of 11/11
Licenciatura em Ciências Biológicas Disciplina: Tecnologia Educacional Professor: Lívia Lima e Walmir Soares da Silva Júnior Aluno(a): Edjane Menezes, Gismar Veras, Mônica Clarice Soares, Naidiane Barbosa, Nadiege e Sabrina Cristo. Tutor: Lívia Lima ..

Slide Anatomia Humana

  • View
    17.791

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Slide Anatomia Humana

  • ..

    Licenciatura em Cincias BiolgicasDisciplina: Tecnologia EducacionalProfessor: Lvia Lima e Walmir Soares da Silva JniorAluno(a): Edjane Menezes, Gismar Veras, Mnica Clarice Soares, Naidiane Barbosa, Nadiege e Sabrina Cristo. Tutor: Lvia Lima

  • SISTEMA RESPIRATRIOO sistema respiratrio utilizado de forma autnoma. Nele pode-se distinguir uma poro condutora que compreende as fossas nasais, nasofaringe, laringe, brnquios e bronquolos e uma poro respiratria representada pelas pores terminais da rvore brnquica que contm os alvolos, responsveis pela troca gasosa. A funo do sistema respiratrio facultar ao organismo uma troca de gases com o ar atmosfrico, assegurando permanente concentrao de oxignio no sangue, necessria para as reaes metablicas, e em contrapartida servindo como via de eliminao de gases residuais, que resultam dessas reaes e que so representadas pelo gs carbnico.O intercmbio dos gases faz-se ao nvel dos pulmes, mas para atingi-los o ar deve percorrer diversas pores de um tubo irregular, que recebe o nome conjunto de vias aerferas.

  • BOCA: s participa do sistema devido a necessidade de liberar o ar interno durante a fala.

    NARIZ: o rgo que comunica o meio externo ao interno. As fossas nasais iniciam-se nas narinas, estendendo-se at a faringe. Dividem-se por uma parede cartilaginosa chamada septo nasal. A inspirao filtra as impurezas do ar, possibilitando que chegue mais limpo aos pulmes. Esse processo ocorre porque no interior das fossas nasais encontram-se os pelos e os muco, cuja funo reter substancias do ar, manter a umidade da mucosa e aquecer o ar facilitando o desempenho dos outros rgos. CAMINHOS POR ONDE O AR PERCORRE:

  • . FARINGE:comum tanto ao sistema digestrio como ao sistema respiratrio, comunicase com a boca e as fossas nasais. Fisiologicamente a faringe no tem ao simultnea, j que o ato da deglutio inibe automaticamente a atividade respiratria. LARINGE:conduto cartilaginoso situado na parte anterior do pescoo;se comunica com a faringe atravs da glote.Durante a deglutio, a glote fechada por uma vlvula reguladora, epiglote.TRAQUIA: Conduto dotado de uma armadura cartilaginosa, de maneira a manter o tubo traqueal sempre aberto.Inferiormente, bifurcase, formando os brnquios. Revestida por mucosa rica em clios, importante para a filtrao das impurezas presentes no ar atmosfrico.

  • BRNQUIOS E BRONQUOLOSOs brnquios tambm apresentam clios, promove a filtrao.Os bronquolos so ramificaes dos brnquios.ANATOMIA DO PULMO HUMANOEnvolto por pleuraOs pulmes envolvem o conjunto de brnquios, bronquolos e alvolos

  • . ANATMIA DO CORPO HUMANO

    Cada pulmo tm uma forma que lembra uma pirmide com um pice, uma base, trs bordas e trs faces.

    pice do Pulmo: Est voltado cranialmente e tem forma levemente arredondada. Apresenta um sulco percorrido pela artria subclvia, denominado sulco da artria subclvia. No corpo, o pice do pulmo atinge o nvel da articulao esterno-clavicular

    Base do Pulmo: A base do pulmo apresenta uma forma cncava, apoiando-se sobre a face superior do diafragma. A concavidade da base do pulmo direito mais profunda que a do esquerdo (devido presena do fgado).

    Margens do Pulmo: Os pulmes apresentam trs margens: uma anterior, uma posterior e uma inferior. A borda anterior delgada e estende-se face ventral do corao. A borda anterior do pulmo esquerdo apresenta uma incisura produzida pelo corao, a incisura cardaca. A borda posterior romba e projeta-se na superfcie posterior da cavidade torcica. A borda inferior apresenta duas pores: (1) uma que delgada e projeta-se no recesso costofrnico e (2) outra que mais arredondada e projeta-se no mediastino

    .

  • DIVISES DO PULMO

  • Nas situaes normais, a cavidade pleural ou espao pleural ocupado por uma pequena quantidade de lquido para a lubrificao das pleuras denominado de lquido pleural.A funo do lquido seroso que segregado pela pleura a lubrificao e facilitao dos movimentos dos pulmes durante a mecnica da ventilao pulmonar.As presses que agem sobre o pulmo nas diversas fases do ciclo necessrio ventilao pulmonar so tambm transmitidas cavidade pleural.

    A IMPORTNCIA DA PLEURA

  • MOVIMENTOS RESPIRATRIOS: PROCESSOS MECNICOSVentilao pulmonar: entrada de ar

    Ventilao pulmonar: sada de ar

  • FISIOLOGIA DA RESPIRAOHematose Transporte de gases respiratrios Controle do ritmo respiratrioHEMATOSE

  • TRANSPORTE DE GASES RESPIRATRIOS98% do oxignio transportado pela Hb.Cada molcula de Hbtransporta 4 molculas de oxignio, formando um composto, oxiemoglobina.2% de oxignio restante transportado pelo plasma.

    HEMOGLOBINA