Espaço urbano

  • View
    272

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ESPAÇO URBANO MUNDIAL

Text of Espaço urbano

  • 1. PROF. GEGRAFO, ESP. ED. AMBIENTAL LUIZ CARVALHEIRA JUNIOR

2. Um pouco de histria As primeiras cidades surgiram na Mesopotmia (atual Iraque), depois vieram as cidades do Vale Nilo, do Indo, da regio mediterrnea e Europa e, finalmente, as cidades da China. Embora as primeiras cidades tenham aparecido h mais de 3.500 anos A.C., o processo de urbanizao moderno teve incio no sculo XVIII, em consequncia da Revoluo Industrial, desencadeada primeiro na Europa e, a seguir, nas demais reas de desenvolvimento do mundo atual. No caso do Terceiro Mundo, a urbanizao um fato bem recente. Hoje, quase metade da populao mundial vive em cidades, e a tendncia aumentar cada vez mais. 3. A cidade subordinou o campo e estabeleceu uma diviso de trabalho segundo a qual cabe a ele fornecer alimentos e matrias-primas a ela, recebendo em troca produtos industrializados, tecnologia etc. Mas o fato de o campo ser subordinado cidade no quer dizer que ele perdeu sua importncia, pois no podemos deixar de levar em conta que: Por no ser auto-suficiente, a sobrevivncia da cidade depende do campo; Quanto maior a urbanizao maior a dependncia da cidade em relao ao campo no tocante necessidade de alimentos e matrias- primas agrcolas. 4. Como uma cidade se forma: A urbanizao Fenmeno ao mesmo tempo demogrfico e social, a urbanizao uma das mais poderosas manifestaes das relaes econmicas e do modo de vida vigentes numa comunidade em dado momento histrico. Urbanizao o processo mediante o qual uma populao se instala e multiplica numa rea dada, que aos poucos se estrutura como cidade. Fenmenos como a industrializao e o crescimento demogrfico so determinantes na formao das cidades, que resultam, no entanto da integrao de diversas dimenses sociais, econmicas, culturais e psicossociais em que se desempenham papis relevantes s condies polticas da nao. 5. O conceito de cidade muda segundo o contexto histrico e geogrfico, mas o critrio demogrfico o mais usualmente empregado. A Organizao das Naes Unidas (ONU) recomenda que os pases considerem urbanos os lugares em que se concentrem mais de vinte mil habitantes. As naes, porm, organizam suas estatsticas com base em muitos e diferentes padres. Os Estados Unidos, por exemplo, identificam como "centro urbano" qualquer localidade onde vivam mais de 2.500 pessoas. O processo de urbanizao, no entanto, no se limita concentrao demogrfica ou construo de elementos visveis sobre o solo, mas inclui o surgimento de novas relaes econmicas e de uma identidade urbana peculiar que se traduz em estilos de vida prprios. 6. Urbanizao Contempornea As caractersticas essenciais da urbanizao contempornea so sua velocidade e generalizao, o que acarreta grande sobrecarga para a rede de servios pblicos, acentua os contrastes entre zonas urbana e rural e aprofunda as insuficincias econmicas de produo, distribuio e consumo. Os sistemas de produo chegam a um ponto de estrangulamento, enquanto as necessidades de consumo passam por intensa vitalizao. O somatrio de todos esses fatores acaba por produzir um estado de desequilbrio. 7. Em funo do congestionamento, a cidade tende a expandir seus limites e nascem assim bairros, subrbios e a periferia, que podem dar origem a novas cidades. Independentemente da forma que assume, o processo de urbanizao apresenta sempre uma hierarquia, isto , cidades de tamanhos diferentes e com funes diversas: capitais, descanso, turismo, industriais, religiosas, dentre outras. 8. A urbanizao resulta fundamentalmente da transferncia de pessoas do meio rural (campo) para o meio urbano (cidade). Assim, a idia de urbanizao est intimamente associada concentrao de muitas pessoas em um espao restrito (a cidade) e na substituio das atividades primrias (agropecuria) por atividades secundrias (indstrias) e tercirias (servios). Entretanto, por se tratar de um processo, costuma-se conceituar urbanizao como sendo "o aumento da populao urbana em relao populao rural", e nesse sentido s ocorre urbanizao quando o percentual de aumento da populao urbana superior a da populao rural. 9. INDUSTRIALIZAO NO CAMPO: IMPUSIONA A MODERNIZAO AGRCOLA, CONCENTRANDO TERRAS E DIMNUINDO A OFERTA DE POSTOS DE TRABALHOS NA CIDADE: AUMENTA A OFERTA DE EMPREGOS E CAUSA A MELHORIA DA INFRA ESTRUTURA REPULSO ATRAO MIGRAO CAMPO-CIDADE XODO RURAL URBANIZAO: AUMENTO DA POPULO DA CIDADE EM RELAO AO CAMPO. 10. URBANIZAO: FENMENO RECENTE Apesar de o processo de urbanizao ter se iniciado com a Revoluo Industrial, foi at meados do sculo XX um fenmeno relativamente lento e circunscrito. Aps a Segunda Guerra Mundial, esse fenmeno foi concludo nos pases desenvolvidos e iniciado de maneira avassaladora em muitos pases subdesenvolvidos, na maioria dos pases latino- americanos e em muitos pases asiticos. O continente africano at hoje muito pouco urbanizado. 11. O que se percebe que todos os pases desenvolvidos, bem como alguns pases de industrializao recente, apresentam taxas altas de urbanizao. Com exceo da China e da ndia, com as maiores populaes do planeta e de industrializao recente, todos os pases industrializados so urbanizados. Entretanto, h pases que apresentam ndices muitos baixos de industrializao e outros que praticamente no dispem de um parque industrial, e mesmo assim, so fortemente urbanizados. Isso ocorre pelo crescimento do tercirio e melhor infra-estrutura. Conclui-se que h dois conjuntos bsicos de fatores que condicionam a urbanizao: os atrativos, que atraem populaes para cidades; e os repulsivos que as repelem do campo. 12. A rede urbana formada pelo sistema de cidades, interligadas umas as outras atravs dos sistemas de fluxos, transportes, comunicaes, etc. Obviamente, as redes urbanas dos pases desenvolvidos so mais densas e articulados, pois tais pases apresentam alto nvel de industrializao e de urbanizao, economias diversificadas e dinmicas, vigoroso mercado interno e alta capacidade de consumo. Quanto mais complexa a economia de um pas ou de uma regio, maior a sua taxa de urbanizao e a quantidade de cidades, mais densa a sua rede urbana e, portanto, maiores so os fluxos que as interligam. Assim, as redes de cidades mais densas e articuladas surgem justamente naquelas regies do planeta onde esto as megalpoles. 13. AGLOMERAES URBANAS CONCEITOS IMPORTANTES A expanso da urbanizao gerou o aparecimento de vrias modalidades de aglomeraes urbanas, alm de termos que cada vez mais fazem parte de nosso cotidiano, abaixo definiremos algumas dessas modalidades e termos: Hierarquia urbana: Corresponde a influncia que exercem as cidades maiores sobre as menores. O IBGE identifica no Brasil a seguinte hierarquia urbana: metrpole nacional, metrpole regional, centro submetropolitano, capital regional e centros locais. A hierarquia urbana o grau de importncia das cidades sendo definida pelo poder de polarizao ou de atrao que uma cidade exerce sobre a outra, em funo de seu equipamento urbano (oferta de bens e servios). 14. METRPOLE NACIONAL METRPOLE REGIONAL CENTRO REGIONAL CIDADE LOCAL VILA CENTRO SUBMETROPOLITANO So Paulo Rio de JaneiroBelo Horizonte Curitiba Porto Alegre Salvador Fortaleza Recife Belm Natal Vitria Aracaju Goinia ManausMossor Petrolina Blumenau Sobral 15. RELAO ENTRE AS CIDADES DE UMA REDE URBANA REVOLUO TECNICO- CIENTFICA MEIO TCNICO- CIENTFICO- INFORMACIONAL Centro Regional Metrpole Nacional Metrpole Regional Centro Submetropolitano Cidade Local Vila MetrpoleNacional Centro Regional Metrpole Regional Centro Submetropolitano Cidade Local Vila 16. Conurbao: Corresponde ao encontro ou juno entre duas ou mais cidades em virtude de seu crescimento horizontal. Em geral esse processo d origem a formao de regies metropolitanas. 17. Megalpole: Corresponde a conurbao entre duas ou mais metrpoles ou regies metropolitanas. As principais megalpoles do mundo encontram-se em pases desenvolvidos como o caso da Boswash, localizada no nordeste dos EUA, e que tem como principal cidade Nova Iorque; San San, localizada na costa oeste dos EUA, tendo como principal cidade Los Angeles; Chippits, localizada nos grandes lagos nos EUA; Tokaido, localizada no Japo; e a megalpole europia que inclui reas de vrios pases. No Brasil temos a formao de uma megalpole Rio-So Paulo, localizada no sudeste brasileiro, no vale do Paraba, inclundo municpios da regio metropolitana das duas grandes cidades, o elo de ligao dessa megalpole a Via Dutra, estrada que interliga as duas cidades principais. 18. Regio metropolitana: Corresponde ao conjunto de municpios conurbados a uma metrpole e que desfrutam de infra-estrutura e servios em comum. Megacidade: Corresponde ao centro urbano com mais de dez milhes de habitantes. Hoje em torno de 21 cidades do mundo podem ser consideradas megacidades, dessas 17 esto em pases subdesenvolvidos. No Brasil So Paulo e Rio de Janeiro esto nessa categoria. Cidade global: so as cidades que polarizam o pas todo e servem de elo de ligao entre o pas e o resto do mundo, possuem o melhor equipamento urbano do pas, alm de concentrarem as sedes das instituies que controlam as redes mundiais, como bolsas de valores, corporaes bancrias e industriais, companhias de comrcio exterior, empresas de servios financeiros, agncias pblicas internacionais. As cidades mundiais esto mais associadas ao mercado mundial do que a economia nacional. 19. Boston, Nova Iorque, Filadlfia, Baltimore e Washington, DC 20. Chicago, Pittsburgh, Cleveland, Buffalo e Detroit; 21. Tquio, Kawasaki, Nagoya, Quioto, Kobe, Nagasaki e Osaka 22. Tcnopolo: Corresponde a uma cidade tecnolgica, ou seja, locais onde se desenvolvem pesquisas de ponta. Como exemplo temos o Vale do Silcio na costa oeste dos EUA; Tsukuba, cidade japonesa, dentre outras. No Brasil, temos alguns tcnopolos localizados em especial no estado de So Paulo, como Campinas (UNICAMP), So Carlos (UFSCAR), e a prpria capital (USP, etc.). Especulao imobiliria: Os especuladores imobilirios so