of 22/22
Ambiente de Visualização de Dados Sociais (AVDS) Uma proposta para apoiar a gestão de stakeholders.

Gestão de Stakeholders - SBSI 2014

  • View
    481

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Ambiente de Visualização de Dados Sociais (AVDS): Uma proposta para apoiar a gestão de stakeholders.

Text of Gestão de Stakeholders - SBSI 2014

  • 1. Ambiente deVisualizao de Dados Sociais (AVDS) Uma proposta para apoiar a gesto de stakeholders.

2. Ambiente deVisualizao de Dados Sociais (AVDS) Uma proposta para apoiar a gesto de stakeholders. Autores: Edson Mota, Paulo C. da Silva Programa de Ps-Graduao em Sistemas e Computao, Universidade Salvador UNIFACS, Salvador (Bahia) Brasil. SBSI 2014 - Simpsio Brasileiro de Sistemas de Informao Artigo: Ambiente de visualizao de dados sociais (AVDS): Uma proposta para apoiar a gesto de stakeholders. 3. Uma viso geral O fator determinante para fazer com que um projeto no se repita so as pessoas (Boehm, Barry W. e Rony Ross, 1989) Este trabalho procura encontrar os meios para apoiar a gesto sustentvel das relaes entre os stakeholders e com os objetivos de um projeto. Ao longo de um projeto, interesses conflitantes dos intervenientes podem dificultar ou, em alguns casos, inviabilizar a concluso de um projeto. 4. Stakeholders, algumas definies.... Em 1984, Freeman definiu stakeholders como: Qualquer grupo ou indivduo que pode afetar ou ser afetado pela realizao dos objetivos de uma empresa. (Freeman 1984). Em 2008, O PMI descreve a seguinte definio: Pessoas e organizaes, tais como, clientes, patrocinadores, a organizao executora e o pblico que esto ativamente envolvidos no projeto ou cujos interesses podem ser positiva ou negativamente afetados pela execuo ou pelo trmino do mesmo. (PMI 2008). 5. Por que gerenciar os stakeholders? Proposta da CESP para implantao de uma usina termoeltrica na regio de Mogi-Guau Aes sociais influenciaram a criao de uma lei orgnica proibindo a construo da usina naquela regio Nenhuma parte interessada foi comunicada Projeto com alto impacto ambiental 6. Por que gerenciar os stakeholders? MPX Termoeltrica Castila, chile (2011) Manifestaes populares Ambiente com ampla biodiversidade Aes sociais e o engajamento da comunidade foram processo decisivo para o continuidade do projeto. 7. Desafios das anlises tradicionais Poder Interesse Posio RelaesTemas de interesse Manter o foco nos stakeholders separadamente no mais suficiente 8. As anlises tradicionais Procuram entender as caractersticas de cada stakeholder separadamente. preciso entender o contexto ou as relaes Esta abordagem pode esconder fatores determinantes para identificar sua relevncia para os objetivos do projeto. Stakeholder Posicionamento Poder Interesse Temas Relevantes Relaes 9. Rede de relaes / influncia Social Networtk Analysis (SNA), fornece os meios para explicitar estas relaes e encontrar caractersticas ocultas no contexto da gesto de stakeholders. Stakeholder K e J possuem caractersticas individuais iguais, No entanto, a posio do stakeholder K na rede mostra que se trata de um stakeholder mais relevante, uma vez que, este possui, alm de alto poder e interesse, maior influncia dentro da rede de relaes. 10. A gesto de Stakeholders Busca proporcionar um ambiente favorvel para que as negociaes acerca dos objetivos de um projeto se faam, atendendo critrios de transparncia e ganhos mtuos. Procura basicamente: Descobrir quem so as partes interessadas de um projeto; Descobrir como estas se relacionam com o projeto e com outras partes interessadas; Envolv-las favoravelmente no alcance dos objetivos; Entender as suas expectativas e necessidades; Priorizar os stakeholders avaliando sua relevncia e impacto frente aos objetivos de um projeto. 11. Sua aplicao na Engenharia de Software A gesto de stakeholders no mbito dos projetos de software pode contribuir significativamente para o aumento da qualidade do produto final. Embora a engenharia de requisitos aborde metodologias diversas para garantir maior assertividade na coleta de informaes, Menor nfase tem sido dada ao entendimento das caractersticas dos envolvidos para desempenhar determinados papeis. Assim, a anlise social da rede de relacionamentos entre os stakeholders pode contribuir para responder questes como: Quem, entre as partes interessadas externas, est mais habilitada para fornecer um dado conjunto de requisitos? Quem no conjunto de stakeholders internos est mais habilitado a realizar a coleta e anlise dos requisitos de um projeto? 12. Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Prope-se neste modelo reunir um conjunto de prticas relativas a gesto de stakeholders, buscando reproduzi-lo em um ambiente grfico, genrico e flexvel para visualizao de dados sociais. A abordagem centra-se na confeco de um arcabouo tecnolgico que sistematiza os processos de comunicao e gesto de stakeholders. SNA (Social Network Analysis), fluxos de trabalho e sistemas baseados na web, constam como alguns dos principais componentes doAVDS 13. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais O ambiente proposto est dividido em cinco camadas, alm de uma camada conceitual intitulada por boas prticas que tem como objetivo identificar metodologias, tcnicas e mtodos a serem utilizados na gesto de stakeholders de um projeto. 14. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Camada de Classificao Consiste de um repositrio para a classificao das informaes acerca de cada parte interessada. Objetivos Principais: Sistematizar os processos de mapeamento de partes interessadas. Classificar as informaes das partes interessadas com base na sua relao com o projeto. Viabilizar a identificao, mapeamento e classificao, mitigando as chances de que uma parte interessadas relevante, ou mesmo com eventual propenso a ascender a papis mais relevantes, seja ignorada. 15. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Camada de Classificao (cont...) Coleta de Dados Primrios: Informaes obtidas de fontes com alto grau de confiabilidade Secundrios: Informaes obtidas atravs de fontes com menor grau de confiabilidade Perspectivas de Classificao Poder: Procura classificar cada indivduo numa escala de autoridade frente ao projeto, variando entre 1 e 5 Interesse: Busca avaliar o nvel de interesse de cada stakeholder no que se refere consecuo dos objetivos do projeto, variando entre 1 e 5 Posicionamento: Busca avaliar a posio de uma determinada parte interessada em relao aos objetivos de um projeto (favorvel, neutra ou contra) Temas Relevantes: Busca identificar os assuntos mais pertinentes na viso de cada parte interessada. 16. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Camada deVisualizao Consiste nas ferramentas de anlise das informaes classificadas pela camada anterior. Busca auxiliar no entendimento das dinmicas sociais atravs de representaes grficas do cenrio dos stakeholders de um projeto. Composta por trs ambientes de visualizao: Enquadramento dos stakeholders: Procura classificar os stakeholders com base em sua influncia e os interesses comuns. Redes de influncia: Objetivam viabilizar a realizao de anlises qualitativas e quantitativas das condies de uma rede Apoiam-se nos conceitos de Social Network Analysis (SNA) Redes de conhecimento: Direcionadas aos stakeholders internos, estas anlises buscam identificar especialistas em determinado domnio que possam contribuir para os interesses do projeto ou parte dele. 17. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Camada deVisualizao (cont...) Manter Satisfeito Crticos para o projeto Monitorar Manter informado INTERESSE PODER Os dados da camada de classificao podem ser analisados sob diversas perspectivas: Anlise poder x interesse uma das possveis representaes para ansiar a relevncia dos stakeholders. Representa o cruzamento das informaes previamente classificadas Exemplificando o enquadramento 18. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Camada de Comunicao Busca mitigar os problemas de comunicao comuns em projetos Neste ambiente, gerentes de projeto faro os registros das ocorrncias com as partes interessadas, identificando mudanas em seu posicionamento Envolve trs processos principais: Monitoramento das aes de comunicao Fluxo de Inf. Canais de Comunic. Stakeholde r Processos de comunicao: Consistem na definio dos canais de comunicao e seus direcionamentos (Quem fala com quem, quando e como) Fluxos e ambientes compartilhados: Consistem na construo de fluxos de trabalho para atendimento s necessidades especficas do projeto Monitoramento das comunicaes: Procura medir e quantificar a qualidade das aes e o quanto estas repercutem no posicionamento social dos envolvidos. 19. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Indicadores de Engajamento A principal funo desta camada fornecer feedbacks acerca da relao das partes interessadas com o projeto. Procura mitigar a probabilidade de conflitos, permitindo ajustar os processos de gesto com o fim de realizar eventuais correes de curso. Composta por trs grupos de indicadores, sendo eles: Matriz: Procura analisar o impacto dos stakeholders atravs dos ambientes visuais, baseados em planos cartesianos configurados por meio do cruzamento das foras: poder, interesse, posicionamento e temas relevantes Redes: Buscam representar os aspectos quantitativos observados nas redes como: mdias de centralidade, densidade e tamanho da rede Metas: Consistem nos indicadores que reproduzem o status atual e o desejado acerca do nvel de engajamento de cada stakeholder. 20. Arquitetura do Ambiente deVisualizao de Dados Sociais Foco na melhoria contnua Os feedbacks fornecidos pelos indicadores contribuem para garantir a melhoria contnua do modelo. A cada ciclo, os responsveis pela gesto de stakeholders tm a possibilidade de avaliar o seu desempenho e efetuar eventuais correes de curso, quando necessrio. 21. Concluses O ambiente proposto poder contribuir para estabelecer uma maior harmonia das relaes entre gerentes de projeto, empresas e partes interessadas no projeto. O AVDS poder possibilitar meios para a construo de abordagens empresariais alinhadas aos interesses de seus stakeholders, considerando os objetivos e metas empresariais em relao aos impactos que as decises organizacionais podem causar na sociedade, Um princpio que alinha-se aos conceitos da responsabilidade social corporativa. 22. OBRIGADO.