Click here to load reader

LDB ATUALIZADA

  • View
    67.570

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of LDB ATUALIZADA

  • 1. Presidncia da Repblica Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurdicos LEI N 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996.Vide Adin 3324-7, de 2005Vide Decreto n 3.860, de 2001 Estabelece as diretrizes e bases da educao nacional.Vide Lei n 12.061, de 2009 O PRESIDENTE DA REPBLICA Fao saber que o Congresso Nacional decreta e eusanciono a seguinte Lei: TTULO I Da Educao Art. 1 A educao abrange os processos formativos que se desenvolvem na vidafamiliar, na convivncia humana, no trabalho, nas instituies de ensino e pesquisa, nosmovimentos sociais e organizaes da sociedade civil e nas manifestaes culturais. 1 Esta Lei disciplina a educao escolar, que se desenvolve, predominantemente, pormeio do ensino, em instituies prprias. 2 A educao escolar dever vincular-se ao mundo do trabalho e prtica social. TTULO II Dos Princpios e Fins da Educao Nacional Art. 2 A educao, dever da famlia e do Estado, inspirada nos princpios de liberdade enos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando,seu preparo para o exerccio da cidadania e sua qualificao para o trabalho. Art. 3 O ensino ser ministrado com base nos seguintes princpios: I - igualdade de condies para o acesso e permanncia na escola; II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte eo saber; III - pluralismo de idias e de concepes pedaggicas; IV - respeito liberdade e apreo tolerncia; V - coexistncia de instituies pblicas e privadas de ensino; VI - gratuidade do ensino pblico em estabelecimentos oficiais; VII - valorizao do profissional da educao escolar;
  • 2. VIII - gesto democrtica do ensino pblico, na forma desta Lei e da legislao dossistemas de ensino; IX - garantia de padro de qualidade; X - valorizao da experincia extra-escolar; XI - vinculao entre a educao escolar, o trabalho e as prticas sociais. TTULO III Do Direito Educao e do Dever de Educar Art. 4 O dever do Estado com educao escolar pblica ser efetivado mediante agarantia de: I - ensino fundamental, obrigatrio e gratuito, inclusive para os que a ele no tiveramacesso na idade prpria; II - progressiva extenso da obrigatoriedade e gratuidade ao ensino mdio; III - atendimento educacional especializado gratuito aos educandos com necessidadesespeciais, preferencialmente na rede regular de ensino; IV - atendimento gratuito em creches e pr-escolas s crianas de zero a seis anos deidade; V - acesso aos nveis mais elevados do ensino, da pesquisa e da criao artstica,segundo a capacidade de cada um; VI - oferta de ensino noturno regular, adequado s condies do educando; VII - oferta de educao escolar regular para jovens e adultos, com caractersticas emodalidades adequadas s suas necessidades e disponibilidades, garantindo-se aos queforem trabalhadores as condies de acesso e permanncia na escola; VIII - atendimento ao educando, no ensino fundamental pblico, por meio de programassuplementares de material didtico-escolar, transporte, alimentao e assistncia sade; IX - padres mnimos de qualidade de ensino, definidos como a variedade e quantidademnimas, por aluno, de insumos indispensveis ao desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem. X vaga na escola pblica de educao infantil ou de ensino fundamental mais prximade sua residncia a toda criana a partir do dia em que completar 4 (quatro) anos de idade.(Includo pela Lei n 11.700, de 2008). Art. 5 O acesso ao ensino fundamental direito pblico subjetivo, podendo qualquercidado, grupo de cidados, associao comunitria, organizao sindical, entidade de classeou outra legalmente constituda, e, ainda, o Ministrio Pblico, acionar o Poder Pblico paraexigi-lo. 1 Compete aos Estados e aos Municpios, em regime de colaborao, e com aassistncia da Unio:
  • 3. I - recensear a populao em idade escolar para o ensino fundamental, e os jovens eadultos que a ele no tiveram acesso; II - fazer-lhes a chamada pblica; III - zelar, junto aos pais ou responsveis, pela freqncia escola. 2 Em todas as esferas administrativas, o Poder Pblico assegurar em primeiro lugaro acesso ao ensino obrigatrio, nos termos deste artigo, contemplando em seguida os demaisnveis e modalidades de ensino, conforme as prioridades constitucionais e legais. 3 Qualquer das partes mencionadas no caput deste artigo tem legitimidade parapeticionar no Poder Judicirio, na hiptese do 2 do art. 208 da Constituio Federal, sendogratuita e de rito sumrio a ao judicial correspondente. 4 Comprovada a negligncia da autoridade competente para garantir o oferecimentodo ensino obrigatrio, poder ela ser imputada por crime de responsabilidade. 5 Para garantir o cumprimento da obrigatoriedade de ensino, o Poder Pblico criarformas alternativas de acesso aos diferentes nveis de ensino, independentemente daescolarizao anterior. Art. 6 dever dos pais ou responsveis efetuar a matrcula dos menores, a partir dossete anos de idade, no ensino fundamental. o Art. 6 dever dos pais ou responsveis efetuar a matrcula dos menores, a partir dosseis anos de idade, no ensino fundamental. (Redao dada pela Lei n 11.114, de 2005) Art. 7 O ensino livre iniciativa privada, atendidas as seguintes condies: I - cumprimento das normas gerais da educao nacional e do respectivo sistema deensino; II - autorizao de funcionamento e avaliao de qualidade pelo Poder Pblico; III - capacidade de autofinanciamento, ressalvado o previsto no art. 213 da ConstituioFederal. TTULO IV Da Organizao da Educao Nacional Art. 8 A Unio, os Estados, o Distrito Federal e os Municpios organizaro, em regimede colaborao, os respectivos sistemas de ensino. 1 Caber Unio a coordenao da poltica nacional de educao, articulando osdiferentes nveis e sistemas e exercendo funo normativa, redistributiva e supletiva emrelao s demais instncias educacionais. 2 Os sistemas de ensino tero liberdade de organizao nos termos desta Lei. Art. 9 A Unio incumbir-se- de: (Regulamento) I - elaborar o Plano Nacional de Educao, em colaborao com os Estados, o DistritoFederal e os Municpios;
  • 4. II - organizar, manter e desenvolver os rgos e instituies oficiais do sistema federalde ensino e o dos Territrios; III - prestar assistncia tcnica e financeira aos Estados, ao Distrito Federal e aosMunicpios para o desenvolvimento de seus sistemas de ensino e o atendimento prioritrio escolaridade obrigatria, exercendo sua funo redistributiva e supletiva; IV - estabelecer, em colaborao com os Estados, o Distrito Federal e os Municpios,competncias e diretrizes para a educao infantil, o ensino fundamental e o ensino mdio, quenortearo os currculos e seus contedos mnimos, de modo a assegurar formao bsicacomum; V - coletar, analisar e disseminar informaes sobre a educao; VI - assegurar processo nacional de avaliao do rendimento escolar no ensinofundamental, mdio e superior, em colaborao com os sistemas de ensino, objetivando adefinio de prioridades e a melhoria da qualidade do ensino; VII - baixar normas gerais sobre cursos de graduao e ps-graduao; VIII - assegurar processo nacional de avaliao das instituies de educao superior,com a cooperao dos sistemas que tiverem responsabilidade sobre este nvel de ensino; IX - autorizar, reconhecer, credenciar, supervisionar e avaliar, respectivamente, oscursos das instituies de educao superior e os estabelecimentos do seu sistema de ensino. 1 Na estrutura educacional, haver um Conselho Nacional de Educao, com funesnormativas e de superviso e atividade permanente, criado por lei. 2 Para o cumprimento do disposto nos incisos V a IX, a Unio ter acesso a todos osdados e informaes necessrios de todos os estabelecimentos e rgos educacionais. 3 As atribuies constantes do inciso IX podero ser delegadas aos Estados e aoDistrito Federal, desde que mantenham instituies de educao superior. Art. 10. Os Estados incumbir-se-o de: I - organizar, manter e desenvolver os rgos e instituies oficiais dos seus sistemas deensino; II - definir, com os Municpios, formas de colaborao na oferta do ensino fundamental,as quais devem assegurar a distribuio proporcional das responsabilidades, de acordo com apopulao a ser atendida e os recursos financeiros disponveis em cada uma dessas esferasdo Poder Pblico; III - elaborar e executar polticas e planos educacionais, em consonncia com asdiretrizes e planos nacionais de educao, integrando e coordenando as suas aes e as dosseus Municpios; IV - autorizar, reconhecer, credenciar, supervisionar e avaliar, respectivamente, oscursos das instituies de educao superior e os estabelecimentos do seu sistema de ensino; V - baixar normas complementares para o seu sistema de ensino; VI - assegurar o ensino fundamental e oferecer, com prioridade, o ensino mdio.