of 27 /27
Voz e Identidade na Comunicação Aumentativa João Miguel Ferreira [email protected]

Voz e identidade na comunicação aumentativa final

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Apresentação nas Primeiras Jornadas a Linguagem da Voz, Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Text of Voz e identidade na comunicação aumentativa final

2. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa1- Voz e IdentidadeO desenvolvimento da Identidade nas crianas influenciado pela famlia, amigos, comunidade e escola. Asauto-concepes da criana, em especial, so modeladasatravs da compreenso das suas incapacidades einteraces sociais com os outros.(Grassmann, 2002)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -2Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 3. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa1- Voz e IdentidadeA longa lista de itens a serem includos na nossaconceptualizao do que Identidade podem, talvez, serreduzidos a 3 categorias : Informao fsica : aspecto fsico, sexo, idade, sade. Informao Social: Regio de Origem, nacionalidade, lngua me, classe social, religio, profisso e poder. Informao Psicolgica: Personalidade, atitudes, emoes.(Herrero, 2009)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -3Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 4. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa1- Voz e IdentidadeA voz, como veiculo para a linguagem, pode no s gerarcomo reflectir relaes de poder e, logo, algum sem vozou possuindo um tipo de voz diferente, pode estar emdesvantagem.(Wickenden, 2010)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 5. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa1- Voz e Identidade Indivduos com Compromissos Graves de Comunicaoquerem que a sua fala e voz reflictam as comunidades em quevivem. Os australianos querem falar como Aussies, osBritnicos preferem o Queens English e os Franceses queremfalar Francs.(Blackstone, 2009)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -5Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 6. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa 1- Voz e IdentidadeDa anlise das emoes expressas na voz , descritas naliteratura, conhecido que as emoes causam alteraesem 3 parmetros :Qualidade VocalPitchTiming(Murray et al., 1997) Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -6 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 7. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa 2.1- Voz e Identidade na Comunicao AumentativaJoo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -7Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 8. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa 2- Voz na Comunicao Aumentativa 2.1- Voz e Identidade na ComunicaoAumentativaTer voz em idades precoces facilita a criao daprpria identidade bem como a comunicao.(Romski & Sevcik, 2005)O Sistema de Comunicao Aumentativa faz parte daidentidade da criana uma das faces que a crianaapresenta ao mundo.(Light, 2006) Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -8 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 9. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa2.1- Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa As atitudes negativas (por parte dos utilizadores) perante osSistemas de ComunicaoAumentativa,estavamprimeiramente associadas a questes operacionais (requisitostcnicos para mexer no sistema) e com questes de Auto-imagem/Identidade.(Clarke, McConachie, Price, & Wood, 2001)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -9Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 10. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao AumentativaA voz s um dos componentes presentes na ComunicaoAumentativa. No conceito de Comunicao Total todos oselementos so utilizados para promover o processocomunicativo, tais como gestos, smbolos, vocalizaes, escritae voz.No entanto temos de dividir a Voz em voz natural e vozelectrnica/ sintetizada, sendo que se pretende aprofundarnesta ltima.Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -10Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 11. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa2.2- Caractersticasda Voz ElectrnicaJoo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -11Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 12. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa2.2- Caractersticas da Voz ElectrnicaA voz electrnica ainda no consegue imitar na perfeioa voz natural.A voz sintetizada, ao contrrio da voz natural, possui menosredundncia acstica, menos informao suprasegmental epor vezes pistas fonticas enganadoras (Duffy & Pisoni,1992, citados por Higginbotham, Scally, Lundy, & Kowarsky,1995)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -12Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 13. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa2.2- Caractersticas da Voz ElectrnicaEssa imitao limitada pelas diversascomponentes que influenciam a voz e que sode difcil sistematizao em software de sntesede fala.Roach (1992), citado por Murray & Arnott(1995), refere um exemplo das variaes queas emoes fazem na fala, nomeadamentevariaes no ritmo, variaes de pitch evariaes de qualidade vocalJoo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -13Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 14. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa 2- Voz na Comunicao Aumentativa2.2- Caractersticas da Voz Electrnica RaivaAlegriaTristezaMedoDor (luto)Ritmo de fala Ligeiramente Rpido Ligeiramente MuitoMuito lentoacelerado LentorpidoPicth Muito Alto MuitoLigeiramente Muito alto Muito Baixo Alto BaixoExtenso vocalLargaLargaLigeiramente LargaMuito estreitaestreitaIntensidade Alta Alta baixaNormal BaixaVariaes HzAbruptas suaves Descendentes Normal LongasdescendentesArticulao Tensanormal Indistinta PrecisaMuito PausadaSumario dos efeitos das emoes na voz - adaptado de Murray & Arnott, (1995) Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao - 14 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 15. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa2.2- Caractersticas da Voz ElectrnicaOs Sistemas Texto-Fala actuais j apresentam uma inteligibilidadebastante boa. No entanto ainda so facilmente identificadas como sendoartificiais. Nenhum dos sistemas incorpora variaes prosdicasresultantes de factores emocionais e relacionados. Isto em largamedida devido complexidade em identificar e categorizar factoresemocionais em na fala natural e implementar esses factores na falasintetizada. No entanto, , o contedo prosdico na fala sintetizada visto com importncia crescente. E objecto de novas investigaespara novos modelos de sntese de fala.(Murray, Arnott, & Rohwer, 1997)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -15Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 16. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa 2- Voz na Comunicao Aumentativa 2.2- Caractersticas da Voz ElectrnicaApesar da qualidade actual dos sintetizadores de voz, os interlocutoresainda preferem vozes naturais.A pesquisa de (Gorenflo, Santer, & Gorreflo, 1994) refere que vozessintetizadas mais naturais influenciavam positivamente as atitudes dosparceiros de comunicao.A mesma pesquisa revelou ainda que os parceiros de Comunicaopreferem uma voz sintetizada que tivesse caractersticas mais naturais,com grande inteligibilidade e que correspondesse ao gnero dapessoa. Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -16 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 17. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa2.2- Caractersticas da Voz ElectrnicaOs Digitalizadores de Fala tm agora vozes maispersonalizadas, com mais inteligibilidade emesmo mais naturais. As prprias colunas desom (internas ou externas) influenciambastante a qualidade do output de fala.(Blackstone, 2009)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -17Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 18. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa2- Voz na Comunicao Aumentativa2.2- Caractersticas da Voz ElectrnicaA qualidade dos dispositivos geradores de fala melhorousignificativamente nos ltimos anos.Existem j sistemas que permitem a escolha de uma serie de opesvocais .No entanto, pelo facto se serem electrnicas, a estas vozes falta-lhesnaturalidade. No tm aquelas subtis variaes de tom de voz, volume e sotaqueregional que as vozes naturais tm. Apesar dos avanos, as vozesainda mantm o aspecto robtico.(Wickenden, 2010)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -18Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 19. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa 3- Caminho para o FuturoJoo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -19Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 20. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa 3- Caminho para o FuturoDiversos estudos consultados, referem a importncia deter uma voz adequada ao gnero, idade, comcaractersticas mais naturais e com caractersticas pessoaisnuma perspectiva de Identidade Pessoal.(Duffy & Pisoni, 1992, citados por Higginbotham, Scally,Lundy, & Kowarsky, 1995) ; (Gorenflo, Santer, & Gorreflo,1994) Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -20 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 21. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa3- Caminho para o FuturoO estudo de Murray e Arnott (1995) indica que simular asemoes vocais, durante a reproduo de textosemocionais, leva a uma melhoria muito significativa doreconhecimento da emoo vocal intencionada nessasfrases.Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -21Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 22. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa 3- Caminho para o FuturoHigginbotham (2010) reconhece a importncia da voz paraidentidade de cada um, apelando aos pesquisadores paramelhorarem os dispositivos geradores de fala e apontando 3objectivos:1. Fornecer formas de expressar emoes, para que osutilizadores possam gritar, cantar, falar com animais, etc.2. Providenciar formas de os utilizadores poderem seleccionardeterminadas caractersticas de entre diversas vozes eposteriormente poderem misturar tudonuma vozsintetizada com caractersticas nicas.3. Providenciar formas de os utilizadores poderem controlar adimenso prosdica das suas frases em tempo real. Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -22 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 23. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa WITH AND WITHOUTWithout a voice I feel lonely With a voice I can make friendsWithout a voice I am vulnerableWith a voice I am safe Without a voice I have no life now or in the futureWith a voice I can enjoy and achieve Without a voice I am excluded With a voice I can be included in my communityWithout a voice people think I am stupidWith a voice I can go to school and learnWithout a voice I would be so bored and frustrated With a voice I feel good about who I am Nathalie(15anos)(Wickenden, 2010)Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -23Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 24. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa Voz- Clia GRID II Sensory Software InternationalJoo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -24Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 25. Voz e Identidade na Comunicao AumentativaBibliografiaBlackstone, S. (2009, Outubro). Speech and Sound: Can you hear me now?Augmentative Communication News, 21(3), 6-7.Clarke, M., McConachie, H., Price, K., & Wood, P. (2001). Views of young peopleusing augmentative and alternative communication systems. Int J Lang CommunDisorders, 36(1), 107-115.Gorenflo, C., Santer, S. A., & Gorreflo, W. (1994). Effects of synthetic voice output onattitudes toward the augmented communicator. Journal of speech and hearingresearch, 37(1), 64.Grassmann, L. (2002). Identity and Augmentative and Alternative Communication.Journal of Special Education Technology, 17(2).Herrero, P. (2009). Voice and Identity :A contrastive study of identity perception invoice (Tese Doutoramento). Universidade de Munique-Universidade de Valencia. Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -25 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 26. Voz e Identidade na Comunicao AumentativaBibliografiaHigginbotham, D. J., Scally, C. A., Lundy, D. C., & Kowarsky, K. (1995). Discoursecomprehension of synthetic speech across three augmentative and alternativecommunication (AAC) output methods. Journal of speech and hearing research,38(4), 889.Higginbotham, D. J. (2010). Humanizing VoxArtificialis: The Role of SpeechSynthesis inAugmentative and Alternative Communication. Computer synthesizedspeech technologies tools for aiding impairment. Hershey PA: MedicalInformation Science Reference.Light, J. (2006). From The Guest Editor. Perspectives on Augmentative andAlternative Communication, 15(1), 2-8.Murray, I., Arnott, J. L., & Rohwer, E. A. (1997). Emotional stress in syntheticspeech: Progress and future directions. Speech communication., 20(1-2), 85.Murray, I. R., & Arnott, J. L. (1995). Implementation and testing of a system forproducing emotion-by-rule in synthetic speech. Speech Communication, 16(4),369390. Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -26 Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras 27. Voz e Identidade na Comunicao Aumentativa BibliografiaRomski, M. A., & Sevcik, R. A. (2005). Augmentative communication and earlyintervention: Myths and realities. Infants & Young Children, 18(3), 174.Wickenden, J. M. (2010). Teenage worlds, different voices: an ethnographicstudy of identity and the lifeworlds of disabled teenagers who use Augmentativeand Alternative Communication (Doutoramento). University of Sheffield.Joo Miguel Ferreira - Doutoramento Voz Linguagem e Comunicao -27Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina Faculdade de Letras