Saneamento basico

  • View
    1.278

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Saneamento basico

  • 1. Tratamento de efluentes ser esse o caminho? Tratamento biolgico de afluente

2. Tratamento biolgico de efluente O objetivo de um processamento industrial a transformao de matrias primas em produtos. Como decorrncia desse processamento, alm do produto de interesse, so produzidos outros materiais de maneira no-intencional, alguns dos quais tem valor comercial e outros que so totalmente indesejveis. Estes ltimos so os resduos industriais, os quais devem ter um destino, pois no podem ser acumulados indefinidamente nos locais onde so gerados. A gua uma das formas de transporte desses resduos: lavagem de equipamentos, pisos e produtos; guas de processo contendo substncias indesejveis em suspenso ou em soluo; guas de refrigerao e aquecimento etc. As descargas dessas guas residurias nas redes coletoras de esgotos podem 63 provocar corroso de coletores, problemas de sade nos trabalhadores responsveis pela manuteno e toxidez ou sobrecarga aos processos biolgicos de tratamento. Deve-se ainda considerar que a disposio dessas guas no solo pode provocar a contaminao dos lenis freticos ou o acmulo de produtos txicos em plantas e animais. Se lanados em cursos de gua, esses efluentes podem provocar a destruio da vida aqutica originalmente ali existente. 3. Graus de tratamento Os graus de tratamento de efluentes podem ser de 3 tipos: 4. Tratamento primrio Promove a remoo fsica de resduos slidos em suspenso, facilmente removveis por sedimentao ou flotao. O ajuste de pH ou de temperatura tambm podem fazer parte deste tratamento. 5. Tratamento secundrio Consiste na remoo da matria orgnica dissolvida e de uma parcela maior de slidos em suspenso de forma a se obter um efluente com baixa concentrao de matria orgnica, praticamente isento de slidos em suspenso, com pH neutro e temperatura ambiente. 6. Tratamento tercirio Consiste na remoo, quando necessria, de nutrientes como N e P, os quais podem causar eutrofizao dos corpos de gua, bem como de outros compostos txicos especficos, como metais pesados. 7. formas possveis de tratamento de guas residurias: Tratamento Primrio Tratamento Secundrio Tratamento Tercirio Gradeamento Lagoas Troca inica Cmara de areia Lodos ativados Carvo ativado Sedimentao primria Digesto anaerbica Filtrao Flotao Filtros biolgicos Coagulao 8. 1) Lodos Ativados Consiste em um sistema no qual uma massa biolgica cresce e flocula, sendo continuamente recirculada e colocada em contato com a matria orgnica do despejo lquido na presena de oxignio puro, ou atravs de aeradores mecnicos de superfcie. As bactrias so consideradas a base do floco do lodo ativado, tanto estrutural quanto funcionalmente. Elas so as principais responsveis pela estabilizao da matria orgnica. Bactrias formadoras de flocos, bactrias nitrificadoras e as filamentosas formam o lodo ativado. Depois das bactrias, os protozorios so os organismos mais numerosos e importantes 9. Tanques de aerao onde se processa o tratamento de efluentes pelo sistema de lodo ativado 10. 2) Filtros Biolgicos So constitudos de um leito de material que serve de suporte, ao qual os microrganismos se aderem e, atravs do qual o efluente a ser tratado percolado, aps ser distribudo sobre o topo do leito por um distribuidor rotativo geralmente acionado pela ao de um jato do lquido efluente. 11. filtro biolgico Vista superior dos compartimentos Filtro biolgico aerado em escala piloto 12. filtros Os filtros so geralmente construdos em concreto com um dreno inferior para a coleta do efluente tratado e dos slidos biolgicos que se desprendem do material do leito. Assim como nos lodos ativados, as bactrias formam o grupo predominante de organismos nos filtros biolgicos, sendo seguidas por protozorios, micrometazorio e fungos. 13. 3) Lagoas de Estabilizao e Lagoas Aeradas Consistem em grandes tanques de pequena profundidade, definidos por diques de terra, e nos quais as guas residurias so tratadas por processos biolgicos inteiramente naturais, envolvendo principalmente bactrias e algas. Nessas condies, a velocidade de oxidao baixa e, como decorrncia, tem-se longos perodos de reteno hidrulica (dezenas de dias), sendo conseqentemente necessrias grandes extenses de terreno. De uma forma geral, nas lagoas estabilizao, as algas tm o papel de fornecedores de oxignio, que por sua vez utilizado pelas bactrias para a degradao da matria orgnica. As bactrias ento produzem CO2, que utilizado 14. Exemplo de um sistema de lagoa aerada. Presena dos aeradores mecnicos de superfcie 15. Tratamento Biolgico Anaerbico Consiste em um processo de degradao anaerbica de substncias biodegradveis. realizado por meio da fermentao bacteriana que ocorre em ambientes isentos de oxignio livre. Como conseqncia, a matria orgnica complexa convertida em metano e gs car- bnico, produzindo assim o biogs. 16. Bibliografia: Livro didtico Tpicos de biotecnologia cederj Autores: Cristina ferreira Juliana Aguiar Laira Pessanha Patrcia Rangel