Pobreza no meio rural

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Pobreza no meio rural

  • 1. Instituto Interamericano de Cooperao para a Agricultura (IICA) Representao do IICA no Brasil srie DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTVEL Polticas de Desenvolvimento Territorial e Enfrentamento da Pobreza Rural no Brasil Organizadores da Srie Carlos Miranda e Breno Tiburcio Organizador dos Textos Sergio Pereira Leite Braslia Agosto/2013 VOLUME 19
  • 2. Instituto Interamericano de Cooperao para a Agricultura (IICA), 2013 Polticas de desenvolvimento territorial e enfrentamento da pobreza rural no Brasil do IICA est sob licena de Creative Commons Atribucin- No Comercial-Compartir Igual 3.0 Unported. Disponvel em formato PDF em www.iica.int O IICA promove o uso justo deste material, pelo que se solicita sua respectiva citao. Esta publicao tambm est disponvel em formato eletrnico (PDF) no Website institucional: www.iicaforumdrs.org.br Coordenao Editorial: Carlos Miranda Copidesque: Knia Santos Projeto Grfico: Joo Del Negro Diagramao: Patricia Porto Leiaute da capa: Patricia Porto Foto da capa: Regina Santos Impresso: Grfica e Editora Qualyt LTDA. Polticas de desenvolvimento territorial e enfrentamento da pobreza rural no Brasil / Carlos Miranda e Breno Tiburcio (organizadores) -- Braslia: IICA, 2013 (Srie desenvolvimento rural sustentvel; v.19) 360 p., 15 x 23 cm ISBN: 978-92-9248-475-0 1. Desenvolvimento rural 2. Pobreza 3. Populao rural 4. Polticas 5. Setor pblico 6. Setor agrcola 7. Brasil I. IICA II. Ttulo AGRIS DEWEY E50 338.18981
  • 3. APRESENTAO A pobreza, que no um fenmeno recente nos pases da Amrica Latina, mostrou ser mais consistente a partir das crises econmicas que afetaram a regio na dcada de 1980 quando, alm das deficincias estruturais do modelo de desenvolvimento eco- nmico regional, os problemas sociais tornaram-se obstculos reais para conformao de uma sociedade mais justa e igualitria. Embora a primeira dcada do sculo XXI tenha apresentado uma reduo dos percentuais de pobreza na maioria dos pases dessa regio, cerca de 35% da sua popu- lao continuou sendo classificada como pobre. Em termos absolutos, verifica-se uma tendncia da concentrao da pobreza nas reas urbanas. Porm, em termos relativos, observa-se que a pobreza rural bem mais expressiva, uma vez que sua incidncia nas reas rurais, no ano de 2007, era 1,7 vezes maior que a incidncia nas reas urbanas. Em 2007, o Brasil detinha mais de 30% da pobreza latino-americana, o que corres- pondia a aproximadamente 58 milhes de pessoas. Grande parte desse contingente residia em reas rurais, sendo que at bem recentemente as polticas pblicas de en- frentamento pobreza no conseguiam atender a este pblico especfico. Assim, no Brasil, o debate atual sobre o desenvolvimento rural, e recentemente sobre o desenvolvimento territorial, fundamenta-se, entre outros aspectos, na observao da persistncia interligada da pobreza rural e da desigualdade social e regional, e enquadra- se na discusso mais ampla sobre o desenvolvimento econmico e a sustentabilidade. De certa forma, o conceito de territrio, concebido como uma escala de ao ade- quada para empreender polticas pblicas diferenciadas, insere-se nesse contexto, re- fletindo as disputas existentes entre estratgias to distintas, como aquela que acentua o processo de crescimento econmico com forte vocao exportadora na rea agrcola ou, ainda, outra que valorize os processos de desenvolvimento sustentvel aliado ideia de justia e/ou equidade social. A partir dessa perspectiva, o Instituto Interamericano de Cooperao para a Agri- cultura (IICA), em parceria com o Ministrio do Desenvolvimento Agrrio (MDA) e o apoio acadmico do Observatrio de Polticas Pblicas para a Agricultura (OPPA/CPDA), executou um projeto voltado anlise das polticas pblicas aplicadas ao meio rural
  • 4. nacional contendo entre seus objetivos o enfrentamento da pobreza e da desigualdade. Para tanto, elegemos como objeto as experincias do Programa de Desenvolvimento Sustentvel dos Territrios Rurais (PRONAT) e do Programa Territrios da Cidadania (PTC), ambos de abrangncia nacional, operacionalizados a partir de 2003 e 2008, res- pectivamente. Com efeito, a poltica brasileira de desenvolvimento territorial aplicada ao setor rural, a cargo do MDA, acumulou um significativo conjunto de experincias em 164 territrios, que tem possibilitado um tratamento mais acurado dos limites e alcances dessa experincia de interveno pblica. Um dos resultados importantes dessa parceria so os estudos e proposies cujos contedos temticos esto consubstanciados na publicao dos volumes 19 e 20, da Srie de Desenvolvimento Rural Sustentvel, ora publicada pelo IICA / Frum DRS, com o apoio da Fundao Banco do Brasil. Os textos contidos no volume 19, intitulado Polticas de Desenvolvimento Terri- torial e Enfrentamento da Pobreza rural no Brasil esto organizados em trs partes, abrangendo os captulos seguintes: (i) referncias e consideraes para o estudo e a atuao dos programas de desenvolvimento territorial (PRONAT e PTC) na perspectiva da reduo da pobreza em territrios rurais; (ii) elementos para uma agenda pblica de enfrentamento da pobreza e incluso socioprodutiva no meio rural na tica do desen- volvimento territorial sustentvel; (iii) pobreza e poltica de desenvolvimento territorial: noes, metodologias de mensurao e estratgias de enfrentamento do problema; (iv) atualizao das polticas de desenvolvimento territorial no meio rural brasileiro; (v) projetos estratgicos e aes para o desenvolvimento territorial: uma anlise do PRONAT e do programa territrios da cidadania; (vi) procedimentos metodolgicos empregados na definio dos estudos de caso do trabalho; (vii) caracterizao e evolu- o da pobreza nos seis territrios da cidadania selecionados; (viii) institucionalidades, governana e projetos territoriais na poltica de desenvolvimento rural no Brasil e (ix) aes e polticas no processo de gesto do programa territrios da cidadania: anlise a partir dos estudos de caso. O volume 20, com o mesmo ttulo, incorpora temtica, objeto da publicao, os resultados dos seis estudos de caso selecionados como representativos das macror- regies brasileiras, quais sejam: (i) territrio Meio Oeste Contestado Santa Catarina; (ii) territrio de Irec Bahia; (iii) territrio Serto Ocidental Sergipe; (iv) territrio da Cidadania Serra Geral Minas Gerais; (v) territrio indgena Raposa Serra do Sol e So Marcos e (vi) territrio Sudeste Paraense Par. Em cada um desses territrios, a ttulo demonstrativo, foi realizada uma anlise aprofundada das possibilidades da execuo de aes territoriais diferenciadas para o enfrentamento da pobreza rural e das desi- gualdades sociais. Carlos Miranda e Breno Tiburcio Organizadores da Srie DRS
  • 5. PREFCIO PELO NEAD O Ncleo de Estudos Agrrios e Desenvolvimento Rural do Ministrio do Desen- volvimento Agrrio (NEAD/MDA), em parceria com o Frum Desenvolvimento Rural Sustentvel/ Instituto Interamericano de Cooperao para a Agricultura (Frum DRS/ IICA), vem mantendo esforos no sentido de apoiar um amplo conjunto de pesquisas para avaliar o desempenho da poltica de desenvolvimento territorial no meio rural brasileiro, como no caso dos volumes que ora so disponibilizados ao pblico. Para uma anlise bem sucedida desse desenvolvimento territorial do rural, funda- mental o resgate de iniciativas como o Programa de Desenvolvimento Sustentvel dos Territrios Rurais (Pronat) e o Programa Territrios da Cidadania, que se constituem em referenciais obrigatrios para o exame da trajetria de polticas pblicas diretamente relacionadas s estratgias de desenvolvimento territorial. A exemplo disso, os artigos que integram esta coletnea buscam analisar as interfaces entre a implementao de polticas de natureza semelhante e os processos de enfrentamento da pobreza no meio rural. Ou seja, exploram a potencialidade dos territrios apresentarem-se como plataformas privilegiadas de articulao de polticas e programas governamentais voltados erradicao da misria e ao combate pobreza, incrementando suas aes. O trabalho que origina a presente publicao foi realizado por pesquisadores do Observatrio de Polticas Pblicas para a Agricultura (OPPA) e acadmicos vinculados Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e ao Centro de Cooperao Internacional em Pesquisa Agronmica para o Desenvolvimento (CIRAD/Montpellier, Frana). Para a elaborao dos estudos de caso, contou-se, adicionalmente, com a colaborao de estudiosos e especialistas ligados s universidades pblicas com experincia nas regies pesquisadas. Roberto Nascimento Diretor do Ncleo de Estudos Agrrios e Desenvolvimento Rural
  • 6. PREFCIO PELO IICA A ltima dcada foi marcada por mudanas profundas no perfil socioeconmico do Brasil. Segundo o Instituto de Pesquisa Econmica Aplicada (Ipea), entre 2002 e 2008 cerca de cinco milhes de pessoas deixaram a condio de extrema pobreza em todo o pas. O impacto desta transformao colocou o pas em posio de protago- nismo no cenrio mundial, principalmente no que diz respeito s polticas pblicas de incluso social. A ascenso social dos cidados muda tambm padres segundo os quais se mani- festam a produo, as relaes de trabalho, as migraes, entre outros. O novo retrato do Brasil leva a reflexes importantes para se entender