Pr©mio nobel

  • View
    172

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of Pr©mio nobel

1. Prmio Nobel Fisiologia e Medicina 2. Pela terapia do soro para tratar a difteria 1901 Emil Adolf von Behring Imprio Alemo Nasceu a 15 de Maro de 1854 em Lawice ( Polnia ). Morreu a 31 de Maro 1917, com 63 anos em Marburg (Alemanha ). Atividade : campo da Microbiologia 3. A difteria uma doena infectocontagiosa causada pela toxina do bacilo- Corynebacterium diphtheriae, que provoca inflamao e leso em partes das vias respiratrias (amgdalas, faringe, laringe, traqueia, brnquios, nariz) e, s vezes, da pele. A mortalidade total de 5-10%, subindo para 20% em crianas pequenas e adultos com mais de 40. A Corynebacterium diphtheriae uma bactria . Alguns dos sintomas comuns: Dor e inflamao de garganta; Febre de 38 a 40C; Dificuldade de respirar; Tosse; Cansao; Catarro; Manchas vermelhas na pele; Dificuldade e dor ao engolir; Dor de cabea; Nusea. Os gnglios linfticos regionais (no pescoo) ficam muito inchados, causando chiado na respirao e os sintomas agravam a noite. Caso no seja tratada em poucos dias as toxinas da bactria podem causar asfixia, problemas cardacos, neurolgicos e renais. Preveno, atravs de vacina, evita o surgimento da doena, que se tornou rara nos pases com sistemas de vacinao eficientes DIFTERIA 4. 1902 Ronald Ross Reino Unido Por investigaes sobre a malria Nasceu a 13 de Maio de 1857 em Almora (Turquia) Morreu a 16 de Setembro de 1932, com 75 anos, em Londres Atividade no campo da Medicina 5. Malria Uma infeo sangunea que transmitida por um mosquito Conhecida tambm como paludismo, esta infeo dos glbulos vermelhos maioritariamente transmitida atravs da picada do mosquito Anopheles fmea infetada. uma infeo dos glbulos vermelhos causada pelo Plasmodium, um organismo unicelular. Sintomas da malria so ataques paroxsticos, a ocorrncia cclica de uma sensao sbita de frio intenso seguida por calafrios e posteriormente por febre e sudao. A picada de um mosquito infetado inicia o ciclo mortal da malria - doena que mata entre 1 milho e 2 milhes de pessoas anualmente, sobretudo crianas pequenas na frica subsaariana 6. 1903 Niels Ryberg Finsen Dinamarca Pelo emprego da luz no tratamento do Lupus vulgaris Nasceu a 15 de Dezembro de 1860 em Trshavn ( capital das ilhas Feroe, territrio autnomo da coroa dinamarquesa). Morreu a 24 de Setembro de 1904 com 43 anos em Copenhaga Atividade. Medicina 7. Lupus vulgaris Lupus vulgaris a forma mais comum de tuberculose cutnea e afeta normalmente pessoas que tiveram contanto prvio com o Mycobacterium tuberculosis . Constitui-se de leses dolorosas na pele com aparncia nodular, mais frequentemente na face em torno do nariz, plpebra, lbios, bochechas e ouvidos. Tratamento a base de "radiao luminosa concentrada", que lhe rendeu um prmio Nobel. O tratamento hoje conhecido como fotobiomodulao. 8. 1904 Ivan Petrovich Pavlov Imprio Russo Por suas pesquisas sobre a fisiologia da digesto Nasceu a 26 de Setembro de 1849 em Ryazan, Rssia. Morreu a 27 de Fevereiro de 1936 com 86 anos em Leningrado, URSS. Atividade. Fisiologia, psicologia e Medicina 9. Digesto A digesto o conjunto das transformaes qumicas e fsicas que os alimentos orgnicos sofrem ao longo de um sistema digestivo, para se converterem em compostos menores hidrossolveis e absorvveis. Ela tem a funo de manter o suprimento de gua, eletrlitos e nutrientes do organismo, num fluxo contnuo 10. 1905 Robert Koch Imprio Alemo Pela descoberta da causa da tuberculose Nasceu a 11 Dezembro de 1843 em Clausthal-Zellerfel- Reino de Hanver Morreu a 27 de Maio de 1910 com 66 anos em Baden-Baden, Imprio Alemo Atividade. Microbiologia 11. Tuberculose Raio-X do peito de um paciente com tuberculose pulmonar avanadaA tuberculose pulmonar a forma mais frequente e generalizada da doena. Porm, o bacilo da tuberculose pode afetar tambm outras reas do nosso organismo, como, por exemplo, laringe, os ossos e as articulaes, a pele (lpus vulgar), os glnglios linfticos, os intestinos, os rins e o sistema nervoso. A tuberculose miliar consiste num alastramento da infeo a diversas partes do organismo, por via sangunea. Este tipo de tuberculose pode atingir as meninges(membranas que revestem a medula espinhal e o encfalo), causando infees graves denominadas de "meningite tuberculosa". Tuberculose - chamada antigamente de "peste cinzenta, e conhecida tambm em portugus como tsica pulmonar ou "doena do peito" - uma das doenas infeciosas documentadas desde mais longa data e que continua a afligir a Humanidade nos dias atuais. causada pelo Mycobacterium tuberculosis, tambm conhecido como bacilo de koch 12. 1906 Camillo Golgi Itlia Por investigaes sobre o sistema nervoso Nasceu a 7 de Julho de 1843 em Corteno (Itlia) Morreu a 21 de Janeiro de 1926 com 82 anos em Pavia (Itlia ) Atividade. Medicina E 13. 1906 Santiago Ramn y Cajal Espanha E Por investigaes sobre o sistema nervoso Nasceu a 1 de Maio de 1852 em Petilla de Aragn. Morreu a 17 de Outubro de 1934 com 82 anos em Madrid Atividade. Medicina 14. Sistema nervoso Sistema nervoso a parte do organismo animal que coordena suas aes voluntrias e involuntrias e transmite sinais entre as diferentes partes do organismo. Na maioria das espcies animais, constitui-se de duas partes principais: o sistema nervoso central(SNC) e o sistema nervoso perifrico (SNP). O SNC contm o crebro e o medula espinhal. O SNP constitui-se principalmente de nervos, que so feixes de axnios que ligam o sistema nervoso central a todas as outras partes do corpo. O SNP inclui: neurnios motores, mediando o movimento voluntrio; o sistema nervoso autnomo, compreendendo o sistema nervoso simptico e o sistema nervoso parassimptico, que regulam as funes involuntrias; e o sistema nervoso entrico, que controla o aparelho digestivo. 15. 1907 Charles Louis Alphonse Laveran Frana Por pesquisas sobre as doenas causadas por protozorios Nasceu a 18 de Junho de 1845 em Paris. Morreu a 18 de Maio de 1922 com 76 anos em Paris Atividade. Medicina 16. Protozorios Protozorios ou Protozoa (do grego proto "primeiro" e zoon "animal") so microrganismos eucariticos geralmente unicelulares e heterotrficos. Estes micro-organismos de vida livre esto presentes em muitos ambientes mas alguns levam vida parasitria causando doenas em animais, febre, cistos muito dolorosos e outros males em seus hospedeiros. Muitos protozorios causam doenas nos seres humanos e a outros animais vertebrados. O Trypanosoma cruzi, por exemplo, um protozorio flagelado causador da doena de Chagas. Entre as outras doenas provocadas por protozorios destacam-se a amebase (pela Entamoeba histolytica), a giardase (pela Giardia lamblia), a malria causada pelos Plasmdios e outras Reino : Protista 17. 1908 Ilya Ilyich Mechnikov Imprio Russo Nasceu a 16 de Maio de 1845 em Carcvia. Morreu a 16 de Julho de 1916 com 71 anos em Paris Atividade. Biologia Pelos seus estudos sobre o sistema imunitrio E 18. 1908E Nasceu a 14 de Maro de 1854 em Strzelin (Polnia ). Morreu a 20 de Agorto de 1915 com 61 anos em Bad Homburg (Alemanha) Atividade. Bacteriologia Paul Ehrlich Imprio Alemo Pelos seus estudos sobre o sistema imunitrio 19. Imunologia Imunologia o ramo da biologia que estuda o sistema imunitrio (ou imunolgico) e todos os organismos. Ele lida, entre outras coisas, com o funcionamento fisiolgico do sistema imune de um indivduo no estado sadio ou no, mal funcionamento do sistema imune em casos de doenas imunolgicas (doenas autoimunes, hipersensibilidade, deficincia imune rejeio ps enxerto). As clulas responsveis pela imunidade so os linfcitos e os fagcitos. Uma imagem de um Linfcito feita a partir de um microscpio eletrnico. FAGCITO 20. 1909 EmilTheodor Kocher Imprio Alemo Pelos seus trabalhos sobre a fisiologia, patologia e cirurgia da tiroide Nasceu a 25 de Agosto de 1841 em Berna Morreu a 27 de Julho de 1917 com 75 anos em Berna Atividade. Campo da Fisiologia 21. Fisiologia -Tiroide Fisiologia (do grego physis = natureza, funo ou funcionamento; e logos = palavra ou estudo) o ramo da biologia que estuda as mltiplas funes mecnicas, fsicas e bioqumicas nos seres vivos. De uma forma mais sinttica, a fisiologia estuda o funcionamento do organismo. dividida classicamente em fisiologia vegetal e fisiologia animal. A tiroide (termo derivado da palavra grega "escudo", devido ao seu formato) uma das maiores glndulas endcrinas do corpo. Ela uma estrutura de dois lobos localizada no pescoo (em frente traqueia) e produz hormonas principalmente tiroxina (T4) e triiodotironina (T3), que regulam a taxa do metabolismo e afetam o aumento e a taxa funcional de muitos outros sistemas do corpo. O iodo um componente essencial tanto do T3 quanto do T4. A tireoide tambm produz a hormona calcitonina, que possui um papel muito importante na homeostasia do clcio. O hipertiroidismo (tiroide muito ativa) e hipotiroidismo (tiroide pouco ativa) so os problemas mais comuns da glndula tiroide. 22. 1910 Albrecht Kossel Imprio Alemo Por investigaes em biologia celular, especialmente protenas e cidos nucleicos Nasceu a 16 de Setembro de 1853 em Rostock Morreu a 5 de Julho de 1927 com 73 anos em Heidelberg Atividade. Campo da Medicina 23. Biologia celular Protenas e cidos Nucleicos Biologia celular (histologia e citologia) o ramo da biologia que estuda as clulas no que diz respeito sua estrutura, suas funes e sua importncia na complexidade dos seres vivos. estudada em cursos da rea de sade e biolgicas. Protenas so macromolculas biolgicas constitudas por uma ou mais cadeias de aminocidos. As protenas esto presentes em todos os seres vivos e participam em praticamente todos os processos celulares, desempenhando um vasto conjunto de funes no organismo. Representao da estrutura tridimensional da mioglobina Compostos orgnicos responsveis pelas funes de : Comando da sntese proteica nas clulas; Transmisso de informaes genticas durante a reproduo celular e na hereditariedade cidos nucleicos 24. 1911 Allvar Gullstrand Sucia Pelo seu traba