Combate incendio extintores classes de incendio

  • Published on
    11-Aug-2015

  • View
    127

  • Download
    9

Embed Size (px)

Transcript

<ol><li> 1. Segurana do Trabalho Unidade Integrada SESI-SENAI Docente: Discentes: </li><li> 2. Manuseio de extintores O extintor o meio mais adequado para combater um incndio na sua fase inicial. Usado de forma adequada pode salvar vidas, extinguir um fogo ou control-lo at a chegada dos bombeiros. Ele pode, no entanto, ser um equipamento de baixa eficcia se seu operador no for treinado para utiliz-lo. A eficcia que se pode obter no combate ao fogo, est diretamente ligada ao procedimento adotado no manuseio do extintor. Siga a sequncia numrica e aprenda, passo a passo, uma maneira fcil e eficiente de combater o fogo: </li><li> 3. Manuseio de extintores </li><li> 4. Manuseio de extintores 1.Puxe a trava de segurana 2. Aponte o bocal da mangueira do extintor para a base das chamas 3. Mantenha o extintor na posio vertical e aperte o gatilho. 4. Movimente a mangueira de um lado para o outro e aplique o agente extintor sobre a rea do fogo. </li><li> 5. Manuseio de extintores Se voc no estiver apto a fazer uso de um extintor no combate a um incndio, melhor no tentar. No entanto se voc estiver resolvido a faz-lo, e notar, no decorrer de sua tentativa, que o fogo est espalhando ou ameaando bloquear a sua alternativa de fuga, DEIXE A REA IMEDIATAMENTE. Caso haja fogo no seu percurso, use o extintor para combat-lo. </li><li> 6. Tipos de aparelhos de extintores Para ajudar no combate de pequenos focos de incndio, foram criados os extintores. H vrios tipos de extintores de incndio, cada um contendo uma substncia diferente e servindo para diferentes classes de incndio. </li><li> 7. Tipos de aparelhos de extintores Extintor com gua pressurizada indicado para incndios de classe A (madeira, papel, tecido, materiais slidos em geral). A gua age por resfriamento e abafamento, dependendo da maneira como aplicada. </li><li> 8. Tipos de aparelhos de extintores Extintor com gs carbnico Indicado para incndios de classe C (equipamento eltrico energizado), por no ser condutor de eletricidade. Pode ser usado tambm em incndios de classes A e B. </li><li> 9. Tipos de aparelhos de extintores Extintor com p qumico seco Indicado para incndio de classe B (lquido inflamveis). Age por abafamento. Pode ser usado tambm em incndios de classes A e C. </li><li> 10. Tipos de aparelhos de extintores Extintor com p qumico especial Indicado para incndios de classe D (metais inflamveis). Age por abafamento. </li><li> 11. Tipos de aparelhos de extintores Extintor de classe K Especifico para o ambiente de cozinhas Processo de extino: Abafamento. </li><li> 12. Materiais Combustveis Slidos O que caracteriza um combustvel slido a unio entre um combustvel e um comburente, um oxidante que fornea oxignio para queima do combustvel, em uma reao exotrmica, liberando energia para o sistema. Entre os combustveis slidos podemos citar como exemplo a lenha, a serragem, o bagao da cana de acar, entre outros. Para que se possa ser usado os combustveis slidos necessrio que eles estejam na forma de p muito fino onde so pulverizados com o oxignio do ar. </li><li> 13. Materiais Combustveis Lquidos O combustvel lquido tem certas vantagens comparao com os slidos, tais com poder calorifico elevado, maior facilidade e economia de armazenagem e fcil controle de consumo. Quase todos os combustveis lquidos so obtidos a partir do petrleo. O combustvel lquido so: gasolina, querosene, leo diesel e lcool. </li><li> 14. Materiais Combustveis Gasosos Os combustveis gasosos so obtidos como subprodutos de processos industriais ou so extrados de reservatrios naturais. Neste caso, chamado de gs natural. Os gases obtidos a partir do refino de petrleo so: Propano Butano </li><li> 15. Materiais Combustveis Gasosos O gs natural , ao contrrio dos outros gases, dominado pelo Metano e sua a composio varia muito de poo para poo. </li><li> 16. Classe de Incndio Classe A So aqueles cujo combustvel queima em superfcie e profundidade, deixando resduos slidos aps a queima (cinzas). So os mais frequentes, e por queimarem em profundidade, requerem um rescaldo bastante cuidadoso. Como exemplos, poderamos citar os combustveis slidos (madeira, papel, palha, tecido, etc.) </li><li> 17. Classe de Incndio Classe B So aqueles que queimam apenas em superfcie, como por exemplo, os lquidos inflamveis (gasolina, lcool, querosene, leo diesel, tintas, etc), os gases inflamveis (acetileno, gs liquefeito de petrleo - GLP, etc) e os colides (combustveis pastosos, como graxas, etc). De acordo com a NATIONAL FIRE PROTECTION ASSOCIATION (NFPA), os lquidos podem ser classificados como inflamveis ou combustveis. </li><li> 18. Classe de Incndio Classe C So os incndios que ocorrem em aparelhos eltricos energizados. Estes incndios, aps ser retirado o agente energizador, podem ser combatidos como outra classe de incndio (geralmente classe A). Todavia, devemos ter cuidado com aparelhos que possuem acumuladores (capacitores e aparelhos de TV, por exemplo), que mesmo aps desligados continuam energizados. </li><li> 19. Classe de Incndio Classe D So aqueles que ocorrem em ligas metlicas combustveis (metais pirofricos). Para tais incndios se faz necessria a utilizao de agentes extintores especficos. Como exemplos de combustveis encontrados em incndios desta classe podemos citar: as ligas de magnsio, sdio, potssio, zinco, alumnio em p e outros. </li><li> 20. Classe de Incndio Classe K So aqueles provocados por hbito de cozinhar banha, leo,e gorduras. O incndio classe k acontece muito em nvel industrial, principalmente em indstrias alimentcias. </li><li> 21. Perseverana! Nada me representaria melhor, hoje: "Jogo a minha rede no mar da vida e s vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. No h como no me entristecer e no h como desistir. Deixo a lgrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silncio: dor que no verte, envenena. O corao marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei a fora que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajoso o bastante para no me acostumar com essa ideia. Se gente no fosse feito pra ser feliz, Deus no teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverana no somente acreditar na prpria rede. Perseverana no deixar de crer na capacidade de renovao das guas. Hoje, o dia pode no ter sido bom, mas amanh ser outro mar. E eu estarei l na beira da praia de novo. "Ana Jcomo </li><li> 22. No Desista dos seus sonhos! Boa Noite! </li></ol>