Click here to load reader

Vitrine Lageana Edição 168

  • View
    229

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Vitrine Lageana Edição 168

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 20 DE FEVEREIRO DE 2015OpinioSadeSegurana Destaque CidadeEducaoEsporte Poltica

    Lages, sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015R$ 2,00

    Ano 05 - Edio 168

    TONI DUARTE: vontade frrea de fazer o melhor para Lages

    O prefeito interino de Lages recebeu em seu gabinete a reportagem de Vitrine Lageana, quando demonstrou estar com muita disposio para realizar uma

    administrao que possa ir de encontro com os anseios da comunidade. No fez nenhum comentrio a respeito da priso do prefeito Elizeu Mattos, mesmo porque,

    no foi indagado. Com uma agenda aberta, respondeu com entusiasmo o que pensa, e o que deseja realizar, mesmo estando no cargo interinamente. | Pg. 03

    EndividamentoSanta Catarina o Estado que menos deve. | Pg (7)

    Elizeu Mattos: Oitivas ser no dia 24, no 6 BPM, o interrogatrio da Comisso Processante. | Pg (7)

    Ern

    ani F

    onto

    uraCoxilha Rica

    ter estrada pavimentada

    Modernas pontes sero construdas no traado. | Pg (12)

    Est ruim com a Dilma? Os militares esto a!A maioria dos reclamantes no sabem como tudo aconteceu em 1964. Est pedindo pra ver novamente? Depois no reclamem. | Pg (16)

    Azi

    mut

    e C

    onsu

    ltoria

    e P

    roje

    tos

    de E

    ngen

    haria

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 20 DE FEVEREIRO DE 2015Opinio1202

    Senhor diretor:

    Nossa Opinio

    H muitas crises pipocando por a. Uma delas, a crise da pouca vergonha na cara de muitos polticos e de muitos executivos que roubaram da maior estatal brasileira, a Petrobrs. H tambm crise tupiniquim, ou seja, situaes indesejveis acontecendo em nosso terreiro, diante dos nossos olhos, aqui em Lages e adjacncias. A imprensa tem por hbito de olhar muito pelos problemas alheios, esquecendo-se das mazelas que acontecem em nossa casa, em nossa cidade, em nosso municpio. como diz o velho adgio popular que alerta para quem tem telhado de vidro que se cuide.Entretanto, imiscuir, demasiadamente em algo que no nos diz respeito, querer arrumar confuso gratuita. Porm, existem coisas que passam dos limites de nossas pacincias,

    e somos obrigados a dar uma satisfao comunidade. Temos a, uma situao que est causando indignao s pessoas. Trata-se da posse que possibilitou o prefeito de Correia Pinto a assumir a presidncia da Amures, mesmo estando processado por Formao de Quadrilha e desvio de recursos pblicos. um carnaval de pouca vergonha. E por falar na folia que mais traz desgraa que alegria, tambm inadmissvel que muitas prefeituras tenham repassado a escolas de samba recursos financeiros para desfiles, etc. uma aberrao. Num momento que a sade e outros segmentos da sociedade esto enfrentando srias dificuldades, alguns prefeitos liberam dinheiro para promover essa palhaada que se chama carnaval.

    Carnaval em tempo de crise

    Grimpa

    inadmissvel que no Brasil, muitos governadores e inmeros prefeitos tm a coragem de gastar dinheiro do povo com o carnaval. Enquanto isso, a sade pblica est um caos. Os hospitais abarrotados at nos corredores porque no h leitos suficientes. Faltam mdicos. Faltam enfermeiros. Falta tudo, e ainda os representantes da populao tm a coragem de lanar mo no caixa dos poderes executivos estaduais e municipais para uma folia que no trs bem nenhum a comunidade. Pelo contrrio, somente desgraas: crime, gravidez indesejvel, estupros, roubos, furtos, assassinatos, etc. Tudo em nome do Carnaval.

    !

    A BR 282 levou dois sculos para que o Governo Federal conclusse seu traado. Aqui na regio serrana, uma outra obra que caminha em ritmo lento a do Aeroporto Regional do Planalto Serrano. J se vo 15 anos que a obra foi iniciada. Seu custo j foi para o patamar mais elevado. E o pior que, ningum sabe quando essa obra ser concluda. Para se ter uma ideia, o idealizador do empreendimento at j faleceu, o Comandante Ricardo Sell Wagner. Quem lanou a obra, ex-prefeito de Lages, Dr. Dcio Ribeiro, j tem um filho deputado estadual, Gabriel Ribeiro, que h 15 anos atrs era apenas um jovem que assistia a tudo sem ter noo que, agora como parlamentar, talvez ter que sair em busca de recursos financeiros para ver o aeroporto que um dia seu pai lanou, finalmente ser inaugurado.

    Obrabissecular

    ...

    umasacanagem

    ?Tudo emnome do Carnaval

    Vamos ver depois de dias parados, qual foi o prejuzo que a Folia de Momo trouxe ao pas. A comunidade, a mesma que participa dos festejos carnavalescos, a que mais sofre as consequncias da insensatez dos polticos brasileiros. As aulas iniciaram, muitas escolas em pssimos estados de conservaes. Os professores, pobres professores, com seus minsculos salrios. A segurana pblica com as mesmas necessidades de infraestrutura. E os sacanas gastando dinheiro do povo com o Carnaval.

    Algumas coisas me preocupam o que vem acontecendo aqui na regio serrana. A primeira, claro, foi o trgico acontecimento que envolveu a Semasa e o prefeito Elizeu Mattos. Ao nosso redor, l em Correia Pinto, o prefeito Vnio Forster e outros sujeitos esto envolvidos num processo, acusados de formao de quadrilha e desvio de recursos pblicos. Em So Joaquim, o ndice de criminalidade assustou a populao daquele municpio. Em Bom Jardim da Serra at uma cobra apareceu num recipiente com a finalidade de picar algum. E tem mais, esse rptil no entrou l sozinha. Algum deve ter a colocado naquele lugar para atingir algum. o cmulo da maldade. Ainda voltando ao assunto do prefeito de Coreia Pinto, o que mais me deixou perplexo foi que, mesmo sendo processado como integrante de uma quadrilha, ele ainda conseguiu assumir a presidncia da Amures (associao dos Municpios da Regio Serrana). No meu entender, h algo de errado nisso. Como pode uma entidade de prestgio,

    com quase meio sculo de existncia ser presidida por um elemento que est sendo acusado de larpio? o fim da picada n senhor diretor!Outra preocupao minha tem a ver com as obras do Governador Joo Raimundo Colombo. O ritmo delas de tartaruga. Quase parando. Uma lentido que incomoda qualquer vivente. Veja por exemplo a rodovia que liga Lages a Otaclio Costa. s buracos. H uma obra que j passou do limite. Trata-se do Aeroporto Regional do Planalto

    Serrano. J se vo passando quase 15 anos de construo. E pelo andar da carruagem, para que aquele aeroporto entre em operao ainda teremos uns trs anos de obras em lentido. Aqui em Lages, um outro aspecto negativo, a correria dos polticos j pensando na sucesso municipal. Isso um absurdo. Falta do que fazer. A ambio desvairada dessa gente, condenvel em qualquer ponto de vista.Flvio Conceio de Oliveira Netto

  • VITRINE LAGEANA - LAGES, SEXTA-FEIRA, 20 DE FEVEREIRO DE 201503DESTAQUE

    Ern

    ani F

    onto

    ura

    Ern

    ani F

    onto

    ura

    Prefeito interino deixa transparecer sua vontade de bem administrar a Prefeitura Municipal

    Apesar das dificuldades financeiras e a necessidade de muitas realizaes para a cidade, a reportagem do Jornal Vitrine foi recebida pelo pre-feito interino, Toni Duarte em seu gabinete. Com uma agenda aberta respondeu a todas as indagaes feitas. Em momento algum o chefe do Poder Execu-tivo de Lages, demonstrou timi-dez ou com temor de apresen-tar as respostas de acordo com o seu propsito de bem admin-istrar a cidade. Temos vrios projetos, que vai do pequeno ao macro. Conhecemos as dificul-dades que temos para realizar todos os anseios da popula-o. Tropeamos por diversas situaes. Uma delas, a falta de recursos financeiros observou o prefeito interno Toni Duarte.

    SecretariadoSegundo o prefeito Toni Duarte, as obras, algumas delas, esto em ritmo lento. Porm, no esto paradas. Que-remos conclu-las, e entregar para a populao. Estamos fazendo o que podemos, com os maiores esforos. Temos um compromisso de bem admin-istrar a Prefeitura Municipal. Sentimos que, aos poucos as pessoas esto ficando mais ani-madas, acreditando em nossa vontade frrea de bem admin-istrar, e dar cumprimento s metas pre estabelecidas. Ao ser indagado se pretende nomear novos secretrios, Toni foi cat-egrico. Se for necessrio, claro, que, at podemos fazer mudanas. Entretanto, o pre-feito no deixou transparecer que sua inteno realizar

    alguma troca de seus auxiliares dentro em breve. Por outro lado, o que pudemos notar no chefe do Poder Executivo de Lages, que, mesmo interino, o prefeito est realmente imbudo de tra-balhar muito pela comunidade. As pessoas esperam que faa-mos o que eles esperam ser feito. Hoje, o cidado cobra, quer saber onde est sendo aplicado o seu dinheiro. E com razo, afinal, pagam impostos, disse Toni Duarte.

    Dispensa de servidoresSobre o relacionamento do Poder Executivo com o Leg-islativo, o prefeito interino, afirmou: harmnico. Temos conversado com todos os vereadores, os quais nos tm apoiado. No temos problema algum com o Poder Legislativo. Pelo contrrio, estamos trab-

    alhando pelo desenvolvimento de Lages. Tambm o prefeito informou que sobre as dispen-sas de alguns servidores, real-mente aconteceu, em torno de 70 funcionrios. E que poder haver novas dispensas, com o propsito de enxugar a mquina administrativa. Sobre a prx-ima edio da Festa Nacional do Pinho, o prefeito informou que a Comisso Central Orga-nizadora estar a cargo da Fundao Municipal de Cultura. Disse ainda que este ano o ser-vio de limpeza estar a cargo da empresa que promover o evento., e que a programao j est sendo elaborada pelos real-izadores da festa.Venda de terrenoNa verdade, o prefeito inter-

    ino, est confiante em fazer o melhor para Lages. Informou

    ainda que a Prefeitura Municipal vai realizar a venda do terreno ao lado do Terminal Rodovirio. O que dever ser concretizado atravs de leilo. Com o mon-tante arrecadado ser pago o Lages Previ, j que a Prefeitura Municipal tem um dbito com aquele instituto desde as admi