Contabilidade - Receitas Despesas Ganhos

Embed Size (px)

Text of Contabilidade - Receitas Despesas Ganhos

  • Pontifcia Universidade Catlica Mestrado em Cincias Contbeis Prof. Dr. Jos Carlos Marion

    Apresentao: 28/04/2005 Grupo: Carlos Isao Momose Claudio Rafael Bifi Paulo da Silva Melo

  • Contedo da ApresentaoReceitas;Despesas;Ganhos; ePerdas.Debates

  • RECEITAS

    Apresentao:Carlos Isao Momose

  • Definio de ReceitasReceita o ingresso bruto de dinheiro, contas a receber ou outros valores que surgem no curso das atividades normais de uma empresa pela venda de mercadorias, prestao de servios e pelo uso por terceiros de recursos da empresas, geradores de juros, royalties e dividendos

    IASB International Accounting Standards Board

  • Definio de ReceitasReceitas so entradas ou outros aumentos de ativos de uma entidade, ou liquidao de seus passivos (ou a combinao de ambos), durante um perodo, proveniente da entrega ou produo de mercadorias, prestao de servios, ou outras atividades que constituem as principais operaes em andamento da entidade.

    FASB - Financial Accounting Standards Board,1980

  • Definio de Receitas

    Receita corresponde a acrscimos nos ativos ou decrscimos nos passivos, reconhecidos e medidos em conformidade com princpios de contabilidade geralmente aceitos, resultantes dos diversos tipos de atividades e que possam alterar o Patrimnio Lquido.IBRACON 1998

  • Definio de Receitas

    Entende-se por receita a entrada de elementos para o ativo, sob forma de dinheiro ou direitos a receber, correspondentes, normalmente, venda de mercadorias, de produtos ou prestao de servios. Uma receita tambm pode derivar de juros sobre depsitos bancrios ou ttulos e de outros ganhos eventuais.

    Equipe de Professores FEA/USP - 1973

  • Definio de Receitas Receita - Valor monetrio, em determinado perodo, da produo de bens e servios da entidade, em sentido lato, para o mercado, no mesmo perodo, validada, mediata ou imediatamente pelo mercado, provocando acrscimo de Patrimnio Lquido e simultneo acrscimo de ativo, sem necessariamente provocar, ao mesmo tempo, um decrscimo do ativo ou do patrimnio lquido, caracterizado pela despesa.Jos Carlos Marion e Srgio de Iudcibus

  • Conceito de Valor A receita, independente de como seja definida, deve ser medida, termos ideais, pela valor de troca do produto ou servio da empresa. O valor de troca representa o valor de caixa, ou o valor presente de direitos monetrios a serem recebidos, em conseqncia da transao que gera a receita.Hendriksen

  • Receita Operacional Receita operacional somente deveria englobar a parcela proveniente do produto principal e dos co-produtos da empresa (ou servios). Ou seja, apenas os produtos e servios que constituem finalidade fundamental da empresa deveriam ser includos na categoria de receita operacional.

  • Dedues de Receita Operacional Receita operacional somente deveria englobar a parcela proveniente do produto principal e dos co-produtos da empresa (ou servios). Ou seja, apenas os produtos e servios que constituem finalidade fundamental da empresa deveriam ser includos na categoria de receita operacional.

  • Dedues de Receita Operacional Deveria ser reduzida da Receita Operacional todas aquelas diminuies do patrimnio lquido que na verdade so ajustes da receita operacional bruta.

    Impostos proporcionais a receitaDescontos comerciais (desde de contabilizado separadamente)Devolues e abatimentos de vendasDespesas de transporte de vendas (do vendedor)Comisses sobre venda (% fixo sobre o volume de faturamento) Proviso para devedores duvidosos 2 considerado por alguns autores

  • Reconhecimento da Receita Em geral, de acordo com o IASB (IAS11, IAS 18): Satisfeitas as trs seguintes exigncias: - pode ser medida com segurana; - provvel que os benefcios econmicos da transao fluam para a empresa;- os custos (incorridos e futuros) podem ser medidos de modo confivel.

    Comparaes entre prticas contbeisKPMG - 2001

  • Reconhecimento da Receita Em relao aos bens, de acordo com o IASB:

    - os riscos relevantes e benefcios foram transferidos para o comprador;- no h ingerncia contnua pelo vendedor sobre os bens vendidos;- no h controle efetivo sobre os ativos vendidos.

    Comparaes entre prticas contbeisKPMG - 2001

  • Reconhecimento da Receita Normas e Prticas EUA, em geral:

    - existir evidncia persuasiva de um acordo;- houver entrega ou prestao de servios;- o preo do vendedor para o comprador fixo ou determinvel;o recebimento est razoalvelmente assegurado.

    Comparaes entre prticas contbeisKPMG - 2001

  • Reconhecimento da Receita Em relao aos bens, as Normas e Prticas EUA:

    - No h regra especifica, o quadro tcnico da SEC estabelece que o despacho ocorre quando a propriedade legal, os riscos e os benefcios da posse do bem so transferidos para o comprador.

    Comparaes entre prticas contbeisKPMG - 2001

  • Reconhecimento da Receita No Brasil, (Pronunciamento XIV do Ibracon)Em geral, a receita obtida quando os seguintes critrios so atingidos:- o processo de realizao de receita est virtualmente completo;a transao ocorreu.

    Comparaes entre prticas contbeisKPMG - 2001

  • Reconhecimento da Receita No Brasil, (Pronunciamento XIV do Ibracon)

    Em relao aos bens, a receita reconhecida na data da venda que corresponde normalmente, data na qual a propriedade do bem foi transferida ao comprador.A venda de produtos e servios normalmente reconhecida quando a nota fiscal emitida.

    Comparaes entre prticas contbeisKPMG - 2001

  • Realizao da Receita entrega do bem/servio

    antes entrega do bem/servio ( exceo )

    depois entrega do bem/servio ( exceo )

  • Realizao da ReceitaEntrega do bem/servio - O ato da entrega, em geral, tem representado o registro da receita.

    - No momento da entrega, a certeza, os custos e as despesas so quase que totalmente conhecidos.

    - At mesmo com base em dados histricos possvel estimar despesas extraordinrias de cobranas e despesas com garantias.

  • Realizao da ReceitaAntes do bem/servio ( exceo ) Normalmente envolvem servios

    O montante da receita determinado por contrato ou acordo.

    Embora o montante no seja faturado, cria-se um direito vlido contra o cliente/inquilino.

  • Realizao da ReceitaAntes do bem/servio ( exceo ) Exemplos:

    - alugueis de longo prazo;

    comisses de vendas;

    contratos de longo prazo ( construo civil );

    - crescimento ( reservas, florestais, gado, etc );

  • Realizao da ReceitaAntes do bem/servio ( exceo ) Metodos utilizado para Construo Civil:

    porcentagem de acabamento; ( IASB, FASB )

    - contrato acabado;

    -metodo do parcelamento ( recebimentos );

  • Realizao da ReceitaDepois do bem/servio ( exceo ) Ocorre basicamente em dois casos:

    a) quando impossvel medir com preciso razovel os ativos recebidos em troca da transao;

    b) provvel que haja despesas adicionais significativas associadas a transao, e estas no podem ser estimadas com preo razovel.

  • DESPESAS

    Apresentao:Claudio Rafael Bifi

  • Esquema - despesasCustos DESPESASProdutos ouServiosElaboradosConsumo associado elaborao do produto ou servioConsumo associadoao perodoInvestimentosGastosDemonstrativo de Resultado do Exerccio

  • DefiniesGASTO: Sacrifcio financeiro que a entidade arca para a obteno de um produto ou servio qualquer, sacrifcio esse representado por entrega ou promessa de entrega de ativos (normalmente dinheiro).

    INVESTIMENTO: Gasto ativado em funo de sua vida til ou de benefcios atribuveis a futuro (s) perodo (s).(E.Martins, ed. Atlas, Contab. de custos)

  • Definio de Despesas

    utilizao ou consumo de bens e servios no processo de produzir receitas

    Iudcibus

  • DefiniesGASTO: Sacrifcio financeiro que a entidade arca para a obteno de um produto ou servio qualquer, sacrifcio esse representado por entrega ou promessa de entrega de ativos (normalmente dinheiro).

    INVESTIMENTO: Gasto ativado em funo de sua vida til ou de benefcios atribuveis a futuro (s) perodo (s).(E.Martins, ed. Atlas, Contab. de custos)

  • Definies

    Prof. Iudcibus (2003:155) conceitua:Despesa, em sentido restrito, representa a utilizao ou consumo de bens e servios no processo de produzir receitas. Note que a despesa pode referir-se a gastos efetuados no passado, presente ou que sero realizados no futuro. De forma geral, podemos dizer que o grande fato gerador de despesa o esforo continuado para produzir receita, j que tanto despesa conseqncia de receita, como receita pode derivar de despesa, ou melhor dizendo, a receita futura pode ser facilitada por gastos passados ou correntes (ou futuros). Ressalte-se, todavia, que quando bens ou servios so consumidos na produo de bens que ainda no deixaram a empresa, incorporam-se ao custo do produto, no se caracterizando, ainda, a despesa ou o custo de perodo

  • Definies

    HENDRIKSEN (1999:233) cita a definio do SFAC 6, onde:...sadas ou outros usos de ativos ou ocorrncias de passivos (ou ambos) para a entrega ou produo de bens, a prestao de servios, ou a execuo de outras atividades que representam as operaes principais em andamento da entidade.HENDRIKSEN (1999 : 232) conceitua:Definidas mais precisamente, as despesas constituem o uso ou consumo de bens e servios no processo de obteno de receitas.

  • Definies

    Profs. Iudcibus e Marion (175,176, Teoria) conceituam:Despesa, sendo um sacrifcio de ativos realizado em troca da obteno de receitas (cujo montante, espera-se, supere os das despesas)

    s vezes, esse sacrifcio so incorridos em funo de e diretamente atribuveis