of 18 /18
Departamento DH e DP Considerações e material de apoio

Departamento pessoal na prática noçoes ppt

Embed Size (px)

Text of Departamento pessoal na prática noçoes ppt

Slide 1

Departamento DH e DPConsideraes e material de apoio

Departamento Pessoal na PrticaBasicamente o Departamento Pessoal, constitudo por trs setores: Admisso, Compensao e Desligamento. O Departamento Pessoal cuida de toda rotina administrativa relacionada com a contratao e gerenciamento de tarefas ligadas aos funcionrios da empresa, bem como as anotaes , orientaes e diretrizes de trabalho estabelecidas pela Lei e pelo cdigo e normas regulamentares internas da organizao.

O setor de Admisso de Pessoal tem por atribuio cuidar de todo o processo de integrao do indivduo na empresa, dentro dos critrios administrativos e jurdicos. Tem incio na busca do profissional no mercado de trabalho, adequar nas funes do cargo e efetuar o registro de acordo com as conformidades da legislao do trabalho. Admisso:

O setor de Compensao de Pessoal tem por atribuio cuidar de todo processo de controle de freqncia, pagamento de salrios e benefcios, bem como de pagamentos de taxas, impostos e contribuies. A partir da integrao dos empregados na empresa, tem incio no controle do fluxo de freqncia ao trabalho, elaborao da folha de pagamento, controle de benefcios e finaliza em clculos de tributos.Compensao:

O Setor de Desligamento de Pessoal tem por atribuio cuidar de todo processo de desligamento e quitao do contrato de trabalho, estendendo-se na representao da empresa junto aos rgos oficiais (DRT, Sindicato, Justia do Trabalho, etc.) e cuidar de toda rotina de fiscalizao. Tem incio a partir do desligamento do empregado e termina quando da sua efetiva quitao do contrato de trabalho.Desligamento:

DEPARTAMENTO PESSOALSETOR DE ADMISSO

Recrutamento e Seleo

Integrao

Registro

SETOR DE COMPENSAOJornada de Trabalho

Folha de Pagamento

Benefcios

Tributao

SETOR DE DESLIGAMENTOResciso do contrato de Trabalho

Justia do Trabalho

Fiscalizao

Clculos de Folha de Pagamento Frias e Dcimo-TerceiroFrias Finalidade

A finalidade bsica da concesso das frias o restabelecimento das foras fsicas gastaspelo empregado no decurso de cada ano, porservios prestados ao mesmo empregador.

Obs.: O direito a frias assegurado pela CF (art. 7, XVII) ecompreendido nos arts. 129 a 153 da CLT.

Frias - DireitoAs frias so concedidas aps cada perodode 12 meses de vigncia do contrato detrabalho (perodo aquisitivo), nos 12 mesessubseqentes (perodo concessivo).

Exemplo:

Admisso: 01/10/2007Perodo Aquisitivo: 01/10/2007 30/09/2008Perodo Concessivo: 01/10/2008 a 30/09/2009

Frias Durao:A durao do perodo de descanso regulada pelaquantidade de faltas injustificadas pelo empregado no decorrer do perodo aquisitivo (Art. 130 da CLT). N de dias corridos de frias N de faltas injustificadas ao servio no decorrer do perodo aquisitivo 30 at 5 24 de 6 a 14 18 de 15 a 23 12 de 24 a 32

Obs. Ao empregado com mais de 32 faltas injustificadas nocurso do perodo aquisitivo, implica a perda do direito s friascorrespondentes.

Frias Faltas Injustificadas

Faltas injustificadas ao servio a ausncia do empregado paracuja ocorrncia no haja motivoou justificativa legal, no seconsiderando, contudo, faltas aoservio s ausnciasexpressamente justificadas pelalei ou abonadas por liberalidadedo empregador.

Frias FaltasJustificadas/AbonadasFaltas justificadas

Quando o empregado, apesar de deixar de comparecer aotrabalho, demonstra os motivos que o levaram a praticar talconduta.Um exemplo de faltas justificadas quando a empregada me leva seu filho ao mdico e apresenta um atestado de comparecimento.O referido atestado justifica a ausncia, para fins de punio disciplinar, por exemplo, mas no abona o referido dia. Ouseja, por lei, a empresa poder descontar o salrio referente ao dia no trabalhado.

Frias 13 SalrioJuntamente com o pagamento dasfrias, pode ser antecipada a primeiraparcela do 13 salrio para osempregados que sarem de frias entreo meses de fevereiro e novembro.Para fazer jus a esse direito, oempregado deve requer-lo durante oms de janeiro (Lei n 4.749/65, art.2, 2).Frias TeroConstitucionalA Constituio Federal, em vigordeste de 5 de outubro de 1988,determinou que as empresas estoobrigadas ao pagamento de 1/3 amais que o salrio normal quando dogozo das frias anuais (inciso XVII,art. 7).

Frias Abono Pecunirio facultado ao empregado converter 1/3 (umtero) do perodo de frias a que tiver direitoem abono pecunirio, no valor da remuneraoque lhe seria devida nos dias correspondentes.(art. 143 CLT.)O abono de frias dever ser requerido at 15(quinze) dias antes do trmino do perodoaquisitivo. Caso o mesmo seja requerido apso citado prazo, o seu deferimento ou no ficara critrio do empregador. ( 1 do art. 143 da CLT)

Frias Prazo de PagamentoO pagamento das frias e do abonopecunirio, quando for o caso, dever serfeito at 2 (dois) dias antes de oempregado entrar em frias.O pagamento das frias dois dias antesdo incio visa possibilitar ao empregadousufruir do descanso com a devidasuficincia econmica.Frias Pagamento emDobroSe o empregador no concederfrias dentro do perodo concessivo,esta obrigado a pagar remuneraoem dobro, alm de assegurar odescanso do empregado (art. 137 daCLT e a Smula n 81 do TST).

Frias AnotaesO empregado dever apresentarempregador sua Carteira deTrabalho e Previdncia Social paraas anotaes regulares, antes desair de frias ( art. 135, pargrafo1, da CLT).

Frias Clculos

Salrio: R$ 850,00Dias de frias: 30 diasFrias: R$ 850,001/3: R$ 283,33Total Bruto: R$ 1.133,33INSS s/ Frias: R$ 102,00IR: R$ 0,00Total descontos: R$ 102,00Total lquido: R$ 1.031,33Salrio: R$ 850,00Dias de frias: 20 diasAbono: 10 diasFrias: R$ 566,67 (R$ 850,00/30*20)1/3 s/ frias: R$ 188,89 (1/3 sobre o valor das frias)Abono: R$ 283,33 (R$ 850,00/30*10)1/3 s/ abono: R$ 94,44 (1/3 sobre o valor do abono)Total Bruto: R$ 1.133,33INSS s/Frias: IR: R$ 0,00Total descontos: Total lquido:

Gratificao Natalina 13 Salrio

Era prtica de algumas empresasgratificar, ao ensejo das festas natalina,seus respectivos empregados.A Lei n. 4.090, de 13 de julho de 1962,tornou obrigatrio a todos osempregadores a concesso aos seusempregados, no ms de dezembro decada ano, uma gratificao salarial.Esta nova obrigao causou um grandeimpacto sobre a economia, pois as empresasdobraram suas folhas de pagamento numcurto tempo, acarretando-lhes dificuldadefinanceiras.O Governo Castelo Branco, aps longodebate, decidiu manter a referida obrigao,mas, para atenuar-lhe os efeitos na economianacional, imps seu parcelamento, medianteadiantamento entre os meses de fevereiro enovembro, de metade do salrio (arts. 1 e 2da Lei n. 4.749, de 12/08/1965).

CLCULO:Esta gratificao corresponde a 1/12 por mstrabalhado da remunerao devida em dezembro ao empregado. O Dcimo Terceiro devido por ms trabalhado, ou frao do ms igual ou superior a 15 dias.Desta maneira, se o empregado trabalhou, por exemplo, de 1 o. de janeiro a 14 de maro, terdireito a 2/12 (dois doze avos) de 13 o. proporcional, pelo fato da frao do ms demaro no ter sido igual ou superior a 15 dias.Desta forma, o clculo feito ms a ms.

Adiantamento (1. parcela)A primeira deve ser paga entre os meses defevereiro e novembro de cada ano, ou porocasio das frias. Neste caso dever sersolicitada por escrito ao empregador at o msde janeiro do respectivo ano.Este adiantamento corresponde metade dosalrio recebido pelo trabalhador no msanterior ao pagamento. O prazo mximo parao pagamento deste adiantamento 30 denovembro.Gratificao Natalina13 Salrio2. parcelaA segunda parcela deve ser paga at dodia 20 de dezembro e a terceira at o5. dia til de Janeiro do anosubseqente.Obs: O acerto at o 5 dia til decorre daLei n. 7.855/1989, muito embora oregulamento do 13 salrio mencione odia 10 de janeiro do ano seguinte.

Clculos bsicos 13

Mensalista Integral

1 Parcela

- Ms de pagamento: maio- Salrio de abril: R$ 600,00Valor da primeira parcela: R$ 300,00

2 Parcela- Ms de pagamento: dezembro- Salrio dezembro: R$ 700,00- Valor bruto da 2 parcela: R$ 400,00(R$ 700,00 - R$ 300,00)Mensalista - Proporcional1 Parcela

- Admisso: 03 de junho- Ms de pagamento: novembro- Salrio de outubro: R$ 600,00- Valor da 1 parcela: R$ 125,00, ou seja:[(R$ 600,00 : 12) x 5] : 2 = R$ 125,00

2 Parcela- Ms pagamento: dezembro- Salrio de dezembro: R$ 800,00- Valor da 2 parcela: R$ 341,67, ou seja,[(R$ 800,00 : 12 ) x 7] - R$ 125,00 = R$ 341,67

Comissionista Integral

1 Parcela- Ms de pagamento: agosto- Mdia de comisso (janeiro a julho): R$ 500,00- Valor da 1 parcela: R$ 250,002 Parcela- Ms de pagamento: dezembro- Mdia de comisso (janeiro a novembro): R$ 800,00- Valor bruto da 2 parcela: R$ 550,00, ou seja,R$ 800,00 - R$ 250,00.Ajuste- Mdia de comisso (janeiro a dezembro): R$ 1.000,00- Valor do ajuste: R$ 200,00, ou seja, R$ 1.000,00 - (valorda 1 parcela - valor da 2 parcela)Comissionista - Proporcional

1 Parcela- Data de Admisso: 02 de abril- Ms de pagamento: novembro- Mdia de comisses (abril a outubro): R$ 400,00- Valor da 1 parcela: R$ 116,67, ou seja,[(R$ 400,00 : 12) x 7] : 2 = R$ 116,672 Parcela- Ms de Pagamento: dezembro- Mdia de comisso (abril a novembro): R$ 600,00- Valor da bruto da 2 parcela: R$ 333,33, ou seja,[(R$ 600,00 : 12) x 9 ] - R$ 116,67 = R$ 333,33Ajuste-Mdia de comisses (abril a dezembro): R$ 700,00- Valor do ajuste: R$ 75,00, ou seja,[(R$ 700,00 : 12) x 9] - R$ 450,00 = R$ 75,00

http://www.sato.adm.br/guiadp/paginas/estrutura_basica_do_dp.htmReferncias: