Private londres, Trecho

  • View
    87

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

1. O Arqueiro Geraldo Jordo Pereira (1938-2008) comeou sua carreira aos 17 anos, quandofoitrabalharcomseupai,oclebreeditorJosOlympio,publicandoobrasmarcantes como O menino do dedo verde, de Maurice Druon, e Minha vida, de Charles Chaplin. Em 1976, fundou a Editora Salamandra com o propsito de formar uma nova gerao de leitores e acabou criando um dos catlogos infantis mais premiados do Brasil. Em 1992, fugindo de sua linha editorial, lanou Muitas vidas, muitos mestres, de Brian Weiss, livro que deu origem Editora Sextante. F de histrias de suspense, Geraldo descobriu O Cdigo Da Vinci antes mesmo de ele ser lanado nos Estados Unidos. A aposta em fico, que no era o foco da Sextante, foi certei- ra: o ttulo se transformou em um dos maiores fenmenos editoriais de todos os tempos. Mas no foi s aos livros que se dedicou. Com seu desejo de ajudar o prximo, Geraldo desenvolveu diversos projetos sociais que se tornaram sua grande paixo. Com a misso de publicar histrias empolgantes, tornar os livros cada vez mais acess- veis e despertar o amor pela leitura, a Editora Arqueiro uma homenagem a esta figura extraordinria, capaz de enxergar mais alm, mirar nas coisas verdadeiramente impor- tantes e no perder o idealismo e a esperana diante dos desafios e contratempos da vida. 2. Para Lynn, como sempre, com amor M.P. 3. Introduo QUANDO OS RICOS E FAMOSOS esto em apuros, a primeira ligao que eles fazem no para a emergncia. Eles ligam para a minha equipe, a Private. Desde que o meu pai me deixou a agncia uma primeira e ltima tentativa de reconciliao, feita da cela em que ele estava na priso a reputao da Private s cresceu. Com clientes de elite nos procurando no mundo todo, abrimos diversas filiais, de Los Angeles a Nova York, de Paris a Tquio. Os casos mais importantes, no entanto, parecem cair sempre no escritrio de Londres. Foi a nossa filial que capturou o luntico que ameaou os Jogos Olmpi- cos em Londres. Mas antes das tragdias que ocorreram durante esse caso, a Private Londres lidou com um desafio bem pessoal para mim, envolven- do uma jovem chamada Hannah Shapiro. Conheci Hannah antes de assumir a liderana da Private, trs dias depois do seu aniversrio de 13 anos. Ajudei a resgat-la de um sequestro que teve um final trgico. Hannah passou por uma fase difcil depois disso. Aos 20, foi estudar na Inglaterra e eu tive que fazer o possvel e o impossvel para garantir a sua segurana. Devido ao grande valor que Hannah representava, precisei de algum confivel para proteg-la. A pessoa ideal para o trabalho era o chefe do escritrio internacional da Private em Londres na poca: Dan Carter. Isso foi em 2010. Mas s agora, anos depois, sinto que chegou a hora de contar esta histria. estranho, ainda parece que aconteceu ontem. O dia em que eu arrombei aquela porta para encontrar uma garota de 13 anos cuja vida nunca mais seria a mesma. Jack Morgan 4. PARTE UM 5. 10 captulo 1 9 de abril de 2003 Los Angeles, Estados Unidos O dia em que tudo mudou. Manh HANNAH SHAPIRO ESTAVA TENDO UM dia maravilhoso. Presentes e champanhe de caf da manh. S uma taa, era verdade, mas um aniversrio de 13 anos precisa ser especial, no ? Ela se tornaria Bat Mitzvah, filha de um mandamento, no prximo Sab. Mas ainda faltavam trs dias para sbado! Vem c querida, tome um gole disse Jssica, sua me, com seu so- taque sulista doce e musical. Voc vai adorar. Tem gosto de lgrimas de anjo numa taa. Ela provou. Apesar de no gostar de lcool, Hannah amava a me mais do que qualquer coisa no mundo e no iria desapont-la. Assim, deu um gole, seguido de uma risada engasgada. Estou com bolhas no nariz. por isso que custa to caro, querida! Hannah riu com a me. Era uma manh perfeita. A nica coisa que faltava era o pai. uma pena que papai no tenha conseguido voltar ontem noite disse ela. So assuntos do governo. Ele teria vindo se pudesse, querida. Tenho certeza disso. Eu sei. E ele prometeu tentar pegar o voo das trs. Mesmo se tiver que brigar com o chefe de gabinete! afirmou sua me, abraando Hannah e bagun- ando o seu cabelo. Hannah riu de novo. Ela no conseguia imaginar o pai brigando com ningum. Vamos l, querida. Faa um pedido de aniversrio com o seu primeiro champanhe! Hannah pensou a respeito. Suas melhores amigas da escola, Sally Hunt e Tiffany Wells, j estavam com 14 anos. Sally ganhou um pnei para jogar 6. 11 polo, e Tiffany, um relgio de diamantes da Cartier. Os pais de ambas as garotas estavam passando por mais um divrcio. Ela olhou para o retrato da famlia pendurado sobre a lareira. Seu pai e sua me to apaixonados ao lado dela. Hannah ergueu os olhos para a me, admirando sua beleza. No conse- guia imaginar como o pai podia passar tanto tempo longe dela. E decidiu: aps tomar um longo gole de champanhe, olhou de novo para o retrato da famlia e fez o seu desejo. Pegue aquele voo, papai! Tarde Atravessando a Rodeo Drive, em Beverly Hills, Hannah deu a mo para a me. Ambas estavam cheias de embrulhos e sacolas de todas as melhores lojas do quarteiro. A gente comprou muitas coisas, no foi? comentou Hannah, com um enorme sorriso estampado no rosto. Seu pai disse que era para compensar por ter perdido o caf da manh. E bom que temos tempo para ficar juntas. Papai no faz compras. Hannah riu. Eu sei. J a sua me... profissional em compras! Jessica Shapiro piscou para a filha. Momentos depois, pegou as chaves da Mercedes conversvel parada no estacionamento subterrneo. Ao erguer os olhos, surpreendeu-se com a apario sbita de dois homens com capuzes pretos. O grito de Hannah foi interrompido quando a mo spera de algum cobriu a sua boca. Manda a putinha calar a boca agora! Seno eu estouro os miolos dela! Jessica assentiu. Estava entorpecida de medo. Incapaz de falar. Enca- rando Hannah, horrorizada, ela implorou com os olhos que a filha ficasse quieta. Trs dias depois Hannah queria gritar at a sua garganta explodir enquanto via o que 7. 12 faziam com a me. Mas no conseguia. Sua cabea tinha sido coberta com fita adesiva e a boca estava dolorosamente fechada. Suas narinas estavam bem abertas, por causa do medo e da necessidade de sugar oxignio para os pulmes, que pareciam estar queimando. Fechou os olhos com fora, mas as imagens no saam de sua cabea. Cruis flashes do horror que a levaram at aquele momento. Os homens vestidos com capuzes. Ela jogada na traseira de uma perua sem janelas, forada a ficar deitada no cho frio de metal. As mos amarra- das com fita. Em seguida a boca, os ps. O veculo em movimento, seu corpo batendo com fora na lateral. Pneus cantando. Seus prprios gritos abafados. Um saco escuro a cobrindo. Escurido. O som da sua me soluando por perto. Um som lamentoso, dodo. Sua bexiga se esvaziando. A vergonha. A grande dor que se seguiu. Sua me jazia nua na cama. Tinhas as mos acima da cabea, amarradas cruelmente na cabeceira. Um dos homens estava em cima dela. Grunhindo enquanto a estuprava. Alimentando-se da sua dor, da sua humilhao, do seu desamparo. No demorou muito. Ele se levantou e gesticulou para o outro homem de capuz, recostado na parede oposta. Sua vez agora. Na mame no respondeu o segundo homem, seco. Prefiro carne mais fresca. Hannah gemeu, horrorizada ao se dar conta do que ele queria dizer. O homem ergueu a arma que segurava casualmente na mo direita, prendendo um silenciador na ponta do cano. Em seguida, apontou para a me de Hannah. Foi o seu marido quem fez isso com voc, no eu. Ele no quis pagar o resgate. Hannah balanou a cabea violentamente, implorando com os olhos, gritando por seu pai como vinha fazendo desde que aquele horror come- ara. Por que no tinha dado o dinheiro? Por que no quis salv-las? Onde ele estava? Os olhos do pistoleiro eram frios. Ele teve uma chance disse, com simplicidade. 8. 13 E puxou o gatilho. Atirou duas vezes em Jessica Shapiro. Os tiros fizeram um barulho parecido com o de uma pistola de pregos. No d pra dizer que no demos uma chance para o papai disse o homem encapuzado. Hannah desabou na cadeira, tonta. Estava entrando em choque. O medo causava um aperto to forte em seu corao que ela no conseguia respirar. O homem guardou a arma no coldre e abriu o cinto da cala. Desamarra a garota. Naquele instante, tarde demais, a porta do lugar foi arrancada das do- bradias. Quando o atirador se virou, uma bala o acertou bem na testa, explo- dindo a cabea inteira. O som do tiro ainda ecoava pelo ar, ensurdecedor, enquanto o corpo deslizava parede abaixo. O outro sequestrador deu um passo na direo do cmplice antes de ser derrubado por trs tiros da semiautomtica. Ele caiu sobre os joelhos e tombou de lado, morto antes mesmo de bater no cho. Uma fina nvoa vermelha pareceu flutuar por um instante, at ser atra- vessada por um homem alto, baixando a arma que segurava com as duas mos. Ao olhar para a garota, no entanto, sua expresso era de tristeza, de des- culpas. Voc est segura agora, Hannah falou Jack Morgan. captulo 2 Sete anos depois. Em algum lugar sobre o Atlntico. MEU NOME DAN CARTER. Eu administro o escritrio da Private em Londres. Naquele instante, eu estava sentado na primeira classe a caminho de Nova York para me encontrar com o meu chefe. J fui da Polcia Militar Real britnica. Estou prestes a completar 40 anos, mas ainda consigo correr um quilmetro e meio em menos de cinco minutos e levantar 110 qui- los no supino. Poderia ficar mais musculoso, mas os meus ternos servem perfeitamente. Na minha linha de trabalho fora bruta no a coisa mais 9. 14 importante. Concluindo a minha ficha, tenho pouco mais de 1,80 metro de altura, cabelos loiros escuros e olhos azuis. Peso 84 quilos e, um dado importante: no me assusto com facilidade. Mas no gosto de voar. Desculpe, o que voc disse? Eu perguntei se o senhor gostaria de outro drinque disse a aeromoa. Ela tinha um sorriso que poderia iluminar todo o estdio Wembley, mas eu nem percebi. Como disse, no sou bom no quesito voo. Por outro lado, o homem que eu estava indo encontrar era. Jack Morgan, ex-piloto militar. Serviu