Click here to load reader

WILLIANS CASSIANO LONGEN - Cassiano Longen.pdf · PDF filepropósito deste estudo foi verificar as respostas sintomáticas, funcionais e bioquímicas do incremento de atividade física

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of WILLIANS CASSIANO LONGEN - Cassiano Longen.pdf · PDF filepropósito deste estudo...

1

WILLIANS CASSIANO LONGEN

EFEITOS DO EXERCCIO AERBICO E DA TERAPIA MANUAL SOBRE MARCADORES BIOQUMICOS DE LESO MUSCULOESQUELTICA E PARMETROS

FUNCIONAIS EM MOTORISTAS PROFISSIONAIS COM LOMBALGIA CRNICA INESPECFICA

Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Cincias da Sade para obteno do ttulo de Doutor em Cincias da Sade. Orientador: Prof. Dr. Ricardo Aurino de Pinho

CRICIMA, NOVEMBRO DE 2013

2

Dados Internacionais de Catalogao na Publicao

Bibliotecria Eliziane de Lucca Alosilla CRB 14/1101 Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC

L852e Longen, Willians Cassiano. Efeitos do exerccio aerbico e da terapia manual sobre

marcadores bioqumicos de leso musculoesqueltica e parmetros funcionais em motoristas profissionais com lombalgia crnica inespecfica / Willians Cassiano Longen ; orientador : Ricardo Aurino Pinho. Cricima, SC : Ed. do Autor, 2013.

106 p. : il. ; 21 cm.

Tese (Doutorado) - Universidade do Extremo Sul Catarinense, Programa de Ps-Graduao em Cincias da Sade, Cricima, 2013.

1. Lombalgia crnica. 2. Exerccios aerbicos. 3. Terapia

manual. 4. Estresse oxidativo. I. Ttulo.

CDD 22. ed. 616.73

3

4

5

AGRADECIMENTOS

Agradeo sempre a oportunidade de estar em constante construo pessoal e profissional e especialmente o fato de ter noo desta necessidade. Talvez de forma no intencional mas exercendo forte influncia, menciono aqui a professora do estado do Paran Maria da Luz, minha me querida, que mesmo aposentada continuou, perseverou e ainda o faz, por novos e novos horizontes. Meu agradecimento minha esposa Daniela Vitorassi Longen e minha filha Maria Luiza Vitorassi Longen, que representam muito mais do que uma famlia, na verdade, uma razo de viver. Um registro especial de agradecimento a todos os motoristas voluntrios que durante mais de 1 ms se dispuseram a frequentar o LABIOMEC na Clnica de Fisioterapia da UNESC, mesmo num gelado ms de julho, viabilizando totalmente a execuo deste trabalho. Sou grato Pontifcia Universidade Catlica do Paran que foi terreno frtil tanto na graduao como na especializao, para meu contato mais ntimo com uma das coisas que mais amo na vida que a Fisioterapia. Daquela base formativa generalista nunca esqueo, pois viabilizou inmeros sonhos e permitiu minha autonomia posterior para estabelecer uma relao apaixonante e irreversvel com a profisso. Agradeo imensamente Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC que desde 2001, quando confiou na minha admisso como docente, depositou confiana e esperana de que aquele fisioterapeuta juntamente com outros profissionais, pudesse agregar de alguma forma e auxiliar na misso institucional e compromisso formativo e social dos que a procuram em busca de sonhos. Destaco os atores do Curso de Fisioterapia da UNESC, docentes e discentes com um agradecimento muito especial por todos estes anos de convvio e crescimento pessoal e profissional. Agradeo sempre pela oportunidade em minha vida de ser professor deste curso que motivo de grande orgulho pessoal e profissional. Bem como, a maravilhosa oportunidade de convvio, trocas de experincias e atendimento comunitrio atravs da Clnica de Fisioterapia da UNESC.

6

7

Muito obrigado aos discentes bolsistas e voluntrios do Laboratrio de Biomecnica - LABIOMEC pelo perodo de preparao, aplicao e coleta dos dados desta pesquisa, bem como, dos inmeros outros trabalhos j realizados e que contriburam e contribuem para o crescimento coletivo. Da mesma forma aos membros do Laboratrio de Fisiologia e Bioqumica do Exerccio - LAFIBE. Agradeo ao Prof. Dr. Ricardo Aurino de Pinho pelo aceite desta orientao e por toda ajuda dispensada em mais esta etapa formativa.

8

9

FOLHA INFORMATIVA

UNESC, que dispe sobre os elementos mnimos a constar na elaborao de dissertaes e teses do Programa de Ps Graduao em Cincias da Sade da UNESC. O trabalho est estruturado no formato tradicional de Tese (Introduo, Materiais e Mtodos, Resultados e Discusso e Concluso), seguindo as atuais normas da ABNT. Os procedimentos de pesquisa referentes aos aspectos biomecnicos foram realizados no Laboratrio de Biomecnica da UNESC. Os procedimentos bioqumicos foram realizados no Laboratrio de Fisiologia e Bioqumica do Exerccio. Ambos os laboratrios esto situados na Universidade do Extremo Sul Catarinense.

Esta Tese foi elaborada de forma a atender a Resoluo 05/2012/COLEGIADO DE COORDENAO DO PPGCS /

10

11

RESUMO

A lombalgia crnica inespecfica representa uma afeco de elevada incidncia, especialmente envolvendo algumas categorias profissionais. Segundo a Classificao Internacional de Funcionalidade (CIF), alm dos componentes estrutura e funo, deve-se considerar os nveis de atividade e de participao em relao s diferentes morbidades. O propsito deste estudo foi verificar as respostas sintomticas, funcionais e bioqumicas do incremento de atividade fsica moderada junto a uma amostra de sujeitos com a mesma atividade ocupacional e diferentes critrios que caracterizaram seus quadros como de lombalgia crnica inespecfica. Foi utilizada em outro grupo a terapia manual como teraputica no aloptica e no invasiva frequentemente utilizada. Este estudo foi controlado e randomizado, com 22 voluntrios. Utilizou-se grupo controle e foram analisadas as respostas fsico funcionais, sintomticas e bioqumicas dos efeitos do treinamento com exerccio aerbico e em outro grupo da terapia manual. Foi utilizada a Eletromiografia (EMG) dos msculos multifdeos e iliocostal lombar, a Dinamometria Lombar, o Oswestry Low Back Pain Disability Questionnaire (ODQ), a Escala Visual Analgica (EVA) de intensidade da dor, a anlise da atividade das enzimas Creatina Quinase (CK), Aspartato Transaminase (AST) e Alanina Transaminase (ALT), bem como, parmetros de dano oxidativo que envolveu a atividade de Carbonilao de protenas, Sulfidrilas, Xilenol Laranja, alm dos antioxidantes endgenos Superxido Dismutase, Catalase e Glutationa Peroxidase. Os dois tipos de interveno reduziram os valores da EVA e reduziram a incapacidade no ODQ (p

12

13

indicadores biomecnicos e bioqumicos, porm o seguimento com protocolos com maior tempo de interveno podem contribuir para melhor compreenso das respostas de estresse oxidativo. Palavras Chave: lombalgia crnica, funcionalidade, estresse oxidativo, exerccio aerbico, terapia manual.

14

15

ABSTRACT

The chronic nonspecific back pain represents a high disease incidence especially involving some professional categories. According to the International Classification of Functioning (ICF), in addition to the components structure and function, one must consider the levels of activity and participation in relation to the various morbidities. The purpose of this study was to verify the symptomatic, functional and biochemical responses of increase moderate physical activity along with a sample of subjects with the same occupational activity and different criteria which characterised his paintings as chronic nonspecific low back pain. It was used in other manual therapy group as allopathic and not non-invasive therapy often used. This study was randomized and controlled, with 22 volunteers. Control group was used and physical functional responses were analyzed, symptomatic and biochemical effects of aerobic exercise training and another group of manual therapy. It was used the electromyography (EMG) of the multifdeos muscles and lumbar Lumbar Dynamometry, iliocostalis, the Oswestry Low Back Pain Disability Questionnaire (ODQ), Visual Analog scale (EVA) of pain intensity, the analysis of the activity of the enzymes creatine kinase (CK), Aspartate Transaminase (AST) and Alanine Transaminase (ALT), as well as parameters of oxidative damage involving the activity of protein Carbonylation, Sulfidrilas, Xylenol Orange, in addition to the endogenous antioxidant Superoxide Dismutase, Catalase and Glutathione Peroxidase. The two types of intervention reduced the values of EVA and reduced disability in ODQ (p

16

17

Key Words: Low Back Pain. Functionality. Oxidative Stress. Aerobic Exercise. Manual Therapy.

18

19

SUMRIO 1 INTRODUO ................................................................................ 29 1.1 LOMBALGIA CRNICA INESPECFICA EM MOTORISTAS PROFISSIONAIS ................................................................................. 30 1.2 LOMBALGIA CRNICA INESPECFICA E FUNCIONALIDADE ........................................................................... 32 1.3 DOR E INCAPACIDADE NA LOMBALGIA CRNICA INESPECFICA .................................................................................... 33 1.4 MARCADORES BIOQUMICOS DE LESO MUSCULOESQUELTICA ................................................................ 34 1.5 ESTRESSE OXIDATIVO E LOMBALGIA CRNICA INESPECFICA .................................................................................... 36 1.6 MANEJO DA LOMBALGIA CRNICA INESPECFICA........... 39 1.6.1 Atividade Fsica no Manejo da Lombalgia Crnica Inespecfica ........................................................................................... 40 1.7 HIPTESE ...................................................................................... 42 1.8 OBJETIVOS ................................................................................... 43 1.8.1 Objetivo Geral ............................................................................ 43 1.8.2 Objetivos Especficos .................................................................. 43 2 MATERIAIS E MTODOS .........................................

Search related