Click here to load reader

Www.klsc.com.br © 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos de Transferência de Tecnologia Karin Klempp, LL.M. 8

  • View
    108

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Www.klsc.com.br © 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados...

  • Slide 1
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos de Transferncia de Tecnologia Karin Klempp, LL.M. 8 de abril de 2010
  • Slide 2
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados O que Tecnologia? Conjunto de conhecimentos, especialmente princpios cientficos, que se aplicam a um determinado ramo de atividade (Dicionrio da Lngua Portuguesa Novo Aurlio Sculo XXI, 3a Edio, 1999) Processo de conhecimento sistematizado que se aplica na elaborao de tarefas artsticas, cientficas ou industriais (Vocabulrio Enciclopdico de Tecnologia Jurdica e de Brocardos Latinos, Rio de Janeiro, Forense, 1997)
  • Slide 3
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados O que Tecnologia? No ordenamento jurdico brasileiro (assim como em muitos outros, tais como o alemo) o termo tecnologia no possui definio legal Termo entendido como a totalidade dos conhecimentos utilizados para a produo e comrcio de bens e servios Pode referir-se tanto a produtos e servios como a processos Para ser considerada tecnologia, preciso que a tcnica esteja sistematizada (i.e. identificada e organizada de forma lgica)
  • Slide 4
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados O que Tecnologia? A tecnologia constituda por informaes Ela pode estar corporificada em um bem ou suporte, mas existe independentemente dele Tecnologia pode ser comunicada de maneira abstrata -includa abstratamente em um documento- e tambm de forma aplicada, corporificada em um maquinrio Neste ltimo caso, por exemplo, a leitura das instrues de montagem, funcionamento e manuteno do maquinrio deixaro claro qual tecnologia nele est corporificada, pois que sistematizada ao redor de um maquinrio
  • Slide 5
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Circulao da Tecnologia Quanto maior a quantidade de pessoas que tm acesso ou conhecimento de uma determinada informao, menor o seu valor econmico Aquela informao que todos conhecem ou todos da rea tcnica conhecem no possui um valor econmico em si mesma Se qualquer um pode se utilizar da informao; det-la ou desenvolv-la e coloc-la em circulao no conferiria uma vantagem competitiva ou de mercado O valor econmico da informao tende a ser inversamente proporcional quantidade de pessoas que a conhecem
  • Slide 6
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Proteo da Tecnologia O valor econmico da informao tende a ser inversamente proporcional quantidade de pessoas que a conhecem Exceo: se a tecnologia estiver protegida. A atribuio de um direito de propriedade ou de uso exclusivo a uma informao alcanada por meio do direito da propriedade intelectual. A propriedade, espcie de monoplio ou privilgio concedida ao titular por lei. Propriedade intelectual
  • Slide 7
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Propriedade intelectual./. propriedade industrial Direitos autorais (software) Patentes de Inveno, patentes de modelo de utilidade Desenhos industriais Cultivares Topografias de circuito integrado Segredo de negcio (...)
  • Slide 8
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos Criao e desenvolvimento de tecnologia Circulao de tecnologia (transferncia)
  • Slide 9
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia - Aspectos principais: -Titularidade da tecnologia regras especficas na legislao e/ou no contrato Lei 9279/96 arts. 88 a 93 Lei 9609/98 arts. 4 e 5 Lei 9610/98 Cesso arts. 4o, 30, 49, 50 e 51 Importante: contrato de trabalho / contrato de prestao de servios
  • Slide 10
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia Aspectos principais: Contratos de pesquisa e desenvolvimento - Partes nacionais ou internacionais: questo remessa de valores
  • Slide 11
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia -Envolvendo instituio pblica -Regime diferenciado direito administrativo -Lei 8666/93 (lei de licitaes) art. 24 -Lei 10973/02 (lei de inovao) e Decreto 5.563/05
  • Slide 12
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia -Lei 10973/02 (lei de inovao) e Decreto 5.563/05. Objetivos: - Constituio de ambiente propcio s parcerias estratgicas entre as universidades, institutos tecnolgicos e empresas; - Estmulo participao de instituies de cincia e tecnologia no processo de inovao; e - Incentivo inovao na empresa
  • Slide 13
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia -Lei 10973/02 (lei de inovao) e Decreto 5.563/05. Objetivos: uma lei federal, aplica-se primordialmente a entidades federais Para entidades pblicas estaduais e municipais, faz-se necessrio legislao especfica deste mbito da administrao pblica (questo da titularidade, repasse de recursos para financiar a inovao tecnolgica) Verificar sempre os regulamentos especficos de cada entidade
  • Slide 14
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia -Lei 10973/02 Art. 28. A Unio fomentar a inovao na empresa mediante a concesso de incentivos fiscais com vistas na consecuo dos objetivos estabelecidos nesta Lei. Lei 11196/05 Lei do Bem e alteraes posteriores
  • Slide 15
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia Conceito: Inovao Introduo de novidade ou aperfeioamento no ambiente produtivo ou social que resulte em novos produtos, processos ou servios. (Art. 2 Inc. IV Lei 10.973/04) Interessante: Lei do Bem (11.196/05) Art. 17 1 Concepo de novo produto ou processo de fabricao, bem como a agregao de novas funcionalidades ou caractersticas ao produto ou processo que implique melhorias incrementais e efetivo ganho de qualidade ou produtividade, resultando maior competitividade no mercado. (No h meno a servio)
  • Slide 16
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia Para fins de gozo dos incentivos fiscais know-how de marketing e vendas no foi considerado inovao: Soluo de Consulta No. 372/07 EMENTA: O incentivo inovao tecnolgica de que trata o captulo II da Lei No. 11.196/05, no aplicvel ao desenvolvimento de projetos relacionados comercializao, gesto e distribuio de produtos. Fundamentos Legais: Lei 11.196/05 arts. 17 a 27; Lei 10.973/04 art. 28 Lei do Bem: concede incentivos fiscais com vistas consecuo dos objetivos estabelecidos na Lei de Inovao. Ferramenta para atrair empresas privadas.
  • Slide 17
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia Formas diretas e indiretas de transferncia de tecnologia: 1) Prestao de servios, colocao de materiais, laboratrios, tcnicos disposio da iniciativa privada pelo Estado art. 4 Lei 10.973/04; 2) Criao de mecanismos inovadores de cooperao entre Estado e empresas privadas arts. 3, 5, 6, 7, 8 e 9 Lei 10.973/04; 3) Concesso de incentivos financeiros, infra-estrutura e insumos (subveno econmica) pelo Estado s empresas privadas art. 19 Lei 10.973/04. 4) Encomenda tecnolgica do governo para empresas art. 20 Lei 10.973/04
  • Slide 18
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia Obstculos jurdicos, tcnicos e polticos a serem vencidos na aplicao da Lei. Remoo de diferenas; Eliminao da paralisia e impasse administrativos; Coordenao de atividades administrativas; Coordenao de polticas pblicas Possibilitar que estes contratos sejam efetivados -Fiscalizao: Tribunal de Contas da Unio Legalidade dos contratos Controle dos dispndios pblicos
  • Slide 19
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos - Criao e desenvolvimento de tecnologia Comisso Tcnica Interministerial CTI _ para identificar e propor medidas de interesse comum que contribuam para a implementao e aperfeioamento da lei 10.973/04 e da Lei 11.196/05 (Portaria Interministerial MCT/MDIC/MF/MPOG No. 934/08) Inicialmente criada por 120 dias, funcionamento prorrogado por 5 anos.
  • Slide 20
  • www.klsc.com.br 2010 todos os direitos reservados Karin Klempp Sociedade de Advogados Contratos circulao de tecnologia Quando da circulao da tecnologia, essencial que um contrato delimite a forma de sua utilizao por terceiros. Pode haver contratos especficos ou clusulas relativas tecnologia dentro de contratos com escopo mais amplo. Dica: dependendo do contrato e principalmente em havendo a previso da pagamentos: fazer contrato parte. Contrato pode fazer remisso a um outro contrato principal. Motivo: sistema de proteo diferente, com princpios, lgica e regulao diversa.
  • Slide 21