Sociologia do Direito - Émile Durkheim

  • View
    11

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Sociologia do Direito - Émile Durkheim

  • VIDA E OBRAS15 de abril de 1958, pinal Frana; Opositor da Educao Religiosa; Pai da Sociologia; Da Diviso do Trabalho Social - 1892;O Suicdio - 1897.

    *

  • CONDIO HISTRICAConflito entre Frana e Alemanha;Terceira Repblica Francesa;Segunda Revoluo Industrial.

  • PENSAMENTO E TEORIAConscincia coletiva;

    Socializao;

    Fato social;Instituio Social;Anomia;

  • FATO SOCIALDefinio: um fato social toda a maneira de fazer, fixada ou no, suscetvel de exercer sobre o indivduo uma coao exterior, ou ainda, que geral no conjunto de uma dada sociedade tendo, ao mesmo tempo, uma existncia prpria, independente das suas manifestaes individuais. (p. 93)p. 93

  • Nveis do Fato Social:

  • Metodologia: Devemos, portanto, considerar os fenmenos sociais em si mesmos, desligados dos sujeitos conscientes que, eventualmente, possam ter as suas representaes; preciso estud-los de fora, como coisas exteriores, porquanto nessa qualidade que eles nos apresentam. (p.100)

  • Classificao: Segundo Durkheim, o que distingue um fato social de outro a sua regularidade. Um fato social norma quando ele encontrado na mdia das sociedades e, considerado anormal, quando ele extraordinrio e eventual.

  • Funo Social: Mais do que descrever e classificar, a tarefa da sociologia explic-los, ou seja, entender as causas e razes que explicam a ocorrncia e as caractersticas de nosso comportamento coletivo. Mostrar a utilidade de um fato no explica o seu nascimento nem a aparncia com que nos surge (p. 133). Durkheim, assim, distinguia a explicao causal (remontar as origens dos fatos sociais entendendo o surgimento e formao) e a explicao funcional (determina as consequncias positivas dos fenmenos sociais para a sociedade).

    Conscincia coletiva: Nada mais do que 'o conjunto das crenas e sentimentos comuns mdia dos membros de uma sociedade' que, ao se unirem, formam esse 'sistema com vida prpria' e que torna-se independente dos prprios indivduos que ajudaram a form-la.

  • SOLIDARIEDADE = consenso produzido entre os indivduos. Solidariedade mecnica:Sociedade primitiva;Mesmas noes e valores sociais;

    Solidariedade orgnica:Sociedade moderna/complexa;No compartilham dos mesmos valores sociais;Interesses individuais distintos;Regras de condutas.

  • TIPOS DE SUICDIODurkheim define Suicdio como toda morte que resulta direta ou indiretamente de um ato positivo ou negativo da prpria vtima e que ela saiba que produz esse resultado.

  • Sua metodologia consistiu em classificar as causas para chegar aos tipos.

    O suicdio varia na razo inversa do grau de integrao da sociedade religiosa.

    O suicdio varia na razo inversa do grau de integrao da sociedade domstica.

    O suicdio varia na razo inversa do grau de integrao da sociedade poltica.

  • O suicdio varia da razo inversa do grau de integrao dos grupos sociais de que o individuo participa. (DURKHEIM,1897, p. 206)

  • Os suicdios dividem-se em quatro tipos:

    Suicdio Egosta.

    Suicdio Altrusta.

    Suicdio Anmico.

    Suicdio Fatalista.

  • ndice de suicdio at 12 vezes maior que a mdia nacional.

    S em 2014, at o ms de setembro, foram 36 casos de suicdio entre os Guarani-kaiow, conforme noticiado por The New York Times.

    Desde 2004, foram aproximadamente 500 casos, de acordo com dados da Secretaria Especial de Sade Indgena (SESAI), ligada ao Ministrio da Sade.

    Diversos motivos, tais como o confinamento em reservas, falta de terras, alto ndice de alcoolismo e uso de drogas, perda de identidade cultural, desemprego, pobreza extrema, falta de perspectiva, so atribudos ao alto ndice de suicdio, principalmente entre os jovens.CASO DOS NDIOS GUARANI-KAIOW

    *