of 22/22
PISCINA DOMUS VITAE Regulamento Interno

Regulamento interno piscina domus vitae 2013 2014

  • View
    475

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Regulamento interno piscina domus vitae 2013 2014

  • 1. PISCINA DOMUS VITAE Regulamento Interno

2. 2 NDICE Prembulo 3 CAPITULO I 4 DISPOSIES GERAIS 4 CAPITULO II 6 UTILIZAO DA PISCINA 6 Utilizao e acesso Piscina 6 Utilizao das instalaes da Piscina casos particulares 13 CAPTULO III 18 Funcionamento das Piscinas 18 CAPTULO iv 21 LOTAO E EVENTOS 21 CAPTULO V 21 Disposies Finais 21 3. 3 Prembulo Com a evoluo natural da sociedade, a prtica desportiva tem assumido uma preponderncia cada vez maior nas reas da formao, sade e lazer. Neste sentido o Complexo Domus Vitae tem como preocupao principal um servio de qualidade, consubstanciando-se num vector de educao e formao do ser humano enquanto pessoa, com vista sua realizao integral. ento objectivo deste regulamento dar especial ateno utilizao dos espaos da piscina por parte de crianas e jovens em idade escolar, bem como alta competio e prtica de actividades de recreao, lazer e reabilitao fsica. 4. 4 CAPITULO I DISPOSIES GERAIS Artigo 1 OBJECTO O presente Regulamento estabelece as normas de utilizao e funcionamento da Piscina Domus Vitae. Artigo 2 FINS A Piscina Domus Vitae constitui um equipamento desportivo que tem como finalidade o fomento da prtica desportiva na rea das actividades aquticas, nomeadamente adaptao ao meio aqutico, a aprendizagem, o aperfeioamento e a competio na rea da natao, bem como, a hidroginstica, hidrosnior, sincronizada e outras actividades de manuteno da condio e reabilitao fsica. Artigo 3 INSTALAES So consideradas instalaes da Piscina todas as construes interiores e exteriores destinadas prtica desportiva e ao seu apoio, designadamente: a) Piscina de 25 x 12,50 metros com profundidade gradativa desde de 1,20 metros a 1,80 metros, destinada a todo o tipo de 5. 5 actividades aquticas, descritas no artigo 2. do presente Regulamento; b) Zona de bancada; d) Vestirios/ balnerios, com adaptaes funcionais para pessoas com deficincia; e) Sala do Nadador Salvador/ Posto mdico; f) Secretaria/ Receo; Artigo 4 VERTENTES DE UTILIZAO A actividade da Piscina procurar de responder s necessidades dos scios da Fundao Beatriz Santos, criando um conjunto de vertentes, nomeadamente: 1. Escola de Natao; 2. Treino de Alto Rendimento; 3. Formao de grupos de Escolas/Instituies/Colectividade; 4. Actividades de recreao e lazer; 5. Actividades aquticas de reabilitao e manuteno fsica. 6. 6 CAPITULO II UTILIZAO DA PISCINA SECO I UTILIZAO E ACESSO PISCINA Artigo 5 CONDIES DE ACESSO 1 O acesso Piscina s ser permitido aos interessados que sejam scios do FBS Clube. 2 O acesso para utilizao da Piscina ser condicionado ao pagamento de uma taxa de inscrio/renovao de inscrio e os pagamentos relativos atividade em que se inscreve (mensalidade, trimestralidade ou anuidade).. Artigo 6 EXAME MDICO 1 A admisso de qualquer pessoa frequncia das Piscinas fica condicionada apresentao de um exame mdico que declare a inexistncia de quaisquer contra-indicaes para a prtica da actividade fsica a desenvolvida (no caso, de natao e/ou actividades de ginsio), conforme est estipulado no n. 1, do artigo 14., do Decreto-Lei n. 385/99 de 28 de Setembro, ou a assinatura de um termo de responsabilidade assinado pelo prprio ou Encarregado de Educao. 7. 7 2 O exame mdico a que se refere o nmero anterior tem a validade de um ano, devendo ser renovado findo esse prazo. Artigo 7 CARTO DE SCIO/ UTENTE 1 As pessoas que se inscreverem na Piscina recebem um Carto de Scio/ Utente, pessoal e intransmissvel, que lhe garante a entrada na Piscina, e ter validade para a respectiva poca desportiva e seguintes. 2 Para requisitar um Carto de Scio/ Utente da Piscina, devero todos os interessados fazer-se apresentar no acto da inscrio com os seguintes elementos: a) Formulrio de Inscrio, devidamente preenchido, conforme consta em ANEXO A. b) O Bilhete de Identidade ou da Cdula de Nascimento. c) Bilhete de Identidade do Encarregado de Educao, quando o utente for menor. d) Termo de responsabilidade, devidamente preenchido, quando o utente for menor. e) Exame mdico, de acordo com o disposto no ponto 1 do Artigo 6, do presente Regulamento. Artigo 8 RENOVAO DA INSCRIO 8. 8 1 Para renovao da inscrio necessria a apresentao de novo exame mdico, em conformidade com o disposto no ponto 2 do artigo 6, do presente Regulamento e do formulrio de inscrio, devidamente preenchido. 2 Em caso de haver alteraes nos dados pessoais dos utentes inscritos, dever proceder-se emisso de um novo Carto de Utente. Artigo 9 UTENTES 1 O acesso e a utilizao das instalaes da Piscina permitido a qualquer utente que se obrigue ao cumprimento das disposies do presente Regulamento e ao respeito pelas regras de civismo e higiene, prprias de qualquer lugar pblico. 2 O acesso Piscina por crianas com idade igual ou inferior a 12 anos s permitido quando acompanhadas pelos pais, adultos em sua representao, tutores ou encarregados de educao. Artigo 10 CONDIES DE ADMISSO E UTILIZAO DAS INSTALAES DA PISCINA 1 Na utilizao da Piscina ser reservado o direito de admisso aos scios do FBS Clube, obrigando-se os seus frequentadores ao pagamento prvio das respectivas taxas de utilizao e ao cumprimento das normas existentes. 2 Sempre que se julgue necessrio, poder ser exigido aos utentes, declarao mdica comprovativa do seu estado sanitrio. 3 Os portadores de doenas transmissveis no podem frequentar o cais da Piscina. 9. 9 4 Ser vedado o acesso aos indivduos que apresentem indcios de condies de sade, higiene e asseio, que ponham em prejuzo a sade pblica e dos prprios; indcios de ingesto de bebidas alcolicas, indcios de estarem sob o efeito de drogas; ou de serem pessoas com doenas infecto- contagiosas de pele ou outras leses (feridas abertas, que sejam uma via de infeo) das quais possam resultar prejuzos para a sade pblica e do prprio utente. 5 Sempre que se julgue necessrio, poder ser exigido aos utentes o Bilhete de Identidade para comprovao dos seus dados pessoais. 6 No permitida a entrada de animais no edifcio da Piscina. 7 - No permitida a entrada ou permanncia dos utentes na Piscina, com objectos estranhos e/ou inadequados prtica desportiva, que possam deteriorar equipamentos existentes ou por em risco a vida de um dos utentes e funcionrios da piscina. 8 Todos os utentes obrigam-se ao respeito das regras de civismo, comportamento e higiene prprias de qualquer lugar pblico. Assim expressamente proibido: a) Ter um comportamento geral incorrecto dentro de todo o recinto, com especial incidncia nos balnerios e vestirios, no bater portas, gritar ou falar alto, nem deixar a gua dos chuveiros a correr, ou espalhar gua para o exterior da zona de banhos. b) Urinar na gua da piscina. c) Cuspir ou assoar-se para a gua e para os pavimentos do cais da piscina. d) Aceder s casas de banho sem passar e usar a zona dos lava ps e duches. e) Usar calado de rua nas zonas de banho. 10. 10 f) O acesso de pblico no banhista s zonas de banho ou outras que no lhe esteja reservado. g) Ingerir alimentos ou consumir qualquer tipo de bebidas nas zonas de banho, assim como, o abandono de desperdcios fora dos recipientes para recolha do lixo. h) Fumar na piscina, reas envolventes da mesma e nos balnerios/vestirios. i) Realizar actividades na Piscina sem usar touca. j) O uso de instalaes destinadas a um sexo por pessoas de sexo diferente. k) O acesso e permanncia de pessoas estranhas ao servio, nas reas tcnicas reservadas aos funcionrios da Piscina. l) Mudar e depositar roupa ou calado fora das reas para esse efeito destinadas (vestirio/balnerio, guarda roupa, cacifos). m) Projectar propositadamente gua para o exterior da piscina. n) A prtica de jogos que possam prejudicar os outros utentes. o) Saltar para a gua a partir dos blocos, ou aps corrida de balano ou por qualquer outra forma que possa prejudicar os outros utentes. p) Empurrar, gritar ou ter outros comportamentos que coloquem em risco a integridade fsica dos outros utentes. q) O uso de qualquer tipo de culos, excepto os culos prprios para o desenvolvimento de actividades aquticas prestadas pelo FBS Clube. r) Utilizar cremes, leos ou quaisquer outros produtos que possam prejudicar a higiene e qualidade das guas da piscina. 11. 11 s) No acatar e respeitar todas as recomendaes e indicaes prestadas pelo pessoal de servio Piscina. t) Utilizar fatos de banho que se danifiquem na gua, que no estejam devidamente limpos e que tenham aspecto andrajoso ou imprprio para ser utilizado nas piscinas. u) O uso de barbatanas ou outros materiais didcticos sem autorizao do funcionrio vigilante de servio Piscina. 10 Qualquer utente ou espectador que seja reincidente no no cumprimento das normas do presente Regulamento, poder ser proibido de entrar na Piscina por tempo a determinar pela Administrao do FBS Clube. 11 Os utentes da Piscina so responsveis civis pelos danos e prejuzos causados. Artigo 11 UTILIZAO DOS VESTIRIOS/BALNERIOS 1- Os vestirios/balnerios so colectivos e individuais, e so separados para o sexo masculino, feminino e crianas. Neles funcionam as respectivas instalaes sanitrias. 2- Os vestirios colectivos podero, em determinadas situaes, ser utilizados pelos grupos escolares. 3- A zona dos vestirios/balnerios para pessoas com deficincia sero utilizados pelo prprio e, em todas as situaes em que seja necessrio, pelo acompanhante do utente, de preferncia, uma pessoa do mesmo sexo. 4 Por definio os balnerios femininos/ masculinos so utilizados por pessoas do gnero feminino e masculino, respetivamente, podendo estes serem acompanhados por crianas, do gnero oposto, com idade inferior a 12. 12 cinco anos. Neste caso, devem ser utilizadas as cabines individuais dos vestirios e rea de chuveiros. 5 - Nas instalaes das piscinas s podem ser guardados, e apenas pelo perodo de utilizao: a) Vesturio; b) Objetos pessoais de uso corrente. 6 Sempre que queira utilizar os cacifos, deve pedir a chave do cacifo e deixar o carto de utente como cauo. 7 O carto de utente s ser restitudo contra a apresentao e devoluo da pulseira numerada Artigo 12 ARTIGOS DE VALOR 1 Nas instalaes da piscina s podem ser guardados, e apenas pelo perodo de utilizao, o vesturio e calado e objectos pessoais de uso corrente sem expresso significativa de valor. 2 A Administrao no se responsabiliza pelo extravio de dinheiro, valores ou objectos pessoais deixados no vestirio. 3 Qualquer objecto encontrado nos espaos e instalaes da Piscina deve ser entregue na Recepo. 4 No caso de se tratar de documentos, os seus proprietrios sero contactados, sempre que possvel. 5 Os objectos sero entregues a quem, inequivocamente, prove que lhe pertencem, com consulta do registo efectuado: a) No caso de documentos, aps constatao bvia. 13. 13 b) Para outros objectos, aps identificao atravs das caractersticas do objecto, data (sempre que possvel) e local onde o perdeu. 6 Os objectos no reclamados, ao fim de 3 meses, sero definitivamente considerados perdidos e distribudos por Instituies de Solidariedade Social. SECO II UTILIZAO DAS INSTALAES DA PISCINA CASOS PARTICULARES Artigo 13 ESCOLA DE NATAO 1 A Escola de Natao tem por finalidade desenvolver a prtica de atividades fsicas diversificadas no meio aqutico. 2 O ensino na Escola de Natao ser ministrado por pessoal tcnico qualificado, sob orientao do Coordenador Pedaggico. 3 A admisso ser efectuada mediante a existncia de vaga na atividade, nvel, classe e no horrio pretendido. Sempre que a admisso no for possvel devido inexistncia de vaga, os utentes que assim o desejarem, podero ficar a aguardar vaga em lista de espera. 4 Ao longo da poca os alunos da Academia de Natao podero transitar para outro tipo de atividade, nvel, classe ou horrio, caso desejem e revelem aptides motoras definidas para esse nvel, de acordo com a avaliao do respectivo tcnico e desde que haja vaga na classe e horrio pretendido. 14. 14 5 O tempo til de cada aula de 45 minutos, excepto na Natao para Bebs onde as aulas tm a durao til de 30 minutos. 6 S os utentes que estejam inscritos na Escola de Natao e que tenham os pagamentos previamente efectuados e dentro dos prazos estipulados que podero frequentar as aulas. 7 O pagamento das mensalidades das classes da Academia de Natao ter de ser efectuado at ao oitavo dia til do ms a que respeite o pagamento, independentemente da frequncia das atividades, sendo os pagamentos efectuados aps esta data acrescidos de uma sobretaxa de 2,00 e aps o dia 15 de cada ms de uma sobretaxa de 4,00 . 8 O pagamento de uma mensalidade correspondente a um determinado ms no pode, no todo ou em parte, ser transferida para outros meses ou para outra atividade fora da Escola de Natao. 9 A interrupo do pagamento por um perodo superior a 1 ms, implica o cancelamento da inscrio na classe, ficando o recomeo da actividade dependente da existncia de vaga no horrio pretendido e nova inscrio na atividade desejada ou a apresentao de um Atestado Mdico que comprove a impossibilidade de frequentar a Piscina por um perodo superior a 1 ms. 10 O perodo de funcionamento da Escola de Natao ser estabelecido anualmente pela Administrao em funo de pressupostos logsticos. 11 As aulas podero ser suspensas a qualquer momento, por motivos de formao profissional do tcnico, realizao de competies, realizao de actividades internas (ex: Festivais da Escola de Natao), cortes de gua, de electricidade ou outros motivos alheios Administrao. Nestes casos, no haver lugar a qualquer reembolso de pagamentos de taxas j efectuadas, havendo espao para, sempre que possvel, as aulas serem repostas no ms de Julho ou em data a combinar. 15. 15 12 A Administrao comunicar qualquer suspenso da actividade com 72 horas de antecedncia, podendo este perodo ser reduzido em caso de ocorrncias imprevistas. Artigo 14 UTILIZAO POR ESCOLAS/INSTITUIES/COLECTIVIDADES 1 A utilizao por Escolas/Instituies/Colectividades entende-se como um conjunto de pessoas devidamente organizadas e enquadradas por uma estrutura associativa ou de cariz educacional, legalmente reconhecida. 2 As Piscinas esto abertas a todo o tipo de entidades que pretendam usufruir dos espaos de prtica, atravs do estabelecimento de um contracto de prestao de servios. 3 Ao abrigo da legislao em vigor, o FBS Clube compromete-se a elaborar um seguro de acidentes pessoais de carcter desportivo. 4 A entidade requerente dever referir o perodo, horrio, espao/pista pretendidos, o nmero de utentes previstos e ainda, caso existam, os dias considerados no perodo solicitado que no utilizaro as Piscinas. 5 As entidades so responsveis por qualquer degradao do material provocada pelos seus utentes. 6 A autorizao para utilizao das Piscinas pelas Escolas/Instituies/Colectividades requisitantes comunicada por escrito, com a indicao das condies previamente acordadas, s podendo ser revogada quando motivos ponderosos e imputveis, assim o justifiquem. 7 A autorizao de utilizao das Piscinas ser cancelada quando se verifique uma ou mais das seguintes situaes: a) Danos produzidos nas Piscinas ou em quaisquer equipamentos ou materiais nele integrados, no decurso da sua utilizao. 16. 16 b) Utilizao para fins diversos daqueles para que foi concedida autorizao. c) Utilizao por entidades estranhas s que foram autorizadas. d) Desrespeito pelas normas do presente Regulamento. 8 Em todos os casos, o cancelamento da autorizao de acesso/utilizao das Piscinas, dever ser comunicado respectiva entidade, devendo esta comunicao conter os respectivos fundamentos. 9 O ensino da Natao para as escolas do Pr-Escolar, 1. ciclo e 2. e 3. ciclos ser ministrado por professores de Natao pertencentes ao corpo tcnico da Escola de Natao FBS Clube. 10 Os tcnicos sero responsveis por elaborar uma avaliao diagnstica, contnua e trimestral dos alunos, que posteriormente, esta ltima, ser entregue ao professor titular de turma. 11 As aulas tero a durao de 45 minutos. 12 Os alunos s faro a aula de Natao desde que acompanhados pelo professor titular de turma, que confere a entrada e sada dos alunos na Piscina. 13 Os professores titulares ou acompanhantes responsveis das turmas abrangidas pelo mesmo devero ter uma participao activa nas sesses de Natao, sendo imprescindvel a sua presena no cais da Piscina (devidamente equipados). 14 Durante o perodo de utilizao da Piscina pelas escolas, so responsveis por quaisquer situaes que ocorreram, os respectivos professores titulares ou acompanhantes responsveis. 15 Para alm do estipulado no presente artigo, ser celebrado, entre a Administrao do FBS Clube e a entidade requerente um Protocolo de 17. 17 Cooperao Desportiva, onde sero especificadas as condies de acesso e utilizao das Piscinas no mbito desse Protocolo. 18. 18 CAPTULO III FUNCIONAMENTO DAS PISCINAS Artigo 15 POCA DESPORTIVA A Piscina FBS funciona por pocas desportivas compreendidas entre os meses de Setembro e de Julho do ano seguinte. Artigo 16 PERODO DE FUNCIONAMENTO DA PISCINA DOMUS VITAE 1- A Piscina Domus Vitae funciona durante todo o ano em dois perodos distintos: a) Perodo de Inverno; b) Perodo de Vero; 2- Considera-se perodo de Vero o compreendido entre 1 de Julho e 7 de Setembro; 3- Considera-se perodo de Inverno o restante perodo do ano; 4- A Piscina Domus Vitae estar encerrada para descanso do pessoal e limpeza geral no seguinte horrio: a) Perodo de Vero: aos domingos; b) Perodo de Inverno: aos domingos. 19. 19 5- Nos dias em que se realizarem festivais ou outras iniciativas aquticas ser adoptado um horrio especial ou o encerramento das instalaes ao pblico, sendo feita essa divulgao com 72 horas de antecedncia. 6 A Piscina Domus Vitae funciona durante todo o ano, com excepo das seguintes datas em que encerram ao pblico: a) nos feriados nacionais; b) no dia 24 de Dezembro; c) no dia 31 de Dezembro; d) no dia de Carnaval; e) ms de agosto 7 Trinta minutos antes do encerramento, ser vedado o acesso aos interessados que se encontrem no exterior. 8 Alm dos dias de encerramento previstos no nmero anterior, a Piscina poder ser encerrada at ao mximo de 10 dias por ano, por motivo de obras de beneficiao dos equipamentos, formao profissional dos tcnicos e para a realizao de competies ou festivais, obrigando-se a Administrao do Complexo Domus Vitae a comunicar a suspenso das actividades com 72 horas de antecedncia, podendo este perodo ser reduzido em caso de ocorrncias imprevistas. 9 As actividades podero ainda ser suspensas por motivos alheios vontade da Administrao da Piscina Domus Vitae, sempre que a tal aconselhe a salvaguarda da sade pblica, por motivo de cortes de gua, ms condies climatricas, designadamente, trovoadas, electricidade ou outros. 10 O encerramento da Piscina Domus Vitae, desde que referente s situaes anteriormente expostas, no confere qualquer direito a devoluo do valor, total ou parcial, das mensalidades, e/ou qualquer deduo nas taxas de utilizao. 20. 20 Artigo 17. HORRIO DE FUNCIONAMENTO 1- A Piscina Domus Vitae funciona durante todo o ano e o seu horrio de funcionamento das 9h00m s 20h30m; 2- Horrio de Funcionamento das instalaes: a) Horrio de Vero (Junho a Setembro) - De segunda-feira a sexta-feira, das 09h00m s 20h00m; - Sbado das 09h00m s 12h00m; - Encerra as actividades ao Domingo; b) Horrio de Inverno (Outubro a Maio) - De segunda-feira a sexta-feira, das 09h00m s 20h00m; - Sbado das 09h00m s 12h00m; - Encerra as actividades ao Domingo; 3- Estes horrios podem ser alterados/reajustados sempre que as condies o justifiquem e a Administrao da Piscina Domus Vitae assim o entendo, devendo informar os utentes com 72 horas de antecedncia; 4 O horrio de funcionamento da Piscina ser definido anualmente pela Administrao da Piscina Domus Vitae. 21. 21 CAPTULO IV LOTAO E EVENTOS Artigo 18 LOTAO A lotao mxima do complexo de piscinas de 62 utentes/ tempo lectivo (45); CAPTULO V DISPOSIES FINAIS Artigo 19 FISCALIZAO A fiscalizao do cumprimento do disposto no presente Regulamento compete, designadamente, aos servios Administrativos da Piscina Domus Vitae. Artigo 20 CASOS OMISSOS As dvidas e/ou omisses suscitadas na interpretao ou execuo do presente Regulamento sero suprimidas e/ou integradas mediante competente 22. 22 acto administrativo a promulgar pela Administrao da Piscina Domus Viate, tendo em considerao as disposies legais em vigor data da sua celebrao. Artigo 21 ENTRADA EM VIGOR E REVOGAO O presente Regulamento entra em vigor no prazo mximo de 5 (cinco) dias aps a data da sua publicao em Edital a afixar em local visvel e acessvel a todos os utentes.