Ministério da Saúde lança cartilha para diagnóstico precoce do autismo em crianças page 1
Ministério da Saúde lança cartilha para diagnóstico precoce do autismo em crianças page 2

Ministério da Saúde lança cartilha para diagnóstico precoce do autismo em crianças

  • View
    1.993

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of Ministério da Saúde lança cartilha para diagnóstico precoce do autismo em crianças

  • Radar SadeCongresso

    Boletim informativo do Ministrio da Sade

    Ano 3 | n 110

    Abril 2013

    MINISTRIO DA SADE LANA CARTILHA PARA DIAGNSTICO PRECOCE DO AUTISMO EM CRIANAS

    Ministro Alexandre Padilha

    Documento traz indicadores que orientaro profissionais do SUS a identificar sinais do transtorno e iniciar mais cedo o acompanhamento

    O Ministrio da Sade lanou nesta tera-feira (2), no Dia Mundial de Conscientizao do Autismo, a cartilha com as Diretrizes de Ateno Reabilitao da Pessoa com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA). O documento apresenta, pela primeira vez, uma tabela com indicadores do desenvolvimento infantil e sinais de alerta para que mdicos do Sistema nico de Sade possam fazer uma identificao precoce do autismo em crianas de at trs anos.

    Alm da tabela, o Ministrio vai disponibilizar para os profissionais de sade instrumentos de uso livre (sem obrigatoriedade do pagamento de direitos autorais) para o rastreamento/triagem de indicadores de desenvolvimento que possam diagnosticar o TEA.

    Os investimentos fazem parte do plano Viver Sem Limites, que apenas ano passado investiu R$ 891 milhes na sade da pessoa com deficincia. At 2014, a previso que o programa tenha investido R$ 1,4 bilho em trs anos.

    O tratamento precoce do TEA muito importante no desenvolvimento da criana que possui autismo. Com isso, mais fcil encaminh-la para os primeiros atendimentos oferecidos pelo Sistema nico de Sade. O acompanhamento iniciado no momento adequado, melhora no apenas a qualidade de vida do paciente como tambm dos seus familiares.

  • O tratamento do TEA

    O autismo implica em alteraes de linguagem e de sociabilidade que afetam diretamente com maior ou menor intensidade grande parte dos casos. O paciente tambm pode sofrer limitao de suas capacidades funcionais e nas interaes sociais, o que demanda cuidados especficos e singulares de acompanhamento mdico, habilitao e reabilitao ao longo das diferentes fases da vida. Aps o diagnstico do paciente e a comunicao famlia, inicia-se a fase do tratamento e da

    habilitao/reabilitao nos pontos de ateno da Rede de Cuidados Sade da Pessoa com Deficincia.

    exatamente o grau de intensidade do transtorno que ir definir o tratamento dos pacientes. Aqueles com menor intensidade devero ser tratados nos Centros Especializados de Reabilitao (CER) do SUS. Hoje existem no Pas 22 CER em construo, 23 em habilitao e 11 convnios de qualificao para que entidades que j funcionam passem a funcionar como CER.

    Os pacientes com uma intensidade maior do transtorno sero encaminhados para centros habilitados pelo Ministrio da Sade em todo Pas, para o atendimento especfico desse pblico.