConTRACAPAVITRINE LAGEANA - LAGEs, SEXTA-FEIRA, 7 dE novEmbRo DE 2014