Click here to load reader

Michael Buckland

  • View
    1.660

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Apresentação para a disciplina do prof. José Augusto Chaves Guimarães - Unesp, Marília

Text of Michael Buckland

  • 1. Miriam Regiane Dutra Cabrera Disciplina:Bases Epistemolgica da organizao do conhecimentoProf.Dr. Jos Augusto Chaves Guimares http://www.slideshare.net/MiriamRegianeDutraCabrera/michael-buckland

2. 3.

  • Michael Keeble Buckland, nasceu em 1941 na Inglaterra
  • Professor emrito da UC Berkeley School of Information
  • Co-Diretor do Centro Cultural Electronic Atlas Initiative.

4. Textos abordados

  • O que um documento
  • Informao como coisa

5. O que um documento

  • Palavra documento denota um registro textual
  • Multimeios
  • Final do sculo 19 crescente aumento de publicaes novas tcnicas
  • Termo: bibliografia

6.

  • Razes para o no uso do termo Bibliografia:
  • Era necessrio mais do que a tradicional bibliografia, como tcnicas para reproduzir originais
  • A palavra tem outros significados conhecidos, como bibliografia histrica

7.

  • Europa, incio do sculo 20 Documentao
  • Conjunto de tcnicas necessrias para controlar/administrar documentos
  • Termo aceito para bibliografias, servios de informao especializada, gerncia de registros e o trabalho arquivstico

8.

  • 1950, novas terminologias: cincia da informao, armazenamento e recuperao da informao, gesto da informao substituram aDocumentao
  • Texto impresso (documentalistas)materiais grficos e audiovisuais
  • EUA registro grfico e livro genrico

9.

  • Paul Otlet
  • Documentos poderiam ser tridimensionais
  • 1934, Trait de Documentation
  • registros grficos e escritos so representaes das idias ou dos objetos
  • os objetos podem ser considerados como documentos se voc informado pela observao deles

10.

  • Exs: produtos manufaturados, achados arqueolgicos, jogos educacionais e obras de arte
  • Schuermeyer, 1935
  • Hoje em dia compreende-se como um documento qualquer material bsico para aumentar nosso conhecimento e que esteja disponvel para o estudo ou comparao

11.

  • Instituto Internacional para a Cooperao Intelectual, em colaborao com a Unio Francesa de Organismos da Documentao, desenvolveu e adotou:
  • Documento: qualquer fonte de informao, em forma material, capaz de ser usado para a referncia ou o estudo ou como uma autoridade. Ex. manuscritos, matria impressa, espcimes do museu

12.

  • Briet
  • 1951, publicou o manifesto Quest-ce que la documentation
  • Um documento a evidncia na sustentao de um fato
  • todo sinal fsico ou simblico, preservado ou gravado destinado a representar, reconstruir, ou demonstrar um fenmeno fsico ou conceitual

13. Antlope 14.

  • Inferncias das regras de Briet
  • H materialidade: objetos e sinais fsicos
  • H intencionalidade: pretende-se que o objeto seja tratado como evidncia
  • Objetos tm que ser processados documentos
  • H posio fenomenolgica: objeto percebido como documento

15.

  • Donker Duyvis
  • Sucessor de Otlet na FID
  • No era materialista
  • Adotou Otlet mas nos termos de interesse de Rudolf Steiner (fundador da Antroposofia)

16.

  • Um documento o repositrio de um pensamento expressado. Conseqentemente seus ndices tem um carter espiritual[...]
  • [...]Na padronizao da forma e a disposio dos documentos necessrio restringir esta atividade quela que no afeta os contedos espirituais e que serve para remover uma variedade muito irracional.

17.

  • Ranganathan
  • Posio restritiva a definio de documento, no incluindo materiais audiovisuais, comunicaes de rdio e tv
  • Mas eles no so documentos, porque no so materiais preparados/adaptados para o manuseio/tratamento ou a preservao

18.

  • Louis Shors e Jesse H. Shera : Comunicaes audiovisuais: extenso de registros textuais
  • Duffrenne, 1973: textos cientficos (...) sinais cujo significado nos acopla em uma atividade somente depois que primeiramente forneceu-nos com informao

19.

  • Informao como coisa
  • Informao: definies insatisfatrias, limites confusos e abordagem no satisfaz qualquer dos significados determinados
  • Usos:
  • Informao-como-processo
  • Informao-como-conhecimento
  • Informao-como-coisa

20.

  • Wiener: informao informao, no um material e nem energia
  • Faithorne(1954) : Informao um atributo do conhecimento recebido e interpretao do sinal, no do remetente.
  • Informao-como-coisa: interesse especial no estudo de sistemas de informao (bibliotecas-livros; bases de dados em computadores-bits e bytes; museus-objetos)

21.

  • Usurios tornam-se bem informados
  • (Inf ormao como processo )
  • Resultado desse processo o conhecimento
  • ( Informao como conhecimento )
  • Informao fsica: manipulada, operacionalizada, armazenada, recuperada
  • ( Informao como coisa )

22. Informao como evidncia

  • Dicionrio Oxford Informao, quer na forma de testemunho pessoal, na linguagem dos documentos, ou na produo de objetos materiais, que dada numa investigao legal
  • Se tiver um valor no sentidode informao, ento poderia ser tomada como evidncia

23.

  • Schreiner (1985) :
  • Evidncia parece ser prxima o bastante ao sentido de informao-como-coisa considerando o seu uso como um sinnimo, quando por exemplo, descreve objetos de museu como evidncias de peas autnticas da histria da natureza e sociedade.

24. Tipos de informao

  • Dados na forma plural da palavra latim datum : coisas que podem ser dadas. Atualmente o termo usado para o registro armazenado em computador.
  • Textos e documentos dominam nos SI
  • Objetos literatura predomina em dados e textos como fontes de informao

25.

  • Mas....Dinossauros e fsseis
  • Fox, Machlup, Belkin e Robertson
  • Brookes(1974): No vejo razo para que aquilo que aprendido pela observao direta do desenvolvimento fsico no deveria ser considerada como informao assim como aquilo que aprendido atravs da observao de sinais num documento.

26.

  • Wersig (1979) : viso limitada, derivada de 3 fontes:
  • Gerada internamente pelo esforo mental
  • Adquirida pela percepo pura do fenmeno
  • Adquirida pela comunicao
  • Buckland entende a informao-como-coisa nas fontes b e c

27.

  • Mapa - documento
  • Mapa tridimensional
  • Globo

28.

  • Globo (modelo da terra)
  • Modelo de trem
  • Representao informativa do original

29.

  • Documento, do latim:
  • Docere: para aprender ou para informar
  • Ment: significado
  • Significado de aprendizagem ou informao assim como uma lio, uma experincia ou texto.

30.

  • Cpias de informao e representao
  • Cpias idnticas formalmente classificadas como
  • impressas e representativas
  • Tecnologias de produo em massa (ex. impresso)
  • cpias igualmente idnticas
  • Buscar uma cpia, mas no necessariamente a mesma
  • anteriormente consultadaou
  • Buscar uma cpia de um ttulodiferenteem vez de
  • ler uma cpia diferente do mesmo ttulo

31.

  • Museus telefones aceitvel desde que faa parte da mesma produo seriada
  • Arquivos e museus 2 documentos fisicamente idnticos podem se tornar diferentes se ocorrerem em diferentes ligares, por causa do contexto do acervo no qual foram arquivados.

32.

  • Bases de dados menos clara
  • Cpias temporrias, virtuais
  • Reproduo: papel ou outro meio de armazenagem
  • Progresso nas TI habilidade em fazer descries fsicas (informao-como-coisa)

33.

  • Fotografias aperfeioam desenhos
  • Imagens digitais aperfeioam fotografias
  • Reproduo de obras de arte: mais acessos fsicos sem estragar a originalidade

34. CONCLUSES

  • Informao-como-coisa merece ateno, pois a nica forma de informao diretamente tratada pelos sistemas de informao
  • Poderamos criar alguma ordem dentro da CI se pudssemos identificar um subconjunto de atividades de informao-manual que se relacione apenas com informao neste aspecto (Bibliografia histrica, anlise estatstica)

35.

  • Redefiniu tcnicas para o desenvolvimento e formalizou modos de descrio e de representao efetiva de seus particulares tipos de informao-como coisa

36. REFERNCIAS

  • http://people.ischool.berkeley.edu/~buckland/thing.html
  • http://peo