Infertilidade humana

  • View
    1.161

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Infertilidade humana

  • 1. Ano Letivo 2013/2014 Biologia 12. CTINFERTILIDADE HUMANABeatriz Matos, Jos Azevedo e Teresa Teixeira

2. INFERTILIDADEIncapacidade de conceber um filho aps dois anos de atividade sexual sem recurso a mtodos contracetivos. Pode estar associada tanto mulher como ao homem ou, at, a ambos os elementos do casal. 3. TRS COMPARTIMENTOS NO TEMA INCAPACIDADE DE ENGRAVIDAR 4. ESTERILIDADE MASCULINA Produo inadequada de gonadoestimulinas;Testculos incapazes de responder s gonadoestimulinas e sintetizar testosterona;Deficincia/inexistncia de vias genitais: epiddimos, canais deferentes e uretra;Produo anormal de fluido prosttico e/ou seminal. 5. ESTERILIDADE MASCULINA CriptorquidiaAnejaculaoIdiopticaAnomalias endcrinasAzoospermia obstrutivaAnomalias anatmicasEjaculao retrgradaAzoospermia secretoraTumores malignosLeses do escrotoAnomalias do caritipo 6. Criptorquidia Descida incompleta dos testculos para o escroto, ficando na regio abdominal ou no canal inguinal.TRATAMENTOPode e deve ser corrigida cirurgicamente at aos 2 anos de vida. 7. Anomalias endcrinas Existncia de testculos incapazes de responder s gonadoestimulinas e sintetizar testosterona.TRATAMENTOOs dfices do desenvolvimento sexual tratam-se com testosterona e a estimulao da produo de espermatozoides faz-se com FSH e LH. 8. Ejaculao retrgradaNos operados prstata, o smen durante a ejaculao pode refluir para a bexiga urinria em vez de ser expelido para o exterior atravs da uretra. 9. Anejaculao As leses da medula espinhal ou dos nervos plvicos, as doenas vasculares, determinadas medicaes e distrbios psicolgicos podem causar ausncia de ereo e/ou de ejaculao.TRATAMENTOAplicao de uma medicao intra-cavernosa que ir estimular a ereo. 10. Azoospermia obstrutivaDeve-se a uma obstruo ou a ausncia congnita dos canais genitais excretores. 11. Azoospermia secretoraO paciente apresenta azoospermia porque o testculo no produz espermatozoides ou produz em nmero insuficiente. 12. Leses do escrotoPode levar diminuio da qualidade do smen, azoospermia obstrutiva e secretora e at remoo do testculo. 13. ESTERILIDADE FEMININA Produo inadequada de gonadoestimulinas;Deficincia/inexistncia trompas de Falpio;deviasgenitais:Deficincia ovrica no promovendo o desenvolvimento folicular levando no produo e libertao de ocitos II; Presena de clulas endomtricas em locais que no o tero. 14. ESTERILIDADE FEMININA Sndrome dos Ovrios Policsticos Endometriose Muco cervical incompetente Patologia uterinaGravidez EctpicaAbortamentos de repetioObstruo tubarIdiopticaInterrupo voluntria da gravidezAnomalias anatmicasAuto anticorposTumores malignos 15. EndometrioseA endometriose causa disfuno ovulatria porque os focos ectpicos respondem aos nveis hormonais como se fosse o endomtrio uterino, desregulando o ovrio. 16. Sndrome dos Ovrios Policsticos Os quistos impedem a formao de ocitos II maduros ou mesmo a ovulao porque respondem aos nveis hormonais e crescem, ocupando o espao livre necessrio para o desenvolvimento do ocito II. 17. Obstruo tubarObstruo das trompas, geralmente devido a uma infeo genital. Por vezes, a infeo das trompas causa uma inflamao aguda seguida de dilatao das trompas que obriga sua remoo cirrgica. 18. Muco cervical incompetenteSe o muco cervical no for competente, os espermatozoides no conseguem penetrar na cavidade uterina. 19. Gravidez Ectpica Quando a implantao e a gravidez ocorre na cavidade abdominal ou na trompa de Falpio, o tratamento obriga exciso da trompa afetada.TRATAMENTOO casal deve recorrer a RMA, utilizando a tcnica da fecundao in vitro para evitar novos casos. 20. Interrupo voluntria da gravidezQuando efetuada por pessoal no-mdico e fora de instalaes hospitalares, o aborto provocado pode originar leses graves do endomtrio, infees crnicas do mesmo, infees tubares e perfurao uterina com histerectomia de urgncia. 21. Patologia uterinaEndometriteInfees impedem a implantao e podem causar abortamento. 22. Auto anticorposAs secrees uterinas podem conter um excesso de anticorpos que pode impedir a implantao ou a mulher pode at mesmo possuir anticorpos que bloqueiam os espermatozoides no permitindo a fecundao. 23. SUBFERTILIDADECapacidade de fertilizar inferior mdia.Ao longo dos anos a quantidade e a qualidade dos espermatozoides no esperma baixa. Depois dos 35 anos as capacidades reprodutoras da mulher baixam, aos 40 a probabilidade mensal de engravidar de 10%. Com o avano da idade, baixa a quantidade de testosterona. Esta encontra-se diretamente relacionada com o desejo sexual e pode influenciar a capacidade erctil e ejaculatria. 24. BIBLIOGRAFIA http://www.apfertilidade.org/web/principais-causas-de-infertilidade-feminina http://www.apfertilidade.org/web/causas-de-infertilidade-masculina http://www.news-medical.net/health/Infertility-What-is-Infertility(Portuguese).aspx http://biologia-ap.no.comunidades.net/index.php?pagina=1403244121 http://www.minhavida.com.br/saude/temas/infertilidade http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/biologia/biolo gia_trabalhos/infertilidadehumana.htm http://www.copacabanarunners.net/infertilidade-feminina.html http://www.apurologia.pt/guidelines/Infert-Mascu.pdf RIBEIRO, Elsa; SILVA, Joo Carlos; OLIVEIRA, scar. Bio Desafios. 1 edio. Alfragide: Edies ASA, 2013.