VÔO AF 447 NÃO SOBREVIVI, MAS VOLTEI

Embed Size (px)

DESCRIPTION

VÔO AF 447 NÃO SOBREVIVI, MAS VOLTEI. José Sebastião Martins. Clique seguir. Domingo, dia 31 de maio, parti deste avião, um Airbus da “AIR FRANCE”, com destino a Paris para realizar um sonho que há anos vinha me preparando. No vôo AF 447, estávamos em aproximadamente 228 pessoas. - PowerPoint PPT Presentation

Text of VÔO AF 447 NÃO SOBREVIVI, MAS VOLTEI

  • Clique seguir

  • Domingo, dia 31 de maio, parti deste avio, um Airbus da AIR FRANCE, com destino a Paris para realizar um sonho que h anos vinha me preparando. No vo AF 447, estvamos em aproximadamente 228 pessoas.

  • O vo saiu por volta das 19 horas e estava tranqilo apesar da preocupao que todos temos sempre por ser uma viagem longa.

  • A tarde noite estava limpa, uma paisagem at linda e o avio j sobrevoava as nuvens.

  • Quando estvamos sobrevoando o oceano, j por volta das 23 horas, percebi que algo no estava correndo bem com o nosso vo, afivelei os cintos e o silncio pairou no ar.

  • No demorou e tudo virou de cabea para baixo e mergulhamos para o fim de tudo.

  • Foi terrvel, fiquei anestesiado e naquele momento passou um filme em minha cabea, pensando que eu tinha muito para viver ainda na minha estrada da vida, que estava apenas na metade da caminhada.

  • Foi o fim de tudo, mergulhamos no oceano e por ele fomos tragados e tudo acabou ali, no silncio profundo das guas.

  • Mas, ainda adormecido, atravessei o tnel do tempo e voltei aqui para dizer aos meus amigos, conhecidos e familiares, que estou bem, mesmo sendo difcil a partida, como tambm a chegada para outro plano espiritual, mas esse o fim de todos ns, mesmo que cada um tenha uma forma diferente de partir, o destino um s.

  • Toda passagem para o outro lado da vida traumtica, ningum aceita, mas inevitvel, todos passaremos por ela, quer queiramos, quer no, um relgio que no tem volta.

  • Neste vo, eu no tive tempo para chegar ao meu destino que tanto sonhei, que era conhecer PARIS.

  • Fiz planos por muitos anos de conhecer a cidade luz, os seus pontos tursticos, como o Museu do Louvre, a Torre Eiffel e outros.

  • J tenho saudade de tudo, posso ver mas ningum me enxerga; posso ouvir e falar, mas ningum me ouve;

  • Ando como um invisvel, uma sombra; atravesso as ruas e nem um veiculo me atropela, parece que estou vivendo a mesma histria contada no filme GHOST, que um dia assisti.

  • Choro e ningum v o meu sofrimento; quero estar com todos e sei que nunca mais ser possvel. uma sensao muito horrvel para quem passou por um trauma recente.

  • De volta ao lugar onde eu no queria estar, pelo menos por ora, e como o caso foi recente, estou aqui neste plano superior, que ainda no sei se o cu ou outro lugar, na fila aguardando a minha chamada, talvez para prestar as minhas contas da contabilidade da vida.

  • Estou muito curioso para saber quem o contador daqui, como tambm estou curioso para conseguir o passaporte para estar junto de Deus no jardim encantado do cu que tanto era dito a na terra.

  • Evidentemente que esta uma estria de fico, posso ter l a minha sensibilidade espiritual, mas longe de qualquer pretenso de que tudo ocorreu da forma como narrei. Resolvi escrever este texto por que me sensibilizei com os familiares das vtimas e tambm porque, penso que nada acaba aqui, com certeza existe outro lugar onde um dia todos ns encontraremos. Quando aconteceu aquela tragdia com o avio da TAM, tambm senti algo que me fez, imediatamente, escrever um texto ao qual dei o nome de A TRAGDIA, cuja mensagem acho que serviu de um alento aos familiares que perderam seus entes queridos.

  • Autor do texto: Jos Sebastio MartinsFormatao: Jos Sebastio MartinsMsica: GHOST Instrumental Data da formatao: Junho - 2009e-mail do autor: jsmartins46@yahoo.com.br Este PPS no tem fins lucrativos, portanto, no pode ser comercializado.Clique aqui para sair