XV Semana de Vocação Científica

Embed Size (px)

Text of XV Semana de Vocação Científica

  • 11111

    Rio de JaneiroRio de JaneiroRio de JaneiroRio de JaneiroRio de JaneiroAbril/2010Abril/2010Abril/2010Abril/2010Abril/2010

  • 22222

    Fundao Oswaldo CruzFundao Oswaldo CruzFundao Oswaldo CruzFundao Oswaldo CruzFundao Oswaldo CruzPresidentePresidentePresidentePresidentePresidente

    Paulo Ernani Gadelha Vieira

    EEEEEscola Pscola Pscola Pscola Pscola Politcnica de Sade Joaquim Volitcnica de Sade Joaquim Volitcnica de Sade Joaquim Volitcnica de Sade Joaquim Volitcnica de Sade Joaquim VenncioenncioenncioenncioenncioDiretoraDiretoraDiretoraDiretoraDiretora

    Isabel Brasil

    Vice-Diretora de Ensino e InformaoVice-Diretora de Ensino e InformaoVice-Diretora de Ensino e InformaoVice-Diretora de Ensino e InformaoVice-Diretora de Ensino e Informao

    Mrcia Valria Morosini

    VVVVVice-Dirice-Dirice-Dirice-Dirice-Diretor de Petor de Petor de Petor de Petor de Pesquisa e Desenvolvimento Tesquisa e Desenvolvimento Tesquisa e Desenvolvimento Tesquisa e Desenvolvimento Tesquisa e Desenvolvimento Tecnolgicoecnolgicoecnolgicoecnolgicoecnolgico

    Maurcio Monken

    Vice-Diretor de Gesto e Desenvolvimento InstitucionalVice-Diretor de Gesto e Desenvolvimento InstitucionalVice-Diretor de Gesto e Desenvolvimento InstitucionalVice-Diretor de Gesto e Desenvolvimento InstitucionalVice-Diretor de Gesto e Desenvolvimento Institucional

    Sergio Munck

    Laboratrio de Iniciao Cientfica na Educao BsicaLaboratrio de Iniciao Cientfica na Educao BsicaLaboratrio de Iniciao Cientfica na Educao BsicaLaboratrio de Iniciao Cientfica na Educao BsicaLaboratrio de Iniciao Cientfica na Educao Bsica

    Cristina Araripe

    PPPPPrograma de Vrograma de Vrograma de Vrograma de Vrograma de Vocao Cientficaocao Cientficaocao Cientficaocao Cientficaocao Cientfica

    CoordenadoraCoordenadoraCoordenadoraCoordenadoraCoordenadora

    Cristina Araripe

    Coordenadora da Etapa AvanadoCoordenadora da Etapa AvanadoCoordenadora da Etapa AvanadoCoordenadora da Etapa AvanadoCoordenadora da Etapa Avanado

    Cristiane Nogueira Braga

    Equipe Tcnico-PEquipe Tcnico-PEquipe Tcnico-PEquipe Tcnico-PEquipe Tcnico-Pedaggicaedaggicaedaggicaedaggicaedaggica

    Ana Teresa Pinto Filipecki

    Bianca Antunes Cortes

    Cristiane Nogueira Braga

    Ignez Maria Ferreira Siqueira

    Isabela Cabral Flix de Sousa

    Marcia de Oliveira Teixeira

    Maria Lcia de Macedo Cardoso

    Pulea Zaquini Monteiro Lima

    Telma de Mello Frutuoso

    Secretria ExecutivaSecretria ExecutivaSecretria ExecutivaSecretria ExecutivaSecretria Executiva

    Maria Emlia Boueri Rossigneux

  • 33333

    Comisso OrganizadoraComisso OrganizadoraComisso OrganizadoraComisso OrganizadoraComisso Organizadora

    Cristiane Nogueira Braga (Coordenadora Geral)

    Cristina Araripe

    Maria Emlia Boueri Rossigneux

    Telma de Mello Frutuoso

  • 44444

    Organizao, Edio e RevisoOrganizao, Edio e RevisoOrganizao, Edio e RevisoOrganizao, Edio e RevisoOrganizao, Edio e Reviso

    Cristiane Nogueira Braga

    Capa, Projeto GrficoCapa, Projeto GrficoCapa, Projeto GrficoCapa, Projeto GrficoCapa, Projeto Grfico

    e Editoraoe Editoraoe Editoraoe Editoraoe Editorao

    Marcelo Paixo

    FotosFotosFotosFotosFotos

    Luana Furtado

  • 55555

    Em 2010 a EPSJV completa 25 anos de existncia, chegando a sua

    maturidade ainda com o vigor da juventude, mas j com um grande acmulo

    de experincias e de conquistas. A EPSJV consolida neste ano comemorativo

    um Projeto Poltico Pedaggico baseado na educao profissional e na

    pesquisa cientfica, tendo como pressupostos a defesa da educao pblica

    e gratuita orientada para a emancipao dos trabalhadores e da populao

    como um todo.

    Vivemos um perodo histrico que tem como uma de suas marcas o

    casamento entre cincia e tcnica, uma tecnocincia cujo uso condicionado

    pelo mercado. Da a importncia do entendimento dos processos e das

    dinmicas da cincia, para garantir que a populao usufrua plenamente

    de seus produtos, permitindo que se utilizem da cincia e das tcnicas

    para exercerem a sua emancipao.

    Dentro deste esprito que o Provoc faz parte deste projeto, tanto

    na ousadia da formulao de seus objetivos como na vanguarda de promover

    um processo educativo que integra instituies de ensino s instituies de

    pesquisa unindo a iniciao cientfica ao ensino de nvel mdio.

    Em se tratando de uma escola voltada para a formao em sade,

    seu processo educativo se baseia no conceito ampliado de sade que faz

    com que se possibilite, aos estudantes do nvel mdio, participarem do

    PROVOC em pesquisas que investigam desde os determinantes sociais que

    produzem a realidade em que vivemos aos processos biolgicos analisados

    em laboratrio e com isso, permitindo que participem efetivamente do

    trabalho cientfico.

    ApresentaoApresentaoApresentaoApresentaoApresentao

  • 66666

    Os trabalhos apresentados pelos estudantes nas jornadas de vocao

    cientfica refletem os princpios que norteiam o processo educativo da

    EPSJV tanto na qualidade de seus estudos como na perspectiva emancipadora

    que a participao neste programa oferece ao jovem pesquisador.

    Parte importante e fundamental deste processo diz respeito aos

    profissionais da EPSJV envolvidos no Programa de Vocao Cientfica. A

    qualidade destes profissionais garantem a vanguarda deste processo educativo

    que articula ensino e pesquisa, conferindo desta forma EPSJV a possibilidade

    de reafirmar o pensamento de Paulo Freire que diz que:

    no h ensino sem pesquisa e nem pesquisa sem ensino ...

    enquanto ensino, continuo buscando, reprocurando! Ensino

    porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago.

    Pesquiso para constatar e, constatando intervenho; intervindo

    educo e me educo.

    Maurcio MonkenMaurcio MonkenMaurcio MonkenMaurcio MonkenMaurcio MonkenVice-diretor de Pesquisa

    e Desenvolvimento Tecnolgico da EPSJV

  • 77777

    A realizao da XV Semana de Vocao Cientfica da Fiocruz um

    acontecimento anual que nos remete ao desafio cotidiano de pensar a cincia

    e a tecnologia num pas de grandes desigualdades sociais e econmicas e de

    nveis educacionais inaceitveis para os seus padres e indicadores de

    desenvolvimento. com essa preocupao/provocao que ns queremos

    introduzir o debate hoje fundamental, mais do que nunca, sobre a necessidade

    de investimento poltico em projetos de iniciao cientfica para alunos do

    ensino mdio.

    Mas, no s pela exceo que se confirma a regra. No Brasil,

    ainda precisamos desfazer a ideia de que a educao de qualidade um

    privilgio reservado s elites. Confundir assim a histria com a poltica

    simplifica demais o processo educacional que tem como fora principal a

    busca de novos conhecimentos e a transformao do indivduo. Muito alm

    das contradies do sistema, possvel vislumbrar, atravs das experincias

    dos jovens que apresentaro os seus trabalhos ao longo desta semana, a

    incrvel e nada conformista atitude daqueles que querem mudar o mundo.

    No se pode mais imaginar na sociedade atual uma escola, um

    professor, um aluno sem acesso aos meios de comunicao e, sobretudo,

    sem acesso ao mundo da cincia e da tecnologia. Ao mesmo tempo, torna-se

    cada vez mais complicado concebermos a pesquisa cientfica e tecnolgica

    sem uma vinculao concreta, palpvel, direta, visvel com o mundo que

    nos rodeia. A pesquisa pura, desinteressada, a neutralidade da cincia

    no , ou melhor, nunca foi um objetivo em si.

    Os desafios do Os desafios do Os desafios do Os desafios do Os desafios do fazer cientfico fazer cientfico fazer cientfico fazer cientfico fazer cientfico nononononomundo contemporneo: o que omundo contemporneo: o que omundo contemporneo: o que omundo contemporneo: o que omundo contemporneo: o que oProvoc tem a ver com isso?Provoc tem a ver com isso?Provoc tem a ver com isso?Provoc tem a ver com isso?Provoc tem a ver com isso?

  • 88888

    Para ns, a oportunidade que os estudantes participantes do Programa

    de Vocao Cientfica Provoc tm de conhecer o fazer cientfico emnossa instituio deve servir de exemplo para que possamos continuar

    multiplicando essa experincia de sucesso onde quer que haja atividade de

    pesquisa em C&T e jovens vidos por uma educao de qualidade. Queremos

    ampliar, em todas as direes, e consolidar, em todos os espaos

    institucionais possveis, a iniciao cientfica no ensino mdio. Mais do

    que um compromisso, esse um direito que precisa ser reconhecido se

    quisermos realmente democratizar a educao bsica em nosso pas.

    preciso entender tambm que a educao cientfica e tecnolgica

    dos jovens se constitui, no momento atual, numa importante frente de atuao

    poltica para aqueles que querem transformar a realidade do ensino mdio

    no Brasil. Para muitos, trata-se de romper com o ciclo vicioso que nos

    impede de intervir na prpria poltica educacional do pas, preocupada

    com os nmeros de matrculas, mas alheia aos problemas bsicos como a

    falta de condies de trabalho para os professores e o descompasso

    tecnolgico que cria diferenas brutais entre grupos sociais.

    Esperamos que os caminhos que os experientes jovens estudantes do

    Provoc tm trilhado conosco sirvam-lhes para que possam abrir novas

    perspectivas de vida, de estudos e de trabalho. Estamos certos de que

    todos esto prontos para mudar o mundo. Realizemos. Como diz o poeta,

    faamos com que valha a pena ter vivido.

    Cristina AraripeCristina AraripeCristina AraripeCristina AraripeCristina AraripeCoordenadora do Laboratrio de

    Iniciao Cientfica na Educao Bsicae