Simulado interpretacao de textos 2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Simulado interpretacao de textos 2

Text of Simulado interpretacao de textos 2

  • 1. Leia o texto seguinte para responder s questes 01 e 02. A anlise comparada permite estabelecer a pauta necessria para as reformas tributrias no Brasil, ao pr em evidncia as divergncias de nosso sistema relativamente ao padro tributrio dominante. Alm disso, ao evidenciar aspectos especficos do quadro econmico e social brasileiro, qualifica o diagnstico realizado e alerta para a necessidade de adaptao das mudanas pretendidas. O primeiro aspecto comparado diz respeito ao tamanho da carga tributria, sua composio e a evoluo recente. Dentre as inmeras objees ao sistema vigente no Brasil, destaca-se a alegao de excesso de carga tributria. Contudo, a anlise da experincia internacional revela que, do ponto de vista macroeconmico, a carga tributria brasileira baixa e estvel, contrapondo se aos valores e evoluo observada na Organizao para a Cooperao e Desenvolvimento OCDE para a qual a carga, alm de alta, cresceu de forma significativa nos anos 70 e 80. Entretanto, se a anlise for feita setorialmente, por produto e por empresa, procedem, no caso brasileiro, as alegaes de que a carga tributria alta e heterognea. As distores, no caso, decorrem da baixa abrangncia de nossa base de tributao, aliada a modificaes no intencionais na incidncia tributria, derivadas da inflao, da sistemtica tributria e da reintroduo de alguns impostos em cascata, que impedem, ademais, o fine tuning da poltica tributria e a perfeita desonerao dos impostos. Existem problemas de conceituao de impostos, de desonerao imperfeita, de tributao em cascata e de estreiteza das bases de tributao, que distorcem a incidncia tributria, alm de elevarem excessivamente a carga tributria microeconmica. Sobre tais problemas, aparentemente menores, a no ser sobre o arcabouo tributrio como um todo, deveriam concentrar-se inicialmente os esforos de reviso da tributao brasileira, que independem, em grande medida, de reviso constitucional. Salamis Dain, com cortesQuesto 01) Marque o item que no corrobora as idias defendidas no texto. a) O exame dos novos paradigmas de tributao direta dominantes no cenrio internacional induz a comparaes favorveis ao Brasil, quando a anlise setorial. b) No caso brasileiro, no h equilbrio na composio da carga tributria, sendo exagerado o peso dascontribuies sociais, sobretudo as que incidem sobre o faturamento c) A anlise comparativa entre padres tributrios revela que a OCDE apresenta carga tributria alta, estvel e constante, porm com grande harmonia e equilbrio entre as distintas bases de tributao. d) A duplicao do IVA nos nveis federal e estadual de governo tornou mais complexa a administrao tributria brasileira vis--vis o caso europeu. e) As distores tributrias diminuem a possibilidade de integrao brasileira ao mainstream das trocas internacionais e tornam menos eficiente o esforo de harmonizao necessrio ao funcionamento do MERCOSUL. Questo 02) Marque o conjunto de palavras-chave do texto. a) anlise, pauta de reformas constitucionais, reforma tributria, OCDE, base de tributao b) OCDE, Brasil, reviso constitucional, desonerao de tributos, pauta de reformas c) anlise comparada, reviso da tributao brasileira, distores tributrias, alta carga tributria microeconmica, baixa abrangncia da base de tributao d) padro tributrio, quadro econmico e social brasileiro, OCDE, arcabouo tributrio, reviso constitucional e) microeconomia, macroeconomia, impostos em cascata, sistemtica tributria, desonerao de tributos Considere o texto abaixo para responder s questes de 03 a 05. necessrio formar ntida conscincia de que a auditoria penetra em todos os meandros dos negcios administrativos e que, por isso, o auditor tem condies para reunir um acervo de informaes vitais sobre o organismo auditado, as quais, se escaparem do controle de sua administrao, podem servir at para prejudicar aquele organismo ou interferir na sua administrao. Maior se torna o perigo quando empresas de auditoria conseguem prestar servios a clientes concorrentes do mesmo setor econmico, o que propicia quelas reunir informaes econmicas, financeiras, patrimoniais, administrativas e mesmo tecnolgicas, no disponveis por nenhuma das empresas auditadas, isoladamente. Na hiptese de as auditorias serem feitas por sociedades

2. estrangeiras ou por contadores nacionais a servio daquelas, a concentrao de informaes relativas s empresas auditadas pode pr em risco a prpria segurana nacional, mesmo na ausncia de confrontos internacionais, ao facilitar a transferncia ao exterior das informaes aludidas e o controle dos mais importantes setores econmicos do Pas, especialmente quando os organismos auditados so empresas vitais economia, quer sejam estatais, quer sejam do setor privado. (Trecho extrado da justificao de um projeto de lei)Questo 03) As idias contidas no trecho podem ser apresentadas como argumentos em favor de determinadas teses. Indique a letra que apresenta uma tese sustentvel com tais argumentos. a) H necessidade de dotarmos o exerccio da auditoria de normas regulamentadoras e disciplinadoras da atividade. b) Poucas empresas multinacionais de auditoria devem dominar o mercado mundial de servios auditoriais c) Associaes de auditores independentes apresentaram libelo contra informaes sigilosas obtenveis em servios de auditoria. d) Para exercer a auditoria, preciso conferir aos profissionais completa independncia para disporem livremente das informaes sob seu domnio. e) A concentrao de informaes recolhidas de organismos auditados da mesma rea econmica neutraliza a prtica da espionagem econmica.a) b) c) d) e)quelas (l. 12) = empresas de auditoria (l. 10) as quais (ls. 05-06) = informaes vitais (l. 05) que (l. 12) = o (l. 12) que (l. 01) = ntida conscincia(l. 01) daquelas (l. 19) = sociedades estrangeiras (ls. 17-18) Questo 06)Escreva diante de cada texto, adaptado de Aliomar Baleeiro, o nmero do operador lgico abaixo que preenche corretamente a lacuna: () caracterstica da taxa a especializao do servio em proveito direto ou por ato do contribuinte, ____________, na aplicao do imposto, no se procura apurar se h qualquer interesse, direto ou indireto, por parte de quem o paga.()Em 1896, Amaro Cavalcnti ponderava que a palavra taxa, sem embargo de ser igualmente usada como sinnimo geral de impostos, no devia ser assim entendida ou empregada; ________________, na sua acepo prpria, designa o gnero de contribuio que os indivduos pagam por um servio diretamente recebido.()O pagamento das taxas facultativo; , por assim dizer, o preo do servio obtido e _____________ em que cada um o exige ou dele tira proveito.()As taxas se devem revestir sempre do carter de contraprestao inerente a essa espcie de tributos. Ao adotar-se interpretao outra, malograr-se-o todas as cautelas da Constituio, que estabeleceu e quer uma rgida discriminao de competncia, ___________, prevendo a reedio de velhos abusos fiscais mascarados com o nome de taxas, preceituou proibio inequvoca.()As despesas de administrao da justia poderiam ser pagas convenientemente por uma contribuio particular, __________ que a ocasio o exigisse.Questo 04) O fato que serve de fundamento, de base, de premissa para o alerta contido no texto, e do qual decorrem as demais informaes, est centrado no fato de que a) informaes pertinentes a empresas auditadas podem ser transferidas ao exterior b) empresas de auditoria podem prestar servios a clientes concorrentes do mesmo setor econmico c) auditor pode reunir um acervo de informaes vitais sobre o ente auditado d) contadores nacionais podem estar a servio de sociedades estrangeiras e) auditorias podem ser feitas por multinacionais a servio de empresas estrangeiras Questo 05) Indique o item em que o elemento da coluna da esquerda faz remisso incorreta palavra da coluna da direita. 2 3. (())(1) (2) (3) (4) (5) (6) (7)Enquanto pelas taxas, o indivduo procura obter um servio que lhe til pessoalmente, o Estado, _____________, procura, pelo imposto, os meios de satisfazer as despesas necessrias da administrao. Os clssicos, assim como os contemporneos, no divergem sobre a noo bsica de taxa, ___________ se separem acerca de outros pontos acessrios.(Baseado em Robert J. Samuelson, Exame, 1/7/1998)a) b) c) d) e)4, 2, 5, 1, 3 1, 2, 5, 3, 4 3, 1, 5, 2, 4 5, 2, 4, 1, 3 2, 5, 4, 3, 1 Questo 08) (()()()()(embora ao passo que medida tanto assim que na medida visto como ao contrrio))A seqncia numrica correta : a) b) c) d) e)6, 5, 1, 3, 4, 7, 2 2, 5, 6, 7, 4, 3, 1 1, 7, 5, 4, 2, 3, 6 1, 3, 2, 6, 5, 7, 4 2, 6, 5, 4, 3, 7, 1 Nas questes 07 e 08, numere os perodos de modo a constiturem um texto coeso e coerente e, depois, indique a seqncia numrica correta. Questo 07) ()()()()()Por isso era desprezado por amplos setores, visto como resqucio da era do capitalismo desalmado. Durante dcadas, Friedman que hoje tem 85 anos e h muito aposentou-se da Universidade de Chicago foi visto como uma espcie de pria brilhante. Mas isso mudou; o impacto de Friedman foi to grande que ele j se aproxima do status de John Maynard Keynes (1883-1945) como o economista mais importante do sculo. Foi apenas nos ltimos 10 a 15 anos que Milton Friedman comeou a ser visto como realmente : o mais influente economista vivo desde a Segunda Guerra Mundial. Ele exaltava a liberdade, louvava os livres mercados e criticava o excesso de interveno governamental.Na verdade, significa aquilo que um liberal americano descreveria (sem estar totalmente correto, porm) como conservadorismo. Nos Estados Unidos, liberalismo significa a atuao de um governo ativista e intervencionista, que expande seu envolvimento e as responsabilidades que assume, estendendo-os economia e tomada centralizada de decises. A guerra global entre estado e mercado contrape liberalismo a liberalismo. No resto do mundo, liberalismo significa quase o oposto. Esta ltima definio contm o sentido tradicional dado ao liberalismo. Esse tipo de liberalismo defende a reduo do papel do Estado, a maximizao da liberdade individual, da liberdade econmica e do papel do mercado.(