Seminario s.t. normas gerais iii

  • View
    3.640

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

  • 1. SUBSTITUIO TRIBUTRIA DO ICMS
  • 2.
    • INTRODUO
    • ASPECTOS GERAIS DO REGIME NORMAL DO ICMS
  • 3.
    • DECRETO N 24.569, DE 31 DE JULHO DE 1997 e suas posteriores alteraes
    • INCIDNCIA
    • Art. 1 O imposto de que trata este Decreto(ICMS) incide sobre operaes relativas circulao de mercadorias e sobre prestaes de servios de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicao, ainda que as operaes e prestaes se iniciem no exterior.
  • 4. FATO GERADOR
    • Art. 3 O . Considera-se ocorrido o fato gerador do ICMS no momento: da sada de mercadoria de estabelecimento de contribuinte, ainda que para outro estabelecimento de contribuinte, ainda que para outro do mesmo titular e os demais casos descritos nos incisos II a XVI do referido artigo.
  • 5. DO CONTRIBUINTE
    • Art. 17. Contribuinte qualquer pessoa fsica ou jurdica que realize, com habitualidade ou em volume que caracterize intuito comercial, operaes de circulao de mercadorias ou prestaes de servios de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicao.
  • 6. DA BASE DE CLCULO
    • Art. 25. A base de clculo do ICMS ser:
    • I - o valor da operao:
    • a) na sada, a qualquer ttulo, de mercadoria de estabelecimento de contribuinte, ainda que para outro do mesmo titular;
  • 7. DAS ALQUOTAS
    • Art. 55. As alquotas do ICMS so:
    • I - nas operaes internas:
    • a) 25% (vinte e cinco por cento), para bebida alcolica, arma e munio, fogos de artifcio, fumo, cigarro e demais artigos de tabacaria, energia eltrica, jia, ultraleve e asa-delta, gasolina, querosene para aeronave, leo diesel, lcool anidro e hidratado para fins combustveis;
    • b) 12% (doze por cento), para as operaes realizadas com produtos da indstria de informtica de que trata o art. 641, contadores de lquido (NBM/SH 9028.20) e medidor digital de vazo (NBM/SH 9026.20.90) (Decreto 27.318/2003);
  • 8.
    • II - nas prestaes internas:
    • a) 25% (vinte e cinco por cento), para servio de comunicao;
    • b) 17% (dezessete por cento), para servio de transporte intermunicipal;
    • c) 12% (doze por cento), para a prestao de servio de transporte areo;
    • III - na operao e prestao interestadual:
    • a) 4% (quatro por cento), na prestao de servio areo;
    • b) 12% (doze por cento), nas demais operaes e prestaes.
  • 9. DA SISTEMTICA DE APURAO DO ICMS NORMAL ( MENSAL)
    • Princpio da No-Cumulatividade
    • Art. 57. O imposto no-cumulativo, compensando-se o que for devido em cada operao relativa circulao de mercadoria ou prestao de servios de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicao com o montante cobrado nas anteriores por este ou por outro Estado.
  • 10. 2 - NORMAS GERAIS QUE TRATAM DA SUBSTITUIO TRIBUTRIA-ICMS
    • A substituio tributria a sistemtica de tributao em razo da qual, a responsabilidade pelo pagamento do imposto devido, por um determinado contribuinte atribuda, por expressa determinao legal, a uma terceira pessoa, no restando, via de regra, mais nenhum imposto a ser pago nas operaes ou prestaes subseqentes.
  • 11. A Legislao Tributria que trata do instituto da substituio tributria do ICMS :
    • Art. 150, 7 o da Constituio Federal/1988, introduzido pela Emenda Constitucional 03/1993;
    • Art. 128 do Cdigo Tributrio Nacional-CTN;
    • Arts. 6 o a 10 da Lei Complementar 87/96;
    • Convnio ICMS 81/93;
    • Ajuste Sinief 04/93;
    • Arts. 18 a 25 da Lei Estadual 12.670/96;
    • Arts. 431 a 566 do Decreto n 24.567/97 (RICMS) e posteriores.
  • 12. LEI COMPLEMENTAR No. 87/96( LEI KANDIR) Art. 60.- Lei estadual poder atribuir a contribuinte do imposto ou a depositrio a qualquer ttulo, a responsabilidade pelo seu pagamento, hiptese em que assumir a condio de substituto tributrio. 1o. A responsabilidade poder ser atribuda em relao ao imposto incidente sobre uma ou mais operaes ou prestaes, sejam antecedentes, concomitante ou subsequentes, inclusive ao valor decorrente da diferena entre alquotas interna e interestadual nas operaes e prestaes que destinem bens e servios a consumidor final localizado em outro Estado, que seja contribuinte do imposto.
  • 13.
    • Como se v, em conformidade com a legislao tributria acima descrita, a substituio tributria legal, ou seja, o legislador tem poderes de afastar por completo o verdadeiro contribuinte que realiza o fato gerador e determina o encargo da obrigao a uma outra pessoa, que geralmente o contribuinte que industrializa o produto sujeito substituio tributria, que fica obrigado a reter do substitudo o ICMS e recolh-lo ao Estado.
  • 14.
    • Por sua vez, os Estados tem grande interesse em adotar a sistemtica da substituio tributria, haja vista que facilita bastante em relao arrecadao e a fiscalizao, principalmente com relao a mercadoria cuja comercializao se pulveriza em diversos contribuintes varejistas, ambulantes, dificultando o controle por parte do Estado e facilitando a sonegao.
  • 15. Algumas regras bsicas que so aplicadas aos produtos sujeitos substituio tributria oriunda de Convnio ou Protocolo
    • Sempre que os contribuintes substitutos e substitudos se localizarem em Estados diferentes, o art. 442 do RICMS-Ce exige que o contribuinte substituto, do outro Estado, se inscreva no Cadastro Geral da Fazenda do Estado do Cear;
  • 16.
    • - Consoante o art. 451 do RICMS-CE, uma vez retido o imposto sobre determinada mercadoria o Estado do Cear no pode mais exigir nenhum complemento do imposto, salvo disposio em contrrio;
    • - Consoante o 1 do art. 446 do RICMS-CE, o contribuinte substitudo (Comerciante), quando determinadas mercadorias j foram pagas o ICMS por substituio tributria, emitir nota fiscal sem destaque do imposto, contendo apenas a expresso: ICMS pago por substituio tributria e a indicao do ato normativo instituidor do respectivo regime ;
  • 17.
    • O imposto retido pelo contribuinte substituto dever ser apurado separadamente do ICMS normal e recolhido independentemente das operaes prprias do contribuinte substituto (art. 445, incisos I e II do RICMS);
  • 18.
    • A substituio tributria estabelecida no RICMS aplica-se aos produtos e CNAES listados a seguir :
    • - Hortifrutigranjeiro; acar; lcool hidratado e anidro; aditivos e lubrificantes; cerveja, chope, xarope, refrigerantes e gua mineral; cigarro, fumo desfiado e o papel p/cigarro; cimento; combustveis derivados ou no de petrleo; disco fonogrfico, cd e afins, estabelecimento grfico e editoriais; farinha de trigo e derivados;
  • 19.
    • estab. panificadores; fio de algodo; gado e prod. Derivados, operaes com suinos; navalha, aparelho e lmina de barbear e isqueiro; lmpadas eltricas, reatores e starters; leite em p, condensado, creme de leite; caf torrado e modo; madeira; pneus, cmaras de ar e protetores; postos de combustveis; prod. farmacuticos; revendedores no inscritos; sorvete e picol; supermercados; tintas,vernizes, produtos de amiantos, etc; veculos novos; pilhas e baterias.
  • 20.
    • Demais Decretos:
    • - Tecidos e Aviamentos (Decr