Caldeiras 1

  • Published on
    15-Feb-2017

  • View
    150

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • 1

    OPERADOR DE CALDEIRA

  • 2

    Acidentes ocorridos com Caldeiras no Brasil.

    No Brasil no existe estatstica do nmero de Caldeiras em funcionamento nem o nmero de acidentes ocorridos.

    ACIDENTES COM CALDEIRA E VASOS

    DE PRESO

    Falhas

    Humanas

    90%

    Falhas de

    Projetos

    10%

    Falhas Humanas

    Falhas de Projetos

    Utilizando as estatsticas norte americanas do National Board Bulletin realizadas no ano 1995

  • 3

    Acidentes por causa de:

    vlvulas de segurana;

    nvel de gua;

    falha nos limites de controle de combusto e dos queimadores;

    instalao e reparos inadequados, todos tm por trs o elemento

    humano, que durante as inspees, manuteno e a operao no

    atuam corretamente.

  • 4

    "A estatstica subentende como nico elemento de

    falha humana o erro do operador.

    FONTE: Revista Proteo - Ed 48 - 1995

  • 5

  • 6

    NR.01 Disposies Gerais

    NR.02 Inspees Prvia

    NR.03 Embargo e Interdio

    NR.04 Servios Especializados de Segurana e Medicina do Trabalho

    NR.05 Comisso Interna de Preveno de Acidente - CIPA

    NR.06 Equipamentos de Proteo Individual - EPI

    NR.07 Programa de Controle Mdico de Sade Ocupacional - PCMSO

    NR.08 Edificaes

    NR.09 Programa de Preveno de Riscos Ambientais - PPRA

    NR.10 Servios de Eletricidade

    NR.11 Transporte, Movimentao e Armazenamento de Materiais

    NR.12 Mquinas e ferramentas

    NR.13 Caldeiras e Vasos de Presso

    NR.14 Fornos

    NR.15 Atividades e Operaes Insalubres

    NR.16 Atividades e Operaes Perigosas

    NR.17 Ergonomia

    NORMAS REGULAMENTADORAS

  • 7

    NR.18 Obras de construes, Demolio e Reparos

    NR.19 Explosivos

    NR.20 Lquidos Combustveis Inflamveis

    NR.21 Trabalho a Cu Aberto

    NR.22 Trabalhos Subterrneos

    NR.23 Proteo Contra Incndio

    NR.24 Condies Sanitrias e de Conforto nos Locais de Trabalho

    NR.25 Resduos Industriais

    NR.26 Sinalizao de Segurana

    NR.27 Registros Profissionais do MTb

    NR.28 Fiscalizao e Penalidades

    NR.29 Segurana e Sade no Trabalho Porturio

    NR.30 Segurana e Sade no Trabalho Aquavirio

    NR.31 Segurana e Sade no Trabalho na Agricultura, Pecuria,

    Silvicultura, Explorao Florestal e Aqicultura.

    NR.32 Segurana e Sade no Trabalho em Estabelecimento de

    Assistncia Sade.

    NR.33 Segurana e Sade nos trabalhos em Espao Confinado

  • 8

    PMTA - PRESSO MXIMA DE TRABALHO ADMISSVEL

    RISCOS GRAVE E IMINENTE

    SUB ITEM 13.1.4

    SUB ITEM 13.2.5

    SUB ITEM 13.3.2

    SUB ITEM 13.3.4

    SUB ITEM 13.3.12

    IDENTIFICAO SUB ITEM 13.1.5

    NORMA REGULAMENTADORA 13

  • 9

    IDENTIFICAO SUB ITEM 13.1.5

    DOCUMENTAO SUB ITEM 13.1.6

    PRONTURIO

    REGISTRO DE SEGURANA

    PROGETO DE INSTALAO

    PROJETO DE ALTERAO E REPARO

    REGISTRRO DE SEGURANA SUB ITEM 13.1.7

  • 10

    CLASSIFICAO DAS CALDEIRAS SUB ITEM 13.1.9

    CATEGORIA A (POP >19,98 kgf/cm2)

    CATEGORIA C (POP < 5,99 kgf/cm2)

    CATEGORIA B outras que no A e C

    REA DAS CALDEIRAS

    - AMBIENTE ABERTO SUB ITEM 13.2.3

    - AMBIENTE CONFINADO SUB ITEM 13.2.4

    MANUAL DE OPERAO SUB ITEM 13.3.1

    - PARADA E PARTIDA

    - PARMETRO DE ROTINA

    - SITUAES DE EMERGNCIA

    - SEGURANA E MEIO AMBIENTE

  • 11

    OPERADOR DE CALDEIRAS

    PR-REQUISITOS SUB ITEM 13.3.5 SUB ITEM 13.3.6

    TREINAMENTO SUB ITEM 13.3.7

    SUB ITEM 13.3.8

    ESTGIO SUB ITEM 13.3.9

    SUB ITEM 13.3.10

  • 12

    INSPEO EXTRAORDINRIA DE SEGURANA SUBITEM 13.5.9

    RELATRIO DE INSPEO SUBITEM 13.5.11 AT 13.5.14

    INSPEO PERIDICA DE SEGURANA

    - INICIAL SUB ITEM 13.5.2

    - EM OPERAO SUB ITEM 13.5.3

    - VLVULA DE SEGURANA SUB ITEM 13.5.7

    SUB ITEM 13.5.8

  • 13

    EXERCCIOS

    1. Cite as NRs que esto ligadas operao de caldeiras.

    2. Qual o significado de PMTA ou PMTP?

    3. Cite pelo menos 4 informaes que devem existir na placa de

    identificao das caldeiras.

    4. Como as caldeiras podem ser classificadas, segundo a NR-13?

    5. Quais as condies bsicas para se tornar um operador de caldeira?

  • 14

    EXERCCIOS

    6. Cite 3 condies mnimas que devem atender a casa de caldeiras em

    ambiente aberto/confinado?

    7. Quantas horas de estgio deve cumprir um operador de uma caldeira

    de categoria A/B/C? Especifique de acordo com a caldeira de sua

    empresa.

    8. Qual o prazo estabelecido pela NR-13 para inspeo peridica de uma

    caldeira A/B/C? Especifique de acordo com a caldeira de sua

    empresa.

    9. Cite pelo menos 3 informaes que devem constar no relatrio de

    inspeo

  • 15

  • 16

    Formas de energia

    a) Energia cintica

    b) Energia potencial : gravitacional

    qumica

    combustvel

    existente nos tomos

    c) Luminosa e trmica

    d) Energia magntica

    ENERGIA

  • 17

    PRESSO

    Presso externa maior que a interna

  • 18

    PRESSO ATMOSFRICA

  • 19

    Presso relativa

    ou Presso

    Manomtrica

    Presso Absoluta =Presso atmosfrica +Presso manomtrica

    MEDIDOR DE PRESSO

  • 20

    Kpa

    (KN/m2)

    bar Kgf/cm2 Psi

    (lbf/pol2)

    atmmm Hg

    (torr)

    MH2O

    (mca)

    100 1 1,019716 14,503 0,9869 750,062 10,19716

    98,0665 0,980665 1 14,2233 0,967841 735,556 10,00

    6,8947 0,068947 0,070307 1 0,068046 51,715 0,70307

    101,325 1,01325 1,03323 14,6959 1 760 10,33226

    133,322 1,33322 1,3595 19,368 1,31579 1000 13,59

    9,80665 0,09806 0,1000 1,42233 0,09677 73,556 1

    1 0,0100 0,01019 0,14503 0,009869 7,50062 0,10197

    Correspondncia entre

    unidade de medidas

  • 21

    ESCALAS DE TEMPERATURAS

    CALOR

  • 22

    TRANSMISSO DE CALOR

    CONDUO

    Meio slido

    CONVECO

    Meio lquido ou gasoso

    RADIAO

  • 23

    CALOR ESPECFICO

    Indica a quantidade de calor que cada unidade de

    massa de determinada substncia precisa para que sua temperatura possa variar

    em 1C .

    Unidade de medida: caloria por grama por Celsius. O calor especfico do vapor sob presso constante 0,421 cal/gC.

    Para os gases, o calor especfico varia com a presso e o volume

  • 24

    CALOR SENSVEL

    a denominao dada quantidade de calor absorvida ou cedida por um

    corpo quando, nessa transferncia, ocorre uma variao de temperatura

  • 25

    CALOR LATENTE

  • 26

    DILATAO TRMICA

    a expanso de um corpo provocada pelo aumento de sua temperatura. Pode

    ser:

    linear, ou seja, quando o aumento maior no sentido de uma da

    dimenses do corpo

    superficial, isto , a expanso acontece apenas na superfcie do material

    volumtrica, quer dizer, a variao de tamanho se d no volume do corpo

  • 27

    VAPOR SATURADO E

    VAPOR SUPER AQUECIDO

    Vapor saturado: o vapor produzido quando a gua entra em ebulio.

    Vapor superaquecido: todo vapor que possua uma temperatura superior

    a respectiva de ebulio correspondente sua presso.

  • 28

    VAZO

    Quantidade pode ser dada em:

    volume - vazo volumtrica, ou

    massa - vazo em massa.

    OUTRAS VARIVEIS

    Vazo volumtrica t

    V

    ncia transferde

    do transferivolume tempo

    Q

    Unidade de medida de vazo volumtrica: m3/h e l/min

    Vazo em massa

    t

    M

    cia tranfernde tempo

    da transferimassa W

  • 29

    ESCOAMENTO LAMINAR

    ESCOAMENTO TURBULENTO

  • 30

  • 31

    Definio

    Caldeiras a vapor:

    Conforme disposies gerais da norma regulamentadora NR-13, caldeiras a vapor

    so equipamentos destinados a produzir e acumular vapor dgua ou outro fluido

    sob presso superior atmosfrica, utilizando qualquer

    fonte de energia.

  • 32

    Principio de Funcionamento

    As caldeiras a vapor tm como princpio de funcionamento, a troca de

    energia trmica entre a massa de uma determinada substncia na fase

    lquida, com uma fonte de calor gerada por diferentes tipos de agentes

    calorficos denominados combustveis.

    Entre os fluidos empregados na gerao de vapor, a gua o mais

    largamente utilizado nos processos termodinmicos devido

    principalmente sua grande disponibilidade e no toxidez.

  • 33

    Classificao das caldeiras

    As caldeiras podem ser classificadas de acordo com:

    * Classes de presso:

    a) Categoria A: presso de operao superior a 19,98 kgf/cm2;

    b) Categoria C: presso de operao igual ou inferior a 5,99 kgf/cm2 e volume

    interno igual ou inferior a 100 l;

    c)