X SESC 2016 - CAp - .atrav©s do setor de coordena§£o do curso presencial de Pedagogia/UERJ/Campus

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of X SESC 2016 - CAp - .atrav©s do setor de coordena§£o do curso presencial de...

X SESC 2016

2

APRESENTAO

O X Simpsio Educao e Sociedade Contempornea: desafios e propostas,

realizado pelo Instituto de Aplicao Fernando Rodrigues da Silveira CAp-UERJ no perodo de 3 a 5 de novembro de 2016 no CAp-UERJ, teve como tema geral PROJETOS DE SOCIEDADE EM DISPUTA E AS POLTICAS EDUCACIONAIS NO BRASIL e faz um chamado para o debate sobre a formao docente, articulado aos seguintes eixos temticos: Culturas, histria e movimentos sociais; Tecnologias: acesso e produo de conhecimento; Educao Inclusiva e prticas educativas; Formao cientfica e cidadania; Pesquisa em educao no Brasil.

A atual conjuntura revela um cenrio de profunda crise poltica e econmica, com importantes repercusses no campo dos direitos sociais, civis, polticos e trabalhistas. Alm dos intensos debates sobre o tema democracia e estado democrtico de direitos, acompanhamos os anncios de cortes de verbas dos programas sociais, das reas de sade e educao e uma perigosa onda conservadora ameaa a liberdade de expresso no interior das instituies educacionais. Projetos de lei encaminhados por deputados ligados ao denominado Movimento Escola Sem Partido, anunciando o fim da doutrinao, pretendem ditar formas de controle do conhecimento a ser produzido nos processos de aprender e ensinar, desenvolvidos autonomamente no interior das escolas de ensino bsico e das universidades.

Nesse contexto, o objetivo geral do evento foi promover a reflexo e o debate acerca de temas relacionados s polticas educacionais em seus avanos e retrocessos, assim como analisar os impactos produzidos pela atual conjuntura poltica na formao de professores e nos currculos praticados na Escola Bsica e na Universidade. Entendemos que as prticas dialgicas alimentam a formao de indivduos autnomos.

Os Institutos, Colgios e Escolas de Aplicao so instituies que atuam em todos os nveis da educao - Ensino Bsico, Graduao e Ps-Graduao. So reconhecidas historicamente como campo experimental de formao inicial e continuada de professores e campo de desenvolvimento de prticas de ensino e educacionais voltadas para o ensino bsico. So espaos de produo de conhecimento que articulam os pilares bsicos da Universidade: ensino, pesquisa e extenso. O trabalho em parceria com outras redes de ensino e as trocas acadmicas com diversas instituies educacionais vm consolidando o evento Simpsio Educao e Sociedade Contempornea do CAp-UERJ: desafios e propostas, em sua dcima edio como espao de discusso e formulao terico-prtica.

X SESC 2016

3

SUMRIO

PSTERES

1. A COORDENAO DE CURSO COMO ESPAO DE PRTICAS EDUCATIVAS .................................... 7

2. A IMPORTNCIA DA AFETIVIDADE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE JOVENS E

ADULTOS ........................................................................................................................................ 9

3. A IMPORTNCIA DA EDUCAO FSICA PARA O DESENVOLVIMENTO MOTOR CRIANAS E JOVENS

COM TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISTA .............................................................................. 11

4. A IMPORTNCIA DO DIRIO DE BORDO NA FORMAO DOCENTE: UMA EXPERINCIA NO

PROJETO PIBID ............................................................................................................................. 13

5. A PATERNIDADE FRENTE AO SOLO SAGRADO DA MATERNIDADE: DISCUSSES SOBRE A

(DES)CONSTRUO DO PAPEL DOS HOMENS/PAIS NOS CUIDADOS COM AS(OS) FILHAS(OS)

EDUCANDOS ................................................................................................................................. 15

6. A PRODUO AUDIOVISUAL NOS ESPAOS EDUCATIVOS: POSSIBILIDADES DE AUTORIA .......... 16

7. A QUALIDADE DA EDUCAO E AS METAS NO TRABALHO DOCENTE: ABRINDO UM DILOGO. 18

8. ALTAS HABILIDADE/SUPERDOTAO EM CRIANAS E ADOLESCENTES DE COMUNIDADES

CARENTES DO MUNICPIO DO RIO DE JANEIRO ........................................................................... 20

9. APRENDENDO E CRESCENDO COM OS CONFLITOS NA ESCOLA: O RESPEITO AO OUTRO SERVIO

DO DESENVOLVIMENTO NO ENSINO FUNDAMENTAL ................................................................. 21

10. BULLYING E A SOCIOLOGIA DO DESVIO ....................................................................................... 23

11. BULLYING: UMA PERSPECTIVA DE ESTUDO ................................................................................. 25

12. COM ACAR E COM AFETO: PRTICAS DIALGICAS NO ENSINO DE HISTRIA NA EJA ............ 27

13. CONSELHOS ESCOLARES E QUALIDADE SOCIAL DA EDUCAO: A DIALOGICIDADE E A

PARTICIPAO COMO PRINCPIOS DA AO EDUCATIVA ........................................................... 28

14. DOMINGOS ESPACIAIS: EDUCAO EM DIREITOS HUMANOS E ASTRONOMIA .......................... 30

15. EDUCAO MATEMTICA PARA ALUNOS CONSIDERADOS COM BAIXO DESEMPENHO ESCOLAR

..................................................................................................................................................... 32

16. ELABORAO DE JOGOS DIDTICOS DE CINCIAS POR ALUNOS DO 7O ANO.............................. 34

17. ELABORAO DE POSTERES A PARTIR DE PESQUISA SOBRE UMA QUESTO-DVIDA POR ALUNOS

DO 7O ANO ................................................................................................................................... 36

18. EMPODERAMENTO: O JOVEM COMO TRANSFORMADOR DA CONSCINCIA SOCIAL .............. 38

19. ENFOQUE GERENCIAL NA QUALIDADE DA EDUCAO DA REDE ESTADUAL FLUMINENSE ........ 39

20. ENUNCIADOS MATEMTICOS: CRTICA E DILOGO .................................................................... 41

21. FORA DA SALA DE AULA: REPRESENTAES DE CAMADAS EMPOBRECIDAS E PRTICAS

EDUCATIVAS NO ESCOLARES NA PERIFERIA DE SO GONALO ................................................ 43

22. FORMAO CONTINUADA DE PROFESSORES E ENSINO COLABORATIVO PARA INCLUSO:

DESAFIOS ONLINE ........................................................................................................................ 45

23. INTERVENO PSICOPEDAGGICA NAS PRTICAS DE EDUCAO INCLUSIVA ........................... 47

X SESC 2016

4

24. LABORATRIO PORTTIL PI: ELABORAO DE EXPERIMENTOS DE FSICA UTILIZANDO O

RASPBERRY PI ............................................................................................................................... 48

25. MEDIAES TECNOLGICAS, SOCIALIZAO E CURRCULO........................................................ 50

26. MEMORIAL DE FORMAO: CONSTRUO DE UM POSICIONAMENTO DE ESCRITA CONTRA

HEGEMNICO .............................................................................................................................. 52

27. MOVIMENTO OCUPA ESCOLA: DISCUTINDO GNERO EM RODA DE CONVERSAS SOBRE A

CULTURA DO ESTUPRO ................................................................................................................ 54

28. NARRATIVAS DOS ANOS FINAIS: VIOLNCIA, OPRESSO E INTOLERNCIA ................................. 56

29. O GEOGEBRA E A GEOMETRIA ESPACIAL: UMA ABORDAGEM NO ENSINO ................................. 57

30. O QUE SE APRENDE NA CAMINHADA: ESPAO DA COORDENAO E O ACOMPANHAMENTO DOS

DISCENTES DO CURSO DE PEDAGOGIA ........................................................................................ 59

31. ORIENTAO ESPACIAL DE ALUNOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL ............... 61

32. ORIENTAO POR OBJETIVOS DE PRATICANTES DE ESPORTES COLETIVOS, KARATE E BAL ...... 63

33. OS DESAFIOS E AS TECNOLOGIAS APLICADAS PARA A AQUISIO DE CDIGO LINGUSTICO EM

CRIANAS COM SURDEZ IMERSAS EM AMBIENTE OUVINTE: USO DE DISPOSITIVOS

TECNOLGICOS EM ESTUDO DE CASO ........................................................................................ 65

34. PENSANDO CULTURAS AMERNDIAS: EXPERINCIAS DE UM PROJETO DE INICIAO DOCNCIA

NO CAP/UERJ ............................................................................................................................... 67

35. PRTICA DE ENSINO NAS LICENCIATURAS UMA PROPOSTA DE FORMAO EM EDUCAO A

DISTNCIA .................................................................................................................................... 69

36. PROFESSOR ARAKEN DE ABREU E SILVA: MEMRIAS DO PRIMEIRO DIRETOR DO COLGIO

ESTADUAL JULIA KUBITSCHEK ...................................................................................................... 72

37. PROJETO -EF: PRODUES INTELIGENTES PARA O ENSINO DE FSICA ...................................... 74

38. REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE PETRPOLIS: PRTICAS DE EDUCAO INTEGRAL E SEUS

SENTIDOS ..................................................................................................................................... 76

39. REFLEXES ACERCA DO CURRCULO MNIMO POR DOCENTES DE FSICA E QUMICA DO CAP/UERJ

..................................................................................................................................................... 77

40. SEGREGAO, ESCOLA E DESIGUALDADES: RACIALIZANDO AS OPORTUNIDADES EDUC