Cão aerotransportado

  • View
    52

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Estudo realizado pelo estado do Ceará para o transporte de cães em aeronaves.

Text of Cão aerotransportado

  • 1. ROTEIRO1 INTRODUO2 NORMAS DE SEGURANA3 PROCEDIMENTOS DE EMBARQUE DO CANINO;4 CONCLUSO

2. O binmio Homem e Co h milhares de anos vem sendo empregado das mais diversas atividades, como caa, socorrer o prprio homem, lazer, de maneira que o homem percebeu que o co seria um grande parceiro.Grandes distncias exigem um deslocamento rpido da equipe de resgate em aeronaves. 3. Tipos de ces:Co policial: empregado nas diversas modalidades, tais como co de buscas de entorpecentes, de guarda e de patrulha, buscas de explosivos, rastreadores, buscas de hidrocarbonetos etc.;Co de emprego militar: co paraquedista, detector de minas, patrulhas etc. 4. Co de Resgate:Empregado em calamidades de buscas e salvamentos tais como: em escombros, em avalanches, rastreadores (buscas de pessoas perdidas em matas) etc. 5. NORMAS DE SEGURANAS (Diagrama de Segurana) 6. Briefing inicial com as equipes a serem empregadas;Definir o tipo de misso;Como dever ser o tempo resposta da misso!A equipe est preparada (conhece o ambiente)?Iniciar processo de adaptao Homem x Co x Aeronave . 7. EMBARQUE DE CANINO COM O CONDUTOR NAS AERONAVES DA CIOPAER 8. Posicionamento do embarque utilizando o ngulo de aproximao (ngulo de 45), e de preferncia com o apoio de Tripulante Operacional (OEE). 9. 10. O EMBARQUE DO CO DEVER SEMPRE SER EXECUTADO QUANDO ESTIVER EM MISSO. COM O ROTOR GIRANDO DEVER SEGUIR A REGRA DE EMBARQUE DE SEGURANA UTILIZANDO O NGULO DE 45 FRENTE DA ANV E/OU SER ACOMPANHADO POR TRIPULANTE OPERACIONAL (OEE) AT O INTERIOR DA AERONAVE; 11. O(s) co(es) dever(o) ser transportado(s) com o(s) enforcador(es) destravado(s) e guia(s), sempre que possvel, com focinheiras. 12. No embarque, o co deve ser colocado primeiro na aeronave, e na sequncia o adestrador e/ou condutor. 13. O co no dever embarcar saltando at o piso da aeronave. O adestrador dever colocar as patas dianteiras do animal no piso e posteriormente ajud-lo a subir, empurrando-o para cima (depender da estatura do co). Ou, ainda, poder colocar o co nos braos apoiado-o em uma posio segura; 14. O co dentro da aeronave dever estar no(s) p(s) do(s) adestrador(es), ou ancorado nos mosquetes da aranha da armao para o rappel e/ou com deitado no piso da aeronave, no caso do AS-350. 15. Outra foto com 2 caes 16. Caso seja transportado um nico co este dever, preferencialmente, posicionar-se na lateral esquerda do piso traseiro e com o focinho voltado para a porta, sendo que ele dever entrar pela porta traseira direita (caso seja co de grande porte), a fim de evitar que o animal tenha que se virar dentro da Anv. (caso anv. seja tipo esquilo). 17. O Co poder ser transportado em caixa de transporte no piso (banco rebatido) e/ ou no banco da aeronave 18. 1) Caso sejam transportados dois ces os mesmos devero ser posicionados nas laterais do piso traseiro, voltados de costas um para o outro, com os focinhos voltados para as portas (menos usual), pois (no caso AS-350). 19. Poder transportar 2 ces no piso traseiro (banco rebatido) e os com as guias presos nos mosquetes e nas alas de embarque; 20. Sempre que possvel o transporte de ces deve ser realizado com as portas fechadas, pois o vento do deslocamento em voo pode causar otite (inflamao no ouvido) dos ces. 21. Pode ser realizado o desembarque a baixa altura (voo pairado), no entanto o embarque dever sempre ser realizado com a aeronave pousada. 22. Para o desembarque o adestrador desloca-se para o esqui e, com o co posicionado no piso da ANV, d o comando saltar, para desembarcar juntamente com o co. 23. No desembarque de co de menor porte o condutor poder desembarcar e em seguida retirar o co nos bracos (caso seja necessrio). 24. importante orientar o BM e/ou PM adestrador no sentido da necessidade de o co ter que realizar a volta no interior da aeronave (o que deve ser evitado), para que fique com o focinho voltado para a porta, que o faa com cuidado, tentando evitar que o co encaixe a cabea entre os bancos dianteiros (1P e 2P), j que poder assustar os pilotos, alm de ali se encontrarem os comandos de voo. 25. Desembarque especial (rappel). Usado onde a aeronave no possa efetuar o pouso, poder ser efetuado desde que o Co e o Condutor estejam preparados (doutrinados e treinados), sem que haja risco a segurana de voo. 26. Procedimentos para o embarque no EC-145 27. Utilizar os mesmos procedimentos semelhantes ao AS-350 (esquilo), acrescentando que depender da configurao da aeronave (EC- 145), que poder transportar mais membros da equipes de Ces. 28. Embarque no EC-145 com caixas de transporte. 29. OBSERVAES1)Sempre treinar procedimentos de embarque com o ngulo de segurana;2)Treinar inicialmente trazer o co para se acostumar com espao da aeronave;3)Treinar com o co com o rotor girando de preferncia quando a anv. fizer o primeiro giro de teste ao amanhecer. 30. 4) Quando a Anv. estiver girando a equipe dever estar completa, OEE, co e seu condutor, equipados como fosse misso real (todas as informaes citadas anteriormente).5) Embarque na aeronave apenas com a presena do Tripulante Operacional. 31. 6) Quando concluir toda misso o setor competente deve retirar todos os plos que tiverem cado na aeronave (assepsia), para que anv. esteja pronta para outras misses como conduo de enfermo, transporte aeromdico e resgate aeromdico. 32. Para conhecimento da Tripulao abaixo est as categorias de ces para providncias do Peso x Balanceamento (peso dos ces);Raa TamanhosPesoBM/PM equipadoRaas pequenasMenos de 10 Kg80 Kg + equipamentosRaas MdiasDe 10 25 Kg80 Kg + equipamentosRaas GrandesDe 25 45 Kg80 Kg + equipamentosRaas GigantesDe 45 90 Kg80 Kg + equipamentosObservao: cada tipo de equipe BM ou PM tem seu material individual especifico para que seja feito a verdadeira pesagem de Homem + seu equipamento e seu Co para a distribuio de peso no piso da aeronave. 33. RefernciasLei N 7.565, de 19/12/86. Cdigo Brasileiro de Aeronutica;Manual de Segurana de Vo MSV 2008 CIOPAER;Manual de Procedimentos Operacionais MPO 2008 CIOPAER;Manual Geral de Operaes MGO 2008 CIOPAER;Manual de Instruo de Tripulantes MIT 2008 CIOPAER;POP Graer SP. 134.7 Transporte de ces.POP Seo Aviao da Fora Nacional 2010.Enciclopdia do Co - Federao Cinlogica Internacional (FCI) Royal Canin Frana - 2001 34. ConclusoGREDSON Sub Ten PMCETripulante OperacionalCIOPAER 35. Muito obrigado