3 inflamacao -mv

  • View
    75

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 3 inflamacao -mv

  1. 1. Processo InflamatrioProcesso Inflamatrio Prof: Murilo RodriguesProf: Murilo Rodrigues
  2. 2. IntroduoIntroduo Inflamao ou flogose (derivado deInflamao ou flogose (derivado de "flogstico" que, em grego, significa"flogstico" que, em grego, significa "queimar") est sempre presente nos"queimar") est sempre presente nos locais que sofreram alguma forma delocais que sofreram alguma forma de agresso e que, portanto, perderamagresso e que, portanto, perderam sua homeostase e morfostase.sua homeostase e morfostase.
  3. 3. MOMENTOS DA INFLAMAOMOMENTOS DA INFLAMAO 1)1) Fase irritativaFase irritativa:: modificaes morfolgicas e funcionais;modificaes morfolgicas e funcionais; liberao de mediadores qumicos .liberao de mediadores qumicos . 2)2) Fase vascularFase vascular:: alteraes hemodinmicas daalteraes hemodinmicas da circulao e de permeabilidade vascular.circulao e de permeabilidade vascular. 3)3) Fase exsudativaFase exsudativa:: caracterstica do processocaracterstica do processo inflamatrio, esse fenmeno compe-se de exsudatoinflamatrio, esse fenmeno compe-se de exsudato celular e plasmtico oriundo do aumento dacelular e plasmtico oriundo do aumento da permeabilidade vascular.permeabilidade vascular.
  4. 4. 4)4)Fase degenerativa-necrtica:Fase degenerativa-necrtica: composta por clulas com alteraescomposta por clulas com alteraes degenerativas reversveis ou no (nestedegenerativas reversveis ou no (neste caso, originando um material necrtico).caso, originando um material necrtico).
  5. 5. SINAIS CARDINAISSINAIS CARDINAIS O tumorO tumor causado principalmente pela fase exsudativa e causado principalmente pela fase exsudativa e produtiva-reparativa, representadas pelo aumento de lquido deprodutiva-reparativa, representadas pelo aumento de lquido de clulas.clulas. O calorO calor oriundo da fase vascular, em que se tem hiperemia oriundo da fase vascular, em que se tem hiperemia arterial e, conseqentemente, aumento da temperatura local.arterial e, conseqentemente, aumento da temperatura local. O ruborO rubor ou vermelhido tambm decorrente desse mesmoou vermelhido tambm decorrente desse mesmo fenmeno.fenmeno. A dorA dor originada de mecanismos mais complexos que incluem originada de mecanismos mais complexos que incluem compresso das fibras nervosas locais devido ao acmulo decompresso das fibras nervosas locais devido ao acmulo de lquidos e de clulas, agresso direta s fibras nervosas e aolquidos e de clulas, agresso direta s fibras nervosas e ao farmacolgicas sobre as terminaes nervosas; portanto,farmacolgicas sobre as terminaes nervosas; portanto, engloba pelo menos trs fases da inflamao (irritativa,engloba pelo menos trs fases da inflamao (irritativa, vascular e exsudativa).vascular e exsudativa). A perda de funoA perda de funo decorrente do tumor (principalmente em decorrente do tumor (principalmente em articulaes, impedindo a movimentao) e da prpria dor,articulaes, impedindo a movimentao) e da prpria dor, dificultando as atividades locais.dificultando as atividades locais.
  6. 6. FENMENOS IRRITATIVOSFENMENOS IRRITATIVOS Esta fase tem, como caractersticaEsta fase tem, como caracterstica fundamental, afundamental, a mediao qumicamediao qumica, ou seja,, ou seja, fenmeno em que ocorre a produo e/oufenmeno em que ocorre a produo e/ou liberao de substncias qumicas diante daliberao de substncias qumicas diante da ao do agente inflamatrio.ao do agente inflamatrio. Essas substncias atuam principalmente naEssas substncias atuam principalmente na microcirculao do local inflamado,microcirculao do local inflamado, provocando, dentre outras modificaes, oprovocando, dentre outras modificaes, o aumento da permeabilidade vascular.aumento da permeabilidade vascular.
  7. 7. Mediadores QuimicosMediadores Quimicos Mediadores de ao rpida:Mediadores de ao rpida: liberados imediatamente aps a aoliberados imediatamente aps a ao do estmulo agressor. Tm ao principalmente sobre os vasos edo estmulo agressor. Tm ao principalmente sobre os vasos e envolvem o grupo dasenvolvem o grupo das aminas vasoativasaminas vasoativas Mediadores de ao prolongada:Mediadores de ao prolongada: liberados mais tardiamente,liberados mais tardiamente, diante da persistncia do agente flogstico. Atuam nos vasos e,diante da persistncia do agente flogstico. Atuam nos vasos e, principalmente, nos mecanismos de quimiotaxia celular,principalmente, nos mecanismos de quimiotaxia celular, contribuindo para a exsudao celular. Compreendem substnciascontribuindo para a exsudao celular. Compreendem substncias plasmticas e lipdios cidos.plasmticas e lipdios cidos.
  8. 8. Mediadores QuimicosMediadores Quimicos 1.1. Aminas vasoativas:Aminas vasoativas: originrias do tecido agredido. Atuam sobre aoriginrias do tecido agredido. Atuam sobre a parede vascular, no exercendo quimiotaxia sobre os leuccitos,parede vascular, no exercendo quimiotaxia sobre os leuccitos, como alguns mediadores de ao prolongada. Compreendem,como alguns mediadores de ao prolongada. Compreendem, dentre outros, a histamina e a serotonina.dentre outros, a histamina e a serotonina. 2.2. Substncias plasmticas:Substncias plasmticas: as substncias plasmticas estoas substncias plasmticas esto divididas em trs grandes sistemas: o sistema das cininasdivididas em trs grandes sistemas: o sistema das cininas (envolvendo principalmente a plasmina e a bradicina), o sistema(envolvendo principalmente a plasmina e a bradicina), o sistema complemento e o sistema de coagulacao.complemento e o sistema de coagulacao.
  9. 9. Mediadores QuimicosMediadores Quimicos Aminas vasoativasAminas vasoativas Histamina:Histamina: sintetizada nos granulcitos basfilos, nas plaquetas e,sintetizada nos granulcitos basfilos, nas plaquetas e, principalmente, nos mastcitos, que a liberam quando agredidos.principalmente, nos mastcitos, que a liberam quando agredidos. Provoca contrao das clulas endoteliais venulares, comProvoca contrao das clulas endoteliais venulares, com conseqente aumento da permeabilidade vascular, e vasodilatao.conseqente aumento da permeabilidade vascular, e vasodilatao. Tem destacada participao no mecanismo de formao do edemaTem destacada participao no mecanismo de formao do edema inflamatrio.inflamatrio. Serotonina:Serotonina: encontrada nas plaquetas, na mucosa intestinal e noencontrada nas plaquetas, na mucosa intestinal e no SNC, a serotonina tem uma provvel ao vasodilatadora e deSNC, a serotonina tem uma provvel ao vasodilatadora e de aumento da permeabilidade vascular.aumento da permeabilidade vascular.
  10. 10. Mediadores QuimicosMediadores Quimicos Lipidios AcidosLipidios Acidos Prostaglandina:Prostaglandina: pparticipa de fases mais tardias daarticipa de fases mais tardias da inflamao; um composto de cadeias longas formadasinflamao; um composto de cadeias longas formadas por cidos graxos, tendo sido observado primeiramentepor cidos graxos, tendo sido observado primeiramente no lquido seminal (da ter o nome de prostaglandina -no lquido seminal (da ter o nome de prostaglandina - "prosta"=prstata; "glandina"= provavelmente"prosta"=prstata; "glandina"= provavelmente "glndula"); provocam contrao das clulas endoteliais"glndula"); provocam contrao das clulas endoteliais e vasodilatao e potencializam as respostas vascularese vasodilatao e potencializam as respostas vasculares oriundas da ao da bradicinina.oriundas da ao da bradicinina.
  11. 11. FENMENOS EXSUDATIVOSFENMENOS EXSUDATIVOS Os fenmenos da exsudao referem-se Os fenmenos da exsudao referem-se migrao, para o foco inflamatrio, de lquidos emigrao, para o foco inflamatrio, de lquidos e clulas, provenham eles de vasos ou dosclulas, provenham eles de vasos ou dos tecidos vizinhos.tecidos vizinhos. Distinguem-se dois tipos de exsudao nessaDistinguem-se dois tipos de exsudao nessa fase: a exsudao plasmtica, compostafase: a exsudao plasmtica, composta essencialmente por lquidos, e a exsudaoessencialmente por lquidos, e a exsudao celular.celular.
  12. 12. EXSUDAO PLASMTICAEXSUDAO PLASMTICA Sada de plasma para fora da luz vascular, comSada de plasma para fora da luz vascular, com quantidades diversas de gua, eletrlitos e protenasquantidades diversas de gua, eletrlitos e protenas A sada do lquido plasmtico ocorre principalmente nasA sada do lquido plasmtico ocorre principalmente nas vnulasvnulas
  13. 13. EXSUDAO CELULAREXSUDAO CELULAR Passagem de clulas pela parede vascular em direoPassagem de clulas pela parede vascular em direo ao interstcio, ao local atuante do agente inflamatrio.ao interstcio, ao local atuante do agente inflamatrio. Os movimentos migratrios celulares so devido,Os movimentos migratrios celulares so devido, principalmente, abertura de fendas na parede vascularprincipalmente, abertura de fendas na parede vascular aliada liberao de mediadores qumicos com ao dealiada liberao de mediadores qumicos com ao de quimiotaxia,quimiotaxia,
  14. 14. Tipos CelularesTipos Celulares 1)1) Inflamao aguda:Inflamao aguda: Neutrfilos:Neutrfilos: granulcitos tpicos de fenmenos agudosgranulcitos tpicos de fenmenos agudos da inflamao, presentes em maior quantidade nestada inflamao, presentes em maior quantidade nesta fase devido ao seu alto potencial de diapedese e rpidafase devido ao seu alto potencial de diapedese e rpida velocidade de migrao. Tm ao fagoctica e, sevelocidade de migrao. Tm ao fagoctica e, se mortos, podem provocar necrose tecidual devido amortos, podem provocar necrose tecidual devido a liberao de suas enzimas lisossmicas para oliberao de suas enzimas lisossmicas para o interstcio.interstcio. Eosinfilos:Eosinfilos: encontrados nas inflamaes subagudasencontrados nas inflamaes subagudas ou relativas a fenmenos alrgicos e em algunsou relativas a fenmenos alrgicos e em alguns processos neoplsicos. Tambm possuem capacidadeprocessos neoplsicos. Tambm possuem capacidade de fagocitose, mas menor que os neutrfilos.de fagocitose, mas menor que os neut