Click here to load reader

As conferencias em defesa do meio ambiente

  • View
    91

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of As conferencias em defesa do meio ambiente

AS CONFERENCIAS EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE CAPTULO 12

AS CONFERENCIAS EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE CAPTULO 12Professora Ana PaulaColgio Auxiliadora 2016

1. INTERFERENCIAS HUMANAS NOS ECOSSISTEMASDesde os antepassados do Homo Sapiens, existe uma transformao na natureza;

No Incio, irrelevante: Poucos habitantesA sedentarizaoO cultivoDomesticao de animais

Posterior, a populao quadruplicou, surgiu a Revoluo Industrial e o crescimento acelerado que deu origem a:

Grandes impactos ambientaisAumento da capacidade de transformaoNovos modelos de consumo

Obs: Analisar as pgs. 246 e 247 (Evoluo das tcnicas de transformao do espao geogrfico)

As Conferncias da ONU sobre o clima, conhecidas como(COPs Conferncias das Partes da Conveno-Quadro da ONU sobre Mudanas Climticas)ocorreram a partir de 1995, mas esses acordos vem sendo feitos desde 1972.

Foi em 1972 que ocorreu a conferncia de Estocolmo, com o objetivo de criar um documento que norteasse a conduta dos pases com relao as emisses de gases do efeito estufa e tambm sobre um novo comportamento sustentvel.

2. A IMPORTANCIA DA QUESTO AMBIENTALAo final da dcada de 1960, o mundo dividido em dois blocos antagnicos(1 mundo e 2 mundo);Surgem os problemas ambientais do 1 mundo com grandes impactos ambientais;Os de 2 mundo buscavam acelerar o seu processo de industrializao;Os de 3 mundo, maioria capitalista, tambm imperava um modelo agressivo ao meio ambiente.

1970 Surgiram correntes de pensamentos sobre as causas da degradao e da exploso demogrfica;1971 Publicao do estudo chamado Limites de Crescimento com intenso de estudar os problemas mundiais;

O Grupo de estudo: Clube de Roma:

5 variveis:

Tecnologia, Populao, Nutrio, Recursos Naturais, Meio ambiente

Concluso do estudo: Colapso no ano 2000 se continuar o consumo.Ler: pg. 248 3

3. A INVIABILIDADE DO MODELO CONSUMISTA DE DESENVOLVIMENTOExemplo: China

Aumento do desenvolvimento industrial;Aumento econmico;Aumento na produo de resduos;2008 maior emissor de dixido de carbono na atmosfera;

A preservao s reduziria a competitividadeBusca energia renovvelPara atingir um modelo de desenvolvimento social e ecologicamente, teramos que possuir um novo modelo de sociedade.

4. ESTOCOLMO - 72Conferencia das Naes Unidas sobre o Homem e o Meio Ambiente Estocolmo (Sucia) de 5 a 16 de junho de 1972;

Discutidas as polmicas sobre o antagonismo entre desenvolvimento X Meio Ambiente apresentada em 1971 no Clube de Roma;

Foram elaboradas 26 princpios com aes para resolver os conflitos entre preservao ambiental e crescimento econmico;

Criao da Pnuma Programa das Naes unidas para o Meio Ambiente

Dia 05 de junho Dia Internacional do Meio Ambiente

5. O DESENVOLVIMENTO SUSTENTVELEm 1983, publicado o Relatrio Brundtland (Estudo denominado Nosso Estudo Comum);Foi publicado pelo comisso mundial sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento da ONU;

Esse estudo:

Buscava um equilbrio entre as posies antagnicas surgidas em Estocolmo 72;Criou a noo de Desenvolvimento Sustentvel

A constituio promulgada em 1988 j proporcionou em seu texto o conceito de Desenvolvimento Sustentvel, a primeira da histria do Brasil a dedicar um captulo ao Meio Ambiente.

6. RIO - 92Eco 92 ou Cpula da Terra;Reuniram-se 178 pases;A partir do relatrio Brundtland

Objetivo: minimizar os impactos ambientais no planeta, garantindo o futuro das prximas geraes.

Foram elaboradas duas convenes: Uma sobre a Biodiversidade outra sobre as mudanas climticas;

Uma declarao de princpios relativos s florestas e um plano de ao.

Ver quadro pg. 254

7. RIO + 10Em Johanesburgo, frica do Sul, 2002, 191 pases;

Objetivo: Realizar um balano dos resultados prticos obtidos depois da Rio 92.Discutidos 4 temas:

Erradicao da Pobreza;Mudanas do padro de produo e consumo;Utilizao Sustentvel dos Recursos Naturais;Possibilidades de se compatibilizar os efeitos de globalizao com a do desenvolvimento sustentvel.

Porm, a agenda 21 acabou se restringindo a um conjunto de diretrizes que cada pas pode ou no realizar na prtica;Cada pas transforma em lei para garantir a sua realizao.

8. RIO + 20Em Junho de 2012, no Rio de Janeiro;

Conceito de Economia Verde surge mas no se chega a um consenso.;

Analisar quadro pg. 256

O documento O Futuro que Queremos no apresentou nenhum avano terico ou poltico em relao as conferencias anteriores;Adiado para o prximo encontro

A criao de um mecanismo de financiamento de Desenvolvimento SustentvelAcordo para a proteo Alto-mar