12 criminologia o sistema penal - ftc - itabuna

  • View
    1.734

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 12 criminologia o sistema penal - ftc - itabuna

  • 1. Criminologia O sistema penal

2. Iniciaes ao tema: Ordem Imparcial Justo CoernciaRazovelSISTEMA PENAL 3. Iniciaes ao tema: Parcial Desordenado InjustoNo-Razovel IncoernciaMUNDO PENAL 4. Estudaremos quatrovertentes principais:4 5. A) Quem faz as normaspenais e processuaispenais:Constituio FederalUNIOArt. 22. Competeprivativamente Unio legislar sobre: I - direito civil,comercial, penal,processual, eleitoral, agrrio, martimo,aeronutico, espaciale do trabalho; 5 6. A) Quem faz as normaspenitencirias:Art. 24. Compete Unio, aos ESTADOS e DFEstados e aoUNIO, Distrito Federallegislarconcorrentemente sobre:I - direito tributrio,financeiro, penitencirio,econmico e urbanstico; 6 7. O LEGISLATIVOBRASILEIRO (Federal)Senado BICAMERALISMO (trs porEstado)Cmarados Deputados (proporcional)7 8. O LEGISLATIVOBRASILEIRO (EstadualUNICAMERALISMO e Municipal)DeputadosEstaduaisCmara deVereadores 8 9. Nossos legisladores: 9 10. Nossos legisladores: 10 11. Nossos legisladores: 11 12. Nossos legisladores: 12 13. Nossos legisladores: 13 14. Influncias nolegislativo: 14 15. Crticas aolegislativo: 15 16. Quem investiga asnormas: Polcia Federal,Rodoviria Federal eFerroviriaFederalPOLCIASPolcias Estaduais (Civil) e do DistritoFederalPolcia Militar,Corpo de Bombeiros eGuarda 16Municipal 17. Quais so as polcias doBrasil? Polcia Federal: Apurar infraes penaiscontra a ordem poltica ou em detrimentode bens, servios e interesses da Unio oucom repercussointerestadual ouinternacional Prevenir e reprimir o trfico ilcito de drogas, o contrabando e o descaminho Polcia martima, aeroporturia, de fronteiras e judiciria da Unio Polcia RodoviriaFederal:Patrulhamento ostensivo das rodoviasfederais Polcia Ferroviria Federal:Patrulhamento ostensivo das ferrovias 17federais 18. Quais so as polcias doBrasil? Polcias civis Polcia judiciria dos Estados e do DF; Apurao de infraes penais (exceto as militares) Polcias militares Polcia ostensiva; Preservao da ordem pblica Corpos de bombeiros militares Execuo das atividades de defesa civil Guardas municipais Destinadas proteo dos bens, servios e instalaes dos municpios 18 19. Polcias: Art. 21. Compete Unio:XXII -FEDERAL executar os servios depolciamartima,aeroporturia e defronteiras19 20. Polcias: Art. 21. Compete Unio: XIV - organizar emanter a polcia civil, a polciaFEDERAL militar e o corpo de bombeirosmilitar do DistritoFederal, bem comoprestar assistnciafinanceira aoDistrito Federalpara a execuo de servios pblicos,por meio de fundo prprio; 20 21. Art. 22. CompetePolcias: privativamente Unio legislarsobre:XXI - normasFEDERAL gerais deorganizao,efetivos, materialblico, garantias,convocao e mobilizao daspolcias militares e corpos de bombeirosmilitares; 21 22. Polcias:Art. 22.Competeprivativamente Unio legislarFEDERALsobre:XXII -competncia dapolcia federal e das polciasrodoviria e ferroviriafederais; 22 23. Art. 24.Polcias:Compete Unio, aos Estados e ao CONCORRENTE Distrito Federal legislar concorrenteme nte sobre: XVI - organizao, garantias, direitos e deveres das polcias civis.23 24. O total de profissionais dos rgos estaduaisde segurana pblica, agregando policiaiscivis e militares e corpos de bombeirosmilitares, subiu de 569.798 para 599.973,de 2003 para 2007. Entre as polcias civis,o aumento foi de 115.960 para 123.403(6,4%); entre as polcias militares, oaumento foi de 390.451 para 412.096(5,5%); e entre os corpos de bombeirosmilitares, o aumento foi de 63.387 para64.474 (1,7%). Tendo como referncia oano de 2007, do total de 599.973profissionais, 68% so policiais militares,21% so policiais civis e 11% sobombeiros militares. 24 25. 25 26. Alguns conceitos:As Polcias Militares so os rgos do sistema desegurana pblica aos quais competem asatividades de polcia ostensiva e preservao daordem pblica.As Polcias Civis so os rgo do sistema desegurana pblica aos quais competem, ressalvadacompetncia especfica da Unio, as atividades depolcia judiciria e de apurao das infraespenais, exceto as de natureza militar.Os Corpos de Bombeiros Militares so os rgodo sistema de segurana pblica aos quais competea execuo das atividades de defesa civil, alm deoutras atribuies especficas estabelecidas em lei. 26 27. 27 28. Funodiferente: Art. 142 CF. As Foras Armadas, constitudaspela Marinha, peloExrcito e pela Aeronutica, soinstituies nacionaispermanentes e regulares, organizadas ARMADASFORAS com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da Repblica, e destinam- se defesa da Ptria, garantia dos poderes constitucionais e, poriniciativa de qualquer destes, da lei e daordem 28 29. Custos da violncia: O Banco mundial estima que o custo da violnciaresponde por 10% do PIB brasileiro; So US$ 15 bilhes perdidos em capital humano;US$ 28 bilhes em prejuzos materiais; US$ 27bilhes em evaso de divisas;Em pases como Sua, Japo e Canad, onde seinveste maciamente em preveno, o custo daviolncia no passa de 1% do PIB;A Segurana Privada emprega mais de 1,3 milhode pessoas, das quais 930 mil no tm registro emcarteira e "quebram o galho" dos protegidos aoarrepio da Lei 7.002/83, que regulamenta aatividade. (Andr Zanetic)Fonte: Senador Demstenes Torres29 30. Alguns conceitos:A Defesa Social inclui, entre outras atividades, aprestao de servios de segurana pblica e de defesacivil.A Segurana Pblica uma atividade pertinente aosrgos estatais e comunidade como um todo, realizadacom o fito de proteger a cidadania, prevenindo econtrolando manifestaes da criminalidade e daviolncia, efetivas ou potenciais, garantindo o exercciopleno da cidadania nos limites da lei.A Defesa Civil um conjunto de medidas que visamprevenir e limitar, em qualquer situao, os riscos eperdas a que esto sujeitos a populao, os recursos danao e os bens materiais de toda espcie, tanto poragresso externa quanto em conseqncia de 30calamidades e desastres da natureza. 31. Alguns conceitos:A Polcia, o Ministrio Pblico e a Autoridade Penitenciriadevem agir interativamente em prol da segurana pblica.A prestao de servios pblicos de segurana, em suaexpresso Polcia Geral, inclui o policiamento ostensivo, aapurao de infraes penais e a guarda e recolhimento depresos.A premissa maior da atividade de segurana pblica a suaperspectiva sistmica, expressa na interao permanente dosdiversos rgos pblicos interessados e entre eles e asociedade civil organizada.A prestao de servios pblicos de segurana englobaatividades Repressivas e Preventivas, tanto de naturezapolicial quanto no-policial, a exemplo, como no caso doprovimento de iluminao pblica.Os servios de segurana pblica de natureza policial e no-policial devem buscar estabelecer, aperfeioar e manter,conjunta e permanentemente, um sentimento coletivo desegurana.31 32. Alguns conceitos:A Segurana Privada se divide em trsgrandes reas: Segurana do Trabalho,Segurana Empresarial (interna dasempresas) e Vigilncia. esta se subdivideem vigilncia orgnica e vigilnciapatrimonial, contratada a prestadores deservio. Existem ainda os servios devigilncia eletrnica, de transporte devalores, de guarda-costas e de investigaoparticular.32 33. Segurana Privada: 33 34. Custos da violncia:Ineficincia na resoluo de crimesLevantamento feito pelo Ministrio Pblico sobreinquritos de homicdios concluiu que o ndice deesclarecimentos, fora dos casos de priso em flagrante(em torno de 2%), foi de 1%, no crime que o de maisfcil apurao.Estudo do Instituto de Segurana Pblica (SSP/RJ)sobre uma amostra de 385 casos de homicdios: em apenas 10 das mortes houve priso em flagrante raramente a polcia civil compareceu ao local do crime o tempo mdio de instaurao do IP foi de 29 diasDemora na concluso dos laudos periciais: necroscpicos - 84 dias dos locais de crime - 56 dias 34Fonte: Senador Demstenes Torres 35. Pensamentosiniciais? A Segurana Pblica deverfundamental do Estado? O Estado deve utilizar todos osrecursos no af de realizar aeficincia naSeguranaPblica? Quando o Estado no conseguedefender as pessoas, quemdefende?35 36. Quais as maiorescrticas? Ausncia de confiana nasPolcias do Brasil; Falta de estrutura endmica nasPolcias brasileiras; Baixa eficincia nos delitosmenores; Corrupo endmica; Modelo policial anacrnico; Gesto ineficiente; 36 37. Quais as maiorescrticas? Excesso de corporaespoliciais, tanto no mbitofederal quanto estaduais Falta de comunicao eintegrao entreasPolcias; Competio danosa entreas Polcias. 37 38. Quais as maiorescrticas? Planejamentopolicialinsuficiente; Sobreposio de meios(materiais e pessoais) Poucautilizaodeinteligncia policial; No utilizao demapeamento da violncia; 38 39. Quais as maiorescrticas? Desvio de funo; Falta de critrios rgidospara promoes; Baixa remunerao; Formao policialinsuficiente (polcia civil); e Falta de aprimoramento detcnicas de investigao. 39 40. Possveisresolues: Prioridade governamentalpara a segurana pblica; No contingenciamento derecursos; Policiamento intensivo nasreas crticas; Concentrao de esforos erecursos para a obteno demelhores resultados;40 41. Possveisresolues: Prioridade governamentalpara a segurana pblica; No contingenciamento derecursos; Policiamento intensivo nasreas crticas; Concentrao de esforos erecursos para a obteno demelhores resultados;41 42. Possveisresolues: Intensificar o treinamentopolicial abordando temascomo: Planejamento; Normas de direo policial; Coordenao dasatividades; Avaliao de desempenho; Anlise de mritos; 42 43. Possveisresolues: Intensificar o estabelecimento decritrios e modelos de integraodas polcias em reas, estruturas eatividades promovem melhoresresultados na reduo dos crimes; A polcia bem treinada e bemequipada diminui a impunidadedos crimes atravs de competentepoliciamento preventivo e deinvestigaeseficientes eintimida os criminosos; e43 Proteger as fronteiras.