Conversão - livro

  • View
    34

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • 2

    A474 Alves, Silvio Dutra

    Converso./Silvio Dutra Alves. Rio de Janeiro, 2016.

    47p.; 14,8x21cm

    1. Teologia. 2. Cristianismo. 3. Salvao.

    I. Ttulo.

    CDD 232

  • 3

    Sumrio

    1 - Porque Necessitamos Converter o Nosso Corao........................................................

    4

    2 - Por Converso do Corao e No por

    Imposio...................................................................

    6

    3 - Nossa Converso a Cristo (salvao)

    Instantnea................................................................

    8

    4 - A Converso de Saulo de Tarso................

    13

    5 - Converses Superficiais, Religio Superficial..................................................................

    43

    6 - Cujo corao o Senhor abriu." (Atos 16.14)..............................................................................

    46

  • 4

    1 - Porque Necessitamos Converter o

    Nosso Corao

    Achei muito interessante a mensagem extrada

    de um suposto dilogo havido entre Moiss e

    seu sogro Jetro, num filme sobre a vida de Moiss.

    Digo suposto, porque no h tal registro na Bblia, apesar de a ideia ser bblica.

    Moiss estava exaurido em julgar todas as demandas que existiam entre os israelitas.

    Ento Jetro se aproximou dele, em sua tenda, e lhe perguntou porque no constitua homens sbios e tementes a Deus para lhe auxiliarem

    naquela tarefa (at aqui confere com o registro

    bblico).

    Ao que ele respondeu dizendo que temia que pecassem contra o Senhor, e que cabia a ele,

    como representante de Deus, assumir aquele

    encargo para lhes ensinar o caminho em que deveriam andar.

    Jetro retrucou dizendo, que reconhecia que Moiss era uma homem sbio e temente ao

    Senhor, mas que o seu modo de agir jamais poderia levar os israelitas a obedecerem a Deus

    de corao, porque ao exigir obedincia externa,

    apenas segundo a Lei, estava na verdade

  • 5

    trocando um feitor do quilate de fara, de cuja

    escravido haviam se livrado, por outro, a saber,

    o prprio Jeov.

    Por este caminho, segundo o Jetro do filme, eles jamais reconheceriam que Deus um Senhor amoroso, bondoso, fiel e justo.

    Eles teriam que aprender isto tendo a liberdade de escolherem entre o bem ou o mal.

    justamente isto o que sucede na dispensao da graa.

    Jesus a ningum impe o seu jugo suave e o seu fardo leve da obedincia que Lhe devida, por

    fora de argumento ou por obrigao.

    Ou Lhe obedecemos de corao e por amor, ou ento no haver qualquer obedincia real

    ocorrendo.

    Por isso necessitamos que o nosso corao de pedra seja convertido pela f nEle, para que possamos am-lo do modo que convm, ou seja,

    com a liberdade de verdadeiros filhos de Deus.

  • 6

    2 - Por Converso do Corao e No por

    Imposio

    Desde suas origens o verdadeiro cristianismo

    tem crescido por conversionismo autntico.

    No por tradio familiar, nacional, ou por

    imposio governamental ou religiosa que o evangelho se espalhou em todo o mundo desde

    a morte e ressurreio de Jesus, conforme o

    testemunho dos primeiros lderes cristos que

    nos informam que em cada povo e nao havia pessoas convertidas ao Senhor.

    Isto no se deu ao acaso ou como um fenmeno inexplicvel, mas em razo da operao poderosa do Esprito Santo convertendo os

    coraes de pecadores, e dando-lhes a partir de

    sua converso a firme convico de que Cristo

    o nico e verdadeiro Deus, Salvador e Senhor.

    O Esprito no o faz somente pela testificao com o nosso esprito de que nos tornamos filhos

    de Deus em Cristo, como tambm abre o nosso

    entendimento para conhecer as muitas profecias que foram dadas por Deus no perodo

    do Velho Testamento acerca da pessoa e do

    ministrio de Jesus, muitos sculos antes que

    Ele se manifestasse em carne ao mundo, para morrer no lugar dos pecadores, levando sobre Si

    mesmo a sua culpa, para que pudessem ser

    perdoados por Deus e reconciliados com Ele.

  • 7

    Em nenhum outro poderiam se cumprir as centenas de profecias relativas a Jesus, inclusive

    aquelas que falavam em figura na forma dos

    sacrifcios, dos utenslios sagrados do tabernculo, e de todas as ordenanas

    cerimoniais que foram ordenadas por Deus a

    Israel para servirem de ensino tipolgico dAquele que haveria de se manifestar no futuro

    para a salvao dos pecadores.

  • 8

    3 - Nossa Converso a Cristo (salvao)

    Instantnea

    39 Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e so elas que do

    testemunho de mim;

    40 mas no quereis vir a mim para terdes vida! (Jo 5.39,40)

    A converso realmente instantnea e

    produzida pelo poder operante da graa de

    Jesus.

    Enquanto os fariseus dos dias de nosso Senhor, examinavam as Escrituras procurando achar

    nelas a vida eterna, no a encontraram porque

    no conseguiam entender que o conjunto delas apontava para a necessidade de f no prprio Jesus, para que Ele, pelo Seu exclusivo poder

    sobrenatural, salve a todo aquele que O buscar

    com um corao sincero e arrependido, e cheio

    da verdadeira f, que concedida por Deus como um dom queles que Ele tem chamado

    salvao.

    por isso que Jesus disse aos fariseus que eles no queriam vir a Ele para receberem a vida eterna, apesar de se aplicarem a encontr-la no exame que faziam das Escrituras do Velho

    Testamento.

  • 9

    Esta a razo porque muitos no chegam a se converter, apesar de estudarem

    exaustivamente a Bblia, procurando basear a

    sua salvao no estudo bblico que realizam.

    No que o estudar a Bblia no seja importante e necessrio ao nosso crescimento espiritual em

    santificao, mas, realmente, por si s, no pode gerar em ns a nova vida do cu, quando o assunto em pauta o da nossa justificao e do

    novo nascimento do Esprito Santo, para que

    sejamos transformados em filhos de Deus.

    Porque, para isto, necessrio poder, e somente a graa o poder operante que pode realizar

    tudo o que se refere salvao.

    A lei norma, mas a graa poder, Da ter dito o apstolo Joo o seguinte: " Porque a lei foi dada

    por intermdio de Moiss; a graa e a verdade

    vieram por meio de Jesus Cristo." (Jo 1.17)

    Lembram do apstolo Paulo impondo as suas mos sobre os discpulos de Joo Batista, em

    feso, para que recebessem o Esprito Santo?

    Eles foram convertidos naquele mesmo instante.

    E a mulher samaritana que se converteu logo no seu primeiro contato com o Senhor Jesus?

    E o que diremos de Zaqueu, o publicano?

  • 10

    E do cego Bartimeu?

    Todos no foram salvos instantaneamente quando depositaram a sua confiana em Jesus?

    preciso pois apelar aos coraes em plena convico de f, na certeza de que Jesus pode salvar no momento mesmo em que estivermos

    apelando para que os pecadores se convertam a

    Ele.

    Evidentemente, necessrio ser convencido do pecado pelo Esprito Santo para que nosso

    Senhor tenha sentido e significado para ns,

    como nosso Salvador.

    A exposio das Escrituras, sobretudo da Lei de Deus, da Sua justia e juzos, muitos podem

    contribuir para este trabalho de convico

    operado pelo Esprito, para que sejamos

    conduzidos ao arrependimento e f.

    Neste ponto, necessitamos olhar somente para o Senhor Jesus com os olhos da f, na

    expectativa de que Ele nos conceda a salvao,

    pela nossa justificao por Deus e pela regenerao do Esprito Santo (novo

    nascimento).

    Afinal Ele prprio diz que devemos olhar para Ele para sermos salvos.

  • 11

    Alm disso, podemos orar com a pessoa sob convico de pecado, para que ela confesse a

    Jesus como Seu Salvador e Senhor.

    Parece tudo muito simples e fcil, no

    verdade?

    Todavia, esto implicadas neste ato poderoso e celestial, operaes cheias de complexidade e

    sobrenaturalidade, que somente podem ser

    operadas pelo prprio Senhor Jesus Cristo, atravs do Esprito Santo. Pois no se trata

    apenas de dizer que se cr no Senhor Jesus, mas

    ser justificado, regenerado e santificado

    (recebimento da nova vida do cu, ainda que em embrio, de santidade, embora ela seja

    totalmente santa e perfeita).

    Vocs sabem que o prprio Senhor Jesus Cristo crescia em estatura, sabedoria e graa diante de

    Deus e dos homens, pelo total e perfeito amadurecimento das virtudes do Esprito Santo,

    que nEle operavam.

    Ele havia de fato, se esvaziado completamente, para depender do poder do Esprito, para se

    tornar um modelo, um exemplo, para ns, os que cremos no Seu santo nome.

    Ento, somente depois de convertida, que uma pessoa poder entender adequadamente o ensino da Bblia sobre quem Jesus, o Esprito

  • 12

    Santo, e o modo pelo qual convm vivermos

    para Deus.

    A razo de a salvao ser dada por Deus de modo instantneo e somente por f, certamente para que ningum se glorie, nem mesmo no seu

    conhecimento bblico, seno somente na

    pessoa de Jesus Cristo, pois importa que em

    tudo, somente Ele seja exaltado e glorificado, pela manifestao do Seu grande poder para

    transformar os nossos coraes.

  • 13

    4 - A Converso de Saulo de Tarso

    Por Charles Haddon Spurgeon, traduzido e

    adaptado por Silvio Dutra.

    E, caindo ns todos por terra, ouvi uma voz que