Download pdf - Jornal ACIP+ Julho

Transcript
Page 1: Jornal ACIP+ Julho

INFO

RMAT

IVO

Associação Comercial e Industrial de PiedadePiedade | Julho | 2011Distribuição Gratuita

ano

I - n

. 09

NESTA EDIÇÃO 16 de Julho - Dia do ComercianteENTREVISTA - pág. 6 Debate sobre Comércio

DIA DOS PAIS - pág. 3 Conheça a Campanha

NAMORADOS - pág. 8 Aumento nas Vendas

AGRICULTURA - pág. 9 Plantação de Inhame

Page 2: Jornal ACIP+ Julho

2

www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

Page 3: Jornal ACIP+ Julho

33www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

Campanha do Dia dos Pais sorteará 10 prêmios, entre eles um iPad

A Associação Comercial e Industrial de Piedade lança a Campanha para

o Dia dos Pais “Ele também merece presen-te”, com duas formas de premiações. A Campanha foi pensada especial-mente para os pais, idealizada para a tec-nologia. Uma das novidades é que a ACIP está entrando nas redes sociais, inicial-mente, por meio do Facebook e Twitter. “Essa é uma forma de incluir os consumidores mais ligados à tecnologia e internet. Além de mostrar que a cidade e o comércio também caminham para a mo-dernidade”, afirma Gisseli Montanari, res-ponsável pelo planejamento da campanha. Os prêmios por sorteio serão:1º – Televisão 42” polegadas2º – Televisão 32” polegadas3º – iPad4º – Computador All In One5º – Netbook6º – Home Theater7º a 10º – Vale Compras no valor de R$ 500,00 cada (válidos nos comércios parti-cipantes). Além disso, a campanha também contará com um Concurso Cultural. Para par-ticipar basta responder a pergunta “Por que ele também merece presente?”, enviando a resposta, a partir do dia 25 de Julho, no e--mail ([email protected]) ou por Twitter, mencionando (@acipiedade) e seguindo o perfil para validar. Os autores das três melhores frases receberão um vale compras de R$ 300,00

cada, para gastar nos comércios participantes da campanha. É importante frizar que para o Concurso Cultu-ral apenas moradores de Piedade poderão participar, é necessário a comprovação de residência. Para mais informações sobre a Campa-nha do Dia dos Pais, esteja atento ao regulamento que estará disponível no site da ACIP (www.ace-piedade.com.br). A Campanha será veiculada a partir do dia 25 de Julho até o dia 13 de Agosto.

# Twitter: @acipiedade

Funciona como um micro blog. É

possível postar mensagens, links e

informações em 140 caracteres.

# Facebook: ACIP

Site em que se pode cadastrar

perfis de pessoas, empresas e ou-

tros, colocando dados, fotos, ví-

deos, links, além dos aplicativos.

Page 4: Jornal ACIP+ Julho

4www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

O Jornal ACIP+ é feito para você! Comentários sobre o conteúdo editorial, sugestões e críticas a matérias, envie para [email protected] ou ligue (15) 3344.9770.

EDITORIAL

Muito obrigado e volte sempre!

“O comércio é o grande civilizador. Trocamos idéias quando trocamos tecidos”.

Robert Ingersoll

O Jornal está se desenvolvendo a cada edição a fim de conversas com cada leitor, participando um pouco mais de suas vidas.

A edição de Julho do Jornal ACIP+ foi feita especialmente aos pequenos, médios e grandes comerciantes, aos empresários e produtores agrícolas de nossa cidade. Mais que isso, todos aqueles que estão presentes na vida da população piedadense. Uma singela homenagem a uma história marcada pelos desafios do consumo e o respeito a

quem faz parte dessa luta diária, sempre com um sorriso no rosto.

Sérgio Yuki MurakawaPresidente Executivo

Page 5: Jornal ACIP+ Julho

35www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

Quem passa pela marginal já percebeu que há um toque diferente no local. Basta o inverno chegar para que as Árvores de Cerejeira, ou Sakura, como é conhecida no Japão, floresçam. As mudas que enfeitam nossa cidade foram trazidas em 1988 da cidade de Okinawa do Japão. Atualmente são 120 árvo-res plantadas nas marginais principais de Piedade. Este ano a festa vai ocorrer nos dias 9 e 10 de Julho, o público poderá prestigiar música de grupos do próprio municí-pio, além das apresentações de artes marciais. No local também estarão as barracas com alimentação típica japonesa, além do artesanato e plantio e distribuição de mudas de cerejeira. A Festa ocorrerá das 9 às 20h.

Festa da Cerejeira promete atrair público da regiãoA expectativa de público, segundo dados da Prefeitura, é de 5.000 pessoas, movimentando a cidade

ACIP busca parcerias visando o desenvolvimento da formação profissional

Em busca de eventos voltados ao desenvolvimento profissional dos co-laboradores do comércio e empresas do município, a ACIP firma parceiros para a realização de palestras, oficinas e cursos. Reuniões com representantes do SENAI, Serviço Nacional de Aprendizagem In-dustrial, e SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, ocorreram em nossa sede e muitas novidades estão vin-do por aí.

I Encontro do Empreendedor ocorreu no dia 7, em frente à Prefeitura

O evento do Micro Empreendedor In-dividual (MEI) é destinado aos trabalhadores com renda anual de até R$ 36 mil. Esse é um programa que visa fortalecer o comércio no município, uma parceria entre Prefeitura de Piedade, SEBRAE, ACIP e APRUPPI. Os atendimentos ocorreram no dia 7 de Julho, em frente à Prefeitura de Piedade das 9h às 16h. Cerca de 100 psso-as passaram por lá.

Importância da FELICIDADE PROFISSIONAL O tema abordado pela psicó-loga Maria Estela Escanhoela na pa-lestra promovida pela ACIP, em 30 de Junho, levando cerca de 50 pessoas presentes a refletirem sobre a questão da felicidade profissional. “O trabalho é um meio de descobrir o prazer em realizar, convi-ver, ensinar, aprender e compartilhar conhecimento e experiências”, afir-ma a psicóloga. Segundo o que foi passado na palestra, é importante que cada cola-borador esteja consciente da impor-tância de seu trabalho para a empresa,

sempre expressan-do opiniões que possam contribuir, trazendo também novas ideias. “ Fe l i c i d a -de profissional é cuidar de si para o engrandecimento conjunto”, finaliza Maria Estela.

Page 6: Jornal ACIP+ Julho

6www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

Nina

Idade: 27 anosEmpresa: Nina Bijoute-rias e Nina ModasSegmento: Acessórios e ModaColaboradores: 5No comércio há: 6 anos

No comércio,

temos que torcer

um pelo outro.

O Sol tem que brilhar para

todos

Foi a partir de 1850, tempo em que cada vez mais famílias se instalavam às margens do Rio

Pirapora, que se intensificou a di-versificação da produção agrícola. Uma década depois, o milho e o feijão eram as culturas mais desen-volvidas em Piedade. A lavoura não pa-rava de crescer. Outros alimentos tam-bém tiveram destaque com o passar do tempo: café, arroz, algodão, cana-de--açúcar e muitos outros. O comércio teve início com três lojas de tecidos, 19 estabelecimen-tos de secos e molhados, três padarias e dois açougues. Em 1887 eram 28 esta-belecimentos comerciais em Piedade.

O que 2 COMÉRCIOS de segmentos totalmente DIFERENTES podem ter em COMUM?

Especial 16 de Julho: Dia do Comerciante.

A população aumentava e o comércio crescia junto à agricultura, conquis-tando cada vez mais mercados. Atu-almente contamos com mais de 200 estabelecimentos comerciais apenas na região central. Em homenagem ao dia 16 de Julho, Dia do Comerciante, en-trevistamos dois conhecidos comer-ciantes de nossa cidade. Aparentemente, duas pesso-as com grandes diferenças, a começar pela idade e experiência no comércio. Zé Pereira, há 45 anos no co-mércio, conversa com Nina que está há apenas 6 anos no segmento de moda e acessórios. São duas histórias cheias de luta e desafios.

O Dia do Comércio foi instituído na época do império no Brasil, pelo então Presiden-te do Senado Federal, João Café Filho, por meio do decreto

2.048/1953.

Essa é uma das mais antigas datas comemorativas, visando homenagear os homens e mulheres que ficam atrás dos balcões e que por gerações au-xiliam a economia das cidades.

Page 7: Jornal ACIP+ Julho

37www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

Zé Pereira

Idade: 77 anosEmpresa: Casa Zé Pereira Segmento: Utilidades Domésticas e FerramentasColaboradores: 18 No comércio há: 45 anos

A+: Como enxergam o comércio em Piedade?Zé Pereira: Depois de algum tempo em meio ao comércio vejo que muita coisa mudou. Antigamente as pessoas com-pravam tecido para mandar fazer rou-pa, por exemplo. Hoje em dia dá para comprar coisas pela internet.Acredito que hoje quem está na área de alimentação vai muito bem, afinal, como dizem, “ninguém pode parar de comer” (risos). Nina: No meu segmento percebi que muitas lojas passaram a trabalhar com o mesmo produto que seria o carro chefe da minha primeira loja, as bijou-terias. A concorrência aumentou bas-tante, por isso resolvi trabalhar agora também com as roupas.

A+: Em uma cidade como Piedade, como é a concorrência?Zé Pereira: Temos muita concorrência. Piedade é uma cidade pequena e por isso a tendência é que esse fator au-mente a cada dia.Nina: Realmente, às vezes buscamos o diferencial, mas vemos que temos muitas coisas iguais. Penso que é im-portante que cada comerciante busque o seu diferencial, tem que ter criativi-dade.Zé Pereira: Pois é, em uma cidade como essa, todos podem crescer, basta saber administrar o negócio.

A+: E como fazer para driblar a concor-rência?Nina: Os donos do comércio têm que ter muito jogo de cintura. Nem sem-pre é possível estar acompanhando as vendas, por isso é importante ter uma equipe qualificada.Zé Pereira: Atendimento é uma ferra-menta muito importante. Tenho clien-tes que elogiam e voltam na loja ape-nas pelo jeito como é tratado lá dentro. Atender as pessoas com respeito é o mínimo que podemos fazer. Temos muitos clientes que acabam virando grandes amigos.Nina: É, fora isso, temos que estar an-tenados às novidades do mercado. Fa-

zer cursos, ir em palestras e estar sem-pre se renovando.

A+: Quais são as dificuldades hoje no comércio em Piedade:Nina: As dificuldades são muitas, co-meçando pelos altos impostos que pa-gamos e que parecem aumentar a cada dia. Zé Pereira: É mesmo, os impostos são bem altos e dependendo da classifica-ção da empresa pode ficar ainda maior. Nina: Fora os impostos, tem as dificul-dades diárias, como as crises na econo-mia, o dia a dia do comerciante que é bem cansativo. Zé Pereira: Sim, mas temos que enfren-tar tudo e ir em frente, só assim é que prosperamos.

A+: Vocês contam com algum tipo de apoio?Nina: Das autoridades públicas o que podemos contar é a limpeza das ruas e até mesmo a segurança. Zé Pereira: Atualmente um grande par-ceiro tem sido a ACIP. Uma associação comercial pode e deve fazer muitas coisas pelos empresários da cidade. As campanhas que são feitas percebo que tem grande resultado, além de movi-mentar o comércio, isso é muito bom.Nina: Eu também acho, é sempre bom trazer novidades. Além disso, gos-to muito das palestras, muito boas, sempre incentivo meus funcionários a irem. Sabemos que sempre vai ter algo diferente para auxiliar não só os em-presários, mas também todos os cola-boradores.

A+: Se pudessem mudar alguma coisa para auxiliar o comércio na cidade, o que seria?Zé Pereira: Uma coisa que poderia ser revista era a questão dos carros na ci-dade. A Zona Azul ajuda mas também tem alguns pontos negativos.Nina: O ideal seria que tivesse um esta-cionamento para os comerciantes, se ti-rássemos os carros dos comerciantes já sobrariam muitas vagas. O cliente quer ir na loja, mas precisa ter lugar para parar.

A+: O que vocês acham das pessoas que vão fazer compras em outras ci-dades?Zé Pereira: Isso é uma das coisas que mais atrapalha o comércio. Muitas pes-soas acham que os preços de Sorocaba ou São Paulo são melhores... Sem con-tar a questão do atendimento. Nina: Realmente isso acontece bastan-te. Contudo, basta ir a uma loja em São Paulo e em uma loja aqui em Piedade para perceber a diferença, principal-mente no atendimento. Além disso tudo é muito caro para quem vai com-prar no varejo. Zé Pereira: Fora isso os comerciantes têm conhecimento das lojas, das facili-dades... Temos que fazer nossa econo-mia girar aqui em Piedade.

A+: Uma curiosidade: se não fossem comerciantes, o que seriam?Zé Pereira: Sempre gostei muito de mú-sica, então talvez eu seguiria nessa área.Nina: Trabalhei muito tempo em pou-sada, talvez eu faria hotelaria e estu-dasse esse segmento.

A+: O que vocês diriam um para o ou-tro?Zé Pereira: Às vezes vemos pessoas com grande patrimônio, mas não sa-bemos o passado delas, as dificuldades que tiveram para construir tudo aquilo. Eu comecei com um punhado de areia, hoje posso dizer que cheguei ao cas-telo que queria e isso é muito difícil. Admiro pessoas batalhadoras, como é o caso dela. Para quem está começan-do é importante ter coragem, tem que correr atrás. É preciso saber arriscar.Nina: É muito bom ter exemplos assim, histórias como a dele que já está a tanto tempo trabalhando, para nos espelhar. Muitas pessoas me param na rua e di-zem que não acreditavam que eu fosse dar certo. Contudo sempre tive o pé no chão, sei que isso é só o começo. Eu pos-so afirmar que ainda vou chegar nesse castelo como ele (risos). No comércio temos que torcer um pelo outro. O Sol tem que brilhar para todos.

Não é fácil

começar com um

punhado de areia

e transformar

em um castelo

Page 8: Jornal ACIP+ Julho

8www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

As vendas no comér-cio de Piedade aumentaram no perí-odo da Campanha do Dia dos Namo-rados, segundo dados das consultas dos serviços prestados pela ACIP (Associação Comercial e Industrial de Piedade), como SCPC e Serasa. A Campanha Par Per-feito foi a primeira desenvolvida para o período de 12 de Junho, considera-do uma das melhores datas para as vendas do comércio. “Os dados comprovam um au-mento significativo das vendas para 2011 em relação ao ano passado, em que não houve desenvolvimento de campanha para os associados”, afir-ma Sérgio Murakawa, Presidente da Associação. Isso mostra a importância dos comerciantes estarem sempre se atualizando e contando com o apoio

de campanhas publicitárias planeja-das por profissionais especializados. “Ficamos satisfeitos com o re-sultado dessa campanha e a expecta-tiva para as próximas campanhas só aumenta. A próxima campanha será a do Dia dos Pais”, destaca Sérgio. A entrega do prêmio foi realizada na noite do dia 16 de Junho. A ganhadora foi a psicó-loga Roseli Marini que recebeu dois vale-compras no valor de R$1000,00 cada.

Comércio registra aumento nas vendas na semana dos NamoradosConsultas a serviços como Serasa e SCPC tiveram aumento significativo no período

Roseli recebe prêmio da Campanha Par Perfeito

Page 9: Jornal ACIP+ Julho

39www.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011

Comércio registra aumento nas vendas na semana dos Namorados

O conhecido Pepito, morador de Piedade há 20 anos, é hoje um dos grandes produtores de inhame na região, chegando a exportar cerca de 100 toneladas por mês do alimento. “O inhame é produzido no sítio, no Bairro da Bateia e no barracão é feito a lavagem, secagem e o processo das emba-lagens. O caminhão leva os containers em compartimento refrigerado para conserva-ção ao Porto de Santos. Minha produção vai para Estados Unidos, Canadá e outros países da Europa”, afirma Pepito que ex-porta 100% de sua produção. O preço do quilo do inhame varia de R$1,20 a R$1,30, cada caixa pode ter de 10 a 15 quilos. A safra vai de Fevereiro a Setembro, po-dendo também ter alteração conforme o clima. “Este tipo de inhame que planta-mos pede um tempo nublado com garoa, típico de Piedade e Tapiraí”, afirma Rosalina

O inhame, altamente aceito nas mesas dos brasileiros, tem tido destaque na exportação, principalmente em países nos quais vivam descendentes africanos e orientais.

Vieira, uma das mais antigas colaboradoras. Para ser produtor desse alimento é preciso saber arriscar, pois há muitas difi-culdades: “É uma grande satisfação ‘ver’ o inhame que plantamos em nossa terra ser consumido entre famílias de outros países. Contudo, as coisas estão ficando difíceis para os produtores que exportam. O dólar está cada vez mais barato e isso é muito ruim. Além disso, quando menos se espera surge alguma epidemia e a exportação de alimentos como esse cai bastante”, lamen-ta o produtor. Mesmo assim, Pepito aposta na produção que, por enquanto, tem sido muito boa. Atualmente o produtor man-tém uma média de 30 funcionários traba-lhando em sua produção. São quase 700 toneladas de inhame exportadas por safra, tudo produzido em Piedade.

FONTE DE SAÚDEO inhame é rico em carboidratos, uma excelente fonte energética. Contém vi-taminas do complexo B que auxiliam na digestão e sais minerais como cálcio, fós-foro e ferro.

ENTIDADES BENEFICENTESPara a exportação do inhame, o nível de exigência de qualidade é muito alto, por isso, toneladas do alimento acabam sendo descartadas. Na cidade, muitas entidades poderiam se beneficiar desse alimento que acaba indo para o lixo.

CONTATOPepito - José Ruiz(15) 3244-3738.

Produção de Inhame em Piedade é destaque no exterior

Page 10: Jornal ACIP+ Julho

ACONTECE10 ACONTECEwww.acepiedade.com.br

Piedade | Julho | 2011